ArticulaçÕES



Baixar 68.82 Kb.
Encontro16.12.2017
Tamanho68.82 Kb.

articulações

Estruturas no corpo que atuam como eixos articulando o movimento dos segmentos do corpo



Classificação segundo o Movimento


  1. Sinartroses - Imóveis: cartilagem fibrosa

  1. Suturas: tecido fibroso como continuação do periósteo - crânio

  2. Sindesmoses



  1. Anfiartroses - Semi - móveis: cart. cartilaginosa

  1. Sincondroses

  2. Sínfise: possui camadas de cart. Hialina que separa o disco fibrocartilaginoso do osso




  1. Diartroses - Móveis: sinovial



Componentes das Articulações Diatrósicas


  1. Cápsula ligamentar e Cápsula articular - líquido sinovial lubrificante

  2. Cartilagem articular: cobre extremidades ósseas.

- Distribui carga por > superfície

- Reduz até 50% stress articular

- Permite mov com mínimo de desgaste e fricção


  1. Fibrocartilagem Articular: meniscos e discos intervertebrais

- Absorção e distribuição de cargas

- Melhora o ajuste articular

- limita deslizamento

- Lubrificação



  1. Tendões: células e colágeno

- Função: transmitir forças entre músculo e osso e armazenar energia elástica

- Inserção de forma a minimizar o stress

- Adaptação ao exercício:  resistência e tamanho

- ESTERÓIDES ANABÓLICOS + EXERCÍCIO = rigidez e do limiar de deformação (degeneração do colágeno)



  1. Ligamentos: elastina e colágeno

- Levemente distensíveis

- Limite elástico e plástico = deformação das propriedades

- Com  stress, hipertrofia

- Função de unir os ossos, restringir mov articular e manter a estabilidade



Tipos de Articulações



Articulação do tipo Sinovial



Estabilidade Articular


  • Fatores que interferem:

  1. Forma da superfície articular:

- Líquido sinovial preserva a integridade articular.

- Quanto > área de contato, > estabilidade. Estabilidade quadril > ombro



  1. Disposição ligamentos e músculos:

- Se enfraquecidos, < estabilidade > probabilidade de lesão  fortalecimento musculatura adjacente

- Inserção músculo é tal que quando contrai, aproxima extremidades articulares. Se afastar ...

- Músculo fatigado  > carga nos ligamentos > probabilidade de lesão


  1. Tecidos conjuntivos: fáscias e pele

  2. Disco fibrocartilaginoso: > estabilidade e absorção de impacto

Flexibilidade Articular
Mobilidade Articular

grau relativo de movimento na articulação




  • Determina o Arco do Movimento (AM)

  • Limitam: tecido adiposo, pele, hipertrofia muscular, distensibilidade do tecido colágeno (tendões e ligamentos) e forma da superfície articular

  • Com desuso ... encurtamento do tecido conectivo

  • Com idade < AM (flexibilidade), mas .... relacionado com a inatividade e não processos de envelhecimento

  • Independente da idade, pode-se desenvolver flexibilidade

  • Não foi comprovado que com o  da ToC,  a distensibilidade do tecido colágeno

Goniometria ou Eletrogoniometria

Exercícios Para  Flexibilidade


  1. Alongamento ativo: produzido pela Força de tensão dos músculos do lado oposto da articulação onde estão os músculos, tendões e ligamentos a serem alongados. Feedback presente.

  1. estático

  2. cinético - > risco de lesão, pois estimula o reflexo de estiramento  contrai a musculatura alongada.



  1. Alongamento passivo: Força gravitacional ou de outra pessoa. Ausência de Feedback  > risco de lesão.



Classificação das articulações

Classe

Tipo

Particularidades

Movimentos

Exemplo

Sinartrose

Suturas

soldadas; cart. fibrosa

nenhum

crânio




Sindesmose




nenhum

rádio-ulnar

Tibio-fibular



Anfiartrose

Sínfise

tec. cartilaginoso

leves

corpos vertebrais

sínfise púbica






Sincondrose



muito pequenos

esterno-costal

disco epifisário



Diartrose

Esféricas

superf. artic. esférica

triaxial

gde amplitude



quadril

ombro





Condilar

forma ovóide côncava e convexa

biaxial

(sem rotação)



rádio-cárpica




Selar

côncavo e conexo

biaxial e ligeira rotação

carpo-metacarpiano do polegar




Dobradiça (gínglimo)

uma das superfícies tem forma de polia

uniaxial

cotovelo




Trocóide




rotação uniaxial

atlanto-axial




Planas

superfícies planas

deslizamento

carpo e tarso



TIPOS DE MOVIMENTOS ARTICULARES

Plano Sagital

Flexão

Extensão

diminuição do ângulo entre dois segmentos

aumento do ângulo entre dois segmentos



Plano Frontal

Abdução

Adução

afasta-se da linha média do corpo

aproxima-se da linha média do corpo



Plano Transverso

Rotação

movimento em torno de um eixo central; o plano do eixo é perpendicular ao mesmo

Plano Transverso

Supinação

rotação lateral do antebraço

no tornozelo = inversão + adução + flexão plantar



Plano Transverso

Pronação

rotação medial do antebraço

no tornozelo = eversão + abdução + dorsiflexão



Plano Transverso

Eversão

rotação lateral da planta do pé, nas articulações do tornozelo

Plano Transverso

Inversão

rotação medial da planta do pé, nas articulações do tornozelo




Elevação

Depressão

subida de uma parte do corpo

abaixamento de uma parte do corpo






Circundução

a extremidade descreve um círculo e os lados, um cone


Cartilagem articular


  • Características

 Cartilagem hialina que cobre as extremidades ósseas

 1 - 5 mm de espessura (Diminui com a idade!)

 Deformável

 Avascular e de baixa taxa metabólica




  • Funções:

 Transferir forças entre as peças ósseas

 Distribui a força nas articulações

 Reduz o atrito ósseo

Aspectos histológicos da cartilagem articular


  • Matriz cartilaginosa: 95 %

Colágeno - 10-30%,

  • Alta resistência à tração

  • Ineficiente quando comprimido

Proteoglicans - 3-10%,

  • Glicoproteinas formada de sub-unidades de dissacarídeos unidos por um núcleo protéico

  • Apresentam alta resistência à compressão

  • Encontram-se extremamente comprimidos pela teia de colágeno

Água - 60-87%)


  • Celulas: 5%

Condrócitos

  • Variam de tamanho, formato e densidade em função da localização

  • Resposáveis pela síntese e degradação da matriz (Proteoglicans e Colágeno)


Líquido Sinovial


  • Produzido pela membrana sinovial




  • Responsável pela nutrição da cartilagem




  • Relação íntima entre a atividade física e manutenção da integridade articular



ASPECTOS BIOMECÂNICOS DA CARTILAGEM ARTICULAR




Proteoglicans + Colágeno + Fluido  Resistência
RESISTÊNCIA AO STRESS DEPENDE DA DISTRIBUIÇÃO DO FLUIDO NA CARTILAGEM

Redução do stress é RELATIVAMENTE Rápida



2-5 segundos : REDUÇÃO DE 63 %



Cargas Aplicadas antes deste período



Sobrecarga na Matriz pode levar o tecido à falência



MOVIMENTOS DE “AQUECIMENTO”

- Efeito agudo da compressão-




AQUECIMENTO



Ativação do processo de entrada-saída-redistribuição do fluido

inchaço funcional”





Aplicação de carga



Otimização da resistência ao stress e da lubrificação





BENEFÍCIOS DO AQUECIMENTO
lesões na cartilagem articular
Carga área  pressão
Diminuição na capacidade de absorver carga


  • Hunter (1743): “ a lesão cartilaginosa torna-se um problema, quando considera-se a impossibilidade de reparação”




  • Paget (1853): “ a destruição de uma parcela da cartilagem não pode ser restaurada pela formação de novo material”




  • Ainda que seja possível a regeneração, tecido formado não apresenta as características originais (composição, organização estrutural, características biomecânicas e durabilidade (Mankin, 1982)



cOMPORTAMENTO MECÂNICO DO APARELHO LOCOMOTOR DEPENDE DA INTERAÇÃO DAS ESTRUTURAS

ARRANJO DAS FIBRAS DE COLÁGENO NOS TENDÕES, LIGAMENTOS E PELE






©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal