Associação Brasileira de Enfermagem Centro de Estudos e Pesquisas em Enfermagem cepen



Baixar 3.08 Mb.
Página19/58
Encontro18.09.2019
Tamanho3.08 Mb.
1   ...   15   16   17   18   19   20   21   22   ...   58

Acesso ao texto integral: não localizado e não temos o CD

Nº de Classificação: 5121
SOARES, Deisi Cardoso. Vivenciando o ser prematuro extremo e sua família no contexto hospitalar e domiciliar. Rio Grande. Fundação Universidade Federal do Rio Grande, 2006. 171 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): SIQUEIRA, Hedi Crecencia Heckler de
RESUMO: A questão norteadora deste estudo surgiu, a partir da vivência profissional, em uma Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. Ao pesquisar o tema processo de cuidado dos prematuros extremos, buscou-se respostas para a questão norteadora: Como se processa o cuidado ao prematuro extremo, no contexto hospitalar e domiciliar? Para encontrar resposta a essa questão objetivou-se identificar como se processa o cuidado ao prematuro extremo no contexto hospitalar e domiciliar. Em relação, ao objetivo, foram traçados os seguintes pressupostos: o prematuro extremo não recebe o cuidado da família, conforme as suas necessidades, porque a mesma não foi orientada, de maneira sistemática e contextualizada, durante a hospitalização; a evolução biopsicossocial e espiritual do prematuro extremo é influenciada pelo ambiente hospitalar e domiciliar; o prematuro extremo não dispõe de ações e serviços de saúde específicos para lhe assegurar um suporte as suas fragilidades e não existe um serviço de seguimento domiciliar ao prematuro. O referencial teórico construído mostrou-se coerente e consistente em relação à análise e interpretação dos dados. Na trajetória metodológica utilizou-se uma abordagem qualitativa exploratória-descritiva, com três sujeitos prematuros extremos e suas famílias, internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, de um Hospital Universitário, no município do Rio Grande/RS. Para a coleta de dados foram construídos três roteiros, um para a observação sistemática, outro para a observação participante e o terceiro para a entrevista semi-estrutura contemplando a categoria pré-estabelecida: o processo de cuidado ao prematuro extremo. Além disso, utilizou-se de um roteiro de identificação da família e da criança no hospital e outro para contextualização do domicílio. A coleta foi realizada de outubro de 2005 a agosto de 2006, através da observação sistemática durante a internação hospitalar e observação participante e entrevista semi-estruturada no domicílio. Dentre os resultados observou-se que: o processo de cuidado no domicílio foi influenciado pela presença materna durante a hospitalização do prematuro extremo; o suporte familiar beneficiou o cuidador, possibilitando segurança e tranqüilidade para o cuidado; os aspectos biológicos mereceram, por parte das mães, um destaque especial e se evidenciaram associados com a insegurança materna no cuidado; as orientações da equipe de saúde foram dadas de forma isolada, esporádicas, não sistemáticas e, portanto, não abrangendo todos os cuidados e necessidades individuais de cada criança, mesmo assim, influenciaram, positivamente, no cuidado domiciliar; o processo de cuidado inicia-se nos primeiros encontros da mãe com seu bebê, configurando-se no cuidado afetivo; os serviços de apoio à saúde existentes são distanciados do contexto domiciliar e oferecem apoio, especificamente, ao desenvolvimento biológico, não possuindo uma visão integral do desenvolvimento destas crianças. Evidenciou-se que os aspectos biológicos, psicossociais, espirituais e o cuidado são interdependentes e se processam em interação contínua, possibilitando visualizar o recém-nascido prematuro extremo, como um ser humano único e diferente.

Acesso ao texto integral: http://www.ppgenf.furg.br/arquivos/teses/DEISI%20CARDOSO%20SOARES.PDF

Nº de Classificação: 5122
BUSANELLO, Rozelaine Maria. Contribuições da tecnologia da informação à implementação da sistematização da assistência de enfermagem. Rio Grande. Fundação Universidade Federal do Rio Grande, 2006. 161 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)

Orientador(es): LUNARDI FILHO, Wilson Danilo
RESUMO: A enfermagem vem, ao longo do tempo, fazendo uso das mais diversas tecnologias para o exercício da profissão. Dentre elas, a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) constitui uma das mais importantes para o profissional enfermeiro, pois, além de ser uma atividade exclusiva, possibilita um cuidado diferenciado, permite a sua avaliação e proporciona um novo olhar ao seu fazer. A realização deste estudo teve como objetivo geral contribuir para o desenvolvimento de aplicativo específico à informatização da Sistematização da Assistência de Enfermagem para incrementar, desta forma, a qualidade do cuidado de enfermagem e como objetivos específicos elaborar Protocolos de Ações/Intervenções de Enfermagem relacionados com os Diagnósticos de Enfermagem e analisar sua aplicabilidade e aceitação de seu uso pela equipe de enfermagem na Unidade Toco-Ginecológica, no Setor de Obstetrícia e Alojamento Conjunto do Hospital Universitário de Santa Maria-RS, sendo utilizada para a sua realização a pesquisa convergente-assistencial. Traz como contribuição para o exercício da SAE o processo de enfermagem informatizado, utilizando como referencial a Teoria das Necessidades Humanas Básicas de Wanda de Aguiar Horta e a linguagem taxonômica dos Diagnósticos de Enfermagem da NANDA, contemplando Histórico de Enfermagem, Diagnóstico de Enfermagem, Ações/Intervenções de Enfermagem, Evolução de Enfermagem e Nota de Alta. Para as ações de enfermagem, foram construídos protocolos vinculados aos diagnósticos, utilizando a revisão de bibliografia específica, a vivência profissional, bem como algumas normativas institucionais. A ferramenta utilizada para o desenvolvimento do programa foi o Delphi 6.0, através de uma parceria com profissional da área da informática. Constatou-se que o uso da informática auxilia o desenvolvimento da SAE, principalmente, ao utilizar o computador à beira do leito, bem como quando se utilizam os Diagnósticos de Enfermagem da NANDA e que os profissionais necessitam de aperfeiçoamento, no que concerne à sua utilização com acurácia. Percebeu-se ainda que, para que a SAE se efetive concretamente, é necessário o envolvimento, não somente daqueles enfermeiros ligados diretamente à prática assistencial, mas das estruturas institucionais que o apóiem e forneçam subsídios qualitativos e quantitativos, instrumentalizando-os para esta prática.

Acesso ao texto integral: http://www.ppgenf.furg.br/arquivos/teses/ROZELAINE%20MARIA%20BUSANELLO.pdf

Nº de Classificação: 5123
COSTA, Silvana Monteiro. Conhecimento dos clientes com tuberculose pulmonar e seus familiares sobre adesão ao tratamento e fatores associados, no Munícipio do Rio Grande/RS. Rio Grande. Fundação Universidade Federal do Rio Grande, 2007. 103 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)

Orientador(es): MENDOZA-SASSI, Raúl Andrés
RESUMO: Este estudo transversal objetivou determinar a prevalência de conhecimento sobre adesão ao tratamento da tuberculose que os clientes com tuberculose pulmonar e seus familiares possuem acerca desta doença e fatores associados. Foram entrevistados os portadores de tuberculose atendidos no PCT ( Programa de Controle da Tuberculose) do município do Rio Grande-RS e seus familiares com idade igual ou superior a 15 anos, totalizando 150 clientes, sendo 68 portadores de tuberculose e 82 familiares dos mesmos. A prevalência de conhecimento encontrada foi de 60,0%. A análise multivariada mostrou que o conhecimento sobre adesão esteve associado com a condição de ser portador de tuberculose (razão de prevalência: 1,64; intervalo de confiança de 95%: 1,25 - 2,15) e com o fato de já ter existido um caso da doença na família (razão de prevalência: 1,33; intervalo de confiança de 95%: 1,04 - 1,70). Constata-se que o conhecimento sobre adesão é baixo; evidenciando-se assim, a necessidade de ações educativas direcionadas aos enfermos, familiares e comunidade.

Acesso ao texto integral: http://www.ppgenf.furg.br/arquivos/teses/SILVANA%20MONTEIRO%20COSTA.pdf

Nº de Classificação: 5124
TEIXEIRA, Fernanda Gomes. Síndrome de Burnout em profissionais da educação: um estudo com professores da rede municipal do ensino fundamental de Rio Grande/RS. Rio Grande. Fundação Universidade Federal do Rio Grande, 2007. 82 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): SILVA, Mara Regina Santos da
RESUMO: Atualmente é notório que a educação atravessa uma crise generalizada. Entretanto, ao falar em crise da educação leva-se em consideração principalmente à remuneração baixa dos profissionais, esquecendo-se de outras questões tão ou mais importantes como, por exemplo, a sobrecarga desses profissionais que acumulam papéis na prática diária e a falta de reconhecimento profissional pela sociedade. Além disso, existe ainda o relacionamento muitas vezes conflituoso com alunos, pais e direção das escolas, a competição entre colegas por melhores horários, melhores turmas, entre outros fatores. Todas essas são condições permeiam o quotidiano dos professores, levando-os a desempenhar suas funções cada vez menos motivados e menos comprometidos e tornando-os mais suscetíveis a desenvolver a Síndrome de Burnout. Este estudo tem como objetivo identificar manifestações sugestivas da Síndrome de Burnout em professores do ensino fundamental séries finais da cidade do Rio Grande/RS. Seu desenvolvimento foi orientado pela teoria bio-ecológica de Urie Bronfenbrenner, na qual os processos que ocorrem no dia a dia das pessoas, nos mais diferentes contextos, são vistos como fundamentais para o desenvolvimento, no caso deste estudo, da Síndrome de Burnout. Metodologia: é um estudo exploratório descritivo, qualitativo, cujos dados foram coletados entre julho e agosto de 2006, através de entrevistas semi estruturadas, realizadas com quinze professores que desempenham suas atividades em três escolas municipais da cidade do Rio Grande/RS. Todas as entrevistas foram gravadas com o consentimento dos participantes e posteriormente transcritas na íntegra. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo. Os resultados foram agrupados em três categorias, as quais representam as três dimensões da Síndrome de Burnout referidas pela literatura: exaustão emocional, despersonalização e baixa realização profissional. Essas categorias englobam alguns dos fatores que os professores participantes deste estudo referem como determinantes das manifestações que consideram como sugestivas de Burnout, tais como o relacionamento difícil com alunos em decorrência da falta de limites destes, a falta de reconhecimento profissional por parte dos alunos, pais e sociedade, a excessiva jornada de trabalho, entre outros. Conclusões: O estudo revela manifestação sugestiva da Síndrome de Burnout entre os professores entrevistados e, principalmente, como estes sintomas se manifestam de acordo com as características individuais de cada professor. Estes resultados são discutidos no contexto de trabalho dos professores onde este estudo foi realizado.

Acesso ao texto integral: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=95517

Nº de Classificação: 5125
BARROS, Edaiane Joana Lima. O ser idoso estomizado sob o olhar complexo: uma proposta de gerontotecnologia educativa. Rio Grande. Fundação Universidade Federal do Rio Grande, 2007. 136 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): SANTOS, Silvana Sidney Costa
RESUMO: Na presença da estomia, o idoso pode apresentar maior grau de complicações e dificuldades no processo de adaptação, talvez porque a estomia envolva significados que dizem respeito à auto-imagem e à presença/aumento de dependência. Resgatar a necessidade do autocuidado do idoso em relação à saúde é fundamental para que, no cuidado, se obtenha sua participação e mobilização diária quanto à formulação do processo educativo em saúde. Este estudo tem como objetivos identificar as características do idoso estomizado, atendido em um serviço de estomaterapia e propor uma gerontotecnologia educativa que venha a contribuir no cuidado de idosos estomizados, à luz da Complexidade, de Edgar Morin. Foi realizada uma pesquisa, com abordagem qualitativa, do tipo estudo de caso, tendo como local um serviço de estomaterapia, o qual possibilitou contato com fichas cadastrais e via telefone com os sujeitos e, depois, com o domicílio do idoso, no Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. Os sujeitos do estudo totalizaram 4 (quatro) idosos, sendo três mulheres e um homem. Foram utilizados, como instrumento, o formulário e o ecomapa, e como técnicas, a entrevista, a observação assistemática e a gravação. Foram respeitadas as normas éticas. A análise dos dados deu-se por: 1) leitura exaustiva dos dados; 2) apresentação dos casos e seus ecomapas tendo como suporte a Complexidade de Edgar Morin; 3) redescoberta de conceitos, a priori, que ilustraram a visão do idoso com estomia: ser humano idoso estomizado complexo, saúde complexa do idoso estomizado, cuidado complexo ao idoso estomizado e sua família. Por fim, elaborou-se uma cartilha educativa, junto ao idoso, como facilitadora para o autocuidado. Quanto aos resultados, verificou-se que cada idoso estomizado está permeado por situações pontuais e, a partir disso, percebeu-se diferentes concepções recursivas e formas de enfrentamento na adaptação. A aceitação da mudança corporal e psicológica mostrou-se mais fácil, quando se verificou apoio familiar, instrução técnica anterior ou presença de pessoas conhecidas. O enfrentamento da doença e a possibilidade da morte são aspectos presentes para os idosos e que limitam suas atividades de vida diária. Assim, surgiram conceitos que contemplaram o ser humano em sua totalidade, com incertezas e significados. A visão que transcende a complexidade da estomia engloba um cuidado que busca integrar a família do idoso com estomia, estimulando-o ao autocuidado e ao acolhimento diário, reforçando a auto-estima, como estratégia de recomeço em meio a desafios permanentes: ser idoso e ter uma estomia. Lançar um novo olhar sobre a temática idoso estomizado é complexo, exigindo abordagem multidimensional das características que o envolvem. Acredita-se que mudanças favoráveis poderão advir após implementação de um programa de educação em saúde que contemple a singularidade das questões que envolvem o idoso estomizado e suas necessidades.

Acesso ao texto integral: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=95521

Nº de Classificação: 5126
POLL, Márcia Adriana. Atendimento em unidade de emergência: organização e ética. Rio Grande. Fundação Universidade Federal do Rio Grande, 2007. 117 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)

Orientador(es): LUNARDI, Valéria Lerch
RESUMO: A violência e o trauma são dois grandes problemas epidemiológicos da atualidade, estando diretamente relacionados ao aumento da demanda de atendimento nas instituições de saúde, com sérios questionamentos acerca de questões organizacionais e éticas vivenciadas pelos profissionais de saúde frente a esta nova problemática. Assim, este estudo tem como objetivo conhecer as possíveis relações entre a organização do serviço e as questões presentes no atendimento dos pacientes acometidos de trauma e violência. O estudo caracteriza-se como qualitativo, do tipo exploratório-descritivo, cujos dados foram colhidos em um Serviço de Pronto Atendimento (PA) localizado em um hospital da região Noroeste do Rio Grande do Sul, mediante observações do ambiente de trabalho e dos atendimentos prestados às vítimas; e de entrevistas semi-estruturadas com quatorze integrantes as equipe de saúde. Da análise dos dados, emergiram três categorias: “Qualificação da equipe como uma questão ética”, enfocando aspectos relacionados à seleção, capacitação e qualificação dos profissionais, além da necessidade de protocolos que orientem as ações prioritárias e diferentes atribuições no atendimento; a segunda categoria, intitulada “Precariedade de recursos como uma questão ética: espaço físico, materiais e equipamentos”, analisa, a partir do que preceitua a legislação, o existente no ambiente de trabalho, focalizando as diferenças mais relevantes, capazes de comprometer o atendimento aos usuários; a terceira categoria denominada “Alta demanda do PA versus organização do serviço” aborda a grande procura por atendimentos de baixa complexidade no PA, acarretando sua superlotação, além de sobrecarga de trabalho e sofrimento à equipe de saúde, o que está associado a fragilidades do atendimento da rede básica de saúde. O trabalho demonstra que o modo como o serviço está organizado no que se refere aos recursos humanos, materiais e rotinas de funcionamento, decididas administrativamente e aceitas pelos trabalhadores, têm implicações éticas tanto no atendimento dos usuários, e no seu processo de viver e morrer, quanto para os próprios trabalhadores que ali atuam. O fato de maior relevância, citado por todos os entrevistados se refere à falta de qualificação dos recursos humanos voltada especificamente, para o atendimento às vítimas de causas externas.

Acesso ao texto integral: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=95515

Nº de Classificação: 5127
TOLEDO, Rafaela Cunha Matheus Rodrigues. Qualidade de vida: adaptação cultural do Spitzer Quality of Life Index. Campinas. Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas. Departamento de Enfermagem, 2007. 100 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)



Orientador(es): ALEXANDRE, Neusa Maria Costa
RESUMO: Atualmente, a literatura tem apresentado inúmeras tentativas de prevenção e controle da dor lombar. A natureza multifatorial dos fatores de risco associados a esta afecção representa considerável desafio para a determinação de estratégias de intervenção que sejam realmente efetivas no seu controle. O caráter crônico e incapacitante da lombalgia faz com que esta condição clínica tenha repercussões importantes na vida do sujeito, comprometendo de forma significativa a qualidade de vida de seus portadores. A literatura internacional tem relatado o uso do Quality of Life Index - Spitzer (QLI) para avaliar a qualidade de vida de pacientes portadores de dor lombar. A adaptação cultural de escalas e questionários já validados em outra língua tem sido amplamente recomendada, uma vez que facilita a troca de informações entre a comunidade científica. Dessa forma, com a finalidade de disponibilizar para a comunidade científica brasileira um instrumento de avaliação genérica de qualidade de vida, este estudo teve como objetivo realizar a adaptação cultural do instrumento Spitzer Quality of Life Index para a língua portuguesa do Brasil, bem como avaliar sua confiabilidade junto a pacientes portadores de dor lombar crônica. Para assegurar a qualidade da adaptação, foram seguidos os passos metodológicos recomendados por publicações especializadas: tradução do instrumento para a língua portuguesa do Brasil, retro-tradução, avaliação por um comitê de juízes, pré-teste, avaliação da confiabilidade e validade. Inicialmente, o questionário foi traduzido por dois tradutores bilíngües de forma independente, que possuíam como língua materna a língua portuguesa do Brasil. Posteriormente, dois outros tradutores, cuja língua materna era o inglês, fizeram a retro-tradução. Um comitê composto por seis especialistas revisou e comparou as traduções obtidas, desenvolvendo a versão final para a aplicação do pré-teste. O pré-teste foi realizado em 40 pacientes portadores de dor lombar crônica. A confiabilidade foi avaliada por meio da consistência interna e da estabilidade (teste-reteste). A validade foi obtida por meio da análise de correlação entre os escores do instrumento Sptizer (QLI), com o SF-36 e com o Roland-Morris. As propriedades psicométricas da versão traduzida foram avaliadas auto-aplicando o instrumento em 120 pacientes com lombalgia crônica. Os resultados demonstraram que o instrumento é confiável apresentando consistência interna satisfatória, indicada pelo coeficiente alfa de Cronbach=0,76 para o teste e 0,77 para o reteste. No teste-reteste os resultados apontaram uma elevada correlação intraclasse ICC=0,960 (p<0,001; IC95%: 0,943; 0,972). O coeficiente de correlação de Spearman foi de r=0,937 (p<0,001), indicando também elevada concordância entre os valores do escore do Spitzer (QLI) no teste/reteste. As correlações entre o escore do Spitzer (QLI) e as diferentes dimensões do SF-36 mostraram-se significativas. Os coeficientes de correlação mais elevados foram: Dor (r=0,699), Aspectos Físicos (r=0,687), Capacidade Funcional (r=0,682) e Aspectos Sociais (r=0,680). Também foi constatada correlação significativa entre os escores do Spitzer (QLI) e do questionário Roland-Morris (r=0,730). Conclui-se que o processo de adaptação cultural foi realizado com sucesso e que a versão adaptada apresenta medidas psicométricas confiáveis e válidas na cultura brasileira.

Acesso ao texto integral: http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000432630

Nº de Classificação: 5128
VOORPOSTEL, Cristiane Ramos. Percepções de professores e funcionários de escola rural sobre a alimentação. Campinas. Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas. Departamento de Enfermagem, 2007. 198 p.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)

Orientador(es): BOOG, Maria Cristina Faber
RESUMO: Este trabalho foi desenvolvido na linha de pesquisa Trabalho - Saúde - Educação/Educação Nutricional e está vinculado ao Grupo A3EN (Grupo de Apoio, Aprimoramento e Atualização em Educação Nutricional), certificado pelo CNPq. Dentro do contexto de promoção da saúde, a alimentação saudável tem grande destaque, pois é considerada um dos pré-requisitos para a saúde. A escola constitui-se um espaço privilegiado para o desenvolvimento de práticas alimentares saudáveis, e para isso há a necessidade de pesquisar estratégias em educação nutricional, afim de que a escola possa efetivamente contribuir na formação de cidadãos com autonomia e consciência crítica sobre sua alimentação. O objetivo da pesquisa foi identificar e analisar práticas, normas, opiniões, atitudes e representações relacionadas à alimentação/alimentação escolar, junto aos atores sociais da escola. O método de pesquisa utilizado foi o qualitativo, baseado no modelo metodológico de Poulain e Proença para estudo dos modelos alimentares. O estudo foi realizado numa escola rural do município de Valinhos-SP, e a coleta dos dados foi feita com 11 professores e quatro funcionários por meio de entrevista não-estruturada, focalizada, e observação participante. A técnica utilizada para o tratamento dos dados foi a análise de conteúdo. Para análise, empregou-se a hermenêutica-dialética que busca a compreensão de sentido que se dá na comunicação entre os seres humanos, destacando a mediação, o acordo e a unidade de sentido, enquanto a crítica dialética enfatiza a diferença, o contraste, o dissenso e a ruptura de sentido, e traz para o primeiro plano o tratamento dos dados. Os resultados foram organizados em quatro categorias a partir da análise das representações dos entrevistados sobre a alimentação/alimentação escolar: a fome dos alunos, a merenda escolar, a promoção da saúde e educação nutricional e o consumo de verduras, frutas e legumes. Concluiu-se que tanto a escola quanto a alimentação escolar constituem-se importantes meios de socialização e de vida para os alunos, mas ainda é preciso que sejam desmistificados os objetivos atribuídos pelos professores e funcionários à merenda escolar, conseqüentes das suas representações sobre a fome e condições de vida dos alunos. Quanto à promoção da saúde e educação nutricional, embora existam iniciativas importantes, estas são ainda incipientes em decorrência da falta de preparo dos professores para trabalharem o assunto.

Acesso ao texto integral: http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000432490

Nº de Classificação: 5129
GALLASH, Cristiane Helena. Adaptação cultural do instrumento Work Role Functioning Questionnaire. Campinas. Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas. Departamento de Enfermagem, 2007. 80 f.

Dissertação (Mestrado em Enfermagem)

Orientador(es): ALEXANDRE, Neusa Maria Costa
RESUMO: Afecções osteomusculares representam um sério problema de saúde pública, causando absenteísmo, afastamentos e incapacidade funcional nas diversas categorias de trabalhadores. Questionários são considerados úteis para investigar os sintomas osteomusculares, sendo possível identificar fatores do ambiente trabalho associados com o desenvolvimento desses distúrbios. Os objetivos deste estudo foram traduzir e adaptar culturalmente o instrumento Work Role Functioning Questionnaire para o português falado no Brasil, assim como avaliar sua confiabilidade para aplicação em indivíduos com distúrbios osteomusculares. A adaptação cultural foi realizada conforme as recomendações da literatura internacional, obedecendo as etapas de tradução, retro-tradução, e revisão por um comitê de especialistas. Foi realizado pré- teste com a participação de 30 indivíduos com sintomas osteomusculares. As propriedades psicométricas foram avaliadas após a participação de 105 sujeitos portadores de sintomas osteomusculares e 105 indivíduos sem sintomas. A confiabilidade foi avaliada por meio da consistência interna e estabilidade, com resultados satisfatórios para o instrumento como um todo (alfa de Cronbach =0,95). Na avaliação de cada sub-escala, o alfa de Cronbach foi maior que 0, 85, exceto para aquela que avalia a demanda social. O Coeficiente de Correlação Intraclasse, que avaliou a estabilidade teste-reteste, foi satisfatório para a demanda mental (0,68) e excelente para as demais (0,82-0,91). Na avaliação da validade de constructo, por meio da comparação entre os grupos, a pontuação média obtida foi menor para as demandas física, de plano de trabalho, e de produção para o grupo de indivíduos com sintomas osteomusculares. Houve diferença significativa entre os dois grupos na comparação dessas demandas (p<0,001). Os dados demonstram que o processo de adaptação cultural foi realizado com sucesso e que a versão do instrumento obtida apresenta propriedades psicométricas confiáveis para utilização na população brasileira.




1   ...   15   16   17   18   19   20   21   22   ...   58


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal