Cargo: administrador



Baixar 110.47 Kb.
Encontro11.07.2019
Tamanho110.47 Kb.


CONCURSO PÚBLICO

EDITAL 01/UFSC-UFFS/2009




CAMPO DE CONHECIMENTO: FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO



Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova.

Tempo total para resolução desta prova: 4 (quatro) horas.

I N S T R U Ç Õ E S

Confira, no cartão-resposta, seu nome, seu número de inscrição e o campo de conhecimento para o qual se inscreveu. Transcreva seu nome e seu número de inscrição nos campos abaixo. Transcreva também os números correspondentes ao local, setor, grupo e ordem. Assine no local indicado.

Verifique no caderno de prova se faltam folhas, se a sequência de questões está correta e se há imperfeições gráficas que possam causar dúvidas. Comunique imediatamente ao fiscal qualquer irregularidade.

Para cada uma das 20 (vinte) questões objetivas são apresentadas 5 (cinco) alternativas (de A” a “E”), das quais apenas 1 (uma) é correta.

A interpretação das questões é parte integrante da prova, não sendo permitidas perguntas aos fiscais. Utilize os espaços e/ou páginas em branco para rascunho. Não destaque folhas do caderno de prova.

Examine o cartão-resposta e veja se há marcações indevidas no campo destinado às suas respostas. Se houver, reclame imediatamente.

Transcreva com caneta esferográfica fabricada em material transparente, de tinta preta (preferencialmente) ou azul, as respostas das questões objetivas para o cartão-resposta, que será o único documento válido para efeito de correção.

Em nenhuma hipótese haverá substituição do cartão-resposta ou da folha oficial da questão discursiva por erro de preenchimento ou qualquer dano causado pelo candidato.

Questões objetivas em branco, que contenham mais de uma resposta, emendas ou rasuras, não serão consideradas.

A resposta da questão discursiva deverá ser transcrita, com caneta esferográfica de tinta preta ou azul e dentro do tempo de duração da prova, para a folha oficial de resposta, a qual não deverá ser assinada nem identificada pelo(a) candidato(a).

Não será permitida, durante a realização da prova, a comunicação entre candidatos, o porte nem a utilização de aparelhos celulares ou similares, de calculadoras ou similares, de relógios, de livros de anotações, de impressos nem de qualquer outro material de consulta, sendo eliminado do concurso o(a) candidato(a) que descumprir esta determinação.

Ao terminar, entregue ao fiscal o caderno de prova, o cartão-resposta e a folha de resposta da questão discursiva. Você só poderá se retirar definitivamente do grupo de realização da prova a partir das 16h30min (horário oficial de Brasília).

Para conferir suas respostas com o gabarito oficial, anote-as no quadro constante da última folha, o qual poderá ser destacado e levado com você.




INSCRIÇÃO




NOME DO(A) CANDIDATO(A)





ASSINATURA DO(A) CANDIDATO(A)





LOCAL / SETOR / GRUPO / ORDEM





QUESTÃO DISCURSIVA

A Lei n° 12.029, de 15 de setembro de 2009, que cria a Universidade Federal da Fronteira Sul, estabelece em seu Artigo 2° que “A UFFS terá por objetivo ministrar ensino superior, desenvolver pesquisa nas diversas áreas do conhecimento e promover a extensão universitária, caracterizando sua inserção regional mediante atuação multicampi, abrangendo, predominantemente, o norte do Rio Grande do Sul, com campi nos Municípios de Cerro Largo e Erechim, o oeste de Santa Catarina, com campus no Município de Chapecó, e o sudoeste do Paraná e seu entorno, com campi nos Municípios de Laranjeiras do Sul e Realeza”.


Considerando que a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) é uma instituição universitária comprometida com a promoção da extensão e com o desenvolvimento da região na qual se insere, e considerando que uma das atribuições do professor da UFFS será desenvolver atividades de extensão, apresente e discuta, em um texto de até 30 (trinta) linhas, uma proposta de extensão que possa produzir impacto positivo junto à sociedade e que, na sua maneira de ver, deva ser considerada prioritária pela UFFS. Explicite as razões que sustentam esta priorização, tendo em vista as contribuições que a sua área do conhecimento poderá trazer à região.




FOLHA DE RASCUNHO – QUESTÃO DISCURSIVA

ESTE RASCUNHO NÃO SERÁ CORRIGIDO!




TÍTULO

01




02




03




04




05




06




07




08




09




10




11





12




13




14




15




16




17




18




19




20




21




22




23




24




25




26




27




28




29




30





TRANSCREVA A questão discursiva DESTE RASCUNHO PARA A

FOLHA OFICIAL DA QUESTÃO DISCURSIVA.

PROVA OBJETIVA

01) Considere o seguinte extrato do diálogo Mênon, de Platão.

Mênon: —

Seja, Sócrates! Entretanto, o que é que te leva a dizer que nada aprendemos e que o que chamamos de saber nada mais é do que recordação? Poderias provar-me isso?

Sócrates: —

Não faz muito, excelente Mênon, que te chamei de habilidoso! Perguntas se te posso ensinar, quando agora mesmo afirmei claramente que não há ensino, mas apenas reminiscência; estás procurando precipitar-me em contradição comigo mesmo!

Mênon: —

Não, por Zeus, caro Sócrates! Não foi com essa intenção que fiz a pergunta, mas apenas levado pelo hábito. Todavia, se te é possível mostrar-me de qualquer modo que as coisas de fato se passam assim como o dizes, demonstra-mo, pois esse é o meu desejo!

Sócrates: —

Não é uma tarefa fácil o que pedes; fá-la-ei, entretanto, de boa vontade, por se tratar de ti. Chama a qualquer um dos escravos que te acompanham, qualquer um que queiras, a fim de que por meio dele eu possa fazer a demonstração que pedes.

Mênon: —

Com prazer. (Dirigindo-se a um de seus escravos moços): Aproxima-te!

Sócrates: —

Ele é grego e fala grego?

Mênon: —

Sim; nasceu em minha casa.

Sócrates: —

Então, caro Mênon, presta bem atenção, e examina com cuidado se o que ele faz com meu auxílio é recordar-se ou aprender.

Mênon: —

Observarei com cuidado.




(Diálogos de Platão – Mênon)

A partir do texto citado, é CORRETO afirmar que:

  1. no processo de educação o mestre força a extração do conhecimento do discípulo.

  2. a figura do mestre é central no processo do conhecimento, porém vai depender da força de vontade do discípulo.

  3. no processo de conhecimento denominado maiêutica, a pergunta e a resposta têm importância equivalente.

  4. o escravo do texto, declarado por Mênon como tendo crescido em sua casa, na verdade apresentava uma formação matemática anterior ao período em que foi servir ao seu senhor.

  5. a Ágora e sua dimensão peripatética não era tão importante para a formação do homem grego.



02) Nas modernas pesquisas sobre o papel e o lugar dos Sofistas na filosofia grega, principalmente depois dos trabalhos pioneiros de William Guthrie, a valoração desse personagem tem se alterado, principalmente no que tange à critica aos limites da dialética na obtenção da verdade. Acerca disso, podemos afirmar que:

  1. o sofista é, de fato, um falastrão que procura tão somente ludibriar o seu público.

  2. sem a participação dos sofistas, o filósofo poderia desenvolver melhor suas reflexões sobre a ética, o conhecimento, a política etc.

  3. os sofistas, apesar de serem criticados durante muito tempo nos diversos autores da História da Filosofia, constituíram-se em personagens indispensáveis para o questionamento do processo do conhecimento.

  4. os sofistas, com seus questionamentos pertinentes, apresentam os limites da dialética no seu afã de busca da verdade.

Assinale a alternativa CORRETA.

  1. Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

  2. Somente as afirmativas II e III são corretas.

  3. Somente as afirmativas I e III são corretas.

  4. Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

  5. Somente as afirmativas III e IV são corretas.

03) Caso seja levado em consideração que o termo filósofo não designa uma identidade – aquele que possui o conhecimento – mas uma distinção, o amigo do sábio, e levando em conta a célebre frase socrática: “só sei que nada sei”, que demonstra a busca incessante do conhecimento sem nunca alcançá-lo por completo, podemos afirmar que:

  1. o mestre é o detentor último dos conhecimentos possíveis.

  2. o mestre é aquele que mostra o caminho do conhecimento, mas que não o tem consigo.

  3. o mestre é o exemplo de que a aquisição do conhecimento é algo em permanente construção.

  4. neste processo do conhecimento é importante a confluência da doação do mestre em mostrar o caminho e a vontade do discípulo em buscar a verdade.

Assinale a alternativa CORRETA.

  1. Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

  2. Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

  3. Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

  4. Somente as afirmativas III e IV são corretas.

  5. Todas as afirmativas são corretas.

04) Acerca da contribuição que o conhecimento filosófico fornece para a formulação de novas teorias da educação, identifique com V (verdadeiro) ou F (falso) as seguintes afirmativas.



  1. As doutrinas filosóficas fornecem o suporte teórico para as reflexões sobre os fundamentos da educação, obrigando uma constante visita aos textos clássicos da filosofia.

  2. As reflexões filosóficas são filhas de seu tempo, o que não permite a transposição de conhecimentos passados para teorias da educação de outras épocas.

  3. Conforme Merleau-Ponty, não existe passado para a filosofia, todas as filosofias, se são filosofias, dialogam numa mesma temporalidade, o que possibilita uma franca troca entre as teorias da educação e as diversas doutrinas filosóficas.

  4. Tendo em vista a diafonia das doutrinas filosóficas, deve-se alicerçar uma teoria da educação em uma delas somente, para que não haja contradição interna nesta concepção educacional.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA, de cima para baixo.

  1. V – F – V – F

  2. V – V – F – V

  3. F – V – F – V

  4. F – F – V – F

  5. V – F – V – V

05) A palavra grega Paideia, que pode ser traduzida tanto por formação quanto por educação ou conhecimento, teve várias interpretações ao longo da História da Filosofia. Mas segundo Werner Jaeger podemos afirmar que:

  1. Paideia constitui-se na formação integral do homem, levando em consideração seus aspectos físicos e intelectuais.

  2. Paideia é uma formação que é possível apenas a quem possui a “alma de ouro”, conforme nos mostra Platão nos seus vários diálogos.

  3. Paideia é uma educação apenas para a guerra, o que torna o homem apto ao exercício da cidadania.

  4. Paideia não pode ser vista apenas como educação racional ou exercício do logos, mas como um processo que leva em consideração todos os demais aspectos do homem.

Assinale a alternativa CORRETA.

  1. Somente as afirmativas I e IV são corretas.

  2. Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

  3. Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

  4. Somente as afirmativas III e IV são corretas.

  5. Todas as afirmativas são corretas.

06) “Se formos buscar homens de boa constituição física e intelectual, para os educarmos nestes estudos e treinos, a própria justiça não terá nada a censurar-nos, e salvaremos a cidade e a constituição”. [República, 536b] Segundo essa passagem da República, assinale a alternativa que MELHOR EXPLICITA a importância da educação para a constituição da polis ideal.

  1. A cidadania está associada unicamente à preparação para a guerra, donde a preocupação com a ginástica que é elogiada no modelo espartano.

  2. Pelo exemplo do meteco (o estrangeiro), a cidadania está acessível a todo aquele que incorpora a cultura de um lugar e queira viver no seio deste povo.

  3. Como a educação completa só é possível para os aristocratas, somente estes possuem cidadania.

  4. A cidadania pressupõe uma certa Paideia ou formação que leve em consideração os aspectos físicos e intelectuais.

  5. O artesão ou os homens de “alma de bronze” não possuem, de fato, cidadania na polis grega.

07) Kant inicia o seu texto “Resposta à pergunta: que é esclarecimento (Aufklärung)?” declarando: “Esclarecimento [Aufklarüng] é a saída do homem de sua menoridade, do qual ele próprio é culpado. A menoridade é a incapacidade de fazer uso de seu entendimento sem a direção de outro indivíduo. O homem é o próprio culpado dessa menoridade se a causa dela não se encontra na falta de entendimento, mas na falta de decisão e coragem de servir-se de si mesmo sem a direção de outrem. Sapere aude! Tem coragem de fazer uso de teu próprio entendimento, tal é o lema do esclarecimento”. (KANT, Immanuel. Resposta à pergunta: que é esclarecimento (Aufklarüng)? In: Textos Seletos. Petrópolis: Vozes, 1974. p. 100).

Sobre esse tema podermos afirmar CORRETAMENTE que:



  1. o esclarecimento se alicerça na decisão do indivíduo em transpor sua vontade em deliberar por si mesmo.

  2. o problema para o entendimento não está na esfera da razão, mas na ausência da firme determinação em buscar o conhecimento por si mesmo.

  3. o esclarecimento se apoia sobremaneira na vontade do indivíduo que, porém, se submete, também, à intermediação de outros.

  4. a menoridade racional é uma segunda natureza para o homem, que aceita a dominação racional por outro.

Assinale a alternativa CORRETA.

  1. Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.

  2. Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

  3. Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

  4. Somente as afirmativas II e IV são corretas.

  5. Somente as afirmativas I e IV são corretas.

08) No pensamento rousseauniano, podemos afirmar que:

  1. a educação está intimamente vinculada ao projeto cívico.

  2. a criança para Rousseau é uma espécie de pequeno homem e não um homem incompleto.

  3. a educação retira o homem do estado de natureza e o torna membro da sociedade civil.

  4. a educação tem o escopo de conferir uma polidez para o homem aristocrata do século XVIII.

Assinale a alternativa CORRETA.

  1. Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

  2. Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

  3. Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

  4. Todas as afirmativas são corretas.

  5. Somente a afirmativa I é correta.

09) Identifique com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmativas abaixo sobre a relação processo educativo, civismo e moralidade, segundo Rosseau.

  1. A educação fornece os subsídios morais para o novo cidadão.

  2. A ação política exige uma formação moral que é dada pela educação.

  3. A razão não regula a moralidade, visto que esta advém dos costumes.

  4. A educação, se cumprisse sua missão, impediria a ação política do indivíduo, haja vista que esta esfera política é regrada pela imoralidade.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA, de cima para baixo.

  1. V – V – F – V

  2. F – V – F – V

  3. F – F – V – F

  4. V – F – F – V

  5. V – V – F – F

10) Em “Educação Após Auschwitz” Theodor Adorno diz: “Tudo isso tem a ver com um pretenso ideal que desempenha um papel relevante na educação tradicional em geral: a severidade. Esta pode até mesmo remeter a uma afirmativa de Nietzsche, por mais humilhante que seja e embora ele na verdade pensasse em outra coisa. Lembro que durante o processo sobre Auschwitz, em um de seus acessos, o terrível Boger culminou num elogio à educação baseada na força e voltada à disciplina. Ela seria necessária para constituir o tipo de homem que lhe parecia adequado. Essa ideia educacional da severidade, em que irrefletidamente muitos podem até acreditar, é totalmente equivocada. (ADORNO, Theodor. Educação Após Auschwitz. In: Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Paz & Terra, 2000)

A partir deste texto, podemos afirmar que:



  1. o erro formativo que gerou Auschwitz foi a falta de disciplina para suportar a dor e o medo.

  2. resistir ao medo, não demonstrar a dor, enfim, ser rijo, não implica necessariamente em uma boa formação.

  3. a severidade e o castigo físico são ainda apanágios de uma boa formação.

  4. a exteriorização do medo e da dor deve ser valorizada na formação do indivíduo.

Assinale a alternativa CORRETA.

  1. Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

  2. Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.

  3. Somente as afirmativas II e IV são corretas.

  4. Todas as afirmativas são incorretas.

  5. Somente a afirmativa III é correta.

11) Tendo em vista as críticas de Adorno sobre a educação, problema este que gerou Auschwitz, e transpondo-as para o nosso tempo podemos afirmar que:

  1. faltam em nosso sistema escolar severidade, rigor, disciplina e austeridade.

  2. a educação e o esclarecimento ainda podem evitar o aparecimento de genocidas.

  3. a autoridade e a disciplina são aspectos centrais para a boa formação e para a civilidade.

  4. afetividade, paciência e tolerância não são demonstrações de fraqueza.

Assinale a alternativa CORRETA.

  1. Somente as afirmativas I e IV são corretas.

  2. Somente as afirmativas I e II são corretas.

  3. Somente as afirmativas II e III são corretas.

  4. Somente a afirmativa I é correta.

  5. Somente as afirmativas II e IV são corretas.

12) Tendo em vista a LDB 5692/71, gestada durante o regime militar, que preconizava a educação para o mundo do trabalho e a LDB 9394/96, que preconiza uma formação voltada para a cidadania, podemos afirmar corretamente que:

  1. a estratégia adotada em 1971 estava correta, visto que o sistema de educação superior não abrigava todos os jovens formados pelo antigo 2º grau.

  2. a falta estrutural de emprego não favorece uma formação voltada para o mundo do trabalho.

  3. a LDB 9394/96 não exclui uma formação técnica para o jovem se inserir no mercado de trabalho, mas alia a essa formação os conteúdos necessários para o exercício da cidadania.

  4. é possível descortinar pela LDB 9394/96 que, no bojo das lutas democráticas contemporâneas, um país deve se formar, primeiramente, por cidadãos e não apenas pela mão de obra altamente qualificada disponibilizada ao mercado.

Assinale a alternativa CORRETA.

  1. Somente as afirmativas III e IV são corretas.

  2. Somente as afirmativas I e II são corretas.

  3. Somente as afirmativas I e III são corretas.

  4. Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.

  5. Somente a afirmativa III é correta.

13) Podermos observar no Brasil uma crescente participação das mulheres na economia, no governo e nas esferas decisórias de um modo geral. Porém, estamos muito distante da situação ideal, visto que as mulheres não perfazem uma participação proporcional numericamente. Isso nos leva a questionar a que se deve essa baixa participação. Conforme as análises de Quentin Skinner, Phillip Pettit, Carole Paterman, que fazem essa crítica tentando conciliar o republicanismo, o feminismo e o acesso às instituições, poderíamos afirmar que uma reflexão filosófica que busca superar esse quadro deveria se pautar por:

  1. refletir e discutir a participação política para além da questão de gênero.

  2. pensar no modo de organização e abertura das instituições políticas em face das demandas do cidadão.

  3. apesar da crítica desses autores, ainda não se atingiu o cerne da questão, o qual está no domínio completo que o gênero masculino ocupa nas esferas públicas.

  4. os incentivos públicos calcados nos aspectos de gênero, raça e etnia violam o princípio meritocrático que está na base de formação do educando e futuro cidadão.

Assinale a alternativa CORRETA.

  1. Somente as afirmativas III e IV são corretas.

  2. Somente as afirmativas I e II são corretas.

  3. Somente as afirmativas I e III são corretas.

  4. Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.

  5. Somente a afirmativa III é correta.

14) A ampliação do acesso à informação que ocorreu nas últimas décadas, no qual se verifica uma aceleração vertiginosa do volume de informações disponíveis a qualquer sujeito, leva-nos a refletir sobre o impacto dessas informações para o homem. A partir disso podemos afirmar:

  1. qualquer informação é melhor do que informação nenhuma.

  2. muitas informações geram mais confusão mental do que aptidão para as boas decisões.

  3. esse grande volume de informações não torna o homem, necessariamente, mais sábio ou inteligente.

  4. a informação é um dado para o conhecimento, mas não é o conhecimento em si.

Assinale a alternativa CORRETA.




  1. Somente as afirmativas I e II são corretas.

  2. Somente as afirmativas II e III são corretas.

  3. Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.

  4. Somente as afirmativas I e IV são corretas.

  5. Somente a afirmativa IV é correta.

15) O acesso eletrônico a teses, livros e revistas acadêmicas pode repercutir no processo de aquisição do conhecimento, particularmente naquilo que Habermas denominou como a teoria do agir comunicativo. Neste sentido, essa gama maior de informação, em termos de reflexão filosófica, pode:

  1. possibilitar a propagação de várias ações contrárias ao mundo civilizado, como: pornografia, pedofilia, roubo de informações, plágios, terrorismo etc.

  2. permitir a disseminação e democratização do conhecimento, rompendo com o elitismo ou a aristocratização do saber, característica do mundo livresco.

  3. possibilitar a rápida superação das fronteiras do conhecimento, pois um número maior de pessoas podem acessar, debater e reformular os conhecimentos.

  4. estimular a preguiça mental dos acadêmicos, pois as ideias já se encontram prontas e acessíveis.

Assinale a alternativa CORRETA.



  1. Somente as afirmativas III e IV são corretas.

  2. Somente as afirmativas II e III são corretas.

  3. Somente as afirmativas I e II são corretas.

  4. Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

  5. Somente a afirmativa III é correta.

16) O retorno da obrigatoriedade do ensino da Filosofia no nível médio com a Lei nº 11.684, de 02 de junho de 2008, significou uma revalorização desses conteúdos pela comunidade escolar, bem como por toda a sociedade. Sobre isso podemos afirmar que:

  1. o retorno da disciplina atendeu a uma demanda corporativa dos inúmeros formados em filosofia no Brasil.

  2. a filosofia tem sua importância, na medida em que municia o estudante de instrumentos para a reflexão.

  3. a medida governamental é equivocada, pois, além de não existirem professores habilitados para ministrá-la, ela retira o espaço para conteúdos mais significativos para o estudante.

  4. a volta do ensino de Filosofia vem preencher uma lacuna herdada do período da ditadura militar, caracterizada por seu obscurantismo.

Assinale a alternativa CORRETA.

  1. Somente as afirmativas III e IV são corretas.

  2. Somente as afirmativas I e III são corretas.

  3. As afirmativas I, II, III e IV são corretas.

  4. Somente a afirmativa IV é correta.

  5. Somente as afirmativas II e IV são corretas.

17) Segundo Michel Foucault, no seu texto O que São as Luzes?: “Sei que se fala frequentemente da modernidade como uma época ou, em todo caso, como um conjunto de traços característicos de uma época; ela é situada em um calendário, no qual seria precedida de uma pré-modernidade, mais ou menos ingênua ou arcaica, e seguida de uma enigmática e inquietante ‘pós-modernidade’. E nos interrogamos então para saber se a modernidade constitui a consequência da Aufklarüng e seu desenvolvimento, ou se é preciso ver nela uma ruptura ou um desvio em relação aos princípios fundamentais do século XVIII”. (FOUCAULT, Michel. O que São as Luzes? In: Arqueologia das Ciências e História dos Sistemas de Pensamento. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008. p. 341)

Em concordância com o que pensa o filósofo francês, assinale a alternativa CORRETA.



  1. A Aufklarüng não possibilita a saída da menoridade da razão, pois se mantém a dominação política pelo uso privado da razão.

  2. O uso privado da razão, que é livre, é contraditório ao uso público da razão, que leva à obediência.

  3. A Aufklarüng é uma teleologia da história, visto que a razão encontra sua realização histórica universal.

  4. A pré-modernidade lança as bases da modernidade da razão.

  5. A pesquisa filosófica deve se pautar em práticas enfocadas, simultaneamente, como tipo tecnológico de racionalidade e jogos estratégicos de liberdade.

18) Um dos pontos centrais das reflexões filosóficas que abordam as teorias construtivistas destacam certos aspectos, a saber:

  1. que o educador deve partir da realidade cultural, social e econômica do educando, para elaborar suas estratégias de ensino e aprendizagem.

  2. que a realidade concreta do educando é o norteador e o ponto final dos objetivos educacionais.

  3. que apesar das carências culturais do educando, a formação escolar deve agregar valores e saberes.

  4. que o aspecto mais importante nos projetos educacionais está na vivência escolar e não na formação cultural.

Assinale a alternativa CORRETA.

  1. Somente as afirmativas II e IV são corretas.

  2. Somente as afirmativas I e IV são corretas.

  3. Somente as afirmativas I e III são corretas.

  4. Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

  5. Somente a afirmativa I é correta.

19) O conhecimento das doutrinas filosóficas dos diversos autores da História da Filosofia contribuem para que o educador forme seu referencial teórico sobre o qual elaborará suas próprias reflexões. Dito isto, é verdadeiro afirmar que:

  1. falta ainda uma reflexão filosófica que tenha a educação como seu ponto central.

  2. os condicionantes temporais e locais das filosofias impedem uma transposição dessas formulações para o contexto brasileiro contemporâneo.

  3. as reflexões filosóficas sobre a educação estão inseridas no bojo das preocupações epistemológicas do autor e não enfocadas tão somente na formação do indivíduo.

  4. não é possível fazer uma reflexão filosófica de qualidade e repercussão ignorando a tradição do pensamento filosófico.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA, de cima para baixo.

  1. V – V – V – F

  2. F – F – F – V

  3. F – V – F – V

  4. F – V – V – F

  5. V – F – F – V

20) No atual contexto educacional brasileiro, cabe questionar o lugar do professor na esfera política e cultural.

Assinale a alternativa que melhor expressa essa importância política do professor.



  1. O professor, paulatinamente, perde, a cada dia, o lugar como transmissor e formador cultural privilegiado, em função da autonomia que os meios de comunicação oferecem a qualquer indivíduo.

  2. A precarização da profissão docente rebaixou o status sociocultural do professor, o que torna lícito fazer da educação uma mera ocupação trabalhista, sem prejuízo da formação do educando.

  3. Com o advento dos novos meios de comunicação de massa, a importância do professor foi, é e será irremediavelmente substituída pelas novas mídias.

  4. Apesar de não gozar de um status social relevante nos dias atuais, o professor ainda ocupa a função política de intermediador cultural para o povo.

  5. A acepção clássica do professor culto e erudito não tem lugar em sociedades pós-modernas.




GRADE DE RESPOSTAS (Somente esta parte poderá ser destacada)

QUESTÕES

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

RESPOSTAS

































































©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal