Boletim oficial prefeitura municipal de guarulhos nº 030/2005-gp de 26/04/2005



Baixar 0.99 Mb.
Página1/12
Encontro14.05.2018
Tamanho0.99 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12

BOLETIM OFICIAL - PREFEITURA MUNICIPAL DE GUARULHOS Nº 030/2005-GP DE 26/04/2005

Despachos exarados pelo Excelentíssimo Senhor Prefeito do Município de Guarulhos, Elói Pietá, em 13 de abril de 2005.

Processo Nº 824/02

Considerando o que consta do presente processo, PRORROGO por 02 (dois) anos, a contar de 28/05/2004, a validade do Concurso Público para o preenchimento de vagas na função de AJUDANTE DE NECRÓPSIA III, desconsiderando a publicação de 04/06/2004.

Processo Nº 23.866/01

Considerando o que consta do presente processo, PRORROGO por 02 (dois) anos, a contar de 03/05/2004, a validade do Concurso Público para o preenchimento de vagas na função de MOTORISTA III, desconsiderando a publicação de 30/04/2004.
LEIS

Em, 19 de abril de 2005.

LEI nº 6064

Autor: Prefeito Municipal.



DISPÕE SOBRE CRIAÇÃO E EXTINÇÃO DE CARGOS E FUNÇÕES PÚBLICAS, ALTERAÇÃO DA ESTRUTURA BÁSICA DA SECRETARIA DA SAÚDE E DÁ PROVIDÊNCIAS CORRELATAS.

A Câmara Municipal de Guarulhos aprova e eu promulgo a seguinte Lei:

Art. 1º O artigo 7º da Lei nº 4.213, de 30 de dezembro de 1992, que estabelece a estrutura básica da Secretaria da Saúde passa a viger com a seguinte redação:

“Art. 7º A Secretaria da Saúde conta com a seguinte estrutura básica:

I - Gabinete do Secretário;

II - Departamento de Planejamento da Assistência à Saúde - SS1;

III - Departamento de Higiene e Proteção da Saúde - SS2;

IV - Departamento de Administração do Hospital Municipal de Urgências - SS3;

V - Departamento de Administração do Hospital Municipal da Criança - SS4;

VI - Departamento de Administração do Hospital Regional Pimentas/Bonsucesso - SS5;

VII - Departamento de Administração da Regional da Saúde I - SS6;

VIII - Departamento de Administração da Regional da Saúde II - SS7;

IX - Departamento de Administração da Regional da Saúde III - SS8;

X - Departamento de Administração da Regional da Saúde IV - SS9;

XI - Departamento Administrativo e Financeiro da Saúde - SS10;

XII - Departamento de Recursos Humanos da Saúde - SS11.

§ 1º Em decorrência do disposto no caput deste artigo ficam extintos o Departamento de Administração Hospitalar e o Departamento de Assistência Odontológica.

§ 2º O Hospital e Maternidade Municipal de Guarulhos passa a denominar-se Hospital Municipal Santa Casa da Criança de Guarulhos.” (NR)

Art. 2º Ficam criados e incluídos no Sub-Quadro de Cargos Públicos I (SQC-I) da Prefeitura Municipal de Guarulhos os cargos constantes da Tabela A:

TABELA A


Quantidade
Denominação

EV

Ref.

9
Diretor de Departamento

CC

50

9
Assistente de Diretor

CC

33

8

Assessor Especial de Saúde I

CC

48

8

Assessor Especial de Saúde II

CC

45

8

Assessor Especial de Saúde III

CC

43

8

Assessor Especial de Saúde IV

CC

32

Art. 3º Em decorrência do disposto no § 1º do artigo 1° ficam excluídos do Sub-Quadro de Cargos Públicos I da Prefeitura de Guarulhos os seguintes cargos:

Quantidade

Denominação

Lotação

1

Diretor do Departamento de Adm. Hospitalar

SS2

1

Diretor do Departamento de Assist. Odontológica

SS4

2

Assistente de Diretor

SS2 e SS4

Art. 4º O artigo 49 da Lei Municipal nº 4.213, de 1992 passa a viger com a seguinte redação:

“Art. 49. Aos Departamentos de Administração das Regionais de Saúde compete:

I - supervisionar a execução e atendimento integral da população pelas unidades de saúde;

II - planejar, programar, acompanhar, avaliar e integrar as ações e os serviços de saúde do Município, considerando os aspectos demográficos, sócio-econômicos, sanitários, epidemiológicos e geográficos;

III - supervisionar a distribuição de vacinas, soros e medicamentos à população;

IV - administrar a manutenção de bens imóveis, equipamentos e instrumentos de uso exclusivo, utilizados pelas unidades da saúde;

V - supervisionar a execução de cadastro de controles de atendimento e elaboração de relatórios e mapas estatísticos.” (NR)

Art. 5º O artigo 50 da Lei Municipal nº 4.213, de 1992 passa a viger com a seguinte redação:

“Art. 50. Aos Departamentos de Administração dos Hospitais Municipal de Urgências, Municipal da Criança e Regional Pimentas/Bonsucesso compete:

I - administrar a estrutura hospitalar segundo a política e diretrizes a serem fixadas em Decreto.”(NR)

Art. 6º O artigo 51 da Lei Municipal nº 4.213, de 1992 passa a viger com a seguinte redação:

“Art. 51. Ao Departamento de Higiene e Proteção à Saúde compete:

I - supervisionar e elaborar estudos, planejar e executar atividades destinadas a:

a) prevenção de doenças;

b) vigilância e fiscalização sanitária;

c) vigilância epidemiológica; e

d) controle de zoonoses.

II - supervisionar e promover estudos para o desenvolvimento de campanhas de vacinação;

III - supervisionar e desenvolver programas permanentes de prevenção e educação para a saúde junto à população;

IV - elaborar estudos e campanhas segundo as diretrizes da Secretaria.” (NR)

Art. 7º Ficam acrescidos à Lei Municipal nº 4.213, de 1992, os artigos 52-A, 52-B e 52-C que vigorarão com a seguinte redação:

“Art. 52-A. Ao Departamento Administrativo e Financeiro da Saúde compete:

I - assegurar a contabilidade orçamental e patrimonial da Secretaria;

II - implementar processos de controle e gestão;

III - garantir a aplicação dos recursos financeiros de acordo com a necessidade de cada órgão, bem como o controle e fiscalização de sua execução;

IV - definir objetivos de curto e médio prazo para a manutenção e desenvolvimento das suas atividades;

V - garantir a gestão, conservação e segurança das instalações afetas à Secretaria;

VI - coordenar, organizar e controlar os recursos financeiros do Fundo Municipal de Saúde e elaborar a sua prestação de contas, conforme legislação pertinente;

VII - executar procedimentos licitatórios no âmbito da Secretaria de Saúde;

VIII - elaborar contratos e convênios de prestação de serviços no âmbito da Secretaria de Saúde:

IX - administrar a manutenção de bens imóveis, equipamentos e instrumentos de uso exclusivo, utilizados pela Secretaria de Saúde.” (NR)

“Art. 52-B. Ao Departamento de Recursos Humanos da Saúde compete:

I - gerir o pessoal técnica e administrativamente;

II - responder pelas atividades de registros funcionais e financeiros do pessoal da Secretaria;

III - assegurar os procedimentos administrativos relativos ao recrutamento, seleção e admissão de pessoal para a Secretaria;

IV - organizar o arquivo central e mantê-lo em funcionamento;

V - organizar o expediente geral e seu registro;

VI - planejar ações de formação e de aperfeiçoamento profissional do pessoal da Secretaria;

VII - organizar e administrar os procedimentos relacionados à saúde do trabalhador;

VIII - gerir os procedimentos de estágios supervisionados.” (NR)

“Art. 52-C. Ao Departamento de Planejamento de Assistência a Saúde compete:

I - planejar, programar, acompanhar, avaliar e integrar as ações e os serviços de saúde do Município, considerando os aspectos demográficos, sócio-econômicos, sanitários, epidemiológicos e geográficos;

II - organizar, racionalizar e avaliar a oferta de serviço de saúde e assegurar o seu acesso, tendo em vista as necessidades e os recursos para a equidade e integralidade da assistência;

III - propor planos de atividades e o orçamento respectivo, acompanhar o seu desempenho e prestar contas;

IV - participar da elaboração das políticas e dos planos de desenvolvimento regional;

V - apoiar a Secretaria da Saúde na elaboração do orçamento anual e Plano Plurianual da área da saúde;

VI - efetuar levantamento das necessidades e prioridades regionais e avaliar os resultados das ações de saúde;

VII - desenvolver outras atividades inerentes à sua área de atuação;

VIII - supervisionar e articular com entidades públicas do governo federal e estadual, privadas e filantrópicas, segundo orientação da Secretaria de Saúde.” (NR)

Art. 8º Ficam criadas cem funções de Médico de Família III, EVNU, referência 22, com carga horária de quarenta horas semanais de trabalho e salário correspondente a R$ 6.000,00 (seis mil reais) e incluídas no Sub-Quadro de Funções Públicas I (SQF-I) da Prefeitura do Município de Guarulhos.

Art. 9º As funções criadas na forma do artigo 8º, somente poderão ser preenchidas após aprovação prévia em concurso público nos termos do inciso II do art. 37 da Constituição Federal.

Parágrafo único. Os candidatos aprovados serão admitidos pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT.

Art. 10. Em virtude do disposto no artigo 8º da presente Lei, fica alterada a carga horária de vinte para quarenta horas semanais de trabalho das funções existentes de Médico de Família III.

Parágrafo único. Para as funções eventualmente ocupadas, o servidor deverá manifestar por escrito, junto à autoridade competente, sua concordância quanto ao disposto no caput deste artigo.

Art. 11. Ficam criados e incluídos no Sub-Quadro de Funções Públicas I (SQF-I) da Prefeitura Municipal de Guarulhos as funções constantes da Tabela B:

TABELA B


Quantidade
Denominação

EV

Ref.

100
Médico de Família III

NU

22

Art. 12. As atividades médicas prestadas no âmbito dos serviços da Secretaria da Saúde, vinculadas e integradas ao Sistema Único de Saúde - SUS, poderão ser realizadas sob a forma de Plantão de Convocação Municipal nos termos estabelecidos por esta Lei.

Parágrafo único. O Plantão de que trata esta Lei caracteriza-se pela prestação de doze horas contínuas e ininterruptas de trabalho pelos integrantes das classes de Médico do quadro da Prefeitura, nos serviços de saúde cujas atividades sejam prestadas durante as vinte e quatro horas do dia.

Art. 13. O servidor integrante da classe de Médico deverá manifestar por escrito, junto à autoridade competente, o seu interesse em cumprir Plantão.

§ 1º O Plantão será cumprido independentemente da jornada de trabalho a que estiver sujeito o servidor, observado o intervalo de, no mínimo, uma hora entre eles.

§ 2º O servidor poderá cumprir, no máximo, oito plantões por mês.

Art. 14. O servidor que cumprir plantão na forma prevista nesta Lei, fará jus à quantia correspondente a 18% do salário da referência 16, EVNU do salário da função de Médico III, carga horária vinte horas semanais.

Art. 15. Em caráter excepcional, os integrantes da classe de Médico ocupantes de cargos em comissão, designados para o exercício de funções específicas ou responsáveis por comando de direção, chefia ou encarregatura, poderão cumprir Plantão, desde que em localidade diversa da sua atuação normal.

Art. 16. Os critérios para fixação do número de Plantões, bem como os demais que se fizerem necessários para atendimento desta Lei, serão definidos em Decreto a ser editado pelo Executivo.

Art. 17. As importâncias pagas a título de Plantão não se incorporarão aos vencimentos ou salários para nenhum efeito, não incidindo sobre elas vantagens de qualquer natureza.

Parágrafo único. As importâncias de que trata este artigo não sofrerão os descontos previdenciários.

Art. 18. O detalhamento das estruturas básicas dos Departamentos e as lotações dos cargos e das funções públicas criadas por esta Lei serão definidos através de Decreto do Executivo.

Art. 19. As despesas decorrentes com a aplicação da presente Lei correrão por conta de dotações próprias do orçamento vigente, suplementadas se necessário.

Art. 20. Revogam-se as disposições em contrário, em especial o artigo 52 da Lei n° 4.213, de 30 de dezembro de 1992.

Art. 21. Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação.



LEI nº 6065

Autor: Prefeito Municipal.



DISPÕE SOBRE ALTERAÇÕES NA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA

DA PREFEITURA DE GUARULHOS, CRIAÇÃO E EXTINÇÃO DE

CARGOS PÚBLICOS E DÁ PROVIDÊNCIAS CORRELATAS.

A Câmara Municipal de Guarulhos aprova e eu promulgo a seguinte Lei:

CAPÍTULO I

DA SECRETARIA DO GOVERNO

Art. 1º O inciso V do artigo 44 da Lei nº 6.007, de 29 de março de 2004, que estabeleceu a estrutura básica da Secretaria do Governo Municipal - SG passa a viger com as seguintes alíneas:

“d) Departamento de Defesa Civil - SG4

e) Departamento de Controles Internos - SG5.” (NR)

Parágrafo único. O Departamento de Controles Internos deixa de fazer parte da estrutura básica da Secretaria de Finanças.

Art. 2º Compete ao Departamento de Controle e Gestão - SG3:

I - elaborar estudos e preparar as propostas do Plano Plurianual;

II - elaborar estudos e preparar minuta do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias;

III - elaborar minuta do projeto da Lei Orçamentária Anual;

IV - elaborar normas orçamentárias;

V - exercer os controles e a liberação de recursos orçamentários;

VI - exercer o controle e acompanhamento da execução orçamentária;

VII - elaborar estudos e preparar minutas de decretos de abertura de créditos adicionais ou de alterações orçamentárias;

VIII - assessorar os demais órgãos no âmbito de sua área de atuação.

Art. 3º Compete ao Departamento de Defesa Civil - SG4:

I - elaborar, implementar e manter um sistema permanente de defesa civil no Município, para proteção da população em situações de emergência e de calamidade pública;

II - coordenar e desenvolver atividades e ações articuladas, sob coordenação única, envolvendo o poder público e a comunidade, no sentido de aprimorar os meios de proteção e de atendimento em geral;

III - prover o Município de sistema integrado, coordenando os esforços e os efetivos dos poderes constituídos, de forma a se obter um melhor aproveitamento dos recursos existentes;

IV - organizar e estabelecer as diferentes formas de cooperação das instituições e da comunidade, disciplinando e orientando a participação de todos no processo de autodefesa;

V - elaborar procedimentos de integração ao sistema estadual de defesa civil.

Art. 4º Compete ao Departamento de Controles Internos - SG5 supervisionar e executar as atividades relativas à:

I - exercer as funções de órgão central de controle interno;

II - implantação de metodologia de controle de custos na administração municipal;

III - elaboração de relatórios gerenciais dos indicadores de custo;

IV - implantação de sistema de avaliação das políticas públicas;

V - coordenação de ações de formação e capacitação em gestão pública e acompanhamento de programas e ações sociais;

VI - acompanhamento e fiscalização no cumprimento de remessa e encaminhamento de papéis e documentos aos órgãos de controle externo;

VII - organização e desenvolvimento de procedimentos de auditoria interna.

Art. 5º Ficam criados e incluídos no Sub-Quadro de Cargos Públicos I (SQC-I) da Prefeitura de Guarulhos os cargos constantes da Tabela 1 e relotados os constantes da Tabela 2:

Tabela 1


Quantidade
Denominação

Lotação

EV

Ref.

1
Diretor de Departamento

SG4

CC

50

1
Assistente de Diretor

SG4

CC

33




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande