Associação Brasileira de Enfermagem Centro de Estudos e Pesquisas em Enfermagem cepen



Baixar 3.08 Mb.
Página44/58
Encontro18.09.2019
Tamanho3.08 Mb.
1   ...   40   41   42   43   44   45   46   47   ...   58

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7137/tde-13072007-092505/

Nº de Classificação: 5331
NEPOMUCENO, Lilian Mara Rondello. Avaliação do indicador de qualidade "integridade da pele do recém-nascido" como subsídio para a capacitação do pessoal de enfermagem. São Paulo. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem, 2007. 133 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)

Orientador(es): KURCGANT, Paulina
RESUMO: Estudo de abordagem quantitativa com o objetivo de propor um programa de capacitação para o pessoal de enfermagem relacionado ao indicador de qualidade “integridade da pele do recém-nascido (RN)”, foi realizado na Unidade Neonatal do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo no período de janeiro a maio de 2006. A avaliação da assistência de enfermagem pela identificação das lesões de pele e dos fatores de risco relacionados durante a internação permitiu levantar os aspectos a serem melhorados na assistência prestada. Verificou-se que dos 121 RN admitidos no período, 94 (77%) desenvolveram algum tipo de lesão de pele, totalizando 230 lesões, sendo que as mais freqüentes foram: equimose (117-50,6%), eritema perineal (66-28,7%) e monilíase (19-8,3%). Outras lesões como infiltração, hematoma, erosão, fissura, escoriação, abcesso e impetigo foram identificadas em menor número. Quando aos fatores de risco, o uso de adesivos foi associado a leões do tipo erosão e escoriação, a terapêutica intravenosa apresentou correlação com a maioria das lesões identificadas e o uso do sensor do oxímetro de pulso não apresentou relação com nenhuma lesão. Os RN que tiveram lesão apresentaram, em média, maior tempo de internação. O registro de algumas das lesões não foram encontradas nos impressos do Sistema de Assistência de Enfermagem, sugerindo a mecanização do processo e/ou a necessidade de capacitação desses profissionais. Os resultados subsidiaram a elaboração de um programa de treinamento e desenvolvimento apoiado nos princípios do planejamento coletivo e no desenvolvimento de competências técnico-científicas, ético-políticas e sócio-educativas, utilizando como estratégia participativa a formação de agentes multiplicadores. O desenvolvimento desse estudo evidenciou a importância da aplicação de indicadores de qualidade para a avaliação da assistência de enfermagem como uma ferramenta para o gerenciamento dos serviços prestados. Sua aplicação contribui para monitorar a qualidade do atendimento e reestruturar as ações de enfermagem, além de permitir a comparação com futuros estudos e a validação da efetividade da proposta desse programa.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7131/tde-13072007-094202/

Nº de Classificação: 5332
FERREIRA, Juliana Caires de Oliveira Achili. Caracterização do perfil de capacitação profissional do enfermeiro de um complexo hospitalar de ensino. São Paulo. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem, 2007. 163 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): KURCGANT, Paulina
RESUMO: No âmbito hospitalar o número de enfermeiros é significativo, atuando desde o âmbito assistencial até cargos de chefia e participação em assessorias. Todavia, para essa atuação, o conhecimento não é definitivo, sendo necessário que o profissional desenvolva aprendizagem contínua e atualizada. A presente pesquisa qualitativa teve como objetivo geral caracterizar um perfil de capacitação profissional do enfermeiro de um Complexo Hospitalar de ensino a partir da percepção das Diretoras de Divisão de Enfermagem dos Institutos que compõem o pólo central do Complexo Hospitalar do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, e como objetivos específicos: identificar a percepção das colaboradoras acerca do perfil de capacitação dos enfermeiros; conhecer as propostas que orientam essa capacitação; e analisar os elementos institucionais necessários para a efetivação desse processo. Optou-se pelo método do Estudo de Caso, cuja flexibilidade permite confirmar, modificar, ou ampliar o conhecimento sobre o objeto que estuda, contribuindo assim para a construção teórica do respectivo domínio do conhecimento. Foram colaboradoras do estudo as seis Diretoras de Divisão de Enfermagem do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e suas substitutas, totalizando doze colaboradoras. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas, após aprovação do estudo pelo Comitê de Ética em Pesquisa da EEUSP e da Comissão de Ética para Análise de Projetos de Pesquisa - CAPPesq do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, e assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido pelas colaboradoras. Para análise dos dados foi adotada a técnica da Análise de Conteúdo de Bardin, que possibilitou o resgate das Categorias Política Institucional, Política de Gerenciamento de Recursos Humanos e Elementos Intervenientes do Processo de Capacitação Profissional do Enfermeiro. Os resultados mostraram que não há uma política institucional formalizada para a capacitação do enfermeiro em todos os Institutos; que a contratação de enfermeiros recém-formados e a questão salarial são elementos dificultadores para a capacitação; a contrapartida das instituições de ensino aparece como um recurso para atender às necessidades de capacitação do enfermeiro; dois Institutos não possuem Serviço de Educação Continuada; o perfil do profissional demandado, na concepção semelhante das colaboradoras, é de um profissional com postura ética, conhecimento técnico-científico, capacidade de gerenciar sua equipe, assíduo, pontual e comprometido com a Instituição. A Coordenação das Atividades de Enfermagem (CAENF), composta pelas diretoras de Divisão de Enfermagem dos Institutos, tem entre seus objetivos a proposta de montar um grupo/recurso para a capacitação e desenvolvimento do pessoal. Dessa forma depreende-se que existe empenho dos enfermeiros e das chefias de enfermagem no desenvolvimento da capacitação profissional. Entretanto, essa disposição não tem sido elemento suficiente para superar as dificuldades de ordem política e econômica que perpassam um Complexo Hospitalar Público.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7131/tde-13072007-093201/

Nº de Classificação: 5333
MEIRA, Maria Dyrce Dias. Avaliação da formação do enfermeiro: percepção de egressos de um curso de graduação em enfermagem. São Paulo. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem, 2007. 138 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): KURCGANT, Paulina
RESUMO: INTRODUÇÃO: As Diretrizes Curriculares Nacionais propõem que a formação de enfermeiros seja vinculada às demandas e necessidades da comunidade, em conformidade com o quadro epidemiológico regional. Considerando que o ensino deve ser adequado a este contexto e que as transformações que podem ocorrer no aluno durante a formação acadêmica são basicamente influenciadas pelo currículo, surge a necessidade das Instituições de Ensino Superior repensarem seus Projetos Político Pedagógicos, com vistas a adotar uma metodologia de trabalho que possibilite ressignificar a ação de todos os agentes comprometidos com o processo de ensino e aprendizagem. OBJETIVO. O presente trabalho investigou a percepção de egressos de um curso de graduação em enfermagem, sobre a contribuição do currículo no processo de formação frente às demandas que vivenciam no seu cotidiano profissional, visando fornecer subsídios para a reformulação do Projeto Político Pedagógico do curso. MÉTODO. Optou-se pelo método de Estudo de Caso, por ser uma modalidade de pesquisa qualitativa com grande flexibilidade metodológica, que permite uma exploração abrangente e detalhada a respeito do objeto a ser investigado. As unidades incorporadas, representadas pelos estudantes, foram selecionadas numa amostragem intencional, de adesão espontânea, sendo incluídos no estudo 32 egressos, de ambos os gêneros, graduados no ano de 2003 e inseridos no mercado de trabalho. A coleta dos dados foi realizada após a aprovação do estudo pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. Utilizou-se a técnica da entrevista focalizada com roteiro semi-estruturado após o consentimento livre e esclarecido dos participantes. A análise e a interpretação dos dados tiveram como base a Análise de Conteúdo de Bardin. RESULTADOS: A análise das unidades de significado abstraídas dos discursos dos egressos permitiu a composição de cinco categorias: A formação de competências técnico-científicas; A formação de competências sócio-educativas; A formação de competências ético-políticas; Elementos constitutivos do processo educativo e Elementos constitutivos do programa de ensino. As unidades de significado, relacionadas às categorias, apontam a importância de um ensino que reforce o desenvolvimento de competências ético-políticas e sugerem que este seja contextualizado com as Políticas Públicas de Saúde; planejado e aplicado na forma de projetos de pesquisas e de extensão universitária e que atenda às demandas da comunidade. Sugerem ainda, que sejam pensadas metodologias de ensino que valorizem a prática da interdisciplinaridade, destacando a necessidade de serem otimizadas a distribuição de conteúdos e de carga horária das disciplinas que se destinam à formação de competências específicas do profissional enfermeiro, principalmente as relacionadas à administração e liderança em enfermagem. CONCLUSÃO: Este estudo possibilitou uma reflexão aprofundada do ensino quanto às concepções, teóricas e práticas, relacionadas ao processo formativo de profissionais enfermeiros. Considerando que a realidade profissional oferece aos egressos as condições ideais para avaliarem o processo de formação, este estudo contribui com importantes subsídios para uma proposta pedagógica mais efetiva para o Curso de Enfermagem do Centro Universitário Adventista de São Paulo. No que tange aos aspectos teóricos, esta contribuição poderá ser extensiva a outros Cursos de Graduação em Enfermagem.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7131/tde-13072007-100618/

Nº de Classificação: 5334
MACHADO, Valéria Bertonha. Estudo sobre a formação de competências do estudante de graduação em enfermagem na vivência (simulada) em uma clínica de enfermagem. São Paulo. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem, 2007. 162 f.

Tese (Doutorado em Enfermagem)



Orientador(es): KURCGANT, Paulina
RESUMO: O desenvolvimento desta pesquisa focaliza as questões relacionadas à formação de competências nos alunos de um Curso de Graduação em Enfermagem de uma instituição privada situada na cidade de São Paulo, quando desenvolvem atividades em uma Clínica de Ensino Simulado. O estudo tem como objetivos: Resgatar segundo a percepção dos docentes, quais as competências que entendem como importantes na formação do estudante de enfermagem quando desenvolvem ensino simulado na clínica; Identificar as estratégias ou mecanismos que adotam para ajudá-los a desenvolvê-las; Intervir, com base nos resultados obtidos, para a transformação desse processo de ensino reconhecendo a relação entre um Projeto Político-Pedagógico (PPP) e o perfil do egresso proposto nas Diretrizes Curriculares Nacionais.Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa do tipo estudo de caso, composta metodologicamente em duas etapas: análise das entrevistas segundo o referencial de Minayo realizadas com oito docentes, e grupo focal interpretado com recursos da hermenêutica-dialética. A análise e a interpretação dos dados foram subsidiadas por duas grandes vertentes. A primeira vertente abarca a categoria analítica: “Processo de formação profissional do enfermeiro”. A segunda vertente de análise é composta pelas seguintes categorias empíricas, advindas dos discursos dos sujeitos entrevistados: A análise interpretativa norteou-se pelos eixos dos determinantes estruturais: o Projeto Político Pedagógico e as Diretrizes Curriculares Nacionais; como Determinante Particular foi considerada a Unidade de Ensino Simulado (Clínica de Enfermagem); e como Determinantes Singulares as Estratégias de ensino (Instrumentos de Trabalho) e Competências (Produto de trabalho), advindas da interpretação do Grupo Focal produzido aos olhos do sujeito coletivo, ou seja, dos colaboradores, após a reflexão em grupo. Os resultados permitiram identificar as competências que os docentes consideram importantes na formação do enfermeiro, (competências: técnico - científica, ética, política, gerencial, relacional / afetiva, desenvolvimento do pensamento critico), permitiu, também, apreender que a competência técnica está bem sedimentada e que todos os colaboradores sabem quais estratégias devem ser utilizadas para desenvolvê-las. Entretanto, as demais competências elencadas são idealizadas estão no devir. Consideram ainda que quanto ao desenvolvimento de competências, os docentes, têm que estar se capacitando para atender às exigências das Diretrizes Curriculares Nacionais e do Projeto Político Pedagógico da Instituição. Consideram também que essa capacitação passa pela ousadia para que possam avançar primeiro na construção de suas competências docentes, para depois terem condições de propiciar aos alunos desenvolvê-las.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/83/83131/tde-28082007-104329/

Nº de Classificação: 5335
MARTIM, Elisabete Cristina de Oliveira. Lesão renal aguda por glicerol: efeito antioxidante da Vitis vinifera L. São Paulo. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem, 2007. 65 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)

Orientador(es): VATTIMO, Maria de Fátima Fernandes
RESUMO: A Lesão Renal Aguda (LRA) é a complicação mais grave da rabdomiólise. Nessa síndrome, a liberação do pigmento heme desencadeia uma lesão que se caracteriza por vasoconstrição glomerular e toxicidade celular direta com componente oxidativo. A lesão oxidativa desencadeada é uma das linhas fisiopatológicas mais intrigantes. A renoproteção com antioxidantes tem demonstrado efeito satisfatório. As proantocianidinas são antioxidantes naturais encontrados no extrato da semente da uva. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito antioxidante da Vitis vinifera (extrato da semente de uva) sobre a função renal de ratos submetidos à lesão por rabdomiólise. Foram utilizados ratos Wistar, adultos machos, pesando entre 250-300 gramas. A LRA foi induzida pela administração de glicerol 50% i.m (intramuscular). Os animais foram distribuídos em 4 grupos: grupo Salina (6ml/Kg de NaCl 0,9% via intraperitoneal (i.p) 1 vez ao dia), grupo Glicerol (6ml/Kg de glicerol i.m, cada região femoral recebeu 3ml/Kg de glicerol, 1 vez ao dia), grupo Vitis vinifera (3mg/Kg v.o por 5 dias) e grupo Glicerol+Vitis vinifera que recebeu Vitis vinifera por 5 dias antes do glicerol. Foram avaliados o marcador de lesão muscular (CK), a função renal (FR), a função tubular (FENa e FEK), o perfil oxidativo (peróxidos urinários-FOX-2 e MDA-TBARS) , a histologia e morfometria renal. O grupo Glicerol tratado com Vitis vinifera apresentou melhora da FR e tubular, redução dos níveis da peroxidação lipídica e melhora da histologia renal. Os resultados deste estudo confirmaram a proteção antioxidante, com repercussão histológica, da Vitis vinifera na LRA induzida por glicerol.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-28082007-102924/

Nº de Classificação: 5336
BURGATTI, Juliane Cristina. Revisão sistemática sobre o uso de aventais cirúrgicos, conforme o material de confecção, no controle da contaminação/infecção do sítio cirúrgico. São Paulo. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem, 2007. 143 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): LACERDA, Rúbia A.
RESUMO: O avental cirúrgico, um dos principais componentes de barreira antimicrobiana, é confeccionado com materiais de tecido e não-tecido. A Sociedade Norte-Americana de Enfermeiros do Centro Cirúrgico - AORN e a Norma Européia – EN 13795-3 recomendam que os aventais cirúrgicos devam prover uma barreira apropriada contra microrganismos, sangue e outros fluidos corpóreos (seco ou molhado). Tais recomendações, no entanto, não definem o que consideram como “barreira apropriada”. O que ainda não foi comprovado, porém, é se o uso de materiais de não-tecido realmente interfere, isoladamente, tanto na contaminação da ferida operatória, quanto na ocorrência de ISC. O presente estudo teve como objetivo verificar se há evidências científicas, pela revisão sistemática de literatura, que fundamentem a prática do uso de aventais em cirurgias, conforme seu material de confecção. Foram considerados para a revisão sistemática apenas estudos básicos de intervenção, que investigaram a contaminação e ou a infecção do sítio cirúrgico com uso de aventais cirúrgicos reutilizáveis e ou de uso-único, utilizando como população pessoas submetidas a cirurgias, em situações reais ou simuladas, em qualquer período, sem limitação de idioma. Para localizar os estudos, utilizou-se a estratégia: P (pacientes) = pacientes cirúrgicos - surgical patients, I (intervenção) = roupa hospitalar ou roupa de proteção – clothing / protective clothing, C (comparação) = uso-único ou reutilizável - single-use or reusable, O (desfecho) = contaminação ou infecção da ferida operatória – surgical wound infection/contamination. A busca dos estudos orientou-se pelas bases de dados eletrônicas: LILACS, CINAHL, EMBASE, COCHRANE, PubMed/MEDLINE, pesquisa manual na revista da Sociedade Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico (SOBECC) e referências dos estudos incluídos. Os dados analisados foram apresentados em três fases: Fase 1: Caracterização do processo de seleção dos estudos; Fase 2: Caracterização dos estudos incluídos; Fase 3: Avaliação da evidência dos estudos incluídos, a partir de duas escalas de qualidade, sendo uma delas a de Jadad e outra a de Controle de Infecção Cirúrgica (EQCIC), adaptada de Nobre e Bernardo. A amostra desta revisão sistemática constituiu-se de 12 estudos, sendo que apenas um deles investigou o avental isoladamente. Os demais investigaram principalmente os campos cirúrgicos juntamente com os aventais. Constata-se, com isso, dificuldade de isolar o objeto de intervenção de outros inúmeros fatores que podem interferir nos desfechos, em estudos desta natureza. Dois estudos (E1, E2) obtiveram forte evidência de recomendação, concluindo pela não diferença de contaminação e infecção do sítio cirúrgico entre aventais e campos de tecido e não-tecido. Devido à ausência de estudos semelhantes não houve a possibilidade de realizar a metanálise. A verificação isolada de aventais cirúrgicos depende de mais pesquisas bem controladas e delineadas. A contribuição desta investigação para a implementação de prática baseada em evidências mostrou-se relevante não somente para responder especificamente à questão da pesquisa, mas também para identificar qualidade, lacunas, falhas e recomendar aspectos a serem considerados nas próximas pesquisas desta natureza.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-27092007-140738/

Nº de Classificação: 5337
DUCCI, Adriana Janzantte. Nursing Activities Score (NAS): estudo comparativo dos resultados da aplicação retrospectiva e prospectiva em unidade de terapia intensiva. São Paulo. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem, 2007. 88 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): PADILHA, Kátia Grillo
RESUMO: A aplicação de instrumentos que mensuram carga de trabalho de enfermagem prospectivamente é de fundamental interesse, pois a pontuação obtida de forma retrospectiva não reflete em tempo real a carga de trabalho de enfermagem necessária para atender as demandas de cuidados dos pacientes nas horas subseqüentes. Este estudo teve como objetivos analisar o desempenho do NAS para a medida prospectiva da carga de trabalho de enfermagem em UTI e comparar as medidas entre o NAS de aplicação prospectiva e retrospectiva. Trata-se de um estudo metodológico desenvolvido em uma UTI geral pertencente a um hospital privado do município de São Paulo. A amostra foi constituída por 104 pacientes com idade igual ou superior a 18 anos, admitidos na UTI e que permaneceram, no mínimo, 24 horas no primeiro dia de internação, no período de setembro a novembro de 2006. Foram coletados dados demográficos e de internação, SAPS II, LODS e o NAS de aplicação prospectiva e retrospectiva. Para comparar as médias do NAS e verificar a correlação e homogeneidade entre o NAS prospectivo e retrospectivo utilizou-se o teste t-student e os Coeficientes de Pearson e de Correlação Intraclasse (ICC). Para avaliar a concordância entre cada item do NAS nas duas formas de aplicação utilizou-se o índice Kappa. Prevaleceram pacientes do sexo masculino (55,8%), provenientes do pronto-socorro (35,6%) e que internaram por razões clínicas (76,0%). A pontuação média SAPS II e LODS foram de 31,8 e 2,9 pontos, respectivamente, com mortalidade encontrada de 17,3%. Houve diferença estatisticamente significativa (p< 0,001) entre as médias do NAS prospectivo e retrospectivo e correlação moderada (Pearson 0,65; ICC 0,623) entre as duas medidas. Observou-se que do total de 32 itens do instrumento, em 11 não foi possível aplicar o índice Kappa devido à elevada porcentagem de concordância em uma única categoria de respostas e que, dos 21 em que a análise foi possível, 10 itens (47,6%) apresentaram concordância igual ou maior do que moderada, sendo apenas um item nessa última classificação (1a). Quanto a concordância por itens, verificou-se que aqueles com concordância muito forte (itens 5, 10, 12, 14 e 20) e forte (9, 17, 18 e 21), referiam-se a dados mais objetivos, de fácil avaliação e monitoramento pelos profissionais de enfermagem e que geralmente não apresentam discordâncias quanto ao tipo de cuidado que deve ser prestado. Os itens com divisão em sub-itens (a, b e c) apresentaram as concordâncias mais fracas, quer devido às avaliações subjetivas das coletadoras e enfermeiros, quer pela ausência de registros com informações fidedignas. Conclui-se que o NAS prospectivo pode ser usado quando se deseja projetar os cuidados de enfermagem a serem prestados, sobretudo, quando se tem a intenção de distribuir os profissionais de enfermagem necessários para prestar assistência de qualidade no decorrer de um período de trabalho. No entanto, existe a necessidade de uma efetiva uniformização entre os enfermeiros da UTI para que esta projeção seja fidedigna.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-27092007-140248/

Nº de Classificação: 5338
WERNET, Monika. Experiência de tornar-se mãe na unidade de cuidados intensivos neonatal. São Paulo. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem, 2007. 134 f.

Tese (Doutorado em Enfermagem)

Orientador(es): ANGELO, Margareth
RESUMO: O nascimento prematuro e a hospitalização do filho na Unidade de Cuidados Intensivos Neonatal (UCIN) determina à mulher vivenciar a experiência de tornar-se mãe em um contexto adverso. A maioria dos estudos de enfermagem explora a experiência da mãe na UCIN, e poucos são os que focam a parentalidade. A presente pesquisa visa contribuir nesse âmbito a partir da descrição da experiência da mulher de tornar-se mãe quando vive a estada de seu filho prematuro na UCIN. A pesquisa de narrativa foi estratégia metodológica selecionada em função de possibilitar a extração, análise e compreensão de histórias pessoais vividas. Este estudo analisou a narrativa de doze mulheres e, pautou o processo analítico no referencial teórico do Interacionismo Simbólico. Foi possível estabelecer uma narrativa tradutora da experiência a partir de três grandes núcleos temáticos vividos na UCIN: PROTEGER O FILHO, APRENDER E SENTIR-SE MÃE. Os mesmos traduzem intenções, sentimentos, ações e estratégias integrantes da experiência e, são influenciados pelo núcleo temático SENTE-SE RESPONSÁVEL PELO FILHO, relativo ao período gestacional. Os aprendizados são elementos fundamentais do processo por apoiarem a mulher na determinação do como fazer para se inserir e ser presente junto do filho. Os conceitos desvelados pelo estudo permitem a revisão de práticas clínicas de enfermagem e sinalizam para a necessidade de pesquisas de enfermagem neste âmbito.




1   ...   40   41   42   43   44   45   46   47   ...   58


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal