Apometria


Duda - nascido em 20/11/96



Baixar 1.06 Mb.
Página7/28
Encontro02.07.2019
Tamanho1.06 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   ...   28

Duda - nascido em 20/11/96

Situação geral: menino doente desde o nascimento, apresentando doença pulmonar crônica com respiração acelerada, tosse às vezes, vômito diário, desconforto total, dores de cabeça constantes, choro freqüente e taquicardia. Foi internado várias vezes nos hospitais próximos, porém, sem sucesso. Foi diagnosticado com 5 meses de idade, através de biopsia pulmonar como sendo uma doença X, em estudo ainda no exterior e desconhecida no Brasil, sem medicação específica para o seu tratamento, como pneumonia intersticial descamativa. Essa doença pode causar severa destruição do coração, fígado, baço, pâncreas e rins. Devido ao espessamento dos bronquíolos que não se apresentam lisos e transparentes, mas sim opacos e espessos, impedindo a passagem de oxigênio para os vasos sanguíneos que irrigam todo o organismo, por isso a necessidade do uso contínuo de oxigênio artificial.

Ficou em tratamento médico freqüente, porém sem sucesso. Em 1999 iniciou o uso de oxigênio domiciliar e continua a medicação mensal via intravenosa. Com o uso do oxigênio apresentou melhora em alguns aspectos, usava de 3,0 a 3,5 litros e passou a 2,0 por minuto.


Durante esse tempo os familiares passaram muitas noites acordados ou com o filho dormindo no colo por causa das febres infecciosas de garganta.


Em abril de 2002 foram iniciados os atendimentos apométricos. Dessa data em diante o menino começou a apresentar melhoras bastante acentuadas. Hoje usa de 2,0 a 2,5 litros de oxigênio por minuto. À noite 1,5 litros e às vezes até 1,2 litros. Foi suspensa a medicação na veia. Não voltou mais ao hospital, está disposto, não sente dores de cabeça, está feliz, estudando com bom rendimento, crescimento normal. Gosta de cantar, dançar, ouvir música e conversar. Enfim, houve uma melhora que até hoje os médicos estão surpreendidos e não querem fazer outros exames, porque acham que não é necessário. Dizem que a criança superou todas as expectativas.


Hoje os pais estão felizes com os resultados dos atendimentos.




Caso 04 - Duda - Abril de 2002

Nome - Duda

Técnica terapêutica: Apometria.

Primeiro atendimento - primeira semana de abril de 2002.
Após a primeira lavagem pulmonar foi feito o primeiro atendimento apométrico.
Desdobramento anímico: neste primeiro atendimento se mostrou muito rebelde, dizendo que não gostaria de estar ali, pois não gostava do doutrinador, que tinha sido seu pai em outra existência e que era culpado de ele estar agora sofrendo. Foi um cientista, inventando produtos químicos altamente mortais e que seu pai comercializava, onde arrumou sérios problemas cármicos para outra existência, e nesta mesma morreu do próprio veneno.
Segundo atendimento - 26/10/02

Duda - 5 anos

Abertura da freqüência vibratória: tinha dois espíritos um em cada lado que foram recolhidos. Nível incorporado diz não querer mais ficar no plano físico. Quer se livrar desse corpo, apresentando muita rebeldia. Diz que o seu pai não lhe serve para nada, só pensa em dinheiro e não pensa nele. Ele devia me ajudar um pouco mais, mas nada faz. É preferível não ter pai. Ele pensa que eu sou um transtorno na vida dele e gostaria que eu fosse um filho sadio. Estou com muita febre, foi injetada nos meus cordões grande quantidade de vírus. A minha doença só vai acabar quando terminar o meu carma. Ela não mudará, esse foi o acordo que eu acertei no mundo espiritual.

Quanta alimentação. Eu vou a muitas festas no mundo espiritual e lá me alimento de carne humana. Eu pertenci a uma tribo de índios canibais em outra existência. Capturávamos estranhos para nos alimentar e quando não era possível atacávamos os nossos mesmos. Nós servíamos a espíritos afins.


Terceiro atendimento - 26/04/03

Duda - 6 anos

Problemas: indisciplinado. Teimoso. Não se conforma pelo fato de seu pai ser preto. Quase não come.

Verificar o estágio da doença, embora sua melhora avançou muito com relação ao início do tratamento. O consumo de oxigênio diminuiu muito. Está bem mais feliz, mais social. Continua usando um botijão de oxigênio, pois as vias normais não facilitam essa absolvição. Apresenta algumas vezes dor de cabeça.


Aberta a freqüência vibratória com desdobramento anímico: foram recolhidos os espíritos que se encontravam com o paciente.

Como eliminar o uso de oxigênio artificial: ainda trago um certo remorso dentro de mim que não me dá outra escolha. São certas atitudes que ainda trago dentro de mim e que precisam ser conscientizadas. Já drenei grande parte dessa energia, por isso a minha melhora no campo físico com a diminuição do oxigênio.


Tenho que drenar coágulos existentes nas minhas cabeças espirituais (níveis de consciência) que estão se formando pelo mau uso dos meus conhecimentos em outras existências. Tenho dor de cabeça e esses coágulos estão chegando no físico. Quero resgatar o máximo que puder, pois é uma vivência de expiação. A minha maior permanência aqui nesse plano depende do meu comportamento e o que eu possa suportar em termos de drenagens de energias negativas. As pessoas me olham com pena e eu não gosto disso. Estou feliz porque já tive um bom avanço e melhoria das minhas dificuldades, daquilo que tenho que resgatar. Estamos recebendo energias negativas pelos cordões dos chacras e ainda existem níveis rebeldes porque certos níveis não aceitam o cem por cento da dor.
Rins - muito acelerados. Dor no baixo ventre com espíritos no seu interior. Subníveis ligados ao quarto, quinto e sétimo nível, com vivência de preto, por isso ele não aceita um pai preto. Eu era chefe dos escravos, coordenava um quilombo e os entreguei para os fazendeiros. Eles foram todos colocados em uma grande fogueira e queimados vivos. Ainda sinto cheiro de carne queimada.

Mental superior - com idade muito avançada, 67 anos. Foi corrigido e nivelado com o físico. Eu desviei as energias do cérebro e descarreguei todas no Mental Inferior, por não querer sentir dor.


Mental Inferior - está em estado de loucura, devido tanta dor, pois o Mental Superior não quis dividi-la. Se o físico recebesse 5% das energias de dor que os níveis estão passando, seria fatal, então optamos por fazer um acordo, fazendo essa drenagem cerebral a nível espiritual. O físico trabalha com as dificuldades de falta de oxigênio na corrente sanguínea, tendo que usar oxigênio artificial, e os níveis espirituais com as dificuldades cerebrais, pois usou muito mal a mente em seu passado. Mas vai chegar o momento que essa energia negativa cerebral que está sendo drenada a nível espiritual chegará no cérebro físico, só que não com tanta dor que poderia ser fatal, dependendo da drenagem e do conformismo. Essa drenagem vai destruindo os neurônios e as células negativas. Essa drenagem ainda vai durar um bom tempo a nível astral, até chegar ao físico.


Duplo Etérico - envolto de campo magnético. Energia negra no estômago. Substância negra na corrente sanguínea. Problemas na garganta.
Por exemplo, os níveis de consciência não têm as dificuldades respiratórias que o físico tem, somente a dor de cabeça.

Já faz mais de um ano que venho tratando esse menino, que teve vida de químico, com fabricação de substâncias mortíferas. Como médico também usou muito mal os seus conhecimentos. Hoje traz uma proposta difícil com relação às vias respiratórias. Vimos nesse último atendimento que o problema não é só respiratório, mas cerebral também.


A melhora desse menino começou quando ele passou a adquirir gosto pela vida e disse na mesa apométrica que antes ele queria ir logo e que veio para desencarnar rápido. Depois dessa decisão as coisas começaram a melhorar. Nota-se a importância da tomada de consciência do agregado espiritual em permanecer vivo por mais tempo.




Em outra existência - diz que a mãe o envenenou, por isso tem receio em comer a comida que ela lhe prepara hoje. Era filho de um rei. Minha mãe e meu pai de hoje que me cuidavam naquela encarnação, envenenaram-me por ouro. Diz que fez muito mal para o seu pai, inclusive mandando-o para a fogueira em outra existência. Tenho medo que ele descubra quem sou.

O meu pai foi escravo da família da minha mãe, eles falam muito mal do meu pai. Estava com um aparelho na cabeça e garganta. O meu pai não se relaciona muito bem com a minha mãe e a família dela.


Quarto atendimento - 21/06/03

Duda- 7 anos

Problemas: está muito dependente da mãe. A mãe diz que está se desgastando muito. Até para ir ao banheiro exige a presença da mãe. Ele simplesmente não faz as suas necessidades sozinho. Preguiçoso no colégio.
Durante o atendimento, quando desdobrado, disse que está muito cansado para fazer certas coisas, porque ainda está drenando energias negativas enraizadas nos níveis de consciência, e por serem muito dolorosas, há muito desgaste e consumo de energia, por isso se recusa a fazer certas coisas, exigindo demais da mãe. Foi conscientizado a fazer um esforço maior pelo menos em certas situações.
Quinto atendimento - 04/10/03

Nome – Duda

Evangelho segundo espiritismo: IX – 6

Problemas: lábios e unhas roxos. Tristeza e choro. Implica em se afastar da família da mãe. Dores de cabeça não constantes.
Por ocasião do desdobramento anímico disse que nunca deixou de ter dor de cabeça a nível espiritual. Essa dor está chegando ao corpo físico fracionada, por isso a pouca dor. Essa dor não está tão forte, pois já havia falado no último atendimento que a dor estava intensa em nível de mental e só chegaria ao físico quando ela estivesse mais amena, caso contrário o físico não suportaria. Agora a nível espiritual essa dor não acontece sempre, são períodos. Tenho um tumor cerebral a nível espiritual. Não sei se chegará ao corpo físico, estamos fazendo uma espécie de drenagem de energias negativas ou toxinas passadas pelo Corpo Budhi. Com esse tumor ao nível de cérebro eu posso drenar essas energias perniciosas mais rapidamente, o que talvez não fosse possível a nível físico, porque elas estão concentradas num ponto somente. Acredito que o corpo não suportaria e assim a nível espiritual essas energias se processam mais rápido. Raios vermelhos saindo da pétala do Mental Superior. Mental Inferior com pigmentação marrom em sua pétala com espírito dentro. As pontas das pétalas do Corpo Astral estão como se estivessem apodrecidas e pela metade. São mutações de energias, várias transformações. O tratamento a nível espiritual muda constantemente. No Duplo Etérico as pétalas se apresentam negras com sangue impregnado no seu interior. Foi aplicado violeta na pétala central ocorrendo um redemoinho energético, transmutando energias escuras. A pétala central que é um centro dinamizador de energia ficou negra e as demais coloridas.

O meu afastamento dos parentes não é motivo de rebeldia. Eu quero que eles se afastem de mim, porque eu vou deixá-los brevemente e não quero que eles sofram, não quero que tenham pena de mim. Tenho dores nas pernas a nível espiritual. Meu corpo não está mais recebendo energia, somente o cérebro, então não estou podendo andar. Sinto-me tão infeliz devido a uma certa degeneração que vem ocorrendo comigo, como se estivesse chegando de uma viagem dolorosa. Eu não tenho mais força para lutar.


Lábios e unhas roxos. O tumor no cérebro dificulta a oxigenação correta no meu corpo físico que já está paralisando o Corpo Astral.


Perguntei se gostaria de reviver algumas situações de seu passado, disse que não tem energias suficientes para esse trabalho.


Corpos Astrais da linha do chacra umbilical - estão perdendo a visão. Alguns de nós ainda não aceitamos o desencarne que se aproxima. Esses níveis foram conscientizados da situação e da necessidade da aceitação.


Mental Superior - em farrapos e a cabeça enorme.


Mental Inferior - com espírito dentro que se alimenta das minhas células cancerígenas. Até então eu doutrinador não sabia que estava se formando um câncer a nível espiritual. Cordões dos chacras com lama.


Duplo Etérico - está transparente, os chacras se atrofiando. Estamos nos preparando para o desencarne. Não se sabe quando será. Isso pode não ir além de um ano porque eu não vou suportar mais.


Consciente Físico - crise de falta de ar. Infecção na garganta com bactérias.
Na verdade não sabemos se é verdadeiro o que ele fala sobre o seu desencarne próximo, embora a palavra próxima pode ser daqui a dez anos ou mais, não sabemos. É muito relativo.
Duda - Sexto atendimento

- 06/12/03


Desdobramento anímico - Está recebendo bolas de energias que facilitam a drenagem de energia negra acumulada. O tumor que se encontrava no cérebro desceu para o laríngeo, deixando algumas seqüelas no cérebro. Às vezes não consigo falar direito. Desceu para o laríngeo, aí não é tão prejudicial como no cérebro. O meu cérebro espiritual está somente com 40% dos conhecimentos, não suporta tanto esforço. O mundo espiritual está injetando substância para facilitar a drenagem cancerígena e eu devo ser dócil para que essas energias cancerígenas não se desenvolvam mais. No campo físico não tenho essa doença. Existe uma barreira muito grande entre o físico e o duplo, isto é, a tela búdica está bem espessa, facilitando a proteção do corpo físico. A nível espiritual os meus pulmões estão bem, a deficiência é só física, mas têm níveis que ainda estão com uma pequena dificuldade que pode ser corrigida.


A minha mãe quer me colocar em uma redoma de vidro para que ninguém me toque. Ela é que permite que eu a sufoque e eu só faço o que ela permite. Eu não consigo mais voltar ao passado devido à falta de energia. O meu cérebro está com 40% da sua capacidade.

Olhando a figura do Mental Superior:

Duplo etérico com raízes.

Corpo astral com uma cor opaca.

Mental inferior com vampiros ao redor.

Mental superior lateralmente negro.

O mental superior diz que está cansado da situação que está atravessando e se nega a receber tratamento. Diz que não acredita mais em nada. Anda fazendo magia negra para a sua mãe. Por isso está com magia no estômago. A minha mãe às vezes me usa como se ela fosse uma coitada. Os problemas que ela está atravessando hoje, se não fossem comigo, seriam com outro. Fala de mim como se eu fosse algo pavoroso na vida dela.


O mental inferior encontrava-se gelatinoso. Dores pelo corpo daquela substância gelatinosa colocada pelos obsessores que minha mãe mandou para me destruir, para se livrar de mim.


Duplo etérico, raízes da cintura para baixo, estou criando raízes. Véu negro no frontal e espírito no umbilical. A minha cama estava com um colchão de espinhos. Rachadura nos pulmões. Dores de cabeça provenientes de aparelhos.


Logo após o atendimento, sua mãe me ligou e disse que o filho estava escarrando catarro. Talvez seja devido o tumor ter chegado no chacra laríngeo.
Duda - sétimo atendimento

24/01/04


Após o desdobramento diz que dói e lateja a cabeça o tempo todo, não atingindo o físico.

Estão sendo destruídas células mortas no cérebro, são células negativas. Essas células não podem ser refeitas ainda nesta encarnação. A dor não é tão forte e será preciso outra vivência para reconstituir essas células. Afetou também as células dos olhos. O mundo espiritual vem colocando um emplastro com talas encharcadas de cores ao redor da cabeça. Tinha que recapitular tudo o que fiz e o que tenho que fazer, pois esqueço com facilidade. Dificuldade de regredir ao passado, o mundo espiritual mostra numa tela as minhas vivências, assim não há esforço. Outra coisa, não tem mais o tumor na garganta que vinha se desenvolvendo.


Nós ficamos extremamente agressivos quando temos dor. Passo por vários tratamentos. O físico às vezes capta energias de outros, ou mesmo no ambiente que lhe deixa agitado e às vezes agressivo. Não se vê dos níveis essa agressividade.
Quando eu estou em tratamento no astral, não é permitido receber visita de parentes e amigos.

Infecção na bexiga e nos rins. É bom verificar a parte encarnada via médico, se existe a nível físico.




Corpo Astral, linha do chacra umbilical - Todos atrofiados e gritam. Dizem que querem ficar normais, pois estão com muitas dores, dizem que odeio Deus, não acredito mais Nele. Melhorou após o diálogo e convencimento. Estava com 50 anos, foi regredido a idade atual de sete anos.

Mental Superior - Está sem o rosto e vários olhos. Eu confisquei os olhos dos outros níveis que estão impossibilitados de pensar. Foi normalizada a situação.


Mental Inferior - Estão todos congelados. São congelados durante o tratamento dos outros níveis; não lhes prejudicam. São trabalhos feitos pelos irmãos do mundo espiritual. Estava com um gancho na cintura, colocado por obsessor.

Duplo Etérico - Pontos negros por todo o corpo. Às vezes sinto vontade de chorar.

Infecção no rim direito, proveniente de outro passado (são energias drenadas pelo corpo budhi). Eu fazia sacrifício com órgãos humanos e comia parte deles para dar mais força, somente eu era o chefe.




Corpo Físico - Coberto de cores negras. Cruzes negras no estômago.
Dei por encerrado os atendimentos para esse menino, sendo que ele está bem assistido pelos irmãos do mundo espiritual.

Voltarei a atendê-lo novamente se houver um quadro novo.



Caso 05: C. J. - residente no Japão.


Problemas: nos primeiros meses de gravidez, quando o marido chegava em casa do trabalho era acometida de enjôo. Agora com 7 meses se encontra hospitalizada com ameaça de aborto.


Terapêutica apométrica: aberta a freqüência vibratória com recolhimento de obsessores.


Corpo Astral ligado à linha do chacra cardíaco - Durante uma vida em que comandava um bordel, além de mandar as suas mulheres abortar, também praticou aborto. Numa outra vida ela e seu marido de hoje praticaram magia negra com sacrifícios de crianças. Hoje esse filho que está chegando foi uma daquelas crianças sacrificadas em rituais de magia negra. Por isso que quando o marido chegava em casa, retornando do trabalho, ela se sentia mal e enjoava, devido à lembrança daquele passado, do remorso e talvez do nojo dos rituais. Lembra em nível de subconsciente o que refletia na consciência física e lhe fazia mal, sem saber na verdade o que era. Em outra existência morreu grávida com a criança no ventre. Quando isso acontece e existem ainda níveis apegados àquele evento, é como se para esses níveis estivesse ainda grávida, provocando uma série de dores e desconforto para a pessoa. Quando você se desliga daquele evento procedendo ao parto daqueles níveis que ainda se sentem com o feto no ventre a pessoa melhora rapidamente, como se lhe fosse tirado um peso de dentro.
O aparelho na boca do útero está induzindo ao aborto. Foram recolhidas várias crianças (espíritos) que se encontrava com a paciente, aquelas que foram usadas em rituais de magia negra.

Aparelho no chacra frontal, na coluna, no cardíaco e no laríngeo. Pulmões escuros com aparelhos. Espíritos junto dos níveis e um cinturão magnético. Aparelho na bexiga e rins. Foram atendidos todos os níveis dessa linha. Todos os níveis apegados ao passado.




Corpo Astral ligado à linha do chacra umbilical - Todos os níveis dessa linha estavam ligados a esses passados. Aparelho na cabeça. Aparelho e espíritos dentro do chacra umbilical. Espíritos, aparelhos e larvas astralinas no chacra básico. Cordões do básico finos e rede magnética nas costas. Foi limpo o cordão dos chacras.


Mental Superior - Todos os níveis apegados a esses passados já vistos até agora. Cinturão magnético. Problemas no estômago de ligação passada. Aparelho na cabeça e nos ombros. Obsessores atrás dos níveis e subníveis. Níveis com a cabeça para baixo. Venda e larvas astralinas nos olhos.


Mental Inferior - Cinco níveis apegados a esse passado. Aparelho entre o mental superior e inferior. Sexto e sétimo níveis no vale dos vícios. Aparelho na cabeça e na coluna. Nível hipnotizado. Aparelho e larvas no laríngeo. Cordões sujos e com nós.


Duplo Etérico - Pontos negativos em todos os chacras. Cinturão magnético. Botas magnéticas e aparelho na cabeça. Todos os níveis apegados ao passado já visto. Aparelho no pescoço. Obsessores atrás dos níveis.


Consciente físico. Todos os níveis apegados ao passado já visto.
A paciente ainda se mantém hospitalizada neste momento, porém, mais segura, com possibilidade de segurar a criança no seu ventre por mais tempo.
A criança estava com medo de nascer devido aos conflitos que teve com os pais em outros passados, temendo que fizessem o mesmo que fizeram com ela em outra existência.

Sabemos que a mãe deu à luz esse menino por cesariana e que correu tudo bem.


Outro dia fui informado que uma mulher estava em trabalho de parto muito difícil e já estava quase passando da hora já há mais de 24 horas. Fizemos o atendimento apométrico e dentro de dois ou três horas a mulher deu à luz. Tinha aparelho na boca do útero dificultando a dilatação



3ª Aula

Apometria e Fenômeno Anímico

Animismo

Níveis de Consciência

Níveis

Sub-Níveis



Personalidades Virtuais

O Condomínio Espiritual

Virtuais
3ª Aula
Introdução

Estudando o Agregado Homem-Espírito através do Desdobramento Múltiplo e suas variantes, encontramos os “corpos” que o compõe (Corpo Físico (CF), Duplo Etérico (DE), Corpo Astral (CA), Corpo Mental Inferior (MI) , Corpo Mental Superior (MS), Corpo Búdico e Atma). V


Os corpos são as estruturas formadas por blocos de níveis, subníveis e personalidades virtuais com atributos semelhantes ou não. Cada corpo tem seu padrão vibratório diferente um do outro. Níveis são corpos dissociados, assim como subníveis são níveis dissociados e, personalidades virtuais são, também, subníveis dissociados que formam blocos de personalidades individuais e separadas que podem se unir por afinidades em experiências, apegos e qualidades semelhantes.

Esses complexos, que podem ser observados através da vidência, se ligam uns aos outros pôr três cordões, sendo o Cordão de Prata ou Básico, que se liga na altura da nuca ou coluna cervical, e os outros dois que podemos chamar de Cordão do Chacra Cardíaco e Cordão do Chacra Umbilical.


Todas as partes do Agregado Humano e Espiritual se conectam umas às outras através desses cordões, algo semelhante a uma ligação em série. Quando há uniformidade nas ligações, temos um indivíduo com saúde. Havendo desarmonia nas ligações, temos as disfunções que podem levar ao aparecimento de enfermidades. Dessa forma, o estudo e verificação desses aspectos se tornam importante nos atendimentos de trabalhos apométricos.

Apometria e Fenômeno Anímico
Se nós, estudiosos da Terapêutica Apométrica, desejamos realmente compreender o Fenômeno Anímico e sua complexidade, para desenvolver uma terapêutica eficaz e de profundidade visando a cura do homem doentio, ansioso e estressado da atualidade, precisamos estudar com afinco e pesquisar o Agregado Humano. Assim, estaremos dando, a nós mesmos, a oportunidade de uma melhor qualidade de vida com mais saúde, harmonia, paz e prosperidade, e, conseqüentemente, um novo impulso a nossa caminhada evolutiva.
Partiremos do princípio de que cada centelha divina (espírito), multiplicada pelo Criador, precisou construir instrumentos (corpos) para que pudesse manifestar-se nos orbes onde faria sua evolução. Estes, por darem condições de manifestação e percepção de outras realidades dimensionais, tornaram-se “ferramentas” indispensáveis para que a personalidade encarnada ou desencarnada pudesse agir e interagir, tirando o máximo de proveito e aprendizado dessas múltiplas realidades onde se manifestava. E para nós, faz-se necessário uma compreensão mais profunda do significado, importância e possibilidades da própria encarnação.
Na medida em que adquirimos “olhos de ver”, passamos a perceber o fenômeno de desdobramento, onde a criatura encarnada manifesta-se, simultaneamente, em uma ou várias dimensões, independentemente de ter consciência disso. E ao melhoramos as nossas capacidades de produzir este desdobramento, também adquirimos consciência dessas múltiplas possibilidades. Então, percebida essa realidade sutil, passamos a ter ou desejar um certo domínio sobre as faixas vibracionais que compõem estes universos externos e internos. Dessa forma, realiza a sua caminhada ascensional de maneira mais eficiente e proveitosa.

Conceitos
ANIMISMO - Etimologicamente, a palavra “ânima” vem do latim “animus”, significando sopro, emanação, ar. Daí “Alma” como princípio vital, vida, espírito, self (de si mesmo).
Aksakof deu talvez a melhor definição sobre o tema, afirmou ele que: “Anímico ou animismo é tudo aquilo que é relativo ao ânima. Engloba todos os fenômenos psíquicos, intelectuais e físicos que deixam supor uma atividade extracorpórea ou à distância do organismo humano e, mais especialmente, todos os fenômenos mediúnicos que podem ser explicados por uma ação que o homem vivo exerce além dos limites do corpo, produzidos pelo ser humano, conhecidos e desconhecidos, bem como muitos efeitos físicos ainda não explicados adequadamente.”
Como doutrina o animismo considera a alma como princípio ou causa de todos os fenômenos vitais como desdobramentos múltiplos de personalidade, aparições “materializadas”, projeções da consciência (experiências fora do corpo), manipulação de objetos à distância, manifestação dos sentidos, consciência, etc.
Em “Domínios da Mediunidade” lemos o relato de André Luiz sobre uma aula ministrada pelo mentor Áulus, no plano astral, sobre a manifestação anímica, quando observando uma incorporação (de um nível) ressaltou o seguinte sobre o fenômeno: “... essa mulher existe ainda nela mesma. A personalidade antiga não foi eclipsada pela matéria densa como seria de desejar”. Então, a antiga personalidade estava ali, ressuscitada do passado, manifestando-se em incorporação anímica, criando dificuldade à personalidade atual, em processo de construção. Ela, a encarnada, devia ser considerada uma enferma espiritual, uma consciência tortur ada que precisava ser amparada e tratada, para entrar no campo da renovação íntima, única base sólida para a sua recuperação definitiva.
Áulus ainda acrescentou que o fenômeno é muito mais comum do que se possa imaginar. “Quantos mendigos que se vêem não com os trajes andrajosos do presente, mas com os mantos de púrpura dos castelos de outrora! Quantos servos que mantêm o orgulho dos poderosos senhores que já foram!” E nesses casos, vemos as dificuldades que algumas pessoas têm para se conduzir em situações subalternas, tendo que obedecer as ordens de seus patrões. Ordens que não aceitam, que discutem ou aceitam com dificuldades. É como se vivessem no presente mas vendo o mundo e as pessoas através de um filtro correspondente as vidas que tiveram no passado. Este fenômeno é provocado pela emersão das memórias dessas existências a que foram apegados, provocando uma visão deformada e uma interpretação totalmente distorcida da realidade presente.
Em muitos casos, isso ocorre também através de uma modalidade de obsessão espirítica ou anímica (auto-obsessão), em que entidades desencarnadas ou níveis conscienciais contrários a proposta encarnada ou a polaridade “vestida” pelas pessoas, as mantém vítimas sob efeito de hipnose, em regressão de memória, em algum lugar do passado. E no caso, precisamos ter noção clara do que é uma obsessão, uma auto-obsessão, ou uma emersão de memórias referentes a vivências traumáticas do passado, com seu cortejo de emoções desordenadas e cargas de sofrimento reprimido.
Entendemos, ser primordial, o estudo profundo dessas questões anímicas e espirituais. Somente através desses estudos é que poderemos resolver definitivamente a problemática grave dos desentendimentos entre os membros do mesmo grupo, as relações tumultuadas inter-grupos, e as dificuldades existenciais das famílias e comunidades como um todo. Este problema impede ou dificulta a alegria de viver, atrasa o progresso espiritual, atrapalha o progresso material e intelectual das pessoas.
É interessante se observar que, depois de dois mil anos de cristianismo e de estudos do Evangelho, ainda não se trabalha em profundidade as magnas sentenças de Jesus, quando recomenda o “perdoa setenta vezes sete vezes”, sinalizando as drásticas conseqüências da mágoa, ódio, frustração e ressentimentos guardados na memória consciente, subconsciente e inconsciente. E para piorar, quando isso é levado para o mundo espiritual sem resolução, reaparece na nova existência de forma mais desafiadora, lesiva e vigorosa, provocando tumores, cânceres, tendinites, lúpus e outras doenças de etiologia obscura e de difícil diagnóstico pelos métodos convencionais da ciência materialista.
Como instrumento de autodescobrimento e autoconhecimento para a resolução dessas dificuldades mencionadas, Jesus deixou outra recomendação que é uma verdadeira chave para se acessar, identificar e liberar essas cargas negativas de que somos portadores. “Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará”, dando-nos a chave para o desvendar do segredo para acessar a Verdade que liberta. A nossa verdade interna.
Falou também para que impuséssemos as mãos e curássemos, revelando que uma atitude fraterna seria automaticamente acompanhada por reações que ainda desconhecemos, como por exemplo, a projeção de energias curadoras, e poderíamos resolver problemas de saúde do corpo físico, energético e até espiritual.
Agora imagine se o candidato a esse serviço fraterno estudar as propriedades da força mental bem aplicada e bem dirigida, do efeito “milagroso” do amor fraterno e no gestos de carinho, amparo e compaixão?
Quando impomos as mãos e vibramos amorosamente energias e fluxos luminosos visando curar, e induzimos as pessoas atendidas a pensar na causa geradora da dificuldade em trabalho, quase sempre acessam e liberam velhas cargas de energias negativas, há muito acumuladas em seu psiquismo. Invariavelmente, acabam por lembrar velhas mágoas, desta ou de outras vidas, arquivadas no subconsciente ou inconsciente, que pensavam estar esquecidas ou perdoadas.
Mas não pode haver perdão verdadeiro e total sem que haja a compreensão do fato, a liberação dos recalques, da frustração, dos melindres, do sentimento de humilhação, do sentimento de vingança, guardados pelo ofendido. Sem que se abra mão do desejo de desforra e o inconformismo causados pela não aceitação dos eventos funestos, sem o esquecimento dos prejuízos sofridos, e sem a compreensão sobre a inferioridade ou o desequilíbrio do infrator que cometeu ou reincindiu no erro.
Já é sabido que pessoas portadoras de recalques provocados por humilhações sofridas no passado reagem e dão significado super-dimensionado a qualquer atitude ou gesto que lhes pareça ofensivo ou que lhes desperte reminiscências das humilhações sofridas no passado distante, ainda não solucionado e compreendido. Não suportam críticas, são tímidas, desconfiadas e inseguras, melindradas e agressivas.
Outro problema a ser estudado é o comportamento escamoteado, utilizados por pessoas dissimuladas, que desenvolve atitudes agressivas como forma de não serem cobradas por seus erros ou comportamentos lesivos aos demais familiares. São os tais “nervosos” que não podem ser incomodados. Esse vício tem sido cultivado por muitas pessoas e é extremamente prejudicial a harmonia doméstica. Os “nervosos” afirmam que não podem ser perturbados, sob pena de entrarem em “surto”, e assim prosseguem fazendo só o que querem, desrespeitando o direito dos outros, negando-lhes a chance de defesa, e furtando a oportunidade de uma convivência saudável com todos. Outros, tornam-se cardíacos, depressivos ou “bonzinhos”, os quais nunca dizem “não”, mascarando as frustrações, a inveja, o ciúme e a raiva que abrigam em seu mundo emocional.
Existem ainda os que oprimidos por seus recalques e frustrações desenvolvem uma alegria artificial e tornam-se eufóricos, festivos, sempre prontos a algum diversão, a fazer alguma brincadeira de mau gosto com alguém, fazem muitos cursos mas não utilizam seus “múltiplos conhecimentos” em nada, a não ser para exibição a uma pequena platéia geralmente formada por alguns familiares ou amigos, igualmente iludidos e embevecidos com o brilho da “inteligência” de seu afeiçoado. Desqualificam as outras pessoas, não suportam ser confrontados e tornam-se agressivos por qualquer contrariedade, sentem-se perseguidos, reclamam da falta de oportunidades e de reconhecimento pelo seus esforços e talentos. Protestam contra o protecionismo e o “apadrinhamento” que os outros “menos qualificados“ recebem. E assim, continuam p assando pela vida, reclamando, frustrando-se mais ainda, justificando seus fracassos, suas tentativas frustradas. Mas na verdade, nunca se empenham de verdade no que pretendem, gostam de facilidades, de proteção, do menor esforço. Mentem o tempo todo para si mesmos, como forma de aliviar o fogo que requeima a própria consciência.
Em “Obreiros da Vida Eterna”, o assistente Barcelos, benfeitor espiritual também ligado à Psiquiatria sob novo prisma, traz importantes ponderações sobre a influência de encarnados entre si. Refere-se às necessidades de esclarecimento dos homens, perante a própria consciência e os seus companheiros de plano evolutivo:
No círculo das recordações imprecisas, a se traduzirem por simpatia e antipatia, vemos a paisagem das obsessões transferida ao campo carnal, onde, em obediência às lembranças vagas e inatas, os homens e as mulheres, jungidos uns aos outros pelos laços de consangüinidade ou dos compromissos morais, se transformam em perseguidores e verdugos inconscientes entre si. Os antagonismos domésticos, os temperamentos aparentemente irreconciliáveis entre pais e filhos, esposos e esposas, parentes e irmãos, resultam dos choques sucessivos da subconsciência, conduzida a recapitulação retificadoras do pretérito distante. Congregados de novo, na luta expiatória ou reparadora, as personagens dos dramas que se foram, passam a sent ir e ver na tela mental, dentro de si mesmas, situações complicadas e escabrosas de outra época, malgrado os contornos obscuros da reminiscência, carregando consigo fardos pesados de incompreensão, atualmente definidos por “complexos de inferioridade.” E, acrescentamos, distúrbios e doenças de toda ordem.
Emmanuel, no prefácio do livro “Mediunidade e Sintonia”, diz que: “Não podemos nos esquecer de que a idéia é um “ser” organizado por nosso espírito, a que o pensamento dá forma e ao qual a vontade imprime movimento e direção”. “Como nossas ações são fruto de nossas idéias, geramos a felicidade ou a desventura para nós mesmos. O encarnado pode, assim, ser perseguido por si mesmo, devido às suas próprias criações mentais”.
Estabelecido isso, já temos uma idéia das causas geradoras dos problemas. Agora, precisamos entender a natureza dessas personalidades anímicas ou níveis, entender como isso funciona, e como pode ser trabalhado terapeuticamente. E ao nosso ver, existem duas terapêuticas que se completam e que podem resolver a maior parte da problemática revelada: Apometria e Terapia de Vida Passada. Mas para que isso ocorra, teremos que disseminá-las, tornando-as acessíveis a todas as pessoas. Desenvolver e treinar grupos apométricos e formar terapeutas capacitados em TVP.
Agora temos, após o estudo do fenômeno anímico, algumas informações sobre as causas dos problemas, mas ainda precisamos ter uma ligeira noção sobre outros temas correlatos.
HOMEM-ESPÍRITO - “o Homem-Espírito é um maravilhoso conjunto de fenômenos constituído por energia pensante, energia modeladora e energia condensada, agindo e interagindo, simultaneamente, em diversas faixas de vida, em um universo multidimensional, igualmente fantástico e maravilhoso.”
CORPOS – Corpos são as ferramentas de ação do espírito, que lhe dá condição de operar e manifestar-se nas mais variadas faixas vibratórias de que é constituído cada orbe onde habita e faz sua evolução. São em número de sete. Interagem entre si e com o meio onde vibram, através dos Níveis Conscienciais e demais elementos e estruturas do espírito, formando e constituindo a individualidade eterna.
Cada corpo é formado por camadas de sete partes que denominamos níveis, e cada nível também é formado por sete subníveis, onde se guardam ou ocultam as memórias de passado portadoras das raízes de muitas desarmonias psíquicas e espirituais do ser. Cada corpo, nível ou subnível, parece possuir instâncias semelhantes as estudadas pela psicologia, consciente, sub-consciente e inconsciente.
NÍVEIS – Níveis são as partes setenárias de cada corpo e contém as informações de encarnações passadas, com maior ou menor grau de consciência e potencialidade. Podem ser chamados de “personas”, “máscaras”, “papéis”, “fachadas”, “eus”, “cisões” ou “múltiplas personalidades”. Têm uma certa consciência de si mesmos e de suas possibilidades. São extratos de personalidades ainda apegadas às existências que viveram. Cindidos de seu bloco psíquico, passam a agir com maior consciência de si mesmos, e com relativa independência, extraindo energia do corpo físico.
São velhos conhecidos dos mestres da psicologia, estudados e doutrinados nos consultórios psicoterápicos, terapêuticos ou centros espíritas, apométricos ou não. Vivem “dentro” ou “fora” de nós como se fossem outras pessoas ou parte delas.
Quando apegados em aspectos negativos de passadas encarnações ou em momentos traumáticos vividos durante essas encarnações, podem gerar distúrbios de variada ordem. Permanecerão assim até que sejam orientados (doutrinados) ou se dêem conta do equívoco em que vivem.
SUBNÍVEIS - Subníveis são as divisões setenárias de cada Nível, resquícios de personalidades vividas e não diluídas ou não integradas totalmente à individualidade, carregados de informações residuais referentes às experiências realizadas ou vividas em existências passadas mais antigas.
Essas estruturas (níveis) são verdadeiros bancos de dados onde se encontram os registros das existências transatas, positivas ou negativas, em forma de reflexos condicionados e incondicionados.

FUNÇÕES, PROPRIEDADES E NATUREZA DOS NÍVEIS E SUBNÍVEIS CONSCIENCIAIS - Agir, reagir ou interagir, individualmente ou em grupos, de forma integradora ou desintegradora, entre seus pares, dentro do campo vibracional dos corpos, provocando reações positivas ou negativas em todo o cosmo consciencial, visando seu constante aprimoramento.
Esses níveis “hibernam” ou “acordam” “dentro” do bloco de consciência, conforme necessidade de evolução ou capacidade de resolução do espírito, tornando-se mais ou menos ativos, reativos, cooperadores, omissos ou antagônicos, dificultando ou facilitando a construção da individualidade, até que um dia se integrem totalmente à personalidade cósmica ou à individualidade eterna, abrindo mão dos individualismos gerados pelas personalidades já vividas.
Cindidos, comportam-se como “pessoas” encarnadas, esquecidos da desencarnação sofrida. Discutem, defendem supostos patrimônios, teses e postulados, fazem planos, agem e não se dão conta de que estão ligados a uma personalidade física.
Outros, apresentam-se angustiados, agressivos, vingativos, arredios, e não entendem porque têm de permanecer ligados a uma pessoa diferente (nova personalidade física). Atacam-na, ironizam-na e a rejeitam.
Existem também os que se apresentam plenamente conscientes de sua condição, como também os inconscientes. Uns tantos são simplórios, viciosos, confusos e perturbados, outros são arrogantes, ignorantes, orgulhosos, soberbos e maldosos.
Não se integram a atual personalidade por que não querem ou não sabem o que está acontecendo. Se opõem à polaridade sexual que vestem, rejeitando-na. Dificultam a infância, a maturidade, a velhice, a aparência, a família ou a condição social. Boicotam profissões, criam dificuldades de toda a ordem, chegando a levar o encarnado a comprometer o empreendimento encarnatório, etc.
Essas estruturas (níveis) se apresentam em várias formas, atitudes e comportamentos. Quando vigorosos são formas extremas de subpersonalidades altamente potencializadas com as memórias totais de uma vida passada.
Quando positivos chamamos de “personalidades alimentadoras”, “personalidades de base”, “personalidades guias”, “personalidades mentoras”, etc. Procuram guiar a consciência encarnada, “ego”, para os aprendizados produtivos, para a moral e os bons costumes, a ética e a religiosidade, a fraternidade, o amor e as grandes realizações. Representam a conhecida “voz da consciência”.
Quando negativos denominamos de “pseudo-obsessores”, “personalidades parasitas, omissas, vingativas, ociosas, doentias, negativas”, “lado ruim”, “resíduo de personalidade”, “extrato de memória”, etc. Criam confusões de toda a espécie, destroem relações afetivas, dificultam aprendizados, provocam desentendimentos, estimulam comportamentos e viciações, rebelam-se, frustram-se, reagem, interferem, afastam-se, associam-se a outros níveis ou a espíritos, em prejuízo da proposta encarnatória ou contra terceiros, familiares, colegas de trabalho, vizinhos, conhecidos ou desconhecidos.
Essas personalidades ou níveis sempre acordam ativados por algum estímulo desencadeador qualquer, no plano da consciência física ou espiritual, um vício, uma vibração, uma imagem, um cheiro, um olhar, um tom de voz, um som, uma provocação, um ataque, um descontentamento, uma humilhação, um medo, um trauma, etc. Desarmonizam o psiquismo, prejudicam a saúde e drenam a economia energética dos encarnados.
Muitos permanecem adormecidos por séculos até que algo os ative, ou então, a própria necessidade evolutiva da pessoa os despertará para que ressignifiquem seus conhecimentos e conteúdos conscienciais.
Através de orientação podem se redirecionarem ou se integrarem ao bloco de “ego”. Ou então, diante de atitudes positivas da consciência física entram em colapso, anulando-se ou se integrando as atividades progressivas da consciência física ou espiritual.
Ao se integrar ao projeto encarnatório, diluem-se na personalidade atual, e depois, na individualidade eterna. Juntos formam, aparentemente, o bloco de consciência física ou “ego”, conservando os atributos que lhes são inerentes juntamente com o aprendizado de suas experiências. Agrupam-se por afinidade.
Muitas vezes são mais inteligentes do que a própria personalidade encarnada, ou até mesmo do que os doutrinadores e os terapeutas que tentam neutralizá-los. Daí a dificuldade com a terapêutica psicológica, medicamentosa e mesmo a medianímica ou espiritual.
Terapeuticamente, interessam-nos os defeitos, comportamentos, distúrbios e sintomas, que se apresentam em forma de traumas, melindres (recalques), medos, postulados, apegos (hábitos), etc, resultantes das experiências dolorosas, vividas por cada personalidade em algum momento de seu processo evolutivo, no plano físico ou espiritual.
APOMETRIA - A Apometria, na realidade, é uma técnica terapêutica composta por um conjunto de procedimentos que faculta a abordagem, a compreensão e o manuseio das estruturas dos sete corpos do agregado humano e seus elementos, perfeitamente de acordo com a proposta Kardequiana, inserta em “O Livro dos Médiuns", Capítulo I, 2ª parte, página 72 da 51ª edição, FEB, onde trata da “Ação dos Espíritos sobre a Matéria”, quando diz: “somente faremos notar que no conhecimento do perispírito está a chave de inúmeros problemas até hoje insolúveis”.
Sua ação se faz através do impulso mental de um operador encarnado movido pela vontade. Foi desenvolvida pelo Dr. José Lacerda de Azevedo, em 1965, no Hospital Espírita em Porto Alegre, RS.
É composta por 13 leis (e mais uma em experimentação) e através de sintonia anímica, possibilita o acesso aos registros dos arquivos de memória dos corpos, níveis e subníveis (Perispírito), subconsciente e inconsciente, onde se ocultam as raízes das desarmonias psíquicas e espirituais do ser.
O termo Apometria é composto das palavras gregas “apo” que significa “além de” e metrom que significa medida. Designa o desdobramento espiritual, bastante estudado por diversos autores clássicos.
Serve para se tratar terapeuticamente distúrbios de ordem pessoal, interpessoal, transpessoal, psíquica, espiritual, anímica e física. É útil ainda como recurso e conhecimento auxiliar das demais técnicas terapêuticas.
TVP OU TERAPIA DE VIDA PASSADA - É uma técnica que faculta a abordagem, o acesso e a compreensão das causas geradoras de distúrbios psíquicos composta por um conjunto de procedimentos tais como regressão de memória, catarse de conteúdos emocionais traumáticos, reconstrução da personalidade, etc.
Sua ação se faz através do comando e orientação de um terapeuta, e aceita pela vontade do interessado que permite o acesso a suas memórias subconscientes e inconscientes, desta e de outras existências, onde se ocultam as raízes de muitas desarmonias psíquicas do ser humano. Vem sendo utilizada desde tempos imemoriais.
Serve para tratar terapeuticamente distúrbios de ordem pessoal, interpessoal, transpessoal, psíquica, anímica, comportamental e física. É útil, ainda, como recurso e conhecimento auxiliar das demais técnicas terapêuticas.
Para se entender com mais clareza o funcionamento dos fenômenos que envolvem o Agregado Humano precisamos ter uma noção das leis que os regem e conhecimento de algumas de nossas próprias potencialidades. Assim, esclarecidos, poderemos agir com tranqüilidade e segurança evitando os prejuízos e as conseqüências negativas derivadas do mau uso dessas leis, que o desconhecimento e a ignorância costuma causar. Ao se ter uma noção do seu funcionamento abriremos os portais dos “Templos Iniciáticos” e conheceremos os seus mistérios, há muito procurado pelos buscadores da “Pedra Filosofal”.
Em ”Missionários da Luz”, André Luiz e seus colegas de estudos analisam a Lei de Causa e Efeito e demonstram que o próprio ser humano põe-na em movimento em seu favor ou em seu próprio prejuízo. Diz ele que “a epífise ou glândula pineal concentra e traduz as radiações mentais e depois as distribui através do tálamo (massa composta por substância cinzenta). Desse modo, a mente elabora as criações que lhe fluem da vontade, apropriando-se dos elementos que a circundam, e o centro coronário incumbe-se, automaticamente, de fixar a natureza da responsabilidade que lhes diga respeito, mar cando no próprio ser as conseqüências felizes ou infelizes de sua movimentação consciencial no campo do destino.“
Por radiações mentais entendemos o ato ou efeito de uma pessoa, de modo particular, irradiar uma idéia ou um conjunto de idéias com valoração, atitudes, sentimentos e conceitos peculiares a sua índole e caráter. Uma irradiação de energia luminosa, em linha reta através do espaço, pode alcançar a velocidade de até 300.000 km/s. Segundo os espíritos, o pensamento ou onda mental se irradia com maior velocidade ainda. Então, imaginemos o impacto de um bombardeio contínuo de partículas mentais carregadas de energia negativa em direção a um determinado alvo. Cientes de toda essa força e dos poderes que ela nos dá, imaginemos também os danos que podemos ocasionar em nosso próprio corpo ou no corpo das outras pessoas, ao irradiarmos mentalmente um pensamento negativo.

Por outro lado, pensamentos e sentimentos, negativos ou positivos, depois de irradiados, se agregam, por atração e afinidade, a outros pensamentos e energias afins de forma cumulativa, aumentando a carga de que são portadores. Imaginemos a gravidade de responsabilidade de quem arroja de si mesmo pensamentos negativos ou desordenados.


Como se fosse um juiz severo e atento, o Chacra Coronário com seu automatismo regulador, age imediatamente determinando o carma de seu irradiador. Seja o retorno positivo quando irradiou energia luminosa e benéfica, ou o retorno negativo quando projetou energias deletérias visando um fim ignóbil e maléfico.
Da mesma forma e atuando automaticamente, temos a “Lei da Correspondência Vibratória”, que estabelece sintonia automática com correntes mentais que vibram no mesmo tipo de onda. Diz André Luiz em “Mecanismos da Mediunidade” que isso ocorre porque cada Espírito gera em si mesmo, inimaginável potencial de forças mento-eletro-magnéticas, exteriorizando nessa corrente psíquica os recursos e valores que acumula em si próprio. Ao gerar essa força, assimila, espontaneamente, as correntes mentais que se harmonizem com o tipo de onda emitido, impondo às mentes simpáticas o fruto de suas elucubrações e delas recolhendo o que lhes seja característico, independentemente da distância espacial.”
Temos também o fenômeno ou “Lei de Ressonância Vibratória”, que nos parece muito semelhante. (Ressonância em Física é o fenômeno que ocorre quando um sistema oscilante (mecânico, elétrico, acústico, etc.) é excitado por agente externo periódico, com freqüência idêntica à freqüência do receptor). No campo espiritual, ressonância é a transferência de energia de um sistema radiante, indutor, para outro sistema radiante receptor, que tenham freqüências sintônicas. Ou seja, ao se gerar uma vibração mental positiva ou negativa, possivelmente, com vários níveis de ação, provocamos uma rea ção nos elétrons, átomos, moléculas ou outros elementos que compõem as várias freqüências de radiação do outro ou dos outros campos magnéticos que estejam em sintonia conosco.
Como conseqüência entra em ação a “Lei da Livre Semeadura e Colheita Obrigatória” impondo retorno automático ao agente gerador da ação inicial. Diante disso, e por medida de prudência, torna-se necessário a vigilância dos pensamentos, sentimentos, emoções e ações, visando evitar-se as sintonias negativas, e criar as condições para construção de um futuro mais feliz.
Em “Mecanismos da Mediunidade”, André Luiz comentando sobre o assunto informa: "Temos plena evidência de que a auto-sugestão encoraja essa ou aquela ligação, esse ou aquele hábito, demonstrando a necessidade de autopoliciamento em todos os interesses de nossa vida mental, porquanto, conquistada a razão com a prerrogativa de escolha de nossos objetivos, todo o alvo de nossa atenção se converte em fator indutivo, compelindo-nos a emitir valores de pensamento contínuos na direção em que se nos fixe a idéia. Direção essa na qual encontramos os princípios combináveis com os nossos, razão por que, automaticamente, estamos ligados em espírito com todos os encarnados ou desencarnados que pensam como pensamos.

Correlacionamento entre Espiritismo e Animismo
O fenômeno anímico na esfera de atividades espíritas significa a intervenção da própria personalidade do médium nas comunicações, através do desdobramento e incorporação psicofônica. Essa interferência anímica, geralmente inconsciente, por vezes é tão sutil que os médiuns, doutrinadores ou assistentes, têm dificuldade de perceber quando isso ocorre ou quando é um espírito que intervém. Imagine isso ocorrendo no dia a dia, dentro das nossas casas, sem que tenhamos o mínimo conhecimento do porquê nosso familiar está se comportando de forma estranha.
Também não podemos confundir o animismo com “mistificação”. Mistificação é a deliberação consciente de enganar resultada da má intenção, animismo é a sintonia de níveis consciências desdobrados.
Embora Kardec tenha recomendado “rejeitar dez verdades do que aceitar uma mentira”, não vamos agir de forma obtusa rejeitando as dez verdade por medo de uma mentira, “in casu”, a mistificação. Sejamos prudentes, observadores, atentos e racionais, conforme recomendava o mestre. Vamos analisar o conteúdo, a qualidade das informações, e o significado mais profundo dos fenômenos manifestados.
O fenômeno anímico, quando manifestado, pode também revelar o temperamento psicológico das pessoas, as alegrias ou aflições, manhas ou venturas, sonhos ou derrotas. Muitas vezes é assinalado por cenas dolorosas, fatos trágicos ou detestáveis, mostrando a necessidade de tratamento, amparo e orientação para o nível desajustado ou doente que se expressa de forma perturbadora. E nesse caso, a técnica apométrica, bem orientada e compreendida, é o instrumento adequado para o tratamento terapêutico.


A Terapêutica

Conhecida a estruturação dos corpos, seus níveis e subníveis, fica bem mais fácil tratar os distúrbios que apresentam através da terapêutica apométrica e da terapia de vida passada.


Jung dizia que: “O funcionamento da psique se baseia no princípio da oposição entre os elementos contrários. E que, a tarefa do homem no caminho de individuação é unir os opostos”. Evidentemente, que ao falar de elementos contrários está falando do “eus”, “personalidades múltiplas” ou “níveis”, perfeitamente trabalháveis e passíveis de tratamento terapêutico eficiente, graças a visão e dedicação do Dr. Lacerda, que soube aproveitar todo o conhecimento existente sobre animismo e transformar nessa maravilhosa técnica a Apometria.
Não menos importante o trabalho do espírito Joanna de Angelis, que aprofundou estudos na área da psicologia transpessoal, ampliando as bases para uma terapêutica psicológica e psíquica de profundidade, principalmente a TVP (Terapia de Vida Passada), que hoje se encontra plenamente aceita e consolidada. Em nosso entender, o seu livro “O Homem Integral”, representou um marco importante no desenvolvimento do psiquismo terapêutico. Pelas suas afirmações podemos perceber que seu conhecimento é realmente notável: “Nos alicerces do Inconsciente profundo encontram-se os extratos das memórias pretéritas, ditando comportamentos atuais, que somente uma análise regressiva consegue detectar, eliminando os conteúdos perturbadores, que respondem por várias alienações mentais.”




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   ...   28


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
união acórdãos
Universidade estadual
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande