Associação Brasileira de Enfermagem Centro de Estudos e Pesquisas em Enfermagem cepen



Baixar 3.08 Mb.
Página35/58
Encontro18.09.2019
Tamanho3.08 Mb.
1   ...   31   32   33   34   35   36   37   38   ...   58

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-02012008-090428/

Nº de Classificação: 5255
ALVES, Liliana Amorim. Parâmetros vocais e percepção vocal de professores universitários. Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, 2007. 215 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): ROBAZZI, Maria Lúcia do Carmo Cruz
RESUMO: Distúrbio da voz relacionado ao trabalho é caracterizado como qualquer alteração vocal diretamente relacionada ao uso da voz durante a atividade profissional que diminua, comprometa ou impeça a atuação e/ou a comunicação do trabalhador. O objetivo do presente estudo foi relacionar os parâmetros vocais de professores universitários com a sua percepção vocal e dos agentes relacionados ou não ao ambiente de trabalho que possam a ser prejudiciais a sua voz. Trata-se de uma pesquisa quantitativa, com análise comparativa dos dados de delineamento transversal, descritivo. Constituíram-se da amostra 86 professores, da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Para a coleta de dados foi utilizado um questionário, validado, contendo dados relacionados aos sinais e sintomas vocais, subdivididos em: caracterização da população, critérios de seleção, percepção, hábitos, estratégias e cuidado e local de trabalho. Foi aplicado um protocolo de avaliação dos parâmetros vocais compostos de duas partes: um check-list contendo nove itens (identificação do juiz e do número do sujeito da pesquisa, os tipos de voz, o grau de alteração vocal, o ataque vocal, o loudness, o pitch, a ressonância, a articulação, a velocidade, a coordenação pneumofenoarticulatora) em um dicionário de termos, contendo as definições de cada um dos nove itens citados anteriormente. A avaliação da percepção auditiva foi realizada por três juizes, fonoaudiólogos, especialistas em voz, que classificaram as vozes em adaptadas e desviadas. Após, foi verificado o nível de confiabilidade, a fim de verificar a consistência interna dos valores observados. Testes estatísticos foram realizados. O resultado demonstrou que os três juízes foram estatisticamente semelhantes e foi eleito um pelo método aleatório para a continuação das avaliações estatísticas. Constatou-se que quando os docentes foram avaliados pela percepção do juiz em voz adaptadas e desviadas a percepção de ambos os grupos foram estatisticamente significante, ou seja, foram diferentes. Os professores de vozes adaptadas, conforme o juiz apresentava tipo de voz sem alteração, grau de desvio vocal ausente, ataque vocal isocrônico, loudness média, pitch médio, ressonância desequilibrada, articulação precisa, velocidade adequada e coordenação pneumofonoarticulatória inadequada. Já os que tinham vozes desviadas apresentaram: tipo de voz rouco, com grau de desvio vocal leve, ataque vocal isocrônico, loudness média, pitch médio, ressonância desequilibrada, articulação precisa e coordenação pneumofonoarticulatória inadequada. Em síntese, por tudo exposto ate então, foi estatisticamente comprovado que as variáveis ruído e estresse fora do trabalho e a coordenação pneumofonoarticulatória são fortes atributos para os professores adquirirem alterações vocais. Mesmo sendo profissionais que trabalham com a saúde, os professores universitários não conseguem perceber que no seu ambiente de trabalho há fatores de riscos que podem prejudicar a sua voz. Professores e juiz têm opiniões diferentes em perceber os problemas e fatores de risco em relação a sua voz, dento e fora do ambiente de trabalho. Quanto à percepção, um trabalho de monitoramento auditivo e de atenção à saúde vocal do professor, deveria ser iniciado durante a formação profissional.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-07012008-113413/

Nº de Classificação: 5256
SILVA, Sílvia Sidnéia da. Resgatando conflitos relativos à sexualidade dos clientes portadores de coronariopatias. Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, 2007. 151 f.

Tese (Doutorado em Enfermagem)



Orientador(es): BUENO, Sônia Maria V.
RESUMO: Trata-se de um estudo descritivo, de abordagem quali-quantitativa que teve o objetivo de identificar junto aos clientes portadores de coronariopatias quais as dificuldades em relação aos fatores de risco quanto à sua doença, associando-as à sua sexualidade. O referencial teórico-metodológico utilizado foi de Freire, adaptado por Bueno. A amostra constituiu-se de 36 sujeitos, com idades entre 23 e 86 anos, de ambos os sexos, maioria casada, usuários do Sistema Único de Saúde, portadores do diagnóstico de doença arterial coronariana, residentes em Brodowski-SP. A coleta de dados ocorreu de outubro de 2006 a julho de 2007, nos domicílios dos sujeitos, utilizando a entrevista semi-estruturada. Para a análise quantitativa foram considerados dados de identificação, fatores de risco e diagnóstico principal e na análise qualitativa pautamo-nos nas questões pertinentes ao tema central, com transcrições de relatos que resultaram em categorização, extraindo onze temas geradores que possibilitaram as discussões e intervenções educativas. A coronariopatia ocorreu nos indivíduos do sexo masculino, a partir dos 23 anos, e aos 40 anos, no sexo feminino; 77,8% dos sujeitos possuíam índice de massa corpórea acima de 25kg/m2; o nível de instrução predominante foi o ensino fundamental incompleto (47,2%); a amostra diferiu, considerando o sexo, quanto ao que consideram fator de risco para a ocorrência de sua doença no coração; houve predomínio da angina pectoris como diagnóstico principal em 61% dos sujeitos; a concepção saúde-doença explicitada nos relatos deles fundamentou-se na teoria da determinação social, com o significado da vida sendo associado à existência de saúde na família como aspecto positivo e à ocorrência de sua doença como algo negativo; exteriorizaram o medo da morte quando falaram sobre seu problema cardíaco; assinalando limitações físicas, sociais e emocionais como dificuldades após o aparecimento da doença. Os termos sexualidade e sexo foram entendidos como sinônimos, definindo-os como ato sexual e deixando claros os tabus existentes acerca das temáticas. Evidenciou-se a submissão da mulher em relação ao homem e conflitos na vida sexual após a ocorrência da patologia cardíaca, uma vez que relataram dificuldades para manter a atividade sexual, abandonando a genitalidade, em alguns casos; embora as dificuldades de relacionamento do casal já existissem antes da ocorrência do problema cardíaco. As famílias dos sujeitos manifestaram preocupações com eles após a instalação da coronariopatia, atitude entendida pelos e coletivo, as quais foram evidenciadas na intervenção educativa. Os achados do estudo ratificam a necessidade dos profissionais da saúde exercitarem novas formas de assistência à população. Neste sentido, podem participar da construção de alternativas em saúde que priorizem o cuidado integral ao ser humano.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-07012008-133431/

Nº de Classificação: 5257
SOUZA, Cynthia Daniela Figueiredo de. Lazer e turismo na interface da saúde e da educação como meio de promoção de saúde mental do idoso. Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, 2007. 100 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): BUENO, Sônia Maria Villela
RESUMO: O lazer positivo tem uma função educativa importante e se caracteriza por um conjunto de atividades que pode nos levar à distração, recreação e ao entretenimento, a qual, todos nós, em um determinado tempo de nossa vida, nos dedicamos, aproveitando o tempo livre. Por vez, o turismo também faz parte dele, do qual podemos nos dedicar plenamente para promoção da nossa saúde física e mental. Deveras, o idoso carece de atenção especial neste sentido, por tratar-se de uma faixa populacional em crescimento, podendo encontrar nestas atividades um mecanismo para a obtenção da saúde mental, ao entregarem-se a elas, já que essas podem proporcionar interatividade e ser uma válvula de escape para os obstáculos e ou elementos estressores da vida cotidiana. Sensibilizados com essas questões objetivamos levantar com os idosos suas expectativas sobre lazer e turismo, tendo em vista o significado que eles vêm dando para a sua vida, para as suas aspirações, vontades e desejos no seu cotidiano existencial, que venha a contribuir com o nível de sua saúde mental. Planejar, executar e avaliar conjuntamente com eles, atividades educativas voltadas as conhecimento e importância do lazer e do turismo, na vida deles, orientando-os para a promoção de sua saúde mental. Metodologicamente, desenvolvemos uma pesquisa qualitativa, humanista, mediatizada pela pesquisa-ação. Utilizamos duas técnicas para coleta de dados: a observação participante (diário de campo) e a entrevista com questões norteadoras (questionário). Trabalhamos com 26 idosos participantes de um núcleo de integração comunitária (PIC), da Prefeitura Municipal de uma cidade do interior paulista. A análise dos dados foi efetivada por categorização. Os resultados evidenciaram que os idosos pesquisados deram significados ao lazer relacionando-o aos aspectos sócio-culturais; desportivos; ao descanso; ao bem-estar e aos aspectos religiosos. Ao turismo especialmente como atividade de deslocamento (sócio-cultural). Todos referiram que se distraem: conversando, passeando, viajando, dançando, ouvindo música, praticando atividades desportivas, semilazer, entre outros. Revelaram que gostam muito de: passear, ver amigos, viajar, etc. E que não gostam de atividades domésticas: passar roupa, usar computador, ficar muito parado e ou sozinho, etc. Atribuíram valor à felicidade e ao bem-estar, quando se distraem, revelaram que quando fazem isso sua cabeça fica muito bem e tranqüila. Referiram que viajam com a família e os amigos, mas pouco. Mencionaram ter medo da violência, referiram que ela prejudica seu lazer, atribuíram à oração e à educação como forma de saná-la. Destacaram como motivo de alegria e benção maiores a família, a vida e a saúde, afirmando positivamente a importância ao núcleo (PIC) a que pertencem. Como sugestões do Programa Educativo, destacaram que queriam conhecer mais sobre a importância do lazer e do turismo para a promoção de sua saúde, o envelhecimento, ginástica, natação. No final das ações/intervenções educativas, referiram ter gostado muito do programa e ter adorado participar da pesquisa, sugeriram haver continuidade desse trabalho.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-07012008-105200/

Nº de Classificação: 5258
SOUSA, Ligia de. Avaliação da efetividade da eletroestimulação nervosa transcutânea convencional para alívio de dor após cesárea. Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, 2007. 126 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)

Orientador(es): GOMES, Flávia Azevedo
RESUMO: Em vista ao alto índice de cesárea no Brasil e ao projeto de humanização do ciclo gravídico-puerperal, observa-se a importância de pesquisar e utilizar recursos não-farmacológicos que auxiliem na recuperação de mulheres no puerpério imediato da cesárea. A dor e o desconforto estão presentes em razão da cirurgia e dos movimentos necessários para o autocuidado e os cuidados com o recém-nascido. A Eletroestimulação Nervosa Transcutânea (Transcutaneous Electrical Nerve Stimulation - TENS) é uma modalidade terapêutica comumente utilizada para alívio de dor, inclusive dor aguda pós-operatória. O objetivo deste trabalho é analisar a efetividade da TENS no alívio de dor após cesárea. Para isto, foi realizado estudo clínico controlado, randomizado e simples-cego. Participaram do estudo 20 puérperas no grupo experimental que receberam a TENS e 20 no grupo controle, em que apenas a dor era avaliada. As puérperas foram avaliadas quanto às limitações de atividades decorrentes da dor pós-operatória. Para avaliar a dor foi usada a Escala de Categoria Numérica (Numeric Rating Scale - NRS) e o Questionário de Dor McGill. Foi feita uma primeira avaliação seguida da aplicação da TENS para o grupo experimental, por 45 minutos, e o acompanhamento do grupo controle pelo mesmo tempo. Após este período foi realizada uma segunda avaliação e, uma hora após, uma terceira avaliação. As puérperas apresentaram limitação nos movimentos de sentar e levantar e caminhar. A dor caracterizava-se, principalmente como ritmada e localizada. Os descritores mais comumente citados para descrevê-la foram “dolorido”, “que prende”, “cólica” e “que repuxa”. Os maiores escores de dor foram relacionados aos movimentos de sentar e levantar e caminhar. Por meio de teste não paramétrico de Mann-Whitney, foi possível observar que o grupo experimental apresentou redução da dor estatisticamente significante maior que o grupo controle na segunda e na terceira avaliação pela NRS (p<0,001) e pelo McGill (p<0,001). Conclui-se que a TENS foi eficaz no alívio da dor, que permaneceu por, pelo menos, uma hora após a aplicação. Há a necessidade de mais pesquisas, possibilitando a utilização da TENS na prática clínica e como recurso não-farmacológico de humanização no puerpério de cesárea.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-07012008-131125/

Nº de Classificação: 5259
ROCHA, Fernanda Ludmilla Rossi. Análise dos fatores de risco do corte manual e mecanizado da cana-de-açúcar no Brasil segundo o referencial da promoção da saúde. Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem e Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. Programa Interunidades, 2007. 183 f.

Tese (Doutorado em Enfermagem)

Orientador(es): MARZIALE, Maria Helena Palucci
RESUMO: Trata-se de uma pesquisa de campo, exploratória, com abordagem quantitativa dos dados, elaborada com o objetivo de analisar as situações de trabalho e de vida que podem oferecer riscos à saúde de trabalhadores envolvidos no corte manual e mecanizado da cana-de-açúcar de uma usina de açúcar e álcool do interior do Estado de São Paulo. A amostra foi composta por 39 cortadores de cana-de-açúcar e 16 operadores de colhedeiras. Os dados foram coletados nos meses de julho e agosto de 2006 pela técnica de observação direta das situações de trabalho e das moradias dos trabalhadores e por meio de entrevistas semi-estruturadas que possibilitaram a identificação das percepções dos trabalhadores em relação aos problemas enfrentados diariamente nas lavouras canavieiras. O tempo médio de duração de cada entrevista foi de 20 minutos, as quais foram gravadas e posteriormente transcritas. Para a interpretação das falas, foi utilizada a técnica da análise do conteúdo. A pesquisa foi estruturada a partir do Modelo Precede-Proceed de Planejamento em Saúde (GRREN; KREUTER, 2005) e foram considerados os pressupostos da Teoria Social Ecológica (STOKOLS, 1996), da Teoria Cognitiva Social (BANDURA, 1986) e do Modelo Revisado de Promoção da Saúde (Pender; Murdaugh; Parsons, 2002) para a análise dos dados, o que possibilitou a constatação de que o adoecimento dos trabalhadores envolvidos no corte manual e mecanizado da cana-de-açúcar é determinado pela interação contínua entre diversos fatores individuais, ambientais e sociais. Entre estes fatores, destacam-se as inadequadas condições de trabalho e de moradia destes indivíduos, que vivem em situação de pobreza. Em relação às condições de trabalho, observamos que durante o corte manual da cana os sujeitos estão expostos predominantemente ao risco de ocorrência de acidentes de trabalho e ao aparecimento de doenças osteomusculares devido à adoção de posturas incorretas, realização de movimentos corporais bruscos e repetitivos e intenso esforço físico. No corte mecanizado, há predominância do risco de aparecimento de diversos problemas psicológicos nos trabalhadores, decorrentes da constante exigência de atenção e concentração e das formas de organização do trabalho, além do risco de ocorrência de problemas osteomusculares devido à longa permanência na posição sentada. Os dados obtidos possibilitaram a elaboração de um plano de intervenções visando a promoção da saúde dos trabalhadores.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/83/83131/tde-07012008-103708/

Nº de Classificação: 5260
HERNÁNDEZ CASTAÑÓN, Ma. Alejandra. Ação comunicativa com mulheres de alcoolistas: uma aproximação ao seu mundo da vida. Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, 2007. [170] f.

Tese (Doutorado em Enfermagem)



Orientador(es): VILLAR LUIS, Margarita Antonia
RESUMO: O uso e abuso de drogas constituem fenômeno complexo com conseqüências adversas na saúde individual, familiar e na comunidade. A literatura científica ressalta que, para cada alcoolista, existe uma família disfuncional e, pelos menos, uma mulher com problemas físicos e psicológicos relacionados com o adicto. O objetivo do estudo foi explorar o mundo da vida de mulheres, de uma comunidade suburbana no Estado de Querétaro, México, cujos companheiros são dependentes de álcool. Foi realizado estudo qualitativo à luz da Teoria da Ação Comunicativa de Habermas. Para a coleta de dados, utilizou-se a técnica de entrevista semi-estruturada temática e de observação participante e a análise dos dados seguiram os pressupostos do método da hermenêutica dialética. Foram entrevistadas 14 mulheres. Os resultados são apresentados considerando os três âmbitos do mundo da vida. Mundo social: o consumo de álcool é identificado como um comportamento não desejado, porém, esperado entre os homens e, atualmente, inclui jovens do sexo feminino, e é visto como um ato normal já que todo mundo faz. Mundo subjetivo: identificaram-se estados de ânimo negativos como depressão, baixa auto-estima, culpa e medo, o que as leva a se sentirem como objetos. Mundo objetivo: identificou-se violência intrafamiliar, comportamentos de controle por parte dos companheiros, sintomas de doença física e mental, tanto no companheiro quanto nas participantes, e justificam a sua permanência com o companheiro porque devem ser um exemplo para os filhos apesar do dano físico e da dor. Na interação dos mundos ressaltam: a percepção da falta de redes de apoio institucionais para enfrentarem o alcoolismo do companheiro, criar os filhos visto como uma expectativa para o futuro e é sentido como um logro pessoal, jurar como uma ação do companheiro que lhes permita manter um controle relativo do consumo e, sob essa perspectiva, com melhor qualidade de vida, embora, também, seja utilizado como argumento para pedir perdão depois de uma ação violenta e, não se deixar, no momento que algumas delas conseguiram estabelecer limites ao marido. Considerações finais: a introjeção de padrões e normas sociais e culturais, em relação ao tema do álcool, não permite que as mulheres o visualizem como um problema, entretanto, essas normas atuam como mecanismos de proteção quando assumem o papel de mãe e esposa. É importante ressaltar a manifestação de ciúmes dos companheiros que, pelo consumo crônico de álcool, pode estar associada à paranóia alcoólica e, portanto, necessitam atenção. Finalmente, as mulheres transferem o tema de consumo de álcool do companheiro ao uso de álcool e drogas dos filhos. De acordo com Habermas, a situação torna-se relevante para elas e seria o momento de intervir para modificar padrões de comportamento a médio e longo prazo. Portanto, o reconhecimento dessa visão, sobre o tema do álcool e a compreensão dos sentidos que conferem ao seu mundo da vida, é ponto de partida básico para elaborar propostas de participação comunitária para o controle do alcoolismo.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-07012008-114553/

Nº de Classificação: 5261
PITANGUI, Ana Carolina Rodarti. Avaliação do efeito da estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) no alívio da dor pós-episiotomia em primíparas submetidas ao parto normal. Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, 2007. 142 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): NAKANO, Ana Márcia Spanó
RESUMO: O trauma perineal em mulheres submetidas ao parto normal, seja espontâneo ou cirúrgico, pode causar considerável desconforto à mulher no período pós-parto. A dor perineal no puerpério tem sido reportada como sendo uma das causas mais comuns de morbidade materna. Investigar medidas não farmacológicas capazes de amenizar a dor perineal é um assunto ainda abordado na literatura de modo escasso. A TENS é um recurso fisioterapêutico que tem como principal finalidade o alívio da dor. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia da TENS como recurso de alívio de dor aplicada as puérperas que apresentem episiotomia e caracterizar a queixa dolorosa. Realizou-se um ensaio clínico, randomizado e controlado. Participaram voluntariamente do estudo 40 puérperas primíparas que foram submetidas ao parto normal com episiotomia. Todas preenchiam aos critérios de inclusão e receberam assistência em uma maternidade conveniada ao Sistema Único de Saúde na cidade de Ribeirão Preto – SP. Os grupos foram formados pelo método de blocos, onde 20 puérperas fizeram parte do grupo experimental que receberam a TENS no pós-parto e os procedimentos de rotina da maternidade e 20 do grupo controle que foram submetidas somente aos procedimentos de rotina da instituição. A pesquisa foi realizada em três etapas. Na primeira, para ambos os grupos, foi aplicado o formulário de dados sobre o perfil sócio demográfico e obstétrico das puérperas e sobre o neonato, questões a respeito da dor na episiotomia e escala de categoria numérica (NRS), para o repouso, e para as atividades; os descritores de dor e o item PPI (Present pain intensity) da versão brasileira do questionário McGill (Br-MPQ). Finalizando esta etapa, foi aplicada no grupo experimental durante 60 minutos a TENS fixada no modo convencional, com freqüência de 100Hz e duração de pulso 75µs. Quatro eletrodos de silicone-carbono foram posicionados próximos a episiotomia, na região da coxa e glúteo da puérpera. A segunda etapa foi iniciada após se passarem 60 minutos da primeira etapa e utilizaram-se os mesmos instrumentos de avaliação da fase anterior. No grupo experimental aplicou-se o instrumento de verificação da opinião da puérpera em relação ao uso da TENS. A terceira etapa ocorreu após se passarem 60 minutos da segunda etapa. Nesta, foram utilizados como instrumentos em ambos os grupos a NRS e o item PPI do Br-MPQ. Verificou-se pelo teste de Mann-Witney que houve alívio de dor nas puérperas do grupo experimental quando comparadas com o grupo controle, havendo uma diferença estatística significativa (p<0,001) que persistiu durante todo o período do estudo. Em relação à caracterização da dor, ao comparar-se a primeira e a segunda avaliação, identificou-se que no grupo experimental houve em todas as categorias, variação no percentual de descritores, porém, não foi verificado este padrão para o grupo controle, onde se percebeu pequenas alterações na freqüência de alguns descritores sem, contudo mudar o perfil dos descritores selecionados a cada uma das avaliações. Pode-se afirmar com este estudo, que a TENS foi eficaz no alívio da dor das puérperas submetidas à episiotomia, e que foram encontradas diferenças na caracterização da queixa dolorosa.

Acesso ao texto integral: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-07012008-115139/

Nº de Classificação: 5262
GONGORA RODRIGUEZ, Patricia de la Cruz. Educação para o parto: uma contribuição para o alcance da maternidade segura. Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, 2007. 116 f.

Tese (Doutorado em Enfermagem)

Orientador(es): CLAPIS, Maria Jose
RESUMO: A educação para o parto faz parte da promoção à saúde; engloba a gestante e seu companheiro ao longo de todo o processo de gestação de forma que estabeleçam um vínculo afetivo com seu filho. Essa educação é entendida como um momento privilegiado para a gestante, sua família e também como estratégia política de educação para a saúde. Este estudo teve como objetivo geral compreender a importância e o significado para as mulheres de participar de um programa de educação para o parto. Com uma abordagem qualitativa, se trabalhou com 9 mulheres e foi realizado no Hospital Rural N° 7 “Oportunidades”, pertenecente ao Instituto Mexicano de Seguro Social (IMSS) na Cidade de Hecelchakán, Campeche, México. A investigação realizou-se em dois momentos: implementação de um programa de educação para o parto e em uma entrevista semi-estruturada realizada durante o puerpério. Optou-se pela análise temática, segundo as etapas sugeridas por Minayo (2004), foram identificados três temas principais: preparação para o parto, vivências no hospital e influências para o preparo da mulher. Os resultados demonstraram os benefícios que a educação para o parto trouxe para as mulheres, proporcionando-lhes segurança para a utilização de recursos no controle da dor e ansiedade, desde o inicio do trabalho de parto, durante sua evolução e na sala de parto e centro cirúrgico; ainda que à internação hospitalar enfrentaram dificuldades para aplicarem o que aprenderam. Indicam a necessidade de companhia e ajuda para apoiar a aplicação do aprendizado, bem como mudanças nas rotinas hospitalares e nas atitudes da equipe de saúde. Um fator que influenciou na decisão assistir ao programa de educação foi a experiência do parto anterior, superando a opinião da familia. Assim, entendemos que a educação para o parto surge como uma alternativa viável para ser implementada na assistência hospitalar, uma vez que não implica em ônus financeiro e requer apenas a disponibilidade da equipe de saúde; não interfere na evolução da gestação e prepara a mulher para enfrentar o parto. A educação para o parto pode contribuir para o alcance da maternidade segura; para isso, é fundamental que a mulher seja conscientizada do importante papel que lhe cabe durante todo esse processo.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   31   32   33   34   35   36   37   38   ...   58


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
Universidade estadual
união acórdãos
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande