AvaliaçÃo psicopedagógica I: constructo prático e teórico na monitoria



Baixar 25.57 Kb.
Encontro22.10.2018
Tamanho25.57 Kb.

AVALIAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA I:

CONSTRUCTO PRÁTICO E TEÓRICO NA MONITORIA3

FONSACA1, Kriscieli

MINERVINO2, Carla Alexandra da Silva Moita

Resumo

Este trabalho objetivou proporcionar a capacitação do monitor através do auxílio que este proporcionará ao docente e os alunos. Calcado neste objetivo, destrincharam-se três objetivos específicos, que foram: contribuir no assessoramento com o docente nas atividades práticas; conduzir e auxiliar os discentes nos trabalhos desenvolvidos na disciplina; aprofundar e expandir o referencial teórico concernente ao componente curricular. Participaram do estudo alunos matriculados em dois períodos consecutivos, totalizando 74 alunos e carga horária semanal de 12 horas. Foram utilizados como recursos didáticos: livros, material impresso, artigos acadêmicos e debates. Constatou-se que o trabalho do monitor contribuiu para o intercâmbio de informações através da transversalidade das temáticas abordadas e da elucidação de questionamentos realizados pelos discentes. Desta maneira, a monitoria possibilitou a preparação e qualificação do aluno-monitor através da estruturação dos conteúdos teóricos estudados em Avaliação Psicopedagógica I e da vivência prática como facilitadora e promotora na iniciação à docência.
Palavras-chave: Avaliação Psicopedagógica; Aprendizagem; Monitoria.

__________________

1 Monitor Bolsista da Universidade Federal da Paraíba, Centro de Educação, Departamento de Psicopedagogia.

2 Professor Orientador da Universidade Federal da Paraíba, Centro de Educação, Departamento de Psicopedagogia.

3 Programa de Monitoria do Curso de Psicopedagogia

INTRODUÇÃO

A Universidade, como ambiente acadêmico que representa, permite o ensino das aprendizagens relativas ao ensino superior. Portanto, tendo em vista o aprimoramento na formação acadêmica com vistas na preparação profissional, a Monitoria proporciona ao graduando incorporar o referencial teórico adquirido nos componentes curriculares à experiência nos espaços relativos à docência acadêmica. Esta vivência possibilita ao monitor o embate com a realidade de sala de aula na academia, uma vez que passa a conhecer suas funções, organização, funcionamento, além de deparar-se com dificuldades, impasses.

Neste sentido, sabendo que a Psicopedagogia estuda a aquisição, o desenvolvimento, as dificuldades e transtornos de aprendizagem, torna-se relevante que o futuro profissional da área possua arcabouço teórico e prático para a avaliação psicopedagógica. Desse modo, considerando a aprendizagem como um processo contínuo e dinâmico (NOGUEIRA, 2009), busca-se avaliar em diversos âmbitos, como na psicomotricidade, na linguagem, na comunicação, na leitura e na escrita de forma que considere as peculiaridades dos sujeitos, tais como déficits e capacidades (NOGUEIRA, LEAL, 2011).

A avaliação psicopedagógica permite a coleta de informações e dados fundamentais do contexto escolar, familiar e social, sendo essas importantes para uma avaliação contínua e consistente sobre sujeito investigado (SÁNCHEZ-CANO et al., 2008). Para a efetivação do processo de avaliação considera-se imprescindível o conhecimento das técnicas e instrumentos utilizados.

Destarte, este estudo teve como objetivo assessorar e auxiliar o professor-orientador e os discentes na disciplina de Avaliação Psicopedagógica I, tendo como objetivos específicos: contribuir no assessoramento com o docente nas atividades práticas; conduzir e auxiliar os discentes nos trabalhos desenvolvidos na disciplina; aprofundar e expandir o referencial teórico concernente ao componente curricular.
MÉTODO

Participantes
O presente trabalho compreende as atividades desenvolvidas durante a monitoria, que visou à capacitação e atualização das atividades sobre Avaliação Psicopedagógica I e preparação do aluno-monitor nas atividades acadêmicas e profissionais. Para tanto, participaram 74 alunos matriculados e cursando Bacharelado em Psicopedagogia, nos períodos de 2012.2 e 2013.1.

Procedimentos

A princípio ficou acordado entre o monitor e o docente o cronograma de atividades a serem desenvolvidas no percurso dos períodos. Posteriormente, foram definidas as datas para encontros semanais com os alunos, visando o planejamento e elaboração a ser repassado aos discentes, com a orientação e acompanhamento do docente do componente curricular. Logo, realizaram-se encontros semanais para auxiliar na execução das atividades, com vistas no esclarecimento de dúvidas e aprofundamento teórico e prático da temática abordada.



Foram utilizados como recursos didáticos: livros, material impresso, artigos acadêmicos e debates. Os encontros e orientações foram presenciais, realizados em salas de aula e sala do Núcleo de Estudos em Saúde Mental Educação e Psicometria, e não presenciais realizados via internet (online). Considerando a carga horária semanal de 12 horas, totalizaram-se 75 horas durante os dois períodos (2012.2 e 2013.1).

RESULTADOS E DISCUSSÕES

O componente curricular “Avaliação Psicopedagógica I” compõe a grade das disciplinas obrigatórias do curso de Bacharelado em Psicopedagogia, sendo a mesma ministrada no 3º período. Sua importância é destacada pela relevância das informações e conhecimentos transmitidos, que englobam desde a evolução histórica do diagnóstico até os fundamentos básicos de avaliação.

As orientações possibilitaram a transmissão mútua de conhecimento entre os discentes, de maneira que o aluno-monitor promoveu debates teóricos associados à avaliação psicopedagógica, especificamente: conceito, procedimentos, estratégias, demanda, técnicas e instrumentos. Além disto, foram realizadas atividades para auxiliar na produção prática de vivências objetivando a produção de relatórios, tais como: relatório de observação, relatório de anamnese e relatório de escuta psicopedagógica (ver tabela 1).

Assim, através das propostas dirigidas pelo monitor foi possível observar o envolvimento positivo dos discentes em direção às temáticas sugeridas e transversais. Ademais, o aluno-monitor contribuiu para a elaboração e correção de provas avaliativas a fim de complementar o aprendizado das atividades docentes.

Por fim, a monitoria realizada promoveu a capacitação dos alunos para o exercício das funções acadêmicas e profissionais, através da explicação complementar dos conhecimentos, dissolução de dúvidas e questionamentos que surgirem no percurso da aprendizagem. Além disso, a monitoria proporcionou ao aluno-monitor conhecimentos científicos e práticos fundamentais a aquisição de competências acadêmicas e profissionais.
Tabela 1. Descrição do cronograma de atividades realizadas pelo monitor em Avaliação Psicopedagógica I.


Atividades Realizadas

Meio

Assessoria aos alunos no desenvolvimento dos trabalhos da disciplina:
- Exercício sobre demanda

- Relatório de Escuta

- Relatório de Observação

Sala para acompanhamento (NESMEP) e via e-mail



Elaboração e correção de avaliações da disciplina, referentes aos capítulos:
- Avaliação 1 (A avaliação Psicopedagógica)

- Avaliação 2 (A demanda de Avaliação Psicopedagógica)


Sala para acompanhamento (NESMEP)




Correção de trabalhos (relatórios):
- Exercício sobre demanda

- Relatório de Escuta

- Relatório de Observação

- Exercícios realizados em sala


Sala para acompanhamento (NESMEP)




Encontros para discussão sobre o conteúdo trabalhado em sala, visando o esclarecimento de dúvidas e questionamentos:
- Avaliação Psicopedagógica (conceito, procedimentos)

- Demandas (conceito, tipos e caracterização)

- Observação e Escuta (conceitos, técnicas e instrumentos).

Sala para acompanhamento (NESMEP e sala de aula)



CONSIDERAÇÕES FINAIS

A Monitoria possibilitou a promoção do conhecimento concernente à iniciação prática à docência dentro da instituição acadêmica, por meio da assessoria e do auxílio no ensino dos conteúdos voltados para os discentes. Além disso, permitiu o acesso a novas informações relativas aos tópicos referentes à Avaliação Psicopedagógica I. Sendo assim, a importância do componente curricular influenciou no envolvimento e relacionamento dos discentes com os conteúdos em destaque na disciplina, que englobam desde a evolução histórica do diagnóstico até os fundamentos básicos de avaliação.

Por fim, entende-se que a atividade de monitoria possibilitou a preparação e qualificação do aluno-monitor através da estruturação e concatenação didática dos conteúdos teóricos, assimilados e estudados em Avaliação Psicopedagógica I, evidenciando a vivência prática como facilitadora e promotora na iniciação à docência.

REFERÊNCIAS

SÁNCHEZ-CANO, M.; BONALS, J. et al. Avaliação psicopedagógica. Porto Alegre: Artmed, 2008.

NOGUEIRA, M.O.G. Aprendizagem do aluno adulto: implicações para a prática docente no ensino superior. Curitiba: Ibpex, 2009.

NOGUEIRA, M.O.G.; LEAL,D. Psicopedagogia Clínica – Caminhos Teóricos e Práticos. Curitiba: Ibpex, 2011.





: enex -> XVENID -> Monitoria%202013
Monitoria%202013 -> Atividade de ensino em motricidade orofacial
Monitoria%202013 -> Vivências da Monitoria de Odontologia em Saúde Coletiva: a importância na realização de Levantamentos Epidemiológicos
Monitoria%202013 -> ElaboraçÃo de atlas histológico virtual do sistema tegumentar
Monitoria%202013 -> Experiências da monitoria de radiologia odontológica I
Monitoria%202013 -> O papel fisiológico do intestino grosso na absorçÃo de água, eletrólitos e outras substâncias
Monitoria%202013 -> DiferenciaçÃo histológica entre a ossificaçÃo endocondral e intramembranosa: preparaçÃo de material didático para a monitoria
Monitoria%202013 -> Tecidos epiteliais de revestimento
Monitoria%202013 -> ElaboraçÃo de atlas histológico digital do sistema muscular como instrumento facilitador do processo ensino-aprendizagem




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal