Odontologia Larva migrans ocular

Toxocara canisToxocara canis
CaracterizaçÃo sócio-ambiental e soroprevalência de toxocaríase numa populaçÃo humana rural do município de pindamonhangaba, SÃo paulo. Larva migrans ocular
4.09 Kb. 1
ler
Universidade Federal do Rio Grande furg 10ª Mostra da Produção Universitária – mpuUniversidade Federal do Rio Grande furg 10ª Mostra da Produção Universitária – mpu
No G1 houve recuperação média de larvas de 3,1 (2,8) e no G2 de 7,6 (4,4), sendo recuperadas larvas no fígado e nos pulmões. Apesar da redução da intensidade de infecção de 59,2% do G2 para o G1. Larva migrans ocular
6.34 Kb. 1
ler
Helminto nematódeo, causador da toxocaríaseHelminto nematódeo, causador da toxocaríase
Helminto nematódeo, causador da toxocaríase (larva migrans visceral). O nematódeo Toxocara canis vive no intestino delgado do cão e de canídeos selvagens. O parasito adulto mede de 4 a 18 cm. Larva migrans ocular
13.37 Kb. 1
ler
FundaçÃo comunitária tricordiana de educaçÃOFundaçÃo comunitária tricordiana de educaçÃO
Helmintos são metazoários, parasitos de animais, vegetais ou de vida livre, pertencentes a quatro filos, mas somente os dois filos descritos a seguir possuem importância para a parasitológica médica. Larva migrans ocular
247.65 Kb. 6
ler
Modalidade: PÔster – po. 08 Uma história em quadrinhos para conhecer e ensinar sobre o bicho geográficoModalidade: PÔster – po. 08 Uma história em quadrinhos para conhecer e ensinar sobre o bicho geográfico
Eixo temático 2: Estratégias, Materiais e Recursos Didáticos na Educação em Ciências e Biologia. Larva migrans ocular
34.03 Kb. 1
ler
Projeto de lei nº 005/08Projeto de lei nº 005/08
Dispõe sobre autorização para criação e funcionamento de um “Centro de Recolha/Canil” para o Município de Mariana”. Larva migrans ocular
19.91 Kb. 1
ler

  1


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal