Analec e os mercadores de liçÕES



Baixar 2.76 Mb.
Página5/37
Encontro24.10.2017
Tamanho2.76 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   37
ROSA SERENA

Caro amigo luzirmil/Que escreve por cordel!Encantei-me com sua vida/Que antes era ao leu!//Encontraste um protetor/Coração cheio de amor!/Que na vida te ajudou/Hoje sonhos conquistou!/Parabéns pelo escrita/Coisa mais que bonita!/Mas, como não sou professora/Sou apenas motorista, que gosta apenas de ler/Virei aqui mais vezes/Deixar em breves versos/A admiração que sinto/Quando encontro o poeta!Obrigada por sua visita!VIDA, FORÇA, SAÚDE!

Para o texto: JUVENIL E A MUDANÇA DE UM DESTINO – 28 tercetos (T2584925)



Responder | Apagar | Bloquear

29/10/2010 17:53

Pois é, meu caro Renato, mais uma vez sua inteligência borbulhou meus pensamentos. Durante a leitura do seu: "AMAI O INIMIGO" com métrica perfeita de três por três, contendo a lógica da concordância, eu muito me encantei. O interessante é que fizeste alguns cruzamentos de filosofias religiosas, sem desmerecer nem uma, todavia dando algumas espetadinhas na hipocrisia da amizade falsa. Meus parabéns, nobre colega. Você é realmente uma fonte cordelística notável. Falando nisso você recebeu o convite para participar de um evento cordelista? me parece que é lá por João Pessoa. Se não recebeu, contate-me que lhe enviarei um email do que recebi. Um abração do Luzirmil pra você.

Para o texto: Amai o inimigo (T2585120)


De: Renato Lima

Apagar

29/10/2010 17:30

Puxa vida, Hull! Foi bom te visitar. Com mais algumas leituras que fiz de seus colocados, passei a ser seu fã de cadeira. Gostei da Maria do Ó. Em minha terra, lá pelos anos 49 tinha uma tal de Velha Gertrudes. Mas suas bruxarias se consistiam em apagar as luzes do arraial nas noites temeráriamentes escuras. Era ela que ficava com o aparato (uma vara comprida com um gancho na ponta) de desligar a chave das luzes em um poste perto de sua casa, e quando ela ficava nervosa deixava o vilarejo em escuridão total. Todos diziam que ela voava montada, não em um cabo de vassoura, porém na vara de desligar a chave do poste de comando, e que quando ela apagava as luzes saia voando e furtando coisas nas casas em que encontrasse alguma porta aberta. Eu particularmente respeitava a velhinha, para tais meninos, ela sempre dava algum presente em forma guloseimas que ela mesmo fazia. O povão falava dela, mas ela era muito asseada e para mim, particularmente, era muito boa. Eu chorei quando ela faleceu. Foi-se a bruxa Gertrudes, mas acredito que um dia vou encontrá-la no arco-íris divino, (chamado de: país de Luzirmil-leia isso meu perfil de entrada) que é propriamente o céu. Olha, Hull, obrigado pela historinha da casa torta, durante a leitura me veio em recordação da santa Gertrudes, de quem eu já não me recordava há muito tempo! Visite-me em "AS PRIMEIRAS INVENÇÕES". Tem também um cordel entre os vários que escrevei, cujo título é:"O TROPEÇÃO E A LÍNGUA". Um abraço afetivo pra você e tenha sempre minha amizade.

Para o texto: A MULHER DA CASA TORTA (T2573873)


De: Hull de La Fuente

Apagar

29/10/2010 14:59

Gil, você é realmente um grande poeta! Mas também pudera! Quem é fã de Castro Alves, Olavo Bilc, Gonçalves Dias, Souza Andrade e outros notáveis do passado, (e por que não dizer dos nascentes poetas da atualidade, tais como você mesmo, eu e nossos companheiros do Recanto) só tem que pertencer a estirpe dos grandes compositores. Um abraço a você e parabéns por suas poesias! Vira e mexe, sempre estou a ler algum poema seu, pelo que me sinto gratificado por tê-lo como leitor de algum colocado meu também. Abraços, nobre colega.

Para o texto: VOO DO BEIJA FLOR (T2571745)


De: GIL DE OLIVE

  • Apagar

04/11/2010 20:56

Olá RobisonJr. Você merece nota dez por este áudio. Rapaz eu sou fã do Jabur! Acho-o um cara inteligentíssimo na área da comunicação. Que pena que o tenho perdido de vista depois que a CBN saiu de Ribeirão Preto! Ah! mas a estrada da vida é assim mesmo, a gente sempre tem alguns lamentos a fazer pelos fatores ocorrentes, evidentemente alheios à nossa vontade! Você mora em São Luís? Estive aí por cinco dias em janeiro de 2006. Fiquei hospedado na casa de um nobre amigo e juiz de direito. Foram poucos dias, mas pude conhecer são Raposa, Limiar e José do Ribamar. Estive também em Rosário por dois dias. Ah! o fato de contactar-lhe se deu devido minha peleja em publicar um áudio. Eu não tenho uma religião explícita, porém inventei uma sigla unicamente para me identificar perante as pessoas: sou (o único) um CED, isto é "CONVICTO DA EXISTÊNCIA DE DEUS" diante de minha convicção, vivo compondo letras e poemas para *Deus, e nessa labuta resolvi publicar alguns, mas minha voz é péssima. Quem sabe faremos uma parceria: lhe enviarei os poemas com o fundo musical e você declamará. Sentir-me-ei honrado se aceitares, e certamente Deus endossará esse ideal. Leia um texto meu: "A BIOGRAFIA DE LUZIRMIL" e passará a me conhecer melhor.Bem, talvez eu esteja sendo infantil, caso lhe ocorra esse pensamento queira apagar este comentário. Encerro, dando-lhe os parabéns pela voz na declamação do áudio: "SEJA FELIZ E PRONTO" do Jabur. Abraços fraternos pra você e seus entes queridos. Ah! Ia me esquecendo de indicar-lhe: Ouça os dois áudios que publiquei como experiência e comente. Seus títulos são: "O CARINHO DE DEUS" e "UMA NOVA ALEGRIA"*Deus: Ser enigmático, com poderes da ONIPRESENÇA, ONISCIÊNCIA E ONIPOTÊNCIA, cujo corpo é invisível, entretanto sendo um todo no próprio Universo! Deus não é religião, é nossa conjuntura existencial!

Para o áudio: SEJA FELIZ E PRONTO (ARNALDO JABOR) (A8149041)


De: RobsonJr
Comentário apagado em 05/11/2010 16:58

29/10/2010 14:47

Dissertaste sabidamente suas considerações sobre a felicidade. Penso que podemos encontrá-la no patamar da resignação, algo assim: como se houvesse uma escada a ser galgada para pegá-la, contudo a cada lance mais alto ela ficaria até o momento em que nos resignássemos a não mais persegui-la aí então ela viesse ao nosso encontro. Malu obrigado por mais uma vista sua, é tão bom vê-la comentando meus textos. Mesmo sendo eles mal feitos e sem técnica escritural, entretanto você os bendiz sempre. Mando-lhe um beijo de intensa amizade e um abraço afetivo.

Para o texto: A Felicidade (T2368164)


De: malu Dab

Apagar

29/10/2010 10:55

Olá querida Margareth. Sou eu, Luzirmil. Você me visitou em meu tempo de pescador, agora estou aqui para lhe parabenizar pelo seu belo soneto que termina citando um nome que muito venero: Jesus. O interessante é que assentaste palavras em seu verso inicial as quais me adapto por inteiro. Deus te abençoe por ler meu texto de hoje e volte sempre, estou aos poucos lendo os seus também. Breve retornarei. Um beijo afetivo pra você, viu.

Para o texto: ***Auto-suficiência*** (T2272365)


De: Margareth D S Leite

Apagar

29/10/2010 07:16

Aplausos pra você Iza, por sua política III. Antes de mais nada quero lhe agradecer por sua valorosa visita à minha escrivaninha. Felicito-lhe também pelas palavras de seu perfil. Pude perceber que portas em ti, todos os dons concedidos por Deus aos equilibrados, inteligentes e que certamente são - LIMPOS DE MÃO E PUROS DE CORAÇÃO - frase proferida por nosso Senhor Jesus Cristo em Seu "Sermão da Montanha" outorgando a bem-aventurança aos que se enlaçam com o amor divino. Olha vou ler mais textos seus; acho-os inteligentíssimos. E mais uma vez obrigado pela lembrança de minhas páginas. Um abraço fraterno pra você e a todos os seus entes queridos. Leia aqui no RL a "BIOGRAFIA DE LUZIRMIL", buscando em textos, ou autores: Luzirmil. Lá você saberá que faço muitas coisas também, tal qual você.

Para o texto: ELEIÇÕES III (T2552927)


De: Iza Engel

Apagar

28/10/2010 21:05

Vejo falar tanto nesse tal Tiririca e não o conheço. Conheço entretanto uma erva daninha, que multiplica suas raízes e delas nascem mais tiririca. Tal planta deixa os roceiros (eu já fui um) loucos da vida. Na linguagem dos lavradores, tiririca não presta pra nada, e é difícil erradicá-la! Os eleitores que votaram nele poderiam pelo menos mudar sua alcunha, por que tiririca não se acaba! Boa agulhada, poeta Ronaldo.

Para o texto: DERAM O GOLPE NO TIRIRICA (T2583969)


De: RONALDO JOSÉ DE ALMEIDA

Apagar

28/10/2010 20:49

Puxa vida, Kátia! Nem quando minha mãe falava e falava e falava e ao mesmo me lavava com sabuco, para tirar meus macucos, que eu não ouvia palavras mais raspantes! Só você mesmo, para nos dar essa lição de moral de forma geral. Um beijo de seu fã, que já estava com saudade.

Para o texto: Ser humano sem nada! (T2584083)


De: Kátia Pereira

Apagar

28/10/2010 20:41

Qui Coisa linda! Vosmicê sobi colocá u caipirismo bem colocado. Inté eu tô cum vontadi aprende essa liguaginha simprória, mais que é munto bunita do Chico! Parabem du Lu.

Para o texto: NOIVA DI CHICU BENTU (T2584122)


De: Hull de La Fuente

Apagar

28/10/2010 20:36

Concordo plenamente com seu pensamento! Parabéns do filósofo Luzirmil.

Para o texto: Limite na Democracia (T2584126)


De: yedamsm

Apagar

28/10/2010 19:46

Belo surto de sua inteligência! Nasceram em seu intelecto, e como raro perfume, inebria também os inteligentes. Parabéns a você. Receba um abraço do filósofo Luzirmil.

Para o texto: Ataque ao surto (T2584053)


De: war

Apagar

28/10/2010 19:43

Ora, diga logo! Eu sou o vento, levarei sua voz àquele que tem o mais belo brilho no olhar. Sua linda crônica de amor, não pode ficar no silêncio das letras! Parabéns Poetisa Luana! Tão jovem, porém com tanto talento! Receba um abraço do filósofo Luzirmil.

Para o texto: Pode ser que exista!?!?!?!?!?!?!??!?!? (T2584054)


De: Luana Marques

Apagar

28/10/2010 14:15

Eu fico sempre pensando se as borboletas, com seus vôos incertos e extrapolados, conseguem voltar a algum ponto de partida!? Se nunca voltam aonde nasceram, eu também queria ser uma; sempre ir em frente, mesmo dando guinadas e rotas incertas, mas seguir sempre, de flor em flor. Ah! querida Oliveira Rosa, como está difícil viver neste mundo, onde a gente sempre está no ponto de partida! Um abraço a você e grato pela vista ao peregrino Luzirmil. Eu também tenho Oliveira em meu sobrenome. Saiba em: "A BIOGRAFIA DE LUZIRMIL". Beijos pra você.

Para o texto: Só queria ser uma borboletinha (T2573960)


De: Oliveira Rosa

Apagar

27/10/2010 22:47

Ah! Não completei: Luzirmil Coimbra de Oliveira. Leia minha biografia no RL, tem o título "A BIOGRAFIA DE LUZIRMIL"

Para o texto: O Refúgio (T2078116)


De: EDNA COIMBRA

Apagar

27/10/2010 22:45

Edna Coimbra!? Aqui e Luzirmil Coimbra! Parabéns pelo poema, querida xará de sobrenome!

Para o texto: O Refúgio (T2078116)


De: EDNA COIMBRA

Apagar

27/10/2010 22:42

Bela entrada no Recanto, colega. Parabéns do filósofo Luzirmil. Continue.

Para o texto: I (T562421)


De: Elton Otoni

Apagar

27/10/2010 22:05

A vida, minha querida Estrela, é um espaço entre o nascer e o morrer. O poema de amor? Só se existiu antes ou existirá depois. Ah! querida, para um pai com saudade da filha, a vida tem sido um poema de sentimentos. Oh! que saudades de minha filha Gisa. Faz oito anos que foi para Braga, em portugal e não tem condições de vir nos visitar e nem nós temos condições de visitá-la. Bem vinda ao recanto, cara poetisa. Sou filho de português com muito orgulho. Vim aqui comentar, não tanto pelo poema, mas sim pelo país pai. Um abraço a você nobre portuguesa e faça-me visitas. Sou filósofo e meus textos são todos relativos, inclusive as dezenas de cordéis. Leia o textO: "A BIOGRAFIA DE LUZIRMIL". Escreva mais, viu. E saiba que o Brasil, e minha família particularmente, está de braços abertos para receber os patrícios.

Para o texto: Poema de amor (T2581787)


De: Estrela de Anil

Apagar

27/10/2010 16:01

É um verdadeiro mel. Parabéns poetiza.

Para o texto: amando (T2310538)


De: Estrela Iluminada

Apagar

27/10/2010 15:33

A presença, a escuta, a paciência!! Esta última então! É a rainha das virtudes! Sabe por que Malu? Por que minha mãe chamava-se Carmem Paciência. Que maravilha, professora Malu! Tenho em e-livros um romance retratando uma festa onde as virtudes se reuniram, e eu (calmo) o filho da Paciência fui carinhosamente convidado para estar presente, contudo naqueles dias eu estava apaixonado pela sombra da saudade. A PRESENÇA da sombra, o ESCUTAR da saudade e o aconchego de minha mamãe, me afloram à mente, ao ler o seu texto: "POSSO AJUDAR?" Ah! como dói a saudade...de minha mãe...da sua presença...da sua escuta, tão carente que me encontro de ser abraçado por alguém que me ame...como ela! Malu, você é a professora maravilhosa dos números, estou lhe devendo uma dedicação, mas venho trabalhando (uma espécie de romance onde a ciência e o amor se casam) nela há dias. Estou pretendendo interpor letras e números, para que o romance fique a altura do que mereces. Gostaria de abraçá-la pessoalmente pelo grande carinho em me ler. Deus te abençoe sempre e visite-me em E-livros: "A FESTA DA ILUSÃO!. Depois me envie um comentário, valorizo-os muito vindo de ti. Até o próximo.

Para o texto: Posso ajudar ? (T2533979)


De: malu Dab

Apagar

27/10/2010 15:11

Quem dera fosse dirigido a mim tão maravilhoso soneto! Não obstante a direção pela qual ele foi lançado, tenho a engrandecer a inteligência, fonte na qual minou estas águas literárias com tanta profundeza de carinho. Parabéns querida Silvia, e obrigado por me indicar suas inspirações. Você é nota dez. Siga sempre a conduta de seu valoroso talento que tem por primazia valorizar seus leitores. Só o fato de você indicar suas poesias em suas publicações, significa que prezas muito àqueles, que com carinho lê seus poemas. Envio-lhe um beijo azul, conforme sempre dizes. Um abraço do Luzirmil.

Para o texto: QUERIA QUE VOCÊ ESTIVESSE AQUI - (Wish You Were Here) - Silvia Regina(T2580387)


De: Silvia Regina Costa Lima

Apagar

27/10/2010 08:49

Prezada Estrela. Foi com muito contentamento que recebi seu comentário político, embora me esquive por completo de fazer propaganda sobre, quer em palavras ou fotos. Mas minha observação ao seu comentário se funda na incongruênciada oração onde, você diz que a política da Dilma vai ser uma continuidade das variantes negativas. Peço, se for possível analisar o comentário escrito por você e ver se eu entendi errado ou se você escreveu dando um sentido diferente do que pretendia. Aguardo resposta. Leia mais textos meus, por exemplo "ALÉM DOS MEUS PENSAMENTOS" e comente mais. Abraços afetivos a você. Seu fã, Luzirmil.

Para o texto: PRISÃO (T2451513)


De: Estrela Matutina Poesias

Apagar

26/10/2010 22:55

Linda historinha, Djine! Gostei. Tomara que não haja mais guerra entre Pândegos e Trapizondas! Faça-me uma visita em "ZECA LADÃO" e me dê notícias.

Para o texto: Brava Gente (T2580535)


De: Djine Klein

Apagar

26/10/2010 22:35

Em suma, meu caro Tom, além das aberrações que demonstras em seus inteligentes artigos contra os politiqueiros, há uma constante revolta dos oprimidos financeiramente pela carga fiscal! Só para encher os bolsos desses insaciáveis homens do governo. A gente recebe N números de emails, dando as contas desses senhores, mais de quinhentos, recebendo num total em média mensal de quase duzentos mil cada um. Ora, será que não desconfiam que o cocho está cheio. Breve aparecerá alguém para esvaziá-lo, aí a "vaca vai comer capim no brejo"! Obrigado pela sua visita, caro colega, e apareça sempre.

Para o texto: "POSTULANTE A UM CARGO POLÍTICO"... (T2580164)


De: Tom Oliv

Apagar

26/10/2010 12:28

Minha opinião!?. Primeiro quero lhe agradecer por sua visita à página do "Luzirmil" que é um protótipo de suas três frases: "QUEM SOU", "DE ONDE VIM" e "PARA ONDE VOU". Inteligentemente grafaste minha qualiposição no Universo! Sou ninguém; vim de lugar nenhum; e vou para não sei aonde! A existência é a sombra passageira de uma nuvem, assim como passageiros são seus componentes! Então...tudo será esquecido, ainda bem, caso contrário as lembranças seriam metafísicas destruidoras dos ludâmbulos terráqueos, lucífugos em direção ao um lúbrico lugar em que dominasse o luctífero em meio à densa moloca, numa solidão composta de monismo em odisséia, para um retorno preluzídico! Ah! O que eu desejaria ser, depois dessa prelacial meta!? Apenas um elétron em órbita ordenada na eternidade. Peço perdão, caro poeta, pela extensão e palavras sismiláticas. Um abraço e decapite este comentário, se não o aprovares!

Para o texto: No início um "SER" pensou : (T2505342)


De: Espirito Santo

Apagar

25/10/2010 23:03

Olá Lety. Sobre o seu "UM DIA", não tenho muito o que comentar, entretanto sobre seu perfil eU encheria uma página dissertando cada item conclusivo. Gostei muito, mas muito mesmo! Parabéns pelo talento e inteligência. Um abraço e tenhas uma boa noite, com sonhos iluminados. Visite-me em "ZECAQ LADÃO" ou o de hoje: "HOMENS QUE VIRARAM MULHERES"

Para o texto: um dia (T2572934)


De: lety siqueira

Apagar

25/10/2010 22:55

Ah!! Tomara que seja verdade, querida Lety! Puxa! Você mora em Ananindeua! Onde fica essa magnífica localidade!? Olha, bem vinda ao RL. Suas palavras me transmitiram fé e otimismo. Parabéns e um beijo pra você.

Para o texto: A vida (T2578594)


De: lety siqueira

Apagar

25/10/2010 21:22

Aí está o verdadeiro am...humor. Ora bolas, ainda que não dá pra rir a vontade, mas a gente se sente descontraido com as palavras. Olá querida Mi guerra, vim aqui, dar-lhe um abraço pelas preciosas visitas aos meus pseudo humores. E lhe dou os parabéns por seres bem resolvida! É assim que tem que ser! Um abraço e continue a nos brindar, seja com seus textos ou visitas.

Para o texto: Sou muito bem resolvida! (T2533794)


De: Mi Guerra

Apagar

25/10/2010 12:57

Excelente, Marta! Obrigado pela indicação. Eu entendo mais de elétrons do que de política, mas o alerta valeu. O bom é que pude conhecê-la do seu lado revoltado. Mas não fique estressada. Assisti um vídeo sobre a famosa guilhotina, usada para decapitar, principalmente os políticos depostos nos primórdios tempos da monarquia e pude perceber que, vai tempos e vem tempos, é sempre a linha da coisa: a corrupção dos governantes, e a insubordinação dos governados é sempre a mesma rota. Se gritarmos: "pega ladrão, não fica um, minha irmã". Hoje escrevi alguns pensamentos sobre a evolução: Penso que enquanto a humanidade não adquirir (porém tem que vir dos bastidores divinos) um estágio equilibrado, governos e governados serão sempre desgraçados! Gostaria de beijá-la pessoalmente, um beijo fraterno, e por que não dizer: afetivo, pela preciosa atenção por ter me enviado um email. Vou ler todos os indicados seus, e vou comentá-los. Aguarde. Peço perdão pela drástica terminação contra governos e governados.

Para o texto: Grito de alerta (T916536)


De: Marta Cosmo

Apagar

24/10/2010 23:06

Ah! Sua visita me fez descobrir que você também gosta de compor cordéis! Já li dois e vou continuar, pois aprecio muito e vi que você domina maravilhosamente bem as exigências daquela literatura. Parabéns. Convido-te a ler alguns meus. Tenho três longos aqui no RL, são: "O FIM DE GARGALINHO", "VIAGEM NO ESPAÇO TEMPO" e "NO TEMPO DAS GARRUCHAS", além de muitos ouros bons. Desculpe-me por indicar, mas é uma fraqueza que tenho! Por favor queira suportar os fracos. Aceite um abraço afetivo do Luzirmil.

Para o texto: CHICO ESPETÃO (T1716912)


De: Aglaure Corrêa Martins

Apagar

24/10/2010 20:49

Meu respeitável boa noite ao nobre colega do Recanto, Yamânu. Estou aqui para demonstrar minha gratidão por sua visita à minha página, onde enfatizei a SOLIDÃO, como terapia ao estresse. A título de me posicionar, procurei ler diversos textos seus, encontrando neles o princípio fundamental da sinceridade. Li todo seu perfil, pelo que tive conhecimento que professas o ateismo, por conseguinte estamos em posições equidistantes, quanto às ideologias, muito embora eu não gostar de ser qualificado como crente, porém como um COVICTO! Eu já fui um taxativo ateu, entretanto me dobrei ante as evidências da evolução, cuja via conservada, era, é e sempre será supervisionada, sob perda de sua desintegração, por uma energia estranha, que os religiosos tem no vocábulo: Deus.Perdoe-me por estender, ocorre que o que mais me encanta no Recanto e ler as variadas literaturas provenientes de muitas inteligências, inclusive as que tem como manancial a fonte dos ideais sinceros. Tenho a convicção de crer num inteligente ser superior, porém fora da nossa dimensão humana, inclusive fora dos credos correntes, que são inúmeros e contém elevado grau de hipocrisia, que nos tempos atuais a palavra Deus é 99% desacreditada em seu âmago. Eu jamais diminuiria uma pessoa por saber que ela não tem a CONVICÇÃO de crer; entretanto eu considero ignóbeis aqueles que dizem crer, (muitas vezes são até dirigentes religiosos) no entanto lesam a própria consciência. Mas para ir terminando este comentário, quero parabenizá-lo pela honestidade de suas palavras, convido-te a ler mais artigos meus. Eu me sinto importante ao encontrar leitores de teu quilate em minhas páginas. Seu QI foi feito para a alta literatura, e sua visita em alguma página, é muito valiosa! Leia um cordel meu: "ALÉM DOS MEUS PENSAMENTOS", Indico-lhe ainda "ÁUREA CONVICÇÃO" Desculpe-me por indicar, mas digo que me sentirei honrado com sua visita! Abraços de seu novo fã, Luzirmil.

Para o texto: FALÇO amor & FALÇA amizade.. (T2569816)


De: yamânu

Apagar

24/10/2010 13:39

Aí está, cara Ysolda, Uma navegação que sempre penso nela! No mar da existência, no qual todos nós temos que navegar. E está difícil! As ondas estão encapeladas, os ventos estão violentos e a esperança se vai! Diante da incerteza, perguntamos: será que o navio vai afundar? Pela foto posso imaginar a braveza do mar! Leia o meu de ontem, fala sobre o juramento dos médicos ao serem diplomados. Abraços e saudades do Luzirmil.

Para o texto: NO MEU MAR (T2575483)


De: Ysolda Cabral

Apagar

24/10/2010 10:50

Minha querida Elenite! Descreveste uma verdadeira identidade de ocorrências existentes no dia-a-dia na vida da maioria dos poetas! Lembrei-me dos vários tempos em que dias como este que retrataste em sua crônica se fizeram acontecer! E Olha! tem sido desde o tempo de adolescente, para não dizer dos tempos de criança. Pela descrição dos fatos, enfatizando a letargia, digo que a gente tem isso no horizonte da vida desde que se começa a entender por gente. Mas por uma questão de contraste, é mister que haja os diversos tempos, como diz na Biblia: "Há tempos para todas as coisas". Penso que nossa existência é um campo, tal qual um estádio de futebol, contendo jogadores que driblam uns aos outros e nessas pelejas há os momentos que a bola está longe, invisível aos olhos da gente, mas podemos ter certeza que ela se encontra aos pés de alguém dentro do campo! Aceite um beijo afetivo como resposta pelo bom dia enviado no seu comentário enviado dia 15 de outubro. Foste muito gentil, assim eu lhe estou sendo servil, digitando mais de mil caracteres, cuja ação me toma a mente como se estivesse dando abraço afetivo em ti. Você sabia, que quando estamos escrevendo uma carta para alguém que estimamos, ficamos o tempo todo ligado em tal pessoa? É isso mesmo! Eu pelo menos sou assim: Toda vez que estou comentando o texto de algum poeta ou poetisa que tem a foto em sua escrivaninha, fico o tempo toda da digitação pensando em tal pessoa, e vendo sua fisionomia com carinho e estima. Afinal tiraram um tempo, que seja para dizer bom dia, mas tenho isso como um alto valor pessoal. Bem, vou encerrando antes que complete os dois mil caracteres e o sistema pare de aceitar a digitação. Um beijo de amizade sincera pra você, ó querida Elenite. E leia meu cordel "JOÃO BOA VIDA" e tenha belos dias com a benção de Deus.

Para o texto: Um dia (in )comum. (T2574601)


De: elenite araujo

Apagar

23/10/2010 18:25

Fica igual ao Universo / disseste verdade pura // Seu cordel tem a riqueza / de uma bela aventura / / Eu passaria a noite /lendo todo seu versado // pena que tenho compromisso / que não pode ser adiado. // Mas eu vou continuar / indo para o começo // pois muito vou aprendendo / com seu sábio arremesso!

Para o texto: O poeta iletrado. (T1394427)


De: Renato Lima

Apagar

23/10/2010 18:18

Sua palavras ó Renato / Fez um cordel filosófico // me mostraram em cada frase / um prisma estroboscópico // onde as cores se mesclaram / num prisma caleidoscópico!

Para o texto: O Batista. (T1392799)


De: Renato Lima

Apagar

23/10/2010 18:10

Eta Renato danado, / e bom pra fazer cordel // nosso Brasil tá embrulhado / num pedaço de papel // Vamos aqui desatar/ esse cadarço apertado / e botar pra governar / em quem nunca foi votado!

Para o texto: O grito dos excluidos. (T1387994)


De: Renato Lima

Apagar

23/10/2010 18:04

Vim aqui caro Renato / para fazer as leituras //Comecei desse primeiro / pois vi boas escrituras // já que pouco vou escrever /vou ler suas partituras!

Para o texto: Um poeta imaginário. (T1387936)


De: Renato Lima

Apagar

22/10/2010 20:47

Caramba! Ysolda! Eu já tinha lido mais de cem artigos seus; esse aqui, porém só hoje é que me deparei com ele! Você foi uma super mulher! Se eu tivesse na classe eu ficaria paralisado de...me...raiva e seria preciso que me levassem a um pronto-socorro! Mas aqui acontecem coisas piores. Outro dia minha filha me contou que ela foi desacatada por um aluno (ela era professora de letras numa de nossas escolas superiores) e ela encheu a cara do sujeito de socos. Era dos tais maninhos, mas por ela ser conhecida como dona maluca a corja tem medo dos trimiliques dela. Já foi diversas vezes na escola com uma 765 (registrada) na bolsa. Ainda bem que nunca revistaram seus pertences, caso contrário ela seria despedida pela minha irmã que é diretora na tal faculdade. Kha, kha, kha... mas entre família tia e sobrinha se entendem. Aqui em Ribeirão os professores sofrem muitas agressões e não é raro encontrá-los armados. Tem alguns que ostentam até uma estrela de xerife, para impor respeito. Você precisa conseguir uma, assim os grandalhões vão te respeitar. Um abraço e até mais. Ah! hoje li também o seu: "a era do fogo", seu comentário sobre o filme!

Para o texto: AGREDIDA EM SALA DE AULA (T1803911)


De: Ysolda Cabral

Apagar

22/10/2010 11:49

Avistei a sua imagem / Como luz resplandecente / Mas ela desapareceu / Como estrela cadente!// Mas hoje ao te encontrar / meu sofrer esmaeceu! Sua luz me iluminou / E seu calor me aqueceu! // A luz veio dos seus olhos / E o calor, de sua voz / E muito me encantei! // Em teu olhar vi o brilho / em sua voz o estribilho / muito mais me apaixonei!----Ponha este soneto em sua ciranda, viu querida poetisa Margareth. Oh! Saudades de uma enfermeira que tinha esse nome! Só restou lembrança daquele olhar e daquela voz!

Para o texto: ***CORAÇÃO FECHADO *** EU E VOCÊS... (T2453470)


De: Margareth D S Leite

Apagar

22/10/2010 11:22

Escrevi um livro, cujo título é: "CAMINHOS PARA A CORAGEM". A força, a fraqueza e a fé, foram os três fatores preponderantes do tema. CORAGEM foi o nome que dei a uma perua Komb FRACA de motor. Numa íngreme subida tive que usar minha FORÇA muscular para ajudá-la a subir, tudo por causa da FÉ em fazer um atendimento social às margens do rio Araçuaí em seu profundo vale. Então a sua frase fica assim: A coragem me foi oportuna, pois tive força de empurrá-la, enquanto na direção ia um apto motorista, acelerando e guiando a condução com sua fraqueza no motor, mas não faltou a fé. Assim eu e o motorista cumprimos a missão! Gio, obrigado pela visita ao enigmático Luzirmil.

Para o texto: Coragem (T2284046)


De: Gio Amor

Apagar

22/10/2010 10:15

Ouvi e achei linda, linda a sua poesia, "CALEIDOSCÓPICO"! Parabéns do Luzirmil.

Para o áudio: TEMPO CALEIDOSCÓPICO (A8042567)


De: Aglaure Corrêa Martins

Apagar

22/10/2010 08:19

Ivonita! Qulegal!! Minha esposa chama-se Ivone, mas quando começamos a namorar, lá pelos anos de setenta e um, e na força da paixão dei-lhe a alcunha de Ivonita, por fim, com o aumento da paixão, pra encurtar, passei a chama-la de Nita. E olha! Se a gente chamar ela de Ivone, ela fica brava; ela exige que seja chamada Ivonita, mas de preferência: Nita. Tenho um sobrinho religioso da denominação de seu tema, que diz que Deus não se agrada de apelidarmos uns aos outros, assim ele chama minha Nita, de Ivone, fazendo com que ela já fique preparada para ricochetear suas pregações. Mas o casal de velhos não quiseram mesmo, serem testemunhas? Bem, talvez o velho tivesse razão, afinal ser uma testemunha fora de um tribunal seria uma utopia. Parabéns pelo humor, querida IvoNita! Visite meu cordel "O ANCIÃO E O PEREGRINO" ou outro texto qualquer de minhas páginas. Abraços do Luzirmil. Ah! Conheço Florianópolis, fica depois da ponte ainda, pois não!

Para o texto: TESTEMUNHA DE JEOVÁ (T2127795)


De: Ivonita

Apagar

22/10/2010 07:59

Essas dores!! As vezes as as tenho também; fazem parte da vida e dão margem a uma trovinha, (não me recordo o autor, mas parece que foi escrita por Castro Alves que) diz: "Contra a dor não te revolte / padeça em silêncio e mudo / pois há de colher do importe / a glória de seu conteúdo!" Obrigado pela esperada visita, querida Ariadne. A quanto tempo!? Eu já estava com saudades! Um beijo pra você!

Para o texto: Antevisão (T2207690)


De: Ariadne Cavalcante

Apagar

22/10/2010 07:40

Mais um louco no pedaço? Pensei que era só eu!? Meu desequilíbrio é tão grande que passei por dez pinguelas e caí nas águas (ainda bem que eram apenas riachos, ou arroios) em todos elas. Mas você sabia que existe um equilíbrio entre o certo e o errado! E que tem até careca cabeludo! o careca cabeludo é o cara que usa o cabelo num rabo de égua, nasceu cabelo na nuca, não porém na careca! Já o equilíbrio do errado e do certo fica no limiar da borda do alvo!

Para o texto: Equilibrio (T2571356)


De: Diario de um louco

Apagar

22/10/2010 07:32

Acho que pra gente é melhor ser carregado por um jegue do que ser contado com os caídos. Para o jegue é melhor que sejamos contados entre os caídos do ser contado entre os carregados.Tá na hora de andar é a pé, caro Aldemar; assim o jegue fica feliz e a gente não cai! Os pilotos estão com a cabeça zonza e... Um bom dia pra você.

Para o texto: CANGALHA OU SELA? (T2571348)


De: aldemaralves

Apagar

22/10/2010 07:25

Sofrer desilusão / é um requisito da paixão!Pode alegrar seu coração / que seu poema ficou bom!Meus parabéns, ó Lia Markes / por esta linda publicação!

Para o texto: Não posso te amar (T2571345)


De: Lia Markes

Apagar

21/10/2010 20:40

Eta cordelista arretado! Ficou bom pacas. O professor sofreu um bocado, mas ao fim se tornou num bem aventurado! Quanto ao último que postei aqui, foi um sonho que tive, caro Renato, e o fato quase aconteceu no outro dia. Um início de tornado se apresentou nas imediações de minha cidade. Lembrei-me do fato ao assistir um vídeo sobre aqueles fatores nos Estado Unidos. Uma abraço e parabéns pelo novo lançamento. Ficou bom mesmo.

Para o texto: Alienação parental. (T2567554)


De: Renato Lima

Apagar

21/10/2010 19:43

Só o fato do rapaz sair correndo, é uma prova de que ele é leal! As palavras que ele escreveu não estão a peso de malícia, mas sim de simplicidade. O fato dele ser simples também é um voto a favor dele. Esse é o ponto de vista de um filósofo. Mas como não conhecemos o caráter das pessoas em geral, convém ficar de olho aberto. Tem também o fator "amor afetivo" se estiver em evidência de ambas as partes, pode até sair um casamento. E que vá as favas a perfeita literatura. Quanto a isto vou contar uma história que se deu comigo, quando eu não sabia escrever: (e até hoje não sei...) Certa vez ao conseguir com muito sacrifício um emprego de vendedor numa multinacional, o supervisor me disse: Senhor Coimbra, todo relatório de visitas feitas tem que ser bem redigido, caso contrário a empresa o dispensará sumariamente, certo? Ocorreu, querida Jamila, que no segundo dia, depois de ter feito excelentes vendas nas imediações da capital mineira, escrevi o seguinte recado: "Quirido chefi. Fiz as visita que tava na lista e consegui vendê treis veis mais do que u indicado. To vortano de Beohizonte mas ja fechei a nova cota. Amanhã vo pega otra lista pra cuntinuá cum novas venda". No outro dia de manhã, na lousa tinha um recado do chefe para os demais vendedores. Óia aqui pessoar! Só o Cuimbra que fecho as cotas. U negócio é vende as venda, e que vá as favas us relatório perfeito! Foi assim que trabalhei uns bons anos, sempre vendendo, porém pouco escrevendo! E vamos ver se sai o casamento de sua irmã com o sincero rapaz! Abraços, e não ligue pela extensão e erros. Penso que poucas letras devem conter poucos erros, porém muitas, podem ter um pouco a mais!

Para o texto: A Cantada Mais Ridícula Que Minha Recebeu (T2323295)


De: Jamila Mafra

Apagar

21/10/2010 13:16

Que lindo cordel poético, caro colega Cairo! Além do controle métrico, tu dominas as letras para formar frases eruditas! Meus parabéns. Te encontrei na página do Oliver e vim conhecer-te. Fiquei contente em ver mais um cordelista no RL. Eu os escrevo desde os anos de 1956, quando eu tinha doze anos, (aquilo por que eu me encantava com os compostos de João de Almeida) entretanto até hoje não sou bom nessa área. Com o advento da liberdade artística para as criatividades, adotei meus compostos em três linhas, para diminuir a altura das colunas; entretanto minhas filhas que são professoras de letras, sempre estão a me contestar pela pontuação, mormente em relação às vírgulas que coloco fora da norma. Talvez você sinta de me enviar alguma observação e aceitarei com prazer. Faça-o pelo meu contato. Olha admirei seu trabalho! Li diversos textos seus e só tenho que parabenizá-lo pelo grande talento que possuis. Receba a amizade e abraços fraternos do Luzirmil.

Para o texto: Quando as Flores Caem (T2449076)


De: Cairo Pereira

Apagar

21/10/2010 11:16

Legal pacas, Oliver! Continue, serás um cordelista de primeira! Você já leu o meu: "VIAGEM NO ESPAÇO TEMPO"? Ele se encontra aqui no RL. Você sabia que quanto mais a gente lê cordéis, melhor a gente fica pra compô-los? Isto ocorre pelo motivo de que vamos enriquecendo nosso vocabulário popular! Meus parabéns pelo seu. Pena que só fez um até agora. Crie mais, moço! Você vai ficar supimpa, pois é inteligente e tens talento para letras. Quero lhe agradecer pelas visitas. E peço a Deus para te iluminar cada vez mais. Um abraço do Luzirmil.

Para o texto: Cromo?"...nos Braços da Tia Morte?!..." Baita Azar" ou "Puta Sorte"? kkk(T2387210)


De: Oliver Joey

Apagar

21/10/2010 10:34

Briga de gatos!? Tiau e benção! Fui apartar dois que se enganfinhavam e acabei levando uma mordida no braço! Ele inchou tanto que ficou parecendo o braço do Popeye da Olívia! Gostei muito dos gatinhos brancos da foto, viu. Sou um admirador e sempre coleciono, no mínimo dois! Vim aqui, por que você me fez maravilhosas visitas! Tanta consideração pelo Luzirmil, tinha que receber uma resposta de muitas letras. Li todo seu perfil e notei pelas palavras assentadas, que quando você nasceu como uma azeitona que espirrou, surgiu duas luzes ao alvorecer: sua inteligência e o sol! Mas acredite, cara Luna, não consegui captar seu nome! Incrível não!? Ah! você leu minha "flor feiticeira", ora pois. O poeta era eu! Sofri mais que sovaco de aleijado que usa muletas! A prosa poética gerou a poesia "A FEITICEIRA". Leia-a e vais ver o poder de um feitiço do olhar de uma flor! Você mora em Uberlândia?? acesse meu blog Uberlandiano www.icopere.com/ccb. Ele é mantido por um advogado amigo que tenho aí, por conseguinte o CP pai do meu blog fica em Uberlândia! Tenho muita saudades de sua cidade; houve um tempo que eu praticamente morava por aí,pois era um viajante que fazia Uberlândia e região. Nos tempos atuais viajo muito,porém para Monte Carmelo. Bem, gostaria de escrever mais, pois ainda faltam quinhentos e vinte caracteres para completar minha cota de comentário. Num finalizar de assunto envio-lhe um abraço apertado e agradeço pela preciosa atenção à minha escrivaninha!

Para o texto: rsrs (T2437833)


De: Luna Di Primo PRIMA LUA

Apagar

20/10/2010 23:05

Tá aí, Dudu! A prova de sua grande inteligência! Um palavreado meio...meio...mas com lógicas precisas nas colocações filosóficas. Parabéns por este texto também. Ah! esqueci de lhe agradecer pela honrada visita que fizeste à minha escrivaninha. Muito obrigado e muita luz e a amizade do Luzirmil pra você.

Para o texto: QUEM OU O QUÊ EU E VOCE QUERÍAMOS SER OU NÃO SER (T2153320)


De: Setedados

Apagar

20/10/2010 22:53

Puxa vida, Setedados! A princípio pensei que seria eu a meta dessa contundente ponta de vidro! Ando tão desconfiado com minha incapacidade que ao iniciar a leitura me parecia estar recebendo uma carapuça bem justa. Mas conforme fui lendo percebi que havia uma via esplícita na rota não masculina. Rapaz! Me admirei por ver o gerencial do RL permitindo a você postar erotismo, ou sei lá se é humor bundário, a campo aberto!! Olele, olalá.! Isso é que é cartaz! Gostei do seu palavreado "EM COMO SE DESTACAR NA POESIA", contém ferpas de todos os lados! Moço! Ainda bem...que ao final você direcionou todos as pontas para fora do RL. Se tivesse esquecido desse detalhe você iria perder o sono, sonhando com a crítica que critica os críticos. Mas seu sorriso na foto mata qualquer contragosto que porventura alguém queira ter contra ti. Seu semblante alegre é a flor da extrovertividade que a gente tanto gosta de ver em nossos semelhantes. Um abraço e parabéns por sua inteligência iluminada.

Para o texto: COMO SE DESTACAR NA POESIA (T2177047)


De: Setedados

Apagar

20/10/2010 16:34 - 




1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   37


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal