Avaliação antropométrica, maturacional e de desempenho físico de atletas de judô do município de Marechal Cândido Rondon



Baixar 66.92 Kb.
Encontro23.12.2017
Tamanho66.92 Kb.



Avaliação antropométrica, maturacional e de desempenho físico de atletas de judô do município de Marechal Cândido Rondon
Vitor Henrique Vassoler (PIBIC/Fundação Araucária/Unioeste), Edilson Hobold (Orientador), e-mail: edilson.hobold@unioeste.br
Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Centro de Ciências Humanas, Educação e Letras/Marechal Cândido Rondon-PR
Grande área e área: Ciências da Saúde - Educação Física
Palavras-chave: judô, maturação, pico de velocidade de crescimento.
Resumo
A adolescência é uma fase da vida de importantes alterações físicas e maturacionais, sendo que sujeitos de mesma idade cronológica, porém em um estágio de maturação mais avançado, podem apresentar vantagens esportivas em função do maior ganho de força e aumento da massa muscular. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a maturação somática através do Pico de Velocidade de Crescimento (PVC) em atletas de judô do sexo masculino, de 10 a 17 anos de idade do município de Marechal Cândido Rondon associando as fases observadas à antropometria e ao desempenho físico. Participaram deste estudo 33 atletas escolhidos por conveniência. O projeto foi submetido ao Comitê de Ética da UNIOESTE. A avaliação envolveu a antropometria, aptidão física e um teste específico para o Judô. Para a criação do banco de dados e a realização das análises estatísticas foi utilizado o programa SPSS for Windows – versão 15.0. Os resultados mostraram que o PVC ocorreu aos 14,9 anos. As variáveis antropométricas de massa corporal e estatura apresentaram um crescimento linear constante conforme o avanço da maturação somática. O percentual de gordura que estava elevado a partir do PVC diminuiu consideravelmente. O grupo apresentou uma sensível melhora na flexibilidade com a aproximação do PVC. Ficou evidente a significativa melhora nos testes físicos e também no teste específico de Judô a partir do alcance do PVC. Baseados nos resultados concluiu-se que o PVC é uma alternativa interessante para a avaliação antropométrica e física nesta faixa etária.
Introdução
A adolescência é uma fase da vida de importantes alterações físicas e maturacionais, sendo que sujeitos de mesma idade cronológica, porém em um estágio de maturação mais avançado, podem apresentar vantagens esportivas em função do maior ganho de força e aumento da massa muscular.

Malina (1990), enfatiza que o agrupamento das crianças e jovens na prática esportiva organizada por escalões etários de acordo com a idade cronológica, reflete a existência de diferenças significativas na maturação, rendimento e desempenho motor entre os indivíduos. As modalidades esportivas em que o tamanho corporal participa para o sucesso esportivo, tendem a favorecer os atletas adiantados maturacionalmente (Baxter-Jones, 1995).

Mirwald et al. (2002) desenvolveram uma técnica prática e não invasiva, maturity offset, que requer uma avaliação única utilizando a idade cronológica, a massa corporal, a estatura, a altura sentada e o comprimento dos membros inferiores. Este indicador de maturação somática é capaz de predizer a distância, em anos, a que o sujeito se encontra do pico de velocidade de crescimento para a estatura, podendo o valor ser negativo (se ainda não atingiu o PVC) ou positivo (se já alcançou ou ultrapassou o PVC).

Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a maturação somática através do Pico de Velocidade de Crescimento em atletas de judô do sexo masculino, de 10 a 17 anos de idade do município de Marechal Cândido Rondon associando as fases observadas ao desempenho físico.


Materiais e Métodos
A amostra deste estudo foi selecionada por conveniência, sendo que participaram deste estudo 33 atletas. O presente projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da UNIOESTE, parecer nº 931604.

A coleta de dados foi realizada, inicialmente pela antropometria e composição corporal seguido da aplicação dos testes de aptidão física e posteriormente o teste específico. Os dados foram coletados pelo orientador e pelo acadêmico proponentes pertencentes ao Curso de Educação Física - Bacharelado da UNIOESTE.

Para a obtenção dos dados antropométicos foram utilizados os protocolos proposto pela International Society for Advancement in Kinaenthropometry - ISAK. Foi calculado o percentual de gordura (Lohman, 1986). O PVC foi calculado conforme as equações de estimativa propostas por Mirwald et al. (2002).

A aptidão física foi avaliada pelos testes de flexibilidade, potência de membros inferiores, força-resistência abdominal, velocidade de deslocamento (PROESP, 2007), força/resistência de MMSS (MOROW JR et al. 2003) e Resistência cardiorrespiratória (Léger et al, 1988). Como teste específico para a modalidade foi utilizado o Special Judô Fitness Test – SJFT (STERKOWICZ, 1995).

Para a criação do banco de dados e a realização das análises estatísticas utilizou-se o programa SPSS for Windows – versão 15.0. Foi utilizado a estatística descritiva através da distribuição de médias e desvio-padrão. Para comparação das médias, utilizou-se a ANOVA One-way, adotando um nível de significância de p<0,05. O teste Post-hoc de Tukey também foi utilizado.
Resultados e Discussão
A Tabela 1 apresenta os valores de média e desvio padrão de cada variável.
Tabela 1 – Médias e desvio-padrão da idade (ID), massa corporal (MC), estatura (EST), percentual de gordura (PG), flexibilidade (FLEX), potência de membros inferiores (MMII), resistência de membros superiores (MMSS), resistência abdominal (ABD), velocidade (VEL), resistência cardiorrespiratória (RCR), volume máximo de oxigênio (VO2max) e teste específico de judô (SJFT) por classificação do PVC.


PVC

-3

-2

-1

0

1

2

n= 10

n= 7

n= 6

n= 3

n= 6

n= 1

ID

(anos)


média

10,9

12,3

13,8

14,9

16,2

16,5

dp

0,5

0,7

0,9

0,5

0,8

-




min

9,9

11,1

12,6

14,3

14,8

-




max

11,7

13,1

14,7

15,4

17,1

-

MC

(kg)


média

41,6

49,1

58,4

62,8

70,3

76,8

dp

8,2

6,9

6,8

4,4

10,7

-

EST

média

143,3

155,7

162,3

168,7

174,3

175,5

(cm)

dp

5,0

2,2

3,0

4,5

7,0

-

PG

média

17,8

18,0

19,5

10,6

11,3

11,9

(%)

dp

6,0

9,2

9,1

4,7

5,1

-

FLEX

média

23,8

21,6

26,5

25,3

32,2

32,5

(cm)

dp

4,7

5,7

8,5

3,1

9,1

-

MMII

(cm)


média

159,3

169,3

171,2

193,3

231,8

225,0

dp

18,0

22,2

31,9

13,3

8,9

-

MMSS

(rep)


média

9,2

10,7

24,2

31,3

32,5

31,0

dp

4,5

5,5

11,9

9,9

6,0

-

ABD

(rep)


média

35,4

39,0

43,2

46,3

47,0

48,0

dp

6,7

3,8

5,8

3,2

5,6

-

VEL

(seg)


média

5,5

5,7

5,8

5,2

5,0

4,7

dp

0,3

0,4

0,5

0,3

0,3

-

RCR

(vol)


média

29,3

32,1

38,5

49,0

61,7

84,0

dp

13,4

14,9

16,8

19,9

2,5

-

VO2max

(ml/kg/min-1)

média

44,6

43,5

42,4

43,8

46,4

53,1

dp

3,4

3,9

4,5

3,8

2,2

-

SJFT

(índ)


média

15,7

15,8

15,5

14,7

14,3

12,7

dp

2,4

1,6

2,0

1,2

0,6

-

Os grupos sublinhados NÃO diferem estatisticamente.
O PVC deste grupo avaliado ocorreu aos 14,9 anos. As variáveis antropométricas de massa corporal e estatura apresentaram um crescimento linear constante conforme o avanço da maturação somática. O percentual de gordura que estava elevado nos estratos -3, -2 e -1 a partir do PVC diminuíram consideravelmente mostrando uma certa estabilidade nos estratos 0, 1 e 2. O grupo apresentou uma sensível melhora na flexibilidade a partir do estrato -1. Ficou evidente a significativa melhora nos testes de potência de membros inferiores, resistência de membros superiores, resistência abdominal, velocidade, resistência cardiorrespiratório e também no teste específico de Judô à partir do alcance do PVC.
Conclusões
Observando os resultados podemos concluir que houveram melhoras significativas em todos os testes de desempenho físico a partir do momento de alcance do PVC. Diversos outros estudos têm adotado este tipo de análise apenas por faixa etária não levando em consideração a maturação de crianças e adolescentes e de uma forma geral verifica-se a falta de consistência nos resultados, especialmente na linearidade dos mesmos. Acredita-se que o PVC é uma alternativa interessante para a avaliação antropométrica e física nesta faixa etária.
Agradecimentos
Agradecemos a Fundação Araucária e a UNIOESTE pelo apoio a este projeto de iniciação científica.
Referências
Baxter-Jones, A. D. (1995) Growth and develop. of young athletes. Sports Medicine, 20, 59-64.
Léger, L; Mercier, D; Gadoury, C & Lambert, J. (1988). The multistage 20 metre schuttle run test for aerobic fitness. Journal of Sports Sciences. 6, 93-101.
Lohman, T. G. (1986). Aplicability of body composition techniques and constants for children and youth. Jour. of Physical Education, Recreation and Dance. 58, 98-102.
Malina, R.M. (1990). Exercise and influence upon growth. Clin. Pediatrics. 8:16-26.
Mirwald, R.L.; Baxter-Jones, A.D.G.; Bailey, D.A. & Beunen, G.P. (2002). An assess. of maturity from anthrop. measurem. Med. Sci. Sports Exerc, 34, 689-694.
Morow-Jr Jr, Jackson Aw, Disch Jg, Mood D. (2003) Medida e avaliação do desempenho humano. 2ª Ed. Porto Alegre: Artmed.
PROESP – Projeto Esporte Brasil. (2007). Manual de aplicação de medidas e testes, normas e critérios de avaliação. Porto Alegre.
Sterkowicz, S (1995). Test specjalnej spraw ruchowej w judo. Antropom. 12: 29–44.



: eventos -> eaicti -> eaictiAnais -> arquivos
arquivos -> Avaliação do efeito da clorexidina e do hipoclorito de sódio na cimentação adesiva de pinos – estudo in vitro
arquivos -> Análise clinicopatológica de tumores malignos de glândula salivar provenientes de uma casuística de Cascavel (PR) diagnosticados entre os anos de 2001 a 2015
arquivos -> Análise morfométrica dos tecidos gengivais de ratos castrados e com periodontite experimental
arquivos -> Eletrodo de hidroxiapatita para determinação de matéria orgânica
arquivos -> Aplicabilidade da acupuntura auricular no controle da dor, depressão e incapacidade em pacientes portadores de disfunção temporomandibular
arquivos -> Avaliação clínica comparativa entre duas técnicas cirúrgicas para recobrimento radicular em classes I e II de Miller
arquivos -> Análise do conhecimento a respeito da psiconeuroimunologia e do uso da abordagem holística pelos enfermeiros do município de Foz do Iguaçu-pr na prática diária
arquivos -> Estudo morfométrico do plexo submucoso do jejuno de ratos em modelo experimental de câncer tumor de Walker-256
arquivos -> Avaliação da compactação do solo em sistema semeadura direta submetido ao trafego de conjuntos de transbordos graneleiros
arquivos -> Cateter central de inserção periférica: análise do uso na unidade de tratamento intensivo neonatal do Hospital Universitário do Oeste do Paraná




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal