Cistites infecção das vias urinárias baixas (bexiga, uretra). Pielonefrites



Baixar 12.52 Kb.
Encontro04.07.2019
Tamanho12.52 Kb.

Infecções das vias urinárias



As infecções do tracto urinário (ITU) dizem respeito aos rins, ureteres, bexiga e uretra.

Cistites


infecção das vias urinárias baixas (bexiga, uretra).

Pielonefrites


infecções do parênquima renal (vias urinárias altas) que se podem complicar e estar na origem de uma insuficiência renal


Factores que favorecem uma ITU

Vias de contaminação

  • ascendente


contaminação pela flora fecal e perianal
  • descendente ou hematógena


secundária a uma septicémia
  • iatrogénea


bactérias endógenas (flora comensal) ou exógenas são introduzidas por cateter ou sondas vesicais

Defesas do hospedeiro


  • pH

  • composição química da urina

  • actividade inibidora para algumas bactérias

  • IgG e IgA secretória nas pielonefrites



Factores ligados ao agente infeccioso

  • Capacidade de colonização


adesinas

resistência à fagocitose
  • Presença de enzimas


Proteolíticos, hemolisinas e ureases

Principais bactérias responsáveis por ITU

Família Enterobacteriaceae

Escherichia coli

Proteus mirabilis

Klebsiella pneumoniae

Cocos de Gram positivo



Staphylococcus spp.

Enterococcus spp

Schistosoma haematobium




Vermes adultos e formas larvares

Semelhantes ao Schistosoma mansoni

Ovos

Tem forma oval alongada e apresentam um espinho terminal mais ou menos rectilíneo, transparentes e contêm um embrião ciliado




Ciclo evolutivo

Hospedeiro definitivo - Homem

Os schistosómulos migram pela corrente sanguínea até ao pulmão passam ao coração e atingem o fígado, onde se transformam nas formas adultas (8). As fêmeas fecundadas migram para os capilares do plexo vesical onde se dá a postura dos ovos (1). Os ovos atravessam a parede vesical graças à acção mecânica do espinho terminal e à acção química de enzimas proteolíticos.




Hospedeiro intermediário - Molusco do Género Bulinus

O miracídeo (3) penetra na cavidade pulmonar e os esporocistos-filhos (4,5) encontram-se no sistema hepato-pâncreas, onde se formam as cercárias (6) com uma cauda bifurcada. Nadam até encontrar o hospedeiro e penetram na pele (7).



Aida Duarte Infecções das vias urinárias



FFUL





©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal