Associação Brasileira de Enfermagem Centro de Estudos e Pesquisas em Enfermagem cepen



Baixar 3.08 Mb.
Página55/58
Encontro18.09.2019
Tamanho3.08 Mb.
1   ...   50   51   52   53   54   55   56   57   58

Acesso ao texto integral: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=92572

Nº de Classificação: 5421
CARNEIRO, Ana Jaqueline Santiago. Cuidado profissional a mulheres com teste rápido positivo para HIV. Salvador. Universidade Federal da Bahia. Escola de Enfermagem, 2007. [127] f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): COELHO, Edméia de Almeida Cardoso
RESUMO: A feminização da aids trouxe o maior risco de transmissão vertical, fazendo com que fossem adotadas pelo Ministério da Saúde uma série de medidas no sentido de impedir a transmissão o HIV das mulheres infectadas para seus (as) filhos (as). Uma dessas medidas foi a implantação dos testes rápidos anti-HIV, que devem ser realizados por mulheres que não apresentem resultado de sorologia do pré-natal no momento do internamento em trabalho de parto. Esse exame deve ser realizado com aconselhamento pré e pós teste, independentemente do seu resultado, como qualquer outro exame para HIV. Porém, observa-se que esse aconselhamento não vem sendo realizado pelos (as) profissionais na oferta do teste em trabalho de parto, sobressaindo o cumprimento de medidas profiláticas destinadas à interdição da transmissão vertical, desvinculando as necessidades de cuidado das mulheres nas suas especificidades. Frente a essa realidade, foi desenvolvido um estudo de caráter qualitativo, que teve como objetivo investigar como as mulheres percebem o cuidado profissional que lhes é prestado durante o processo de realização do teste rápido nos períodos pré e pós-parto. Foram utilizados como categorias analíticas gênero e integralidade. O gênero constitui categoria relacional utilizado para discutir a naturalização da função reprodutiva da mulher e as relações de dominação entre homens e mulheres, tornando-as mais vulneráveis à infecção. A integralidade é apontada como uma perspectiva que permite se escapar ao reducionismo das necessidades dos sujeitos e aprendê-las de maneira ampliada, tornando as relações de cuidado mais humanizadas e acolhedoras. A técnica de coleta de dados foi a entrevista semiestruturada realizada com doze mulheres puérperas atendidas no Centro de Testagem e Aconselhamento estadual para conclusão de diagnóstico, conforme fluxograma definido pelo Ministério da Saúde. O material empírico foi analisado por meio da técnica de análise de discurso segundo Fiorin, que consiste no estudo dos elementos discursivos, através dos quais se monta, por inferência, a visão de mundo dos sujeitos. A análise dos discursos das entrevistadas confirmou que o aconselhamento na testagem anti-HIV não vem ocorrendo nem no pré-natal, nem no trabalho de parto e nem no puerpério. O exame vem perdendo sua especificidade ao ser incorporado à prática clínica como exame de rotina, sendo que em muitos casos a mulher sequer foi informada sobre a sua realização, o que fere o direito reprodutivo de autonomia das mulheres. Os cuidados técnicos prevalecem nesse processo, em que os profissionais mantêm suas condutas direcionadas a procedimentos destinados a impedir a transmissão materno-fetal do vírus, e apresentam uma série de dificuldades para realizar o aconselhamento. As relações superficiais e autoritárias norteadas pelo modelo de atenção hegemônico refletem mecanismos de poder entre profissionais e usuárias, dificultando o acolhimento e o vínculo e desconsiderando as especificidades das mulheres, o que dificulta a identificação e o atendimento ampliado das suas necessidades, distanciado as práticas de saúde da perspectiva da integralidade.

Acesso ao texto integral: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=83912

Nº de Classificação: 5422
REBOUÇAS, Lyra Cândida Calhau. A integralidade do cuidado na formação da enfermeira. Salvador. Universidade Federal da Bahia. Escola de Enfermagem, 2007. 97 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)

Orientador(es): FERNANDES, Josicélia Dumêt
RESUMO: A integralidade do cuidado no processo de formação da enfermeira é um estudo realizado com doze docentes e nove discentes de um curso de graduação em enfermagem de uma cidade do interior do estado da Bahia. Neste trabalho busquei analisar o princípio da Integralidade do cuidado à saúde nas práticas curriculares desenvolvidas no processo de formação da enfermeira, através da noção de integralidade trazida pelos entrevistados, bem como evidências de aproximações e distanciamentos do princípio nas práticas curriculares. Utilizei como referencial teórico a produção científica do LAPPIS. No percurso metodológico, utilizei a abordagem qualitativa, com coleta de dados através da técnica de grupo focal. Para trabalhar os dados coletados, utilizei a análise temática, onde identifiquei cinco unidades temáticas: Compreensão da Integralidade do cuidado, Conhecimento do SUS, Acolhimento, Trabalho em equipe, Equilíbrio entre as áreas clinica e preventivas. Os resultados evidenciaram que as noções acerca de integralidade trazidas pelos informantes são bem restritas, se considerarmos os complexos sentidos que a literatura tem atribuído a esse princípio. Há uma valorização dos aspectos legais do SUS em detrimento dos seus princípios e formas práticas e possíveis de aplicação cotidiana. A qualidade do cuidado prestado ao usuário durante a prática curricular é influenciada pelo pouco tempo, pela alta demanda e pela supervalorização da técnica. Ficou evidente também uma desvalorização do trabalho em equipe, à medida que cada profissional oferece a sua assistência dentro do campo de conhecimento que possui, e ainda haver no curso um enfoque mais acentuado na saúde coletiva, o que leva a formação de profissionais pouco qualificados para atuar na área hospitalar. Esses achados nos remete a refletir, que devemos rever e aprofundar as práticas didático-pedagógicas que vem sendo utilizadas no processo de formação profissional para o setor saúde, no sentido de que estas tem se dado de maneira tradicional, pontual e desarticulada do contexto social, com poucas possibilidades de formar sujeitos com capacidade crítica e propositiva para atuarem nos espaços sociais, para transformar a organização das práticas e construir serviços institucionais que visem a consolidação de políticas sociais mais universalizantes, justas e integrais.

Acesso ao texto integral: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=83916

Nº de Classificação: 5423
SANTOS, Ninalva de Andrade. Vulnerabilidade de mulheres interioranas soropositivas à infecção pelo HIV/aids. Salvador. Universidade Federal da Bahia. Escola de Enfermagem, 2007. 120 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): PAIVA, Mirian Santos
RESUMO: A Síndrome da Deficiência Imunológica Adquirida (AIDS) foi inicialmente considerada fenômeno masculino, já que os homens que faziam sexo com homens (HSH) representavam a categoria de exposição dominante. Atualmente a expansão entre as mulheres constitui importante aspecto da transição epidemiológica. O estudo buscou analisar a vulnerabilidade de mulheres interioranas à infecção pelo HIV/aids; identificar se as variáveis sexo e raça/cor influenciam na vulnerabilidade de mulheres do interior à infecção pelo HIV/aids; apreender as Representações Sociais de mulheres do interior à infecção pelo HIV/aids. Trata-se de estudo com abordagem multimétodos, do tipo descritivo e exploratório, cujos eixos teóricos foram a Teoria das Representações Sociais de Moscovici, gênero e conceito de vulnerabilidade. A pesquisa foi realizada em Jequié-BA. Participaram do estudo 25 mulheres, entre 22 e 77 anos, portadoras do HIV/aids, cadastradas em um centro de referência para tratamento de DST/aids, entre agosto e outubro/2006. A coleta dos dados foi realizada através de análise documental, entrevistas semi-estruturadas e Teste de Associação Livre de Palavras TALP, que teve como estímulos indutores: aids, HIV, sexo, sexualidade e vulnerabilidade feminina à infecção pelo HIV/aids. Os dados obtidos pelo TALP foram submetidos à Análise Fatorial de Correspondência AFC, obtida através do software Tri-deux-Mots, sendo as entrevistas submetidas à análise temática do conteúdo. Os resultados da AFC demonstraram significância para as variáveis fixas raça/cor e religião. Para as católicas brancas a aids foi representada como preconceito e prevenção, o que evidencia o aspecto profilático e de exclusão social; para as evangélicas brancas emergiram as representações de doença e morte, caracterizando o aspecto biológico que no contexto da religiosidade é apontada como castigo, devido aos comportamentos desviantes . As Representações Sociais do HIV apreendidas entre as católicas foram (aids e sexo com condom) e entre as evangélicas (morte, medo e cuidado), associando, respectivamente, a noção biológica e sentimentos de temor e proteção frente ao agravo. A AFC fez emergir representações positivas e similares, evocadas pelos grupos sobre sexo: prazer, cuidado, desejo, bom e prevenção. Quanto à vulnerabilidade feminina à infecção pelo HIV/aids, foram retratadas as palavras: confiança, infidelidade, sexo sem condom, desinformação e promiscuidade (católicas brancas e negras); infidelidade e transfusão de sangue (evangélicas brancas e negras). As representações das evangélicas não revelam similitudes com o conhecimento científico a respeito da temática. Observa-se que a maioria possui conhecimento sobre a importância do uso do condom na prevenção do agravo, embora tenham se contaminado em relação sexual desprotegida. O preconceito e a discriminação constituem barreira à adesão ao tratamento adequado. As Representações Sociais apreendidas para este grupo estudado explicitam a invisibilidade das vulnerabilidades sociais e programáticas e das questões de gênero na dinâmica da infecção e apontam para uma forte influência das doutrinas religiosas sobre o comportamento das pessoas nas questões de ordem sexual e reprodutiva traduzida pelos conceitos de culpa e pecado que dificultam o diálogo sobre sexualidade.

Acesso ao texto integral: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=83922

Nº de Classificação: 5424
SOUZA, Mariluce Karla Bomfim de. Gestão do SUS municipal no contexto da descentralização: perspectiva de enfermeiras. Salvador. Universidade Federal da Bahia. Escola de Enfermagem, 2007. 104 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): MELO, Cristina Maria Meira de
RESUMO: A partir da Constituição Federal de 1988, o SUS se torna o modelo público de prestação de ações e serviços de saúde, incorporando novos instrumentos gerenciais, técnicos e de democratização da gestão. No exercício da gestão pública em saúde, são identificadas funções gestoras que requerem a atuação e o envolvimento dos diversos atores. A partir do interesse em explorar a gestão do SUS municipal e identificar nesse espaço a atuação da enfermeira, como sujeito envolvido no desenvolvimento das funções gestoras em saúde, este estudo exploratório, de natureza qualitativa tem como objetivo geral analisar a gestão do SUS municipal, no contexto da descentralização, na perspectiva de enfermeiras gestoras. São objetivos específicos: caracterizar a gestão do SUS municipal; e analisar a atuação das enfermeiras no desenvolvimento das macro-funções gestoras em saúde. Para este estudo de caso, foi selecionado o município de Vitória da Conquista como caso representativo de SUS bem sucedido e com enfermeiras ocupando variadas macro-funções gestoras. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com enfermeiras gestoras e análise das atas de reuniões do Conselho Municipal de Saúde. Para a análise dos dados utilizou-se como técnica a análise de conteúdo temática. O tratamento e interpretação dos achados foram estruturados em duas partes. Na primeira, descreveu-se a caracterização da gestão do SUS municipal estudado, sob a perspectiva das enfermeiras gestoras, e na segunda parte discutiu-se sobre as macro-funções gestoras em saúde e a atuação das enfermeiras nestas. Este estudo mostrou que a gestão do SUS de Vitória da Conquista se configura num contexto de descentralização incompleta dada a assimetria da relação entre as esferas de governo sobre o processo decisório e o grau centralizado de poder das esferas estadual e federal, inclusive sobre a determinação de políticas, de recursos e de procedimentos. Os achados mostraram que a condução política local na secretaria municipal de saúde de Vitória da Conquista oferece espaços abertos de participação, a exemplo os conselhos de saúde, no entanto o constrangimento da atuação da enfermeira, tem se dado pela verticalização de decisão política pelo Estado e pela própria falta de engajamento técnico-político das enfermeiras gestoras, ainda que este consista na execução da macro-função que ocupa. Deste modo, as enfermeiras, ainda que gestoras do SUS municipal e ocupando postos de relevância na gestão local da saúde, têm atuado predominantemente, como executoras das macro-funções gestoras.

Acesso ao texto integral:

http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=83919

Nº de Classificação: 5425
PIRES, Cláudia Geovana da Silva. Crenças em saúde de pessoas negras hipertensas: barreiras e benefícios relacionados às medidas de prevenção e controle da doença. Salvador. Universidade Federal da Bahia. Escola de Enfermagem, 2007. [124] f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): MUSSI, Fernanda Carneiro
RESUMO: As crenças em saúde podem influenciar na adesão ao tratamento da hipertensão arterial. Assim sendo, foi objetivo geral da pesquisa analisar as crenças em saúde de pessoas negras hipertensas relacionadas às barreiras e benefícios das medidas de prevenção e controle da doença. Os objetivos específicos foram: 1) Estimar o percentual de crenças em saúde sobre barreiras e benefícios quanto às medidas de prevenção e controle da hipertensão arterial para essas pessoas; 2) Conhecer os fatores sócio-demográficos associados às crenças em saúde sobre benefícios das medidas de prevenção e controle da hipertensão arterial para elas. Trata-se de estudo descritivo-exploratório, de natureza quantitativa, que adotou como referencial teórico o Modelo de Crenças em Saúde, realizado em um Centro de Saúde de Salvador, com 106 adultos, autodeclarados negros ou pardos e com diagnóstico médico de hipertensão arterial. Para a entrevista, utilizou-se a “Escala de Crenças em Saúde” extraída da tese de Dela Coleta (1995), sobre 13 comportamentos relacionados às medidas de prevenção e controle da doença. Para análise das crenças em saúde, utilizaram-se índices percentuais, freqüência de casos e escores; para verificar a associação dos fatores sócio-demográficos a essas crenças, utilizou-se a razão de prevalência. Os testes estatísticos foram verificados no nível de 5% de significância. A análise global mostrou unanimidade na percepção de benefícios para a medida da pressão arterial e predomínio da categoria “crenças sobre benefícios” para 11 comportamentos de saúde. Homens e mulheres perceberam diferentemente benefícios para os comportamentos de saúde, mas essa diferença não foi estatisticamente significante. Pessoas com idade < 45 anos comparadas a _ 54 anos perceberam maior crenças sobre benefícios apenas para fazer relaxamento (RP=1,26), ter horas de diversão e lazer (RP=1,29) e praticar exercícios físicos (RP=1,04). Indivíduos com 1º grau em relação àqueles com 3º grau perceberam menor benefícios em 10 comportamentos de saúde, sendo a diferença estatisticamente significante para fazer relaxamento e consultar o médico uma vez por ano. As pessoas sem companheiros em relação às com companheiros perceberam menor crenças sobre benefícios em 11 comportamentos de saúde havendo uma diferença estatisticamente significante para consultar o médico uma vez por ano. Aqueles que recebiam menos de um salário mínimo em relação a pessoas com renda > 3 salários mínimos perceberam menor benefícios para 9 dos doze comportamentos de saúde, exceto para comer menos doce (RP=1,0) e evitar o consumo de álcool (RP=1,06). O estudo contribui para a identificação de grupos de risco e indicadores de adesão ao tratamento, bem como para reflexão sobre novas formas de atenção à saúde.

Acesso ao texto integral: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=83914

ÍNDICE POR AUTOR

ABDALLA, Fernanda Tavares de Mello

5300
AGUIAR, Maria Isis Freire de

5033
ALAVARCE, Debora Cristina

5320
ALBUQUERQUE, Candice Cavalcanti de

4984
ALBUQUERQUE, Liliane Almeida

5415
ALENCAR, Rúbia de Aguiar

5200
ALMEIDA, Crysthianne Cônsolo de

5073
ALMEIDA, Débora Vieira de

5327
ALMEIDA, Luciana Pavanelli von Gal de

5239
ALMEIDA, Paulo Jorge dos Santos

5102
ALVES, Aline Salheb

5131
ALVES, Aline Soares

5115
ALVES, Hayda Josiane

5136
ALVES, Liliana Amorim

5255
AMARAL, Marcos Antonio do

5145
AMARANTE, Andrea Gasparoto de Medeiros

5296
AMENDOLA, Fernanda

5330
ANDRADE, Leonardo Tadeu de

5038
ANDRADE, Rosângela Barros de

5417
ANDRADE, Selma Regina de

5084
APPOLINÁRIO, Renata Silveira

5238
AQUINO, Priscila de Souza

5367
ARARUNA, Raimunda da Costa

5409
ARAÚJO, Gisélia Alves

4991
ARAÚJO, Iliana Maria de Almeida

5020
ARAÚJO, Lylian Dalete Soares de

5146
ARAÚJO JÚNIOR, José Carlos de

5418
ARIVABENE, João Carlos

5392
ARRUDA, Mariluza Waltrick

5078
AVANSI, Patricia do Amaral

5298
AZAMBUJA, Eliana Pinho de

5079
AZEVEDO, Letícia Soares de

5043
AZZOLIN, Gabriela Marchiori Carmo

5308
BARBOSA, Izabel Cristina Falcão Juvenal

5021
BARBOSA, Luciana Rodrigues

5215
BARBOSA, Tânia Santana Menezes

5003
BARBOZA, Tatiane Aparecida Venâncio

5288
BARRETO, Ivete Santos

4981
BARROS, Edaiane Joana Lima

5125
BARROS, Gisele Curi de

5250
BASSO, Joéli Fernanda

5396
BENTO, Sheila Cristina Tosta

5339
BERGAMASCHI, Suzete de Fátima Ferraz

5305
BERNARDINO, Elizabeth

5275
BERTOLIN, Daniela Comelis

5227
BESSA, Maria Eliana Peixoto

5028
BETIOL, Maria Tereza

5148
BEZERRA, Camilla Pontes

5027
BEZERRA, Isa Menezes

5212
BEZERRA, Saiwori de Jesus da Silva

5025
BOCHEMBUZIO, Luciana

5350
BONDAN, Rosane Maria Martins

5116
BORCK, Márcia

5397
BRANDÃO, Ana Paula Santa Rita de Castro

4998
BRAZ, Luciana Santos

5056
BRÊDA, Mércia Zeviani

5154
BRITO, Maria de Fátima Paiva

5205
BRODERSEN, Gladys

5083
BRUNHEROTTI, Mariana Ribeiro

5189
BURGATTI, Juliane Cristina

5336
BUSANELLO, Rozelaine Maria

5122
CAIXETA, Camila Cardoso

5159
CAMARGO, Patrícia Ponce de

5314
CAMARGO, Tamara Carolina de

5282
CAMARGO-BORGES, Celiane

5203
CAMPANA, Hellen Carla Rickli

5069
CARAN, Vânia Cláudia Spoti

5181
CARDOSO, Renata da Silva

5096
CARMO, Lilian Sheila de Melo Pereira do

5246
CARMO, Vera Lúcia Avena

4994
CARNEIRO, Ana Jaqueline Santiago

5421
CARNEIRO, Rafaela Lanzelotti

5058
CARRIJO, Alessandra Rosa

5284
CARVALHO, Karen Knopp de

5113
CARVALHO, Quitéria Clarice Magalhães

5368
CASCAIS, Ana Filipa Marques Vieira

5101
CASSANDRI, José Luiz

5302
CASTRAL, Thaíla Corrêa

5162
CASTRO, Tatiana Malfará de

5267
CATAÑO, Claudia Rios

5197
CAVALCANTE, Karenine Maria Holanda

5364
CAVALCANTE, Miriam Aparecida de Abreu

5348
CERIBELLI, Carina

5235
CHAVES, Emilia Soares

5361
CIRCUNCIZÃO, Jucimara dos Santos

5011
COELHO, Maria Carlota de Rezende

5384
COIMBRA, Valéria Cristina Christello

5177
CORDEIRO, Rosa Cândida

5005
CORREIA, Kátia Maria de Almeida

5291
CORTAZA RAMÍREZ, Leticia

5247
COSTA, Gabriela Maria Cavalcanti

5271
COSTA, Maria Suêuda

5404
COSTA, Silvana Monteiro

5123
COSTA, Stella Pereira Rodrigues da

4992
COUTINHO, Ana Paula de Oliveira

4988
COVINO, Adriana Machado

5345
CRISTINA, Jane Aparecida

5153
CRUZ, Simara Lopes

4990
CUNHA, Genilton Rodrigues

5050
CUNHA, Patricia Julimeire

5074
DALRI, Rita de Cássia de Marchi Barcellos

5233
DECESARO, Maria das Neves de

5158
DIAS, Ana Claudia Pedrosa

5040
DÍAZ OVIEDO, Aracely

5245
DINI, Ariane Polidoro

5138
DOMINGUES, Munira Penha

5190
DUCCI, Adriana Janzantte

5337
EDUARDO, Kylvia Gardênia Torres

5403
ESCOBAR GIMENES, Fernanda Raphael

5230
ESPINOZA, Lita Miriam Moore

5095
ESPIRITO SANTO, Tiago Braga do

5340
EUSTÁQUIO, Rízia Maria dos Santos

5411
EVANGELISTA, Renata Alessandra

5249
FAHL, Lígia Gomes

5351
FARIA, Liliam Saldanha

5319
FARIAS, Luciana Dantas

5013
FELISMINO, Hérica Paiva

4989
FELIX, Carla Cristiane Paz

5313
FERNANDES, Geani Farias Machado

5087
FERNANDES, Maria Terezinha de Oliveira

5049
FERNANDES, Sônia Lorena Soeiro Argôllo

5085
FERREIRA, Adriano Menis

5240
FERREIRA, Cintia Bragheto

5248
FERREIRA, Fernanda Cristina

5273
FERREIRA, Janise Braga Barros

5229
FERREIRA, Juliana Caires de Oliveira Achili

5332
FERREIRA, Márcia Zotti Justo

5280
FERREIRA, Maria Verônica Ferrareze

5187
FERREIRA, Verônica Resende

5055
FIGUEIREDO, Glória Lúcia Alves

5161
FIGUEIREDO, Juliana Arantes

5316
FIGUEIREDO, Márcia Aparecida

5179
FLORÊNCIO, Márcia Virgínia Di Lorenzo

5371
FONSECA, Adelaide Carvalho de

5413
FONSECA, Aline Miranda da

5064
FONSECA, Joseneide Queiroz

5414
FONSECA, Luciana Mara Monti

5163
FORTES, Allyne Nóbrega

5034
FRÁGUAS, Gisele

5051
FRANZOI, Neusa Maria

5323
FREITAS, Ligia Menezes de

5278
FURTADO, Luciana Gomes

4985
FURTADO, Maria Cândida de Carvalho

5211
GAIOSO, Vanessa Pirani

5167
GALLASH, Cristiane Helena

5129
GARCIA, Adriana Mandelli

5301
GARCIA, Sandra de Oliveira

5373
GARCÍA JIMÉNEZ, María Alberta

5199
GARCÍA VALENZUELA, María Leticia Rubí

5195
GIARETTA, Andréia Gonçalves

5080
GÓES, Eliane Pinto de

5133
GÓES, Fernanda Garcia Bezerra

5065
GOMES, Anna Luiza Castro

5014
GÓMEZ PÉREZ, Bárbara Angélica

5419
GÓMEZ TORRES, Danelia

5393
GONÇALVES, Jacqueline de Almeida

5376
GONÇALVES, Jadete Rodrigues

5098
GONÇALVES, Jurema Ribeiro Luiz

5144
GONÇALVES, Leonor

5088
GONGORA RODRIGUEZ, Patricia de la Cruz

5262
GONTIJO, Liliane Parreira Tannús

5168
GOUVEA, Juliana de Alencar

5015
GOVEIA, Vania Regina

5357
GOYATÁ, Sueli Leiko Takamatsu

5141
GRIGOLLETO, Jamyle Calencio

5157
GRIPPO, Monica Lilia Vigna Silva

5292
GUEDES, Adriana Cecel

5290
GUEDES, Andréia Arantes Batista

5204
GUEDES, Jenifer Adriana Domingues

5105
GUEDES, Tatiane Gomes

5366
GUERRER, Francine Jomara Lopes

5276
GUZMÁN FACUNDO, Francisco Rafael

5214
HERCULIAN, Juliana Gonçalves

5344
HERNÁNDEZ CASTAÑÓN, Ma. Alejandra

5260
HETZEL, Eliane

5182
HOFFMANN, Maria Vitória

5385
HORTA, Natália de Cássia

5042
HORTENSE, Priscilla

5191
JARDIM, Vanda Maria da Rosa

5089
JOCA, Mirella Teixeira

5362
JORDÁN JINEZ, Ma. Lourdes

5243
JORGE, Bruno Magalhães

5062
JORGE, Camila Stefanes Goulart

5112
KAWATA, Lauren Suemi

5183
KERBER, Nalú Pereira da Costa

5091
KERKOSKI, Edilaine

5100
KOBAYASHI, Rika Miyahara

5349
KOLLER, Evely Marlene Pereira

5086
KROKOSCZ, Daniella Vianna Correa

5326
KUREBAYASHI, Leonice Fumiko Sato

5346
KUZNIER, Tatiane Prette

5076
LALUNA, Maria Cristina Martinez Capel

5401
LEADEBAL, Oriana Deyse Correia Paiva

5012
LEON, Maria Denise

5287
LEONARDI, Juliana

5193
LEONELLO, Valéria Marli

5318
LIMA, Alessandra Silva

5045
LIMA, Célia Mara Garcia de

5241
LIMA, Francisca Elisângela Teixeira

5360
LIMA, Graciele Oroski Paes de

5059
LIRA, Elisabeth Nascimento

5149
LÓPEZ GARCÍA, Karla Selene

5216
MACEDO, Eliza Cristina

5061
MACHADO, Márcia Maria Tavares

5024
MACHADO, Maria de Fátima Antero Sousa

5023
MACHADO, Valéria Bertonha

5334
MACIEL, Maria Helena Versiani

5226
MADEIRA, Lucivaldo dos Santos

5407
MAGALHÃES, Zídia Rocha

5082
MAGNABOSCO, Patricia

5202
MAGRO, Marcia Cristina da Silva

5270
MAIA, Luciana de Lourdes Queiroga Gontijo Netto

5046
MALFARÁ, Carolina Tomain

5176
MANCIA, Joel Rolim

5097
MANGUEIRA, Suzana de Oliveira

4983
MARCHI, Christian Lorenzo de Aguiar

5111
MARCOLINO, Alinne Beserra de Lucena

5372
MARQUES, Cláudia Maria da Silva

5355
MARTIM, Elisabete Cristina de Oliveira

5335
MARTINHO, Maria Antonieta Velosco

5286
MARTINS, Aretusa de Oliveira

5412
MARTINS, Juliana

5294
MARTINS, Mayra Costa

5173
MARTINS, Paula Andrea Shinzato Ferreira

5277
MARTINS, Vanessa Alves

5165
MATHIAS, Jania Jacson dos Santos

5075
MATTOS, Edlivia Dias de

5142
MAZZA, Verônica de Azevedo

5354
MEDINA CASTRO, Ma. Elizabeth

5198
MEINCKE, Sonia Maria Könzgen

5090
MEIRA, Maíra Melissa

5399
MEIRA, Maria Dyrce Dias

5333
MELCHIOR, Francine de Oliveira

5192
MELO, Elizabeth Mesquita

5030
MELO, Mônica Cecília Pimentel de

5007
MENEZES, Elen Soraia de

5037
MERINO, Maria de Fátima Garcia Lopes

5070
MESIANO, Eni Rosa Aires Borba

4982
MESSIAS, Cláudia Maria

5060
MINAGAWA, Aurea Tamami

5342
MIRANDA, Jaqueline Amorim Gomes de

5008
MOIZÉS, Julieta Seixas

5186
MONROE, Aline Aparecida

5213
MONTEIRO, Carla Roberta

5358
MONTEIRO, Estela Maria Leite Meirelles

5035
MORAES, Edvaldo Leal de

5324
MORAIS, Daniela Aparecida

5053
MORAIS, Eliane Pinheiro de

5224
MORAIS, Gilvânia Smith da Nóbrega

5017
MOREIRA, Denis da Silva

5251
MOREIRA, Patrícia Luciana

5289
MOREIRA, Tânia Maria de Oliveira

5001
MOTA, Taia Duarte

5274
MOTTA, Alyne Henri dos Santos

5000
MOURA, Ana Débora Assis

5031
MOURA, Fabiana Elias Goulart de Andrade

5194
MUÑOZ SÁNCHEZ, Alba Idaly

5343
NARDI, Edileuza de Fátima Rosina

5071
NASCIMENTO, Ana Maria Carvalho

5398
NASCIMENTO, Carla Cristina do

5297
NASCIMENTO, Patrícia Veiga

4996
NAZÁRIO, Nazaré Otília

5107
NEPOMUCENO, Lilian Mara Rondello

5331
NEUMANN, Vera Nilda

5048
NEVES, Claudinéa Lacerda da Rosa

5063
NICOLINO, Aline da Silva

5185
NISHI, Fernanda Ayache

5307
NÓBREGA, Rafaela Gerbasi

5405
NOGUEIRA, Maria Luiza Figueiredo

5380
OJEDA VARGAS, Ma. Guadalupe

5264
OKADA, Márcia Massumi

5328
OLIVEIRA, Adriane Maria Netto de

5410
OLIVEIRA, Alfredo Almeida Pina de

5285
OLIVEIRA, Aline Reis Souza de

5036
OLIVEIRA, Célida Juliana de

5400
OLIVEIRA, Janaina Mayer de

5244
OLIVEIRA, Juliana Trench Ciampone de

5341
OLIVEIRA, Maria Emilia de

5094
OLIVEIRA, Nancy Costa de

5022
OLIVEIRA, Nilza Tavares Honorato de

5263
PACE, Mariângela Aparecida

5231
PADOVAVI, Ornella

5206
PAIVA, Eny Dórea

5347
PAIVA, Glaziane da Silva

5032
PAIVA, Maria Henriqueta Rocha Siqueira

5039
PAIVA, Simone de Sousa

5402
PARENTI, Patrícia Wottrich

5169
PASCHOALICK, Rosele Ciccone

5077
PASSOS, Andersom Aguiar

5359
PASSOS, Silvia da Silva Santos

4999
PEREIRA, Adriana Pelegríni dos Santos

5152
PEREIRA, Juliana Guisardi

5315
PEREIRA, Kely Cristina

5268
PÉREZ RODRIGUEZ, Ma. Del Carmen

5265
PILEGGI, Simone de Oliveira

5201
PIMENTA, Erika Acioli Gomes

5016
PINA, Juliana Coelho

5166
PINHEIRO, Joziane

5383
PINTO, Rosaura Elisabeth Monteiro

5117
PIRES, Cláudia Geovana da Silva

5425
PITANGUI, Ana Carolina Rodarti

5261
POLETTI, Nadia Antonia Aparecida

5147
POLL, Márcia Adriana

5126
POMPEO, Daniele Alcalá

5210
PONTES, Mônica Barros de

5391
PORTO, Fernando

5388
PRADO, Rosane Aparecida do

5099
QUEIROZ, Fernanda Cristina

5175
QUINTÃO, Láyza Lourenço Machado Braga

5052
RABEH, Soraia Assad Nasbine

5236
RAMOS, Luciana Aparecida Ribeiro

5196
RANGEL, Alexandre Leite

5160
RATES, Hosana Ferreira

5041
REBOUÇAS, Lyra Cândida Calhau

5422
RÊGO, Gicélia de Lima

4993
REIS, Alessandra Martins dos

5304
REIS, Carla Klava dos

5135
REIS, Márcia Cristina Guerreiro dos

5220
REIS, Soraya El Hakim

5352
REQUIÃO, Paula Regina Escorse

5002
REZA, Cleotilde Garcia

5254
REZENDE, Fernanda Marcelino de

5044
REZENDE, Kátia Terezinha Alves

5266
RIBEIRO, Elaine

5178
RIBEIRO, Janaina Mery

5081
ROCHA, Elyrose Sousa Brito

5188
ROCHA, Fernanda Ludmilla Rossi

5259
RODARTE, Milena Domingos de Oliveira

5232
RODRIGUES, Adriana Diniz

4997
RODRIGUES, Andrea Bezerra

5269
RODRIGUES, Daniela Taysa

5228
ROSA, Luciana Martins da

5104
ROSA, Maria Tereza Scramin

5072
ROSA, Walisete de Almeida Godinho

5253
ROSSINI, Fernanda de Paula

5242
RUIZ PALOALTO, Ma. Laura

5237
SAKATA, Silvia

5317
SALTARELI, Simone

5221
SALUM, Nádia Chiodelli

5394
SALVADORI, Anita Moda

5139
SALVIANO, Márcia Eller Miranda

5374
SAMPAIO, Francisca Aline Arrais

5369
SANT'ANA, Elisabeth Gomes de Melo

5377
SANTANA, Lair Chagas de

4995
SANTI, Liliane Nascimento de

5252
SANTOS, Ana Carla Petersen de Oliveira

5010
SANTOS, Camila Augusta dos

5375
SANTOS, Cristina Mamédio da Costa

5311
SANTOS, Ninalva de Andrade

5423
SANTOS, Viviane Camargo

5306
SANTOS FALCÓN, Gladys Carmela

5093
SARAIVA, Alynne Mendonça

5406
SARDO, Pedro Miguel Garcez

5106
SARQUIS, Leila Maria Mansano

5325
SARTORE, Alessandra Cristina

5279
SARTORI, Nely Regina

5143
SAÚDE, Maria Isabel Borges Moreira

5155
SCARPARO, Ariane Fazzolo

5222
SCHIAVO, Daniela

5130
SEBASTIÃO, Barbara Aparecida

5172
SEIXAS, Clarissa Terenzi

5054
SILVA, Aline Costa da

5067
SILVA, Ana Lúcia Cardoso Nogueira da

5068
SILVA, Ana Roberta Vilarouca da

5019
SILVA, Edilaine Cristina da

5170
SILVA, Iranete Almeida Sousa

5004
SILVA, Jorge Luiz Lima da

5382
SILVA, José Richard de Sosa

5120
SILVA, Laura Johanson da

5381
SILVA, Lindineide Lima da

5379
SILVA, Lucía

5164
SILVA, Luiz Anildo Anacleto da

5108
SILVA, Luiz Carlos Lourenço

5329
SILVA, Lurdes Chiossi da

5119
SILVA, Luzia Wilma Santana da

5092
SILVA, Lygia Maria Pereira da

5018
SILVA, Magda Aparecida dos Santos

5283
SILVA, Maria Cláudia Moreira da

5272
SILVA, Maria da Graça da

5209
SILVA, Rosemara Melchior Valdevino

5299
SILVA, Sílvia Sidnéia da

5256
SILVA, Viviane Martins da

5363
SILVEIRA, Joyce da Costa

5322
SOARES, Daniela Arruda

5420
SOARES, Deisi Cardoso

5121
SOARES, Marcos Hirata

5184
SOARES, Marilu Correa

5234
SODRÉ, Paula Canova

5281
SOLER, Virtude Maria

5151
SOUSA, Gianne Carvalho de

5303
SOUSA, Leandra Andréia de

5156
SOUSA, Leilane Barbosa de

5365
SOUSA, Ligia de

5258
SOUZA, Adriano Rodrigues de

5026
SOUZA, Ana Paula Marques Andrade de

5370
SOUZA, Cynthia Daniela Figueiredo de

5257
SOUZA, Eulina Helena Ramalho de

4987
SOUZA, Karla Romana Ferreira de

5408
SOUZA, Lívia Fonseca Ferreira de

5066
SOUZA, Mariluce Karla Bomfim de

5424
SOUZA, Mônica Oliveira da Silva e

5057
SOUZA, Neila Santini de

5110
SOUZA, Sandra Maria Brunini de

5219
SOUZA, Tania Vignuda de

5387
SPADINI, Luciene Simões

5217
SPECIALE, Cristiane

5310
SQUASSANTE, Nilceia Dadalto

5390
STACCIARINI, Thaís Santos Guerra

5207
STIVAL, Marina Morato

5047
TEIXEIRA, Fernanda Gomes

5124
TEIXEIRA, Rosângela Barbosa

5378
TEIXEIRA, Thalyta Cardoso Alux

5223
TERRA, Maria Fernanda

5312
TERRA, Marlene Gomes

5103
TIER, Cenir Gonçalves

5118
TOBASE, Lucia

5321
TOLEDO, Rafaela Cunha Matheus Rodrigues

5127
TONANI, Marcela

5218
TONON, Lenita Maria

5356
TORRES, Jaci Lopes

5009
TÔRRES, Elisângela Matos

5416
VALLADARES, Ana Claúdia Afonso

5171
VARGAS, Alba Valeria Oliveira

5386
VASQUES, Raquel Candido Ylamas

5295
VEDOVATO, Tatiana Giovanelli

5137
VELOSO, Rita de Cássia Noronha

5134
VERAS, Claudia Luciana de Sousa Mascena

4986
VERNIER, Eliane Tatsch Neves

5389
VICTOR, Janaína Fonseca

5029
VIEIRA, Gilson de Bitencourt

5395
VIEIRA, Mariana

5109
VIERA, Claúdia Silveira

5208
VILLELA, Diana Lima

5353
VOORPOSTEL, Cristiane Ramos

5128
WAI, Mey Fan Porfírio

5180
WEI, Chang Yi

5293
WEIS, Alisia Helena

5114
WEISSHEIMER, Anne Marie

5225
WERNET, Monika

5338
ZALAF, Marília Rita Ribeiro

5309
ZAMBRANO, Érika

5174
ZAPPAROLI, Amanda dos Santos

5150
ZAROS, Maria Cristina

5132
ZATTI, Maria Laura Rebouças

5006
ZUZA, Daniele Cristina

5140




1   ...   50   51   52   53   54   55   56   57   58


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal