Carta de abertura do autor



Baixar 177.08 Kb.
Encontro07.10.2019
Tamanho177.08 Kb.


T h o u g h t L I n e

(Alimento para Reflexão)



Autor: Tom Carney Janeiro, 2013






CARTA DE ABERTURA DO AUTOR

Sábado, 08 de dezembro de 2012.


Queridos amigos:
Desde o começo deste século, a Humanidade tem sido virtualmente assaltada por uma corrente contínua de fluxos de energia dinâmica. Estes fluxos se originaram tanto das Forças da Luz como da Irmandade Trevosa. Estes fluxos resultaram na contínua geração de uma série de acontecimentos enormemente significativos de uma espécie “natural” e no âmbito das estruturas das quais a Humanidade emprega para se organizar no planeta: governo, economia, comunidade, saúde e previdência e, até as profundezas do nosso senso de relacionamento pessoal uns com os outros e o Planeta como ser vivente.
Nesses derradeiros dias do presente ciclo, tanto o menor como o maior, nós estamos nos aproximando de um portal na evolução da Raça. É um portal na direção do qual temos caminhado por um longo tempo. É um portal através do qual nós temos demonstrado que estamos prontos a passar.
Esta edição do Thoughtline trata dessa aproximação e, mais importante, o que temos a fazer após cruzar este novo limiar. Nesta edição do Thoughtline, faço referência a um documento que foi gerado pelos discípulos que compareceram a um conclave de meditação em Darjeeling em 2001. Esse documento está reproduzido em anexo, na sua totalidade.
Amando-nos

-tom

Transpondo a Porta !



Finais e Começos sempre e unicamente coexistem. Devido ao nosso um tanto subdesenvolvido equipamento mental e tecnologia desordenada, esses marcos no Tempo Cósmico são para nós bem relativos. No entanto, neste planeta o Conclave dos Arhats (1) a cada 49 anos assinala uma conjunção um tanto estável de duas ondas de vida, ou seja, um final/começo de pontos de crise. O Conclave dos Arhats em 2001 foi uma dessas conjunções.
(
O grau de Luz e a intensidade do Silêncio pareciam se expandir a cada meditação.
1)
NT - Arhats = (Sânscrito) Termo adotado pelo Budismo para designar o Iniciado do grau superior. Isto é, Aquele que alcançou a 4ª e última Iniciação, Aquele que passa por ela e converte-se em Adepto.
Embora, na época, nós desconhecêssemos totalmente, este Conclave dos Arhats em particular aconteceu num momento de enorme significância no Grande Desdobramento. Parece agora que esta conjunção em particular envolvia o planejamento para término de um ciclo muito longo e o início de outro.
Durante este período em particular, um grande número de servidores em todo o globo estavam participando em um Conclave previamente planejado em Darjeeling. Naturalmente nós sabíamos que os Arhats, de acordo com o roteiro apresentado em “Raios e Iniciações”, estavam se reunindo. No entanto, além do fato de que era a lua cheia do Wesak (2)

a qual nossa experiência meditativa anterior de muitos anos indicava que seria fora do comum, nós não tínhamos nenhuma grande expectativa sobre aquele alinhamento em particular.


(2) NT - Wesak = É um Festival celebrado na Lua Cheia de Touro, que equivale ao mês hindu de Vaisakh, chamado pelos budistas do Sri Lanka de Wesak, que corresponde aos nossos meses de abril/maio, quando é celebrado o aniversário de todos os acontecimentos mais importantes da vida terrena de Buda Gautama.
Para a maior parte de nós, nossas meditações ao longo dos cinco dias do nosso Conclave foram bem poderosas. O grau de Luz e a intensidade do Silêncio pareciam se expandir a cada meditação. Em retrospecto, parece que as meditações dos primeiros dois dias foram preparatórias ou condicionadoras para o momento exato da meditação. A meditação que nós realizamos na hora exata da lua cheia de Touro foi extraordinária. O que o grupo trouxe nos dois dias que se seguiram foi espantoso para todos nós.
Os resultados daquele Conclave foram correlatados e registrados em um documento que chamamos “A Declaração de Darjeeling”. Embora na ocasião nos pareceu um documento ‘um tanto vago’, representava nosso melhor esforço para capturar em pensamentos-forma o que recebemos na meditação grupal e no compartilhamento. Nós nos sentimos obrigados a compartilhá-lo no âmbito da comunidade esotérica mundial, e assim fizemos durante alguns meses seguintes. Ele foi publicado na edição do Thoughtline de outubro.

A seguir a introdução do documento. Para o texto completo veja o anexo a este Thoughtline.



A DECLARAÇÃO DE DARJEELING
Maio, 2001

Esta Declaração é um resumo das impressões recebidas em meditação no Conclave do Serviço Mundial Intergrupal por 40 representantes de grupos espirituais de todo o mundo durante um retiro de meditação realizado em Darjeeling, na Índia, durante o período de 5 dias da lua cheia de Wesak, de 4-9 de maio de 2001.


Várias ideias obtidas nas meditações foram agrupadas sob temas comuns e editadas para ficarem concisas. Embora não tenha havido um processo formal de concordância sobre cada palavra, os participantes concordaram com o texto do documento final.
Para obter uma lista dos grupos cujos representantes participaram meditativamente na sua criação, vejam, por favor, a relação na última página. Os grupos participantes do SMI (Serviço Mundial Intergrupal) não endossam, necessariamente, o conteúdo da Declaração a seguir:
A Grande Decisão

A Grande Decisão para a Humanidade é se irá trilhar o caminho Iluminado e escolher lançar fora os grilhões de tudo aquilo que a prende aos reinos inferiores, e ingressar na liberdade do Espírito. A Decisão dos Arhats é a de prover a energia para a humanidade para tornar isso possível, a despeito de quaisquer convulsões e destruição que isto possa causar na humanidade. Pois a destruição da forma é preferível à morte do espírito e a vívida morte das almas em servidão. O Poder irá fluir para tudo que liberte a humanidade de suas cadeias e o Poder será removido de tudo que escraviza o Espírito. O tempo é chegado para a humanidade ser livre.


A Exteriorização e o Reaparecimento estão agora começando e o verdadeiro governo, conduzido por discípulos e iniciados, estará estabelecido até 2025.
O Que a Hierarquia Precisa Realizar
A clarificação do plano mental - remover a ilusão e os velhos pensamentos-forma que impedem o pensar claro; permitir o claro pensar nas questões das épocas; e apresentar os princípios da nova civilização e a existência da Hierarquia. A purificação do plano emocional: tornar o amor e a boa vontade ativa as palavras de ordem em todas as situações e relacionamentos humanos; reorientar a humanidade em direção ao bem, ao belo e ao verdadeiro, e criar harmonia e tolerância. A circulação nos planos etérico/físico: assegurar adequada força prânica vital para toda vida na forma; prover as necessidades básicas para todos os seres humanos; repolarizar e reorientar em direção ao espírito, afastando das formas materiais. A Hierarquia necessita que discípulos se façam presentes e se tornem conhecidos no mundo, reivindicando o mundo como solo sagrado, de modo que a humanidade possa ver o Poder espiritual presente no mundo.
À medida que a Hierarquia for se aproximando do mundo das políticas humanas, Ela irá inspirar e guiar aqueles discípulos que ocupam postos de liderança no mundo. Isto será feito de uma perspectiva diferente e irá requerer, para aqueles que irão servir deste modo, uma imersão mais profunda na Unidade da Vida.

..........................................................
Plotando (num gráfico) uma curva de intensidade da expansão da consciência mundial, ou seja, da Luz, e o correspondente trabalho meditativo dos grupos ao redor do mundo entre o Conclave de 2001, em Darjeeling, e o Conclave na Universidade de Loyola Marymount, em Los Angeles de 2012, revela uma tendência para cima constante e significativa. Para cima neste caso significa cada vez mais em direção à estabilidade, ao equilíbrio e à Luz. A Luz revela. O impulso ascendente desta linha de tendência nos revela constantemente o espaço no desequilíbrio (existente) entre o Plano e a manifestação.


Nós estamos prontos para cumprir o papel destinado a nós no Plano. Isto é, estamos prontos para sermos os cuidadores e não os donos do Planeta.

Nos últimos quatro anos, quando a série de crises re-correntes prenderam a Humanidade nas formas de constantes guerras, fome, colapso econômico, o despertar de cidadãos, isto é, o Oriente Médio, e o Planeta em forma de marés, terremotos, tufões, derramamento de óleo, derretimento de reatores e o aquecimento global, as divisões entre as Forças de Retrocesso e as Forças da Luz tornaram-se cada vez mais nítidas para o público em geral. A linha de tendência ficou mais íngreme. Em 2012, este atual e último ciclo do Velho Calendário Maia, a linha de tendência acentuou-se!


A resposta da Humanidade a essa série de crises ou oportunidades tem sido positiva e muito poderosa. Esses esforços estão sendo obscurecidos pelas Forças de Retrocesso, através de seu contínuo controle da mídia pública. Mesmo assim, pessoas do mundo todo estão ficando mais e mais cônscias dos flagrantes desequilíbrios que geraram essas crises.
Nada é mais indicativo deste crescente despertar do que a recente eleição nos Estados Unidos de um membro altamente envolvido do Novo Grupo dos Servidores do Mundo. Independente dos esmagadores recursos materiais que as Forças de Retrocesso reuniram e empregaram contra ele, ele foi eleito por uma grande maioria. Este fato é de grande significância. Ele fala em alto e bom som da nova visão da Humanidade e da nossa determinação de vivermos livres das amarras da servidão material.
Através desse ato e muitos outros no passado recente, nós abrimos e transpusemos a porta na evolução da Raça, do Planeta e, provavelmente, do Sistema.
Desta passagem, não há volta. Nós rompemos com os grilhões que nos prendiam. Nós queimamos as pontes que levam de volta à psicose (Caos nos planos sutis) da Grande Ilusão de Separação. De certa maneira, talvez alguém diga que a Humanidade passou por uma Iniciação, ou pelo menos demonstrou que estamos prontos para sermos Humanos. Nós estamos prontos para cumprir o papel destinado a nós no Plano. Isto é, estamos prontos para sermos os cuidadores e não os donos do Planeta.
Portanto, nossa transição este ano, expirando o ciclo de Sagitário e inspirando o ciclo de Capricórnio, será muito mais do que simplesmente saindo de um ciclo terminal para um ciclo iniciante. Será uma transição para uma Vida e um Mundo muito diferentes. Nós estamos agora em número suficiente para termos o equilíbrio para permanecermos na Luz que nos aguarda à frente. Pois sabemos, não apenas em nossas mentes, mas, finalmente, em nossos corações, que “em última análise existe apenas Um Mundo e Uma Humanidade”.


Não estamos diante de um final. É um novo começo. Seria de bom alvitre nada dizer sobre vigilância, nesta Nova Era, não criar expectativa ou ansiar por um período de bem aventurado repouso.

Ainda assim, Amigos, esta posição que agora ocupamos é apenas uma cabeça de ponte (3). O ponto de realização, o auge do tempo no sentido do qual nós trabalhamos, é o encontro anual da Hierarquia em 2025. Sem nenhuma hesitação, o Mestre D.K. apontou diretamente para esse período, “Desde então, [o tempo do Buddha] a maré da vida espiritual se deslocou continuamente para o Ocidente, de modo que agora podemos esperar um clímax correspondente no Ocidente que deverá atingir seu zenite entre os anos de1965 e 2025." - “A Luz da Alma”, vol l, #X pg. 9.


(3) NT - Cabeça de ponte = Posição que um escalão de vanguarda de uma tropa atacante ocupa em terreno inimigo.
Amigos, esta é a nossa hora. É o que nós encarnamos para fazer. Precisamos nos lembrar que o rito da Iniciação não é algo como uma dádiva ao viajante. Ele é uma cerimônia de reconhecimento do trabalho feito e das metas alcançadas! Não há nenhuma razão para pensarmos que a Iniciação para a Humanidade seja diferente. Não há agora e nem nunca houve um caminho fácil para o topo da Montanha.
Portanto, a luta está longe de terminar. A porta onde mora o mal não foi vedada. As Forças de Retrocesso estão muito ativas.
Independente do que ocorra ou não a cada um de nós no dia 21 de dezembro, a luta não terminou. Não estamos diante de um final. É um novo começo. Seria de bom alvitre nada dizer sobre vigilância, nesta Nova Era, não criar expectativa ou ansiar por um período de bem aventurado repouso. Não existe repouso bem aventurado! Repouso é estagnação. Existe apenas para aqueles sonhadores que ainda estão aprisionados pelas correntes da ilusão.
Existe, no entanto, uma percepção da beleza e alegria do trabalho, do serviço, da Criação. Esperar e buscar por novos começos. Esperar e participar com alegria na reconstrução, na evolução, na mudança que abarca a Humanidade Una e o nosso planeta terrivelmente maltratado.
As palavras de ordem continuam a ser, como têm sido desde o Começo, O Bem Comum e o Bem Estar Geral.
Tom Carney

Capricórnio, 2012




DECLARAÇÃO DE DARJEELING

(Conforme publicada no Thoughtline de outubro de 2001)



Maio, 2001

(Esta Declaração é um resumo das impressões recebidas em meditação no Conclave do Serviço Mundial Intergrupall por 40 representantes de grupos espirituais de todo o mundo, durante um retiro de meditação realizado em Darjeeling, na Índia, durante o período de 5 dias da lua cheia de Wesak, de 4-9 de maio de 2001.


Várias ideias obtidas nas meditações foram agrupadas sob temas comuns e editadas para ficarem concisas. Embora não tenha havido um processo formal de concordância sobre cada palavra, os participantes concordaram com o texto do documento final.
Para obter uma lista dos grupos cujos representantes participaram meditativamente na sua criação, vejam, por favor, a relação na última página. Os grupos participantes do SMI não endossam, necessariamente, o conteúdo da Declaração a seguir.)
A Grande Decisão

A Grande Decisão para a Humanidade é se irá trilhar o caminho Iluminado e escolher lançar fora os grilhões de tudo aquilo que a prende aos reinos inferiores e ingressar na liberdade do Espírito. A Decisão dos Arhats é a de prover a energia para a humanidade para tornar isso possível, a despeito de quaisquer convulsões e destruição que isto possa causar na humanidade. Pois a destruição da forma é preferível à morte do espírito e a vívida morte das almas em servidão. O Poder irá fluir para tudo que liberte a humanidade de suas cadeias e o poder será removido de tudo que escraviza o Espírito. O tempo é chegado para a humanidade ser livre.


A Exteriorização e o Reaparecimento estão agora começando e o verdadeiro governo, conduzido por discípulos e iniciados, estará estabelecido até 2025.
O Que a Hierarquia Precisa Realizar

A clarificação do plano mental - remover a ilusão e os velhos pensamentos-forma que impedem o pensar claro; permitir o claro pensar nas questões das épocas; e apresentar os princípios da nova civilização e a existência da Hierarquia. A purificação do plano emocional: tornar o amor e a boa vontade ativa as palavras de ordem em todas as situações e relacionamentos humanos; reorientar a humanidade em direção ao bem, ao belo e ao verdadeiro, e criar harmonia e tolerância. A circulação nos planos etérico/físico: assegurar adequada força prânica vital para toda vida na forma; prover as necessidades básicas para todos os seres humanos; repolarizar e reorientar em direção ao espírito, afastando das formas materiais. A Hierarquia necessita que discípulos se façam presentes e se tornem conhecidos no mundo, reivindicando o mundo como solo sagrado, de modo que a humanidade possa ver o poder espiritual presente no mundo.
À medida que a Hierarquia for se aproximando do mundo das políticas humanas, Ela irá inspirar e guiar aqueles discípulos que ocupam postos de liderança no mundo. Isto será feito de uma perspectiva diferente e irá requerer, para aqueles que irão servir deste modo, uma imersão mais profunda na Unidade da Vida.

Responsabilidades dos Discípulos - Agentes eficientes da Evolução

Manter-se receptivo aos impulsos da Hierarquia e através do poder de uma personalidade alinhada, perceber as necessidades em nossas áreas de serviço.

Identificar a nota do ‘ashram’, onde quer que ela soe, que requeira ser ouvida - não as palavras, mas a vibração espiritual.

Lembrar-se que a Verdade age!

Coragem e alegria em Servir.

Temperar sempre a vontade e o poder com o amor.

Lembrar-se que o crescimento da humanidade se origina dentro da alma, invocada pela personalidade.

Manter-se intensamente alerta para oportunidades inesperadas e reconhecer que o impossível está se tornando possível.

Incorporar e incutir a alegria de servir como um código de ética para todos.

Demonstrar coragem em tudo que encontramos, pois embora pareça que estamos sozinhos, nós não estamos sós.

Criar centros de Luz e Amor que atraiam a humanidade para aprender e saber mais sobre a Sabedoria das Idades, e prover um campo seguro para a humanidade para se alinhar com sua verdadeira natureza como alma.

Permanecer na Vontade Divina e deixar a Vontade guiar todas as nossas vontades para a criação de uma nova ordem social mundial.

Pensar, falar e viver a Verdade em sabedoria e compaixão, criando as corretas condições para o nascimento do Cristo na caverna do coração da Humanidade.

Trabalhar, pensar, amar como um Mestre, expressando ativamente as virtudes como valores pelos quais viver.


Construindo uma Nova Cultura e Civilização

Nossa tarefa é começar a criar uma nova cultura, uma nova civilização. A humanidade necessita de uma nova cultura em cada área do conhecimento: artes, ciência, políticas, economia, religião, educação. Cultura (Cult+Ur) significa Culto da Luz, Culto do Fogo: portanto, temos de revelar o fogo através de novas formas e modelos culturais. O nascimento de uma nova cultura é como o nascer de um novo Sol.


Uma Nova Cultura é Construída por:

1. Manter um alinhamento, não apenas durante a meditação, mas ao longo do dia todo entre a alma, a personalidade e Shamballa - Hierarquia - Humanidade como uma forma de cooperação com a real necessidade do Senhor do Mundo.

2. Dissipar a miragem, principalmente a separatividade.

3. A exteriorização da Hierarquia através de grupos de discípulos buscando pessoas de boa vontade com sua inspiração e sua visão.

4. Respeitar todos os seres em todos os reinos da natureza para melhor compreender cada criatura e sua participação específica no plano da evolução espiritual – o poder da vida essencial na criação.

5. Ensinar a Humanidade que o Espírito e a Matéria são uma única energia, e não devem ser vistos como elementos discordantes.

6. Ensinar a Humanidade para purificar sua dieta mental, emocional, bem como física.

7. Ajudar as pessoas a questionar, “servem eles ao dinheiro (ou a economia ou o banco) ou eles servem a humanidade?”

8. Lembrar-se das palavras, “mulheres, vossa tarefa é introduzir o mundo novo ...”.

9. Apresentar todas as coisas em suas formas mais elevadas e mais baixas para mostrar como as duas formas estão unidas. Onde há uma ascensão do mais baixo, e um descenso do mais alto, uma fricção ocorre e a matéria entra em sua forma radioativa mais elevada, possibilitando a transfiguração.

10. Trabalhar com os quatro níveis de consciência:

* Os Pensadores: ensinar a eles como formular ideias para a nova civilização.

* O Novo Grupo dos Servidores do Mundo: promover uma rede trabalho global em todas as áreas das atividades humanas.

* O Público Geral: educá-los para a prática ativa da boa vontade.

* Os Reacionários: educá-los e neutralizar suas atividades.

11. Criar escolas políticas e de comércio baseadas em valores e éticas para desenvolver as pessoas que são incorruptíveis.

12. Entender a Fraternidade como uma fórmula simples para resolver problemas mundiais.
Responsabilidades dos Grupos de Discípulos

1. Manter-se em contato com a alma e vivenciar a experiência dessa conexão em profundidade com outros grupos, o que requer trabalho meditativo e corretas relações humanas.

2. Nutrir-se de correta motivação em cada passo dado e orientar as atividades grupais na direção do serviço à humanidade.

3. Desenvolver um agudo senso de correta avaliação do tempo - trabalhar no momento certo, não antes e nem depois, aquilo que flui da alma da consciência.


Responsabilidades do Serviço Mundial Intergrupal

(WSI – World Service Intergrupal)

Atender a necessidade da humanidade por visão, luz, esperança e fé no futuro - por uma vida abundante - através de uma miríade de iniciativas internas e externas.

Despertar os companheiros servidores em todas as áreas para um senso de presença dos Grandes Seres, pela introdução disso em conferências, retiros, artigos em publicações de grupos de serviço.
Fazer uma abordagem minimalista do 7º Raio para possibilitar um fórum, para coordenar o trabalho subjetivo dos grupos trabalhando com o poder do pensamento.

Encorajar todos os grupos subjetivos a sintonizar nos pontos focais da vida mental dos Novos Grupos de Servidores do Mundo e manter esses pontos focais na luz. O calendário dos anos, dias e décadas das Nações Unidas (ONU) é uma das coisas principais que dá ritmo a esses ‘pontos focais’, bem como às principais conferencias das Organizações Nãogovernamentais da ONU.

(Os grupos pertencentes ao WSI serão notificados com um calendário mensal dos dias agendados pela ONU, dos outros importantes encontros globais, e os principais eventos organizados por membros da WSI, para que todos nós possamos dar-lhe apoio e sustentá-los na Luz.)
O seguinte Mantram do Fogo foi empregado no Conclave de Darjeeling:

Se quisermos compreender o espírito da Grande Decisão, temos de perceber que os dias e anos á frente provavelmente farão demandas sem precedentes a todos nós no Caminho. Fomos chamados, e muito está nas mãos da comunidade do discipulado mundial. Para responder ao chamado vamos ter de chegar até nossos próprios corações e encontrar a coragem e o amor para realizar coisas que nunca pensamos que pudéssemos ou que quiséssemos fazer. É esta Senda do serviço e do sacrifício que está diante de cada um de nós. (Esse Mantra e seu uso são descritos no livro, “A Luz da Alma”, tomo1, de Alice A. Bailey, # 209, pg. 154. Faça uso dele apenas se sentir prontidão interior e o chamado para assim fazê-lo.)


O Mantram do Fogo

Eu procuro o Caminho; estou ansioso por aprender. Vejo visões e vislumbro impressões profundas. Por trás do Portal, no outro lado, está o que chamo lar, pois o círculo foi completamente trilhado e o fim se aproxima do início.

Eu procuro o Caminho. Meus pés percorrem todos os caminhos. O Caminho do Fogo me chama com intenso apelo. Nada em mim procura o caminho da paz; nada em mim deseja a terra.

Que o fogo se alastre e que as chamas devorem; que toda a escória seja queimada; e que eu cruze o Portão e trilhe o Caminho do Fogo.


Relação dos Grupos participantes:

Arcana Workshops

Bjare Kultur and Meditation Center

Center for Visionary Leadership

Findhorn Foundation

Fundação Cultural Avatar

International Network of Esoteric Healing

Institute for Planetary Synthesis

Intuition in Service

The Lifebridge Foundation

New Thought Foundation

Poggio Del Fuoco

Sirius Community

Esoteric Center Copenhagen

White Mountain Education Association

Will to Good Association


ThoughtLIne (Alimento para Reflexão) é um boletim mensal editado pela Arcana Workshops, com sede na Califórnia, USA.


Mail Adress: www.meditationtraining.org

P.O. Box 506 webdisciple@meditationtraining.org

Manhattan Beach,

CA 90267-0506

USA
Por autorização de seu autor Tom Carney

este boletim, ThoughtLine (Alimento para Reflexão),

está sendo publicado e distribuído, em língua portuguesa, no Brasil e em Portugal,

desde outubro de 2009


Fundação Cultural Avatar

Rua Dr. Pereira Nunes, 141 – Ingá – Niterói – RJ - CEP: 24210-430

Telefones: 021-2621-0217 e 3587-3463

E-mail: fc.avatar@hotmail.com



Site: http://www.nitnet.com.br/~fcavatar






©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal