Algumas pesquizas elementares de laboratorio na Reacção Leprotica, Urobilina, pigmentos bilares, diazo-reacção, bilirubina e resistência globular



Baixar 11.44 Kb.
Encontro30.06.2019
Tamanho11.44 Kb.

Algumas pesquizas elementares de laboratorio na Reacção Leprotica, Urobilina, pigmentos bilares, diazo-reacção, bilirubina e resistência globular.

A. ROTBERG

Do Sanatório Padre Bento

Resolvidos a praticar algumas das provas correntes de laboratorio no phenomeno agudo de reacção leprotica, voltamos a nossa attenção para as que se relacionam com a funcção hepatica, com o fim de comparar qualquer informação interessante obtida com as reacções sôrologicas de Takata-Ara, cujos resultados constituem as­sumpto de outra nota.

Em relação com este trabalho, sei encontramos na bibliographia um estudo de Molinelli e Royer que se refere á urobilina e á bitiru­bina sanguinea e urinaria em doentes de lepra, de formas clinicas diversas, mas "fora das poussés", como frizam. Nos 16 doentes de que dispõem verificam a ausencia da urobilina sanguinea e da bili­rubina "directa" sanguinea, bem como dos saes biliares na urina; a urobilina urinaria e a bilirubina "indirecta" são encontradas dentro dos limites normaes. A excepção verificada em um caso, pouco antes de seu exito letal, não tira a todas essas provas o caracter de negatividade que apresenta na infecção leprosa.

As nossas tentativas resumem-se na pesquiza, de preferencia em casos de lepra em reacção leprotica, do urobilinogenio urinario, pelo processo de Schlesinger — dos pigmentos biliares na urina, pelo processo da tintura de iodo de Rosin — da bilirubina sanguínea pelo processo "directo" de Hymans Vander Bergh, da diazo-reacção

— 110 —


de Ehrlich, na urina, considerada como outro processo de pesquiza do urobilinogenio. Determinamos tambem, em alguns casos, a re­sistencia dos globulos vermelhos ás soluções hypotonicas, utilizan­do-nos de globulos lavados.

Deixamos de referir com detalhes as technicas assignaladas, tratando-se de processos correntes de laboratorio, divulgados pelos manuaes.



Urobilinogenio, pigmentos biliares e diazo-reacção. Foram fei­tas as pesquizas correspondentes na urina de 61 doentes de lepra, das mais variadas formas, 32 dos quaes, em reacção leprotica. To­dos os resultados foram negativos.

Bilirubina sanguinea (directa) e resistencia globular. Foram estudados 26 doentes, dos quaes 15 em R. L. Nenhuma vez se constatou a bilirubina no sangue pelo processo directo de Vlander Bergh. A resistencia globular verificou-se em todos os casos nor­mal, observando-se a hemolyse nas soluções de chloreto de sodio de 0,44 a 0,46%.

RESUMO


O A. pesquiza o urobilinogenio e os pigmentos biliares urinarios e faz a diazo-reacção em 61 doentes de lepra, dos quaes 321 em re­acção leprotica. Pesquiza tambem em 26 doentes, entre os quaes 15 em reacção leprotica, a bilirubina sanguinea pelo processo di­recto de Van der Bergh e a resistencia dos globulos vermelhos ás soluções hypotonicas. Os resultados foram totalmente negativos re­velando-se normal a resistencia globular.

SUMMARY


The. A. investigates the urobilinogen, the urinary bile pigments and the Ehrlich diazo-reaction in 61 leper patients, of whatch 32 were in lepra reaction. He investigates also in 26 patients 15 of whom were in lepra reaction, the bilirubinemia by the Van der Bergh direct method and the resistance of the red blood cells in front of hypotonic solutions. The results were entirely negative and it was verified that the globular resistance was normal in all cases.

BIBLIOGRAPHIA



MOLINELLI E. A. & ROYER, M. — La urobilina y bilirubina sanguinea y urinaria en la lepra. Revista de la Soc. Argentina de Biologia: 3:455, 1929.




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal