Conduzir os discentes o conhecimento sobre os tipos de madeira e de ensaio correlatos. Critérios de dimensionamento e normas técnicas. Tipos mais comuns de construções de madeira



Baixar 45.56 Kb.
Encontro29.08.2019
Tamanho45.56 Kb.



UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO

DECANATO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS E REGISTRO GERAL

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS

PROGRAMA ANALÍTICO

DISCIPLINA


CÓDIGO: IF 317

CRÉDITOS: 04

(2T-2P)


ESTRUTURAS DE MADEIRA
Cada Crédito corresponde a 15h/ aula




INSTITUTO DE FLORESTAS

DEPARTAMENTO DE PRODUTOS FLORESTAIS




OBJETIVO DA DISCIPLINA:

Conduzir os discentes o conhecimento sobre os tipos de madeira e de ensaio correlatos. Critérios de dimensionamento e normas técnicas. Tipos mais comuns de construções de madeira.






EMENTA:

Ensaios de madeira. Bases de cálculo. Ligações de peças estruturais. Peças tradicionais e comprimidas axialmente. Vigas de madeira. Treliças planas






CONTEÚDO PROGRÁMATICO:

Assuntos teóricos:

1. Ensaios de madeira – bases de cálculo:

1.1. Tipos de ensaios; Normas; Ensaios com peças estruturais de madeira; Constantes elásticas das madeiras.

1.2. Variação das propriedades mecânicas;

1.3. Tenções admissíveis básicas em peças estruturais de madeira serrada.


2. Ligações de peças estruturais:

2.1. Tipos de ligações; Critérios de dimensionamento;

2.2. Utilização de cola, prego, pino, parafuso, conectores, tarugos, etc.
3. Peças tracionadas – emendas:

3.1. Disposições construtivas; Bases de cálculo.


4. Peças comprimidas axialmente. A Flambagem:

4.1.Tipos construtivos; critérios de cálculo.


5. Vigas:

5.1. Tipos construtivos mais comuns;

5.2. Dimensões mínimas, critérios de cálculo;

5.3. Vigas de madeira maciça.


6. Treliças planas isostáticas:

6.1. Análise estrutural – método de Cremona e Ritter;

6.2 Cálculos e disposições construtivas.

Assuntos práticos

1. Determinação de algumas propriedades da madeira;

1.1. Limite de resistência à compressão;

1.2. Limite de resistência à tração;

1.3. Limite de resistência ao cisalhamento;

1.4. Limite de resistência à flexão;

1.5. Módulo de elasticidade à compressão;

1.6. Módulo de elasticidade à flexão.
2. Determinação de valor característico de resistência e tensões admissíveis segundo a NBR 7190/97.
3. Exercícios de compressão e flambagem: dimensionamento de colunas;
4. Exercícios com vigas: dimensionamento, flambagem lateral e vigas oblíquas;
5. Exercícios com elementos de conexão: pregos, parafusos, entalhes, conectores de anel;
6. Exercícios com elementos tracionados e conectados;
7. Exercícios de análise estrutural – método de Cremona e Ritter;
8. Exercícios de projeto de uma treliça.





BIBLIOGRAFIA:

AMERICAN INSTITUTE OF TIMBER CONSTRUTION - AITC. Timber construction manual. New York: John Wiley & Sons, 1974.


AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIALS - ASTM. V. 4, v. 10, 1994.
AssociaçÃo BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT. MB 26 (NBR 6230); ensaios físicos e mecânicos de madeiras. Rio de Janeiro: ABNT, 1940. 9p.
AssociaçÃo BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT. NBR 7190; projetos de estruturas de madeira. Rio de Janeiro: ABNT, 1997. 107p.

BODIG. J. JAYME, B.A. Mechanics of wood and wood composites. New York: Van Rostrand Reinhold, 1982. 711p.


DI BIASI, CLÉSIO GABRIEL. Resistência dos materiais. Rio de Janeiro: Livraria Freitas Bastos, 1990. 738p.
FOREST PRODUCTS LABORATORY. Wood handbook : wood as an engineering material. Madison, WI: U.S. Department of Agriculture, Forest Service, Forest Products Laboratory, 1990.
KOLLMANN, F.F.P.; COTÉ, W.A. Principles of wood science and technology. New York: Spring-Verlag, 1968. v1. 592p.
LAMINATED TIMBER INSTITUTE OF CANADA. Timber design manual. Ottawa: 1972. 458p.
MANTILLA, CARRASCO, E.V. Resistência, elasticidade e distribuição de tensões nas vigas retas de madeira laminada colada. São Carlos: ESSC, 1989. Tese (Doutorado em Engenharia de Estruturas) – Escola de Engenharia de São Carlos, 1989.
MOLITERNO, ANTONIO. Cadernos de projetos de telhados em estruturas de madeira. São Paulo: Edgard Blucher Ltda., 1986. 419p.
NASH, WILLIAM A. Resistência dos materiais. São Paulo: McGraw-Hill, 1982. 521p.
Panshin, A.j.; de zeeuw, c. Textbook of Wood Technology. New York: McGraw-Hill, 1980. 722p.
PFEIL, WALTER. Estruturas de Madeira. Rio de Janeiro: LTC - Livro Técnico e Científico Editora SA, 1985. 295p.
SUSSEKIND, JOÃO CARLOS. Curso de Análise Estrutural. Rio de Janeiro: Editora Globo, 1974. 366p.

Catálogo: agricola -> coordenacao -> Ementas%20por%20Institutos
Ementas%20por%20Institutos -> Universidade federal rural do rio de janeiro
Ementas%20por%20Institutos -> Universidade federal rural do rio de janeiro
Ementas%20por%20Institutos -> Universidade federal rural do rio de janeiro decanato de ensino de graduaçÃO
Ementas%20por%20Institutos -> Universidade federal rural do rio de janeiro decanato de ensino de graduaçÃO
Ementas%20por%20Institutos -> Universidade federal rural do rio de janeiro decanato de ensino de graduaçÃO
Ementas%20por%20Institutos -> Universidade federal rural do rio de janeiro decanato de ensino de graduaçÃO
Ementas%20por%20Institutos -> Universidade federal rural do rio de janeiro decanato de ensino de graduaçÃO
Ementas%20por%20Institutos -> Universidade federal rural do rio de janeiro decanato de ensino de graduaçÃO
Ementas%20por%20Institutos -> Universidade federal rural do rio de janeiro decanato de ensino de graduaçÃO


Compartilhe com seus amigos:


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
Universidade estadual
união acórdãos
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande