Contatos com o autor



Baixar 0.81 Mb.
Página16/17
Encontro02.07.2019
Tamanho0.81 Mb.
1   ...   9   10   11   12   13   14   15   16   17

que o rodeavam e desejava assassiná-las. Não conseguia controlar

sua raiva pela sociedade.

Além disso, relatou que tinha desejo constante de suicídio,

que a vida não tinha mais qualquer sentido para ele. Havia

passado nas mãos de doze psiquiatras, mas sem nenhum sucesso

no tratamento. Nenhum medicamento e nenhum procedimento

psicoterapêutico o ajudou. Porém, após compreender como

Jesus navegava no território da emoção, como lidava com as

dores e frustrações da vida, como superava seus focos de tensão

e como vivia a arte de amar, uma revolução ocorreu em seu ser.

Disse-me que a leitura deste livro mudou a sua história.

Começou a penetrar dentro de si mesmo e a repensar os

parâmetros de sua vida. Começou a se perdoar e a ser afetivo

com as pessoas que o rodeavam. Uma paixão pela vida brotou

no cerne da sua alma. Sentia-se livre e feliz como nunca esteve.

Comentou que foi o melhor presente que recebeu em seus

sessenta anos de idade, por isso insistiu em me dar essa notícia.

Fiquei muito feliz por ele, entretanto estou convicto de

que a revolução que ocorreu em sua vida não foi causada por

mim, enquanto escritor, mas pela grandeza do personagem que

descrevo. Vários relatos semelhantes a esse têm ocorrido. O

mestre da sensibilidade mudava completamente a maneira das

pessoas de ver o mundo e de reagir nas relações sociais. Agora,

como mestre da vida, vemos uma outra face do seu ensinamento:

as lições de vida e o treinamento da emoção.

Muitos têm escrito sobre a emoção influenciando a


a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

231


inteligência e o comportamento humano, mas não sabem que

há dois mil anos houve um mestre especialista em treinar as

áreas mais difíceis e belas da energia emocional.

Não impôs nenhuma condição para acolher as pessoas77.

Por conhecer as dificuldades do homem em administrar suas

emoções, ensinava sistematicamente que as relações sociais

deveriam ser pautadas pela compreensão, solidariedade,

paciência, respeito pelas dificuldades dos outros, amor ao

próximo e não pela punição e condenação. Sabia que sem tais

requisitos não era possível viver uma vida livre e satisfeita nessa

sinuosa existência.

As lições de vida e o treinamento da emoção que Jesus

deu aos seus discípulos eram elevadíssimos e podem enriquecer

a história de todos nós. Vejamos algumas delas.

Ensinou o caminho da simplicidade. Aprender a ser

simples por fora, mas forte, lúcido e seguro por dentro era uma

lição básica. Algumas pessoas pagam para sair nas colunas

sociais, mas os que andavam em suas pegadas aprendiam a

valorizar aquilo que o dinheiro não compra e o status social não

alcança.

Certas pessoas parecem humildes, mas têm uma humildade

doentia. Recentemente um jovem deprimido me procurou com

um profundo ar de penúria. Não olhava nos meus olhos. Dizia

que era feio, que não tinha cultura, que ninguém se importava

com ele e que não tinha inteligência para realizar nada de digno.

Muitos tentaram ajudá-lo, mas ninguém conseguiu.

Observando sua rigidez disfarçada de humildade, fitei seus olhos

e disse-lhe: “Você é um deus”. Espantado, ele me perguntou:

“Como assim?” Respondi: “Suas verdades são absolutas,

ninguém consegue penetrar no seu mundo. Você crê plenamente

naquilo que pensa. Só deus pode pensar de maneira tão absoluta,

sem se questionar”.

As lições e Treinamento da Emoção do Mestre da Vida
a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

232


Análise da Inteligência de Cristo - O Mestre da Vida

Então, ele começou a entender que era impenetrável, que

precisava abrir espaço para trabalhar seus conflitos e reciclar as

suas verdades. Entendeu que, por detrás da cortina da sua

humildade, havia uma pessoa impenetrável, auto-suficiente, que

agia como um carrasco de si mesma. Na psicologia clínica, o

“eu passivo e autopunitivo” é um problema maior do que a

própria doença do paciente.

A humildade que Jesus apregoava era um brinde à vida:

era inteligente, cativante e saudável, capaz de deixar atônitos

seus observadores. Amava agir com naturalidade e

espontaneidade. Não fazia acepção de pessoas. Jantava na casa

de qualquer família que o convidava e sentia-se tão bem no

meio das pessoas que freqüentemente se reclinava à mesa.

Ensinou a navegar nas águas da emoção. Uma das maiores

dificuldades da educação clássica é não saber como ensinar os

jovens a trabalhar com seus fracassos, angústias e medos. O

mestre da vida foi muito longe em seu treinamento. Treinou

seus seguidores a fazer dos seus fracassos nutrientes para as

suas vitórias; conduziu-os a não se conformar com as suas

misérias emocionais e a superá-las; levou-os a confrontar e vencer

o medo de doenças, da morte, de ser excluído socialmente,

humilhado, incompreendido, abandonado, ferido.

Ensinou o caminho da tranqüilidade. Treinou seus

discípulos a encontrar a paz interior através de perdoar seus

inimigos. Ensinou que para amá-los era necessário tirar a trave

dos olhos e enxergar a própria debilidade, assim teriam maior

visibilidade para compreender as causas subjacentes dos

comportamentos daqueles que os feriam78. Não julgando-os,

mas compreendendo-os, detectariam as razões que os motivaram

a desferir seus golpes. Detectando-as, estes golpes deixariam de

gerar raiva e produziriam compaixão. Deste modo, os inimigos

deixariam de ser inimigos.
a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

233


Jesus fez da capacidade de compreender e de enxergar o

mundo com os olhos dos outros atributos dos fortes. Os fracos

não resistem ao ímpeto de criticar, mas os fortes compreendem

e amam. O mundo podia desabar sobre o mestre da vida, mas

nada lhe roubava a tranqüilidade e perturbava-lhe o sono79.

Tamanha sabedoria o transformava no mais tranqüilo dos

homens, no mais calmo dos torturados, no único réu que dirigiu

seu julgamento.

Ensinou a nunca desistir da vida. Na parábola do filho

pródigo, o pai silenciou o filho quando ele começou a relatar os

seus erros. O filho pródigo não precisava de sermões, de punição,

de críticas, pois o peso das perdas já o fizera demasiadamente

infeliz. Ele precisava do aconchego do pai, do seu acolhimento,

de coragem para não desistir da vida. Por isso, ao contrário de

todos os pais do mundo, ao invés de dar uma merecida crítica,

fez uma grande festa para o filho rebelde, insolente e insensível.

O filho ficou chocado com a amabilidade de seu pai e por isso

aprendeu que o que mais tinha perdido não eram os bens que

dizimou, mas a agradável presença do seu pai.

Nesta parábola, o mestre da vida foi mais longe do que

qualquer humanista. Expressou que valorizava mais o homem

do que seus erros, mais a vida do que seus percalços. Também

desta história extraímos que, para ele, o retorno sempre é

possível, ainda que tenhamos dissipado nossas vidas tolamente

e pautado nossa história com perdas, frustrações e fragilidades.

Nem mesmo Judas escapou da sua gentileza. Jesus tinha

todos os motivos para expor publicamente a traição deste

discípulo, mas além de o ter poupado diante dos demais, o tratou

com distinção até no ato da traição.

Ensinou a chorar quando necessário. Muitas vezes nossos

sentimentos ficam represados. Não poucas pessoas sentem a

As lições e Treinamento da Emoção do Mestre da Vida


a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

234


Análise da Inteligência de Cristo - O Mestre da Vida

necessidade de chorar e não conseguem. O próprio Jesus não

teve medo ou vergonha de chorar. Uma das experiências mais

importantes de Pedro foi quando ele caiu em si, reconheceu

que estava encarcerado pelo medo e chorou. Ao treinar a emoção

de Pedro, ele treinava a emoção de todos nós.

Ensinou o caminho da autenticidade. Ao dizer, momentos

antes de ser preso, que sua alma estava profundamente

angustiada até a morte, usou sua própria dor para treinar seus

discípulos a ser autênticos, a não disfarçar seus sentimentos,

mas aprender a falar dos seus conflitos, ainda que fosse com

alguns amigos mais íntimos. Infelizmente, muitos não

conseguem abrir a boca para falar de si mesmos.

Ensinou a respeitar o direito de decisão das pessoas. O

mestre da vida treinou os impulsivos a pensar antes de reagir e

os autoritários a expor e a não impor as idéias. Seus discípulos

aprendiam com ele a não usar de qualquer pressão para

convencer as pessoas a aderir às suas idéias. Apesar de dizer que

tinha a água e o pão que matavam a sede e a fome da alma,

nunca obrigava as pessoas a comer e beber dele, apenas as

convidava. Ninguém era obrigado a segui-lo. Deu-nos uma lição

inesquecível: o amor só consegue florescer no solo da liberdade.

Ensinou a arte da sensibilidade. Há pouco tempo, um

amigo oncologista disse-me que ele e alguns de seus colegas

médicos, por tratarem de pessoas com câncer e lidarem

constantemente com a morte, estavam perdendo a sensibilidade,

sentiam dificuldades de se comover com a angústia dos outros.

De fato, quem observa freqüentemente a dor e a morte, tais

como os médicos, os enfermeiros, os policiais, os soldados nas

guerras, pode se psicoadaptar aos sentimentos das pessoas e

deixar de se encantar com a existência, o que conspira contra a

qualidade de vida.


a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

235


Ao dar importância para a história e para os conflitos de

cada pessoa, o mestre da vida treinava a sensibilidade dos seus

discípulos. Sua capacidade em se doar era admirável. Os

discípulos queriam que ele estivesse nos patamares mais altos

do poder e da fama, mas ele procurava os doentes, os que

estavam deprimidos, ansiosos, e fatigados pela vida. Nunca

alguém tão castigado pela vida desenvolveu a mais fina arte da

sensibilidade.

Ensinou o caminho da contemplação do belo. Ao

encorajar seus discípulos a olhar os lírios dos campos e a não

gravitar em torno dos problemas do amanhã, o mestre treinava

seus discípulos a perceber que as coisas mais belas da vida estão

presentes nas coisas mais singelas80. Percorremos

freqüentemente longos e desgastantes caminhos para procurar

a felicidade e não percebemos que aquilo que mais procuramos

muitas vezes está mais perto do que imaginamos.

Ensinou o caminho para ser uma pessoa sociável e

agradável. Treinou seus discípulos a gostar do cheiro de gente,

a analisar os comportamentos das pessoas, a perceber seus

sentimentos mais ocultos, a ser sábios e atraentes em seu falar.

Os que conviviam com o mestre da vida lapidavam sua postura

áspera e austera e se tornavam serenos, educados e finos. O

próprio Jesus era tão agradável que todos queriam estar ao seu

lado. Mulheres, homens, velhos e crianças concorriam para vêlo,

tocá-lo e manter algum diálogo com ele.

As lições de vida e o treinamento da emoção de Jesus

Cristo revelam que ele conquistou uma humanidade que atingiu

o topo da sabedoria, da mansidão, da gentileza, da singeleza, do

respeito pelos direitos humanos, da capacidade de se doar, da

preocupação com o destino da humanidade. Por isso, embora

nunca tenha tido privilégios sociais, por onde quer que passasse,

As lições e Treinamento da Emoção do Mestre da Vida


a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

236


Análise da Inteligência de Cristo - O Mestre da Vida

provocava um suspiro prazeroso nas pessoas. Ao encontrá-lo,

muitos renovavam suas esperanças e reacendiam um novo ânimo

de vida. Quando ele foi preso, todos estavam desesperados e

impacientes.

O resultado

Sob as lições de vida e o treinamento da emoção

produzidos pelo mestre da vida, pescadores rudes e sem qualquer

qualificação intelectual, após sua morte, levaram adiante a

bandeira da maior revolução da história. Ele os treinou

exteriormente e transformou-os interiormente.

Depois que passaram pelo refinado treinamento do mestre,

eles nunca mais foram os mesmos, pois incorporaram pouco a

pouco as mais belas e importantes características da inteligência,

aprenderam a navegar nas águas da emoção, a superar o medo,

a perdoar, a pedir desculpas, a derramar lágrimas, a abrir as

portas da criatividade, a refinar a arte de pensar, a esculpir a

linguagem do amor. Tais homens se tornaram uma luz num

mundo escuro e, por vezes, inumano. Estudaremos este assunto

no livro “O MESTRE INESQUECÍVEL”*

O maior comunicador do mundo foi o maior educador

do mundo, teve o maior plano do mundo, foi o maior

empreendedor do mundo, viveu o maior amor do mundo e

causou a maior revolução do mundo. O resultado é que bilhões

de pessoas de todas as raças, culturas, religiões e condições sóciofinanceiras

dizem segui-lo. E a parte do globo que diz não ser

cristã, nutre profunda admiração por ele.

* Cury, Augusto J., Análise da Inteligência de Cristo - O Mestre Inesquecível, Academia de Inteligência,

São Paulo, a ser publicado em 2002.
a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

237


Final do julgamento: a grande surpresa

ao sair da casa de Pilatos

Quando alguém perde o seu poder numa sociedade, é

colocado em segundo plano e deixa de influenciar o ambiente.

Jesus Cristo, ao contrário, conseguiu um feito extraordinário.

Quando assumiu plenamente sua condição humana, quando

deixou de lado seus feitos sobrenaturais e sua exímia capacidade

de argumentação, foi espantosamente ainda mais fascinante.

Livre, ele fez milagres e proferiu discursos com incrível

sabedoria, arrebatando multidões. Preso, ele produziu olhares,

pequenas frases e gestos quase imperceptíveis, que nos deixam

perplexos.

Num ambiente onde só havia espaço para sentir o medo

e o desespero, ele exalou tranqüilidade. Numa esfera onde só

era possível reagir irracionalmente, ele expressou a mais bela

afetividade e capacidade de pensar.

Agora ele foi julgado e está mutilado. Em menos de doze

horas seus inimigos destruíram seu corpo. O filho do homem

não tinha mais força para caminhar... Fizeram com ele o que

não fizeram com ninguém que enfrentaria o suplício da cruz.

O mais amável e poderoso dos homens estava com

dezenas de pontos hemorrágicos sobre sua cabeça. Sua face

estava mutilada e inchada. Os olhos deviam estar quase invisíveis

pelos traumas, pelo edema das pálpebras. Os músculos do

abdome estavam feridos. Não conseguia andar direito. A

musculatura das pernas estava lesada. A pele das costas estava

aberta pelos açoites. Seu corpo estava desidratado.

Jesus ainda está diante de Pilatos e o vê lavar as suas mãos.

Assiste-lhe fazer a vontade dos judeus e entregar-lhe para ser

As lições e Treinamento da Emoção do Mestre da Vida


a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

238


Análise da Inteligência de Cristo - O Mestre da Vida

crucificado. O mestre da vida estava profudamente ferido e

sem energia para carregar a cruz.

Lá fora, uma multidão de homens e mulheres impassíveis

queria notícias. Desejam saber o veredicto romano. De repente,

um homem quase irreconhecível, carregando com enorme

dificuldade uma trave de madeira, aparece.

A multidão ficou chocada. Parecia uma miragem. Não

acreditavam na cena. O mais manso dos homens estava

profundamente ferido. O homem que fez milagres

estarrecedores foi desfigurado. O único homem que discursou

ser a fonte da vida eterna estava morrendo. O poeta do amor

estava sangrando.

A cena era impressionante. A angústia tomou conta de

milhares de homens e mulheres. Um cordão humano foi feito

para Jesus passar. Fico imaginando o que não se passava na

mente daquelas pessoas sofridas que foram cativadas por ele e

ganharam um novo sentido de vida.

Fico pensando como o sonho delas se converteu em um

grande pesadelo. Perturbadas, talvez cada uma delas fizesse

inúmeras perguntas para si mesmas: Será que tudo o que ele

falou não era real? Será que a vida eterna, sobre a qual ele tanto

discursou, inexiste? Será que nunca mais encontraremos as

pessoas que amamos e que fecharam os olhos para a existência?

Se ele é o filho de Deus, onde está o seu poder?

O povo estava estarrecido. Ao contemplarem o mestre

do amor cambaleante e sem energia para carregar a cruz, não

suportaram. Todos começaram a chorar. Lucas descreve o

desespero incontido daquelas pessoas. A esperança dos que

vieram de tão longe para vê-lo se evaporou como uma gota

d’água no calor do meio-dia.
a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

239


O sangue escorria pela cabeça de Jesus e as lágrimas

rolavam pelo rosto dos que o amavam. O sangue e as lágrimas

se misturaram num dos mais emocionantes cenários da história.

Aparentemente ele era o mais fracassado dos homens,

mas, apesar de desfigurado, conseguia ainda causar um grande

impacto nas pessoas. Os homens do sinédrio e da política

romana não imaginavam que ele fosse tão querido.

Estava tão abatido que não tinha forças para carregar aquilo

que ele mais queria: a cruz. Ao carregá-la, caía freqüentemente,

por isso precisou ser ajudado. Seu corpo todo doía, seus

músculos traumatizados mal conseguiam se movimentar. Não

havia, portanto, condições físicas e psíquicas para que se

preocupasse com mais nada, a não ser consigo mesmo.

Entretanto, ao observar as lágrimas dos que o amavam, não

suportou. Seu coração se derreteu...

Parou subitamente. Ergueu seus olhos! Conseguiu reunir

forças para dizer palavras sublimes para aliviar a inconsolável

multidão. As palavras que ele proferiu, bem como todos os

mistérios envolvidos na sua travessia para o Gólgota, na sua

crucificação e até a última batida do seu coração serão analisados

no próximo livro da coleção, “O MESTRE DO AMOR”*.

As lições inesquecíveis para nossa vida

Ninguém disse o que Jesus disse quando todas as células

do seu corpo morriam. Ele nos deu lições inesquecíveis da aurora

ao ocaso de sua vida, enquanto proferia belíssimos discursos

até às suas reações ofegantes. Mostrou-nos que a vida é o maior

espetáculo do mundo!

* Cury, Augusto J., Análise da Inteligência de Cristo- O Mestre do Amor, Academia de Inteligência, São

Paulo, no prelo.

As lições e Treinamento da Emoção do Mestre da Vida


a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

240


Análise da Inteligência de Cristo - O Mestre da Vida

A vida que pulsa na criatividade das crianças, na despedida

dos amigos, no abraço apertado dos pais, na solidão de um

doente, no choro dos que perdem seus amados era para o mestre

dos mestres a obra prima do Autor da existência. Por isso

planejou derramar a sua alma na morte para que a vida humana

continuasse a pulsar.

Quando você estiver só no meio da multidão, quando errar,

fracassar e ninguém o compreender, quando as lágrimas que

você nunca teve coragem de chorar escorrerem silenciosamente

em sua emoção e sentir que não tem mais forças para continuar

sua jornada, não se desespere!

Pare! Faça uma pausa na sua vida! Não dispare o gatilho

da agressividade e do auto-abandono! Enfrente seu medo! Faça

do seu medo nutriente para sua força. Destrave a sua inteligência,

abra as janelas da sua mente, areje o seu espírito! Não seja um

técnico na vida, mas um pequeno aprendiz. Permita-se ser

ensinado pelos outros, aprenda lições dos seus erros e

dificuldades. Liberte-se do cárcere da emoção e dos pensamentos

negativos. Jamais se psicoadapte à sua miséria!

Lembre-se do mestre da vida! Ele nos convidou para

sermos livres, mesmo diante das turbulências, perdas e fracassos,

mesmo sem haver nenhum motivo exterior para nos alegrarmos.

Tenha a mais legítima de todas as ambições: ambicione ser

feliz! A matemática da sua emoção agradece.

Recorde que Jesus Cristo passou pelos mais dramáticos

sofrimentos como um ser humano igual a você e os superou

com a mais alta dignidade. Seja apaixonado pela vida como ele

foi. Lembre-se de que por amar apaixonadamente a humanidade

ele teve o mais ambicioso plano da história. Recorde que, neste

plano, você não é mais um número na multidão.

A vida que pulsa na sua alma o torna uma pessoa especial,


a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

241


inigualável, por mais dificuldades que atravesse, por mais

conflitos que tenha. Portanto, erga seus olhos e olhe para o

horizonte! Enxergue o que ninguém consegue ver! Veja um oásis

no fim do seu longo e escaldante deserto!

Saiba que as flores mais lindas sucedem os invernos mais

rigorosos. Tenha convicção de que dos momentos mais difíceis

de sua vida você pode escrever os mais belos capítulos de sua

história...

Nunca desista de você! Dê sempre uma chance para si

mesmo. Nunca desista dos outros! Ajude-os a corrigir as rotas

de suas vidas. Mas se não conseguir, poupe energia, proteja a

sua emoção, aguarde que eles decidam ser ajudados. Enquanto

isso, aceite-os do jeito que eles são, ame-os com todos os seus

defeitos. Amar traz saúde para a emoção.

Jesus encantava as pessoas com suas palavras. As

multidões, ao ouvi-lo, renovavam suas forças e reencontravam

um novo sentido para viver! Reacendeu a esperança de muitos,

mesmo quando não tinha energia para falar. Compreendeu o

que é ser homem e fez poemas sobre a vida até sangrando.

Pagou um preço caríssimo para lavrar o árido solo de nossas

emoções. Brilhou onde não havia nenhum raio de sol. Nunca

mais pisou nesta terra alguém tão fascinante como o mestre da


: 2015
2015 -> Componente Curricular: Enfermagem Médica Profª Mônica I. Wingert Módulo II turma 201E
2015 -> Visando melhorar o desempenho e cobertura do Programa Coletivade Odontologia Preventiva do Escolar e ao mesmo tempo incentivar a participação de todos os municípios e facilitar a Operacionalização, Controle e Avaliação do mesmo
2015 -> Relatório Anual de Atividades Modelo – Sorriso do Bem 2015 – Dentista do Bem
2015 -> Regeneração Ad Integrum da Cabeça do Côndilo em uma Paciente com Disfunções Temporomandibulares
2015 -> Revisão unidade – 6º ano leia os textos abaixo. Texto o sapateiro
2015 -> Linhas da cúspide da casa e do fim da casa 6 os graus da cúspide e do fim
2015 -> Casa semana Mapeamento celestial
2015 -> Linhas da cúspide da casa e do fim da casa 6 os graus da cúspide e do fim


1   ...   9   10   11   12   13   14   15   16   17


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal