ComunicaçÃo de dados e redes



Baixar 26.94 Kb.
Encontro02.04.2019
Tamanho26.94 Kb.



II

As tabelas de encaminhamento apresentadas dizem respeito a sistemas da rede local da instituição ABCD. Considere que: (i) os sistemas A e B funcionam como hosts; (ii) os sistemas C e D funcionam como routers de interligação entre as diversas redes IP; (iii) o sistema D acede a um ISP que liga a instituição à Internet através da interface Ser0; (iv) existem outros hosts, não representados, nas várias redes IP da empresa. Atendendo a estes aspectos, responda às seguintes alíneas:







Sistema A




Destino

Próximo nó

Interface

192.10.20.0/24

192.10.20.1

Eth0

default

192.10.20.254

Eth0







Sistema B




Destino

Próximo nó

Interface

192.10.21.0/24

192.10.21.1

Eth1

default

192.10.21.254

Eth1







Sistema C




Destino

Próximo nó

Interface

192.10.20.0/24

192.10.20.254

Ke0

192.10.21.0/24

192.10.21.254

Ke1

192.30.30.0/24

192.30.30.254

Ke2

default

192.30.30.253

Ke2







Sistema D




Destino

Próximo nó

Interface

192.10.20.0/24

192.30.30.254

Fe0

192.10.21.0/24

192.30.30.254

Fe0

192.30.30.0/24

192.30.30.253

Fe0

192.40.40.0/24

192.40.40.254

Ser0

Default

192.40.40.100

Ser0



  1. Desenhe o esquema da topologia da rede local da instituição em causa, incluindo os endereços IP e os nomes lógicos de todas as interfaces envolvidas (para simplificação do esquema, considere as distintas redes IP em topologia em barramento e o ISP de acesso à Internet como uma nuvem).

  2. Considerando o uso de supernetting, existe alguma forma de reduzir a tabela de encaminhamento do router D sem alterar em nada a conectividade geral da instituição? Se sim, apresente-a justificando as alterações a efectuar na tabela.

  3. Considerando que o sistema B pretende comunicar com o sistema A, quais as consequências, em termos de conectividade, de retirar a entrada Default da tabela de encaminhamento do Sistema A?

  4. Considere que, recorrendo à técnica de subnetting, a instituição decidiu alterar o seu esquema de endereçamento de forma a utilizar apenas o endereço de rede 192.10.20.0, apesar de manter a topologia inicial.

    1. Assumindo a existência de endereços reservados, quantos bits para subnetting são necessários para endereçar todas as redes da instituição, maximizando o número de hosts endereçáveis em cada uma delas? Que máscara de rede/subrede (formato decimal e binário) deve ser usada para o efeito?

    2. Usando o novo esquema de endereçamento, atribua endereços às diversas subredes e interfaces dos sistemas A e C.

    3. Com o esquema de endereçamento proposto, qual a percentagem de endereçamento de hosts perdida face a um esquema sem subnetting?







©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal