Alexander S



Baixar 191.76 Kb.
Encontro22.10.2018
Tamanho191.76 Kb.


Pensadores da Educação

Edgar Morin



Alexander S. Neill

Quando viveu


De 1883 a † 1973

Onde nasceu


Forfar, Escócia

O que pensou

Para Neill, a liberdade de escolha constituía a base para o aprendizado infantil. Por isso, a criança nunca deveria ser forçada a aprender. Tais princípios levaram-no à criação de Summerhill, instituição escolar em que a frequência era voluntária e na qual a criança escolheria o que aprender e, assim, se desenvolveria no próprio ritmo.

Frase


“Gostaria antes de ver a escola produzir um varredor de ruas feliz do que um erudito neurótico”; “Criadores aprendem o que desejam aprender. Não sabemos quanta liberdade de criação é morta nas salas de aula”

O que ler

Liberdade sem medo, A.S. Neill, 375 págs., Ed. Ibrasa, 1967;

Liberdade sem Excesso, A.S. Neill, 168 págs., Ed. Ibrasa;.

O mestre contra o mundo, São Paulo: Ibrasa, 1978.

Um mestre na encruzilhada, São Paulo: Ibrasa, 1978.

Liberdade sem medo, São Paulo: Ibrasa, 1980.

Liberdade sem excesso, São Paulo: Ibrasa, 1987.



Anísio Teixeira

Quando viveu


De 1900 a † 1971

Onde nasceu


Caetité, BA, Brasil

O que pensou

Anísio Teixeira pensava a educação escolar como um direito que deveria ser estendido a toda a população, o que demandaria escolas gratuitas de todos os níveis de ensino. Além disso, acreditava que a educação seria o meio para acabar com as diferenças sociais existentes na sociedade brasileira.

Frase


“A educação e a sociedade são dois processos fundamentais da vida, que mutuamente se influenciam.”

O que ler

Educação Não É Privilégio, Anísio Teixeira, 253 págs., Ed. UFRJ

Pequena Introdução à Filosofia da Educação, Anísio Teixeira, 176 págs., Ed. DP&A

Educação Progressiva - uma introdução à filosofia da educação (1932)

Em marcha para a Democracia (1934).

Educação não é privilégio (1957)

Pequena introdução à Filosofia da Educação (1934)



Antonio Gramsci

Quando viveu


De 1892 a † 1937

Onde nasceu


Ales, Sardenha, Itália

O que pensou

Gramsci criticou a escola dita tradicional que separava o ensino para formar especialistas e dirigentes do que seria destinado à formação de operários (ensino profissional). Defende uma escola única, crítica e criativa, que desenvolvesse tanto competências predominantemente intelectuais quanto manuais (técnicas), possibilitando a autonomia dos sujeitos.

Frase


“A tendência democrática de escola não pode consistir apenas em que um operário manual se torne qualificado, mas em que cada cidadão possa se tornar governante”
“Todos os homens são intelectuais, mas nem todos os homens desempenham na sociedade a função de intelectuais”

O que ler

Os Intelectuais e a organização da cultura (1949)

Cadernos do cárcere (escritos entre 1929 a 1935)



Anton Makarenko

Quando viveu


De 1888 a † 1939

Onde nasceu


Belopole, Ucrânia

O que pensou

Nos trabalhos de Makarenko se destaca o compromisso com a concretização de um projeto educacional centrado na formação coletiva para a vida coletiva. A escola baseada na vida em grupo deveria ter também como princípios o autocontrole, a disciplina e o trabalho.

Frase


“É preciso mostrar aos alunos que o trabalho e a vida deles são parte do trabalho e da vida do país”

O que ler

Poema Pedagógico, 3 vols. (1932, 1933 e 1935), Anton Makarenko, Ed. Brasiliense, 1983;

Conferências sobre Educação Infantil, Anton Makarenko, Ed. Moraes, 1981.



Aristóteles

Quando viveu


De 384 a.C a † 322 a.C

Onde nasceu


Estagira, Macedônia

O que pensou

Para Aristóteles, a educação visa à virtude, ou excelência moral, que corresponderia à ideia de uma razão relativa às questões da conduta. Tal disposição supõe a precedência de uma escolha dos atos a serem praticados e de um hábito construído e firmado pela repetição, daí, a importância da educação.

Frase


“O fim da arte e da educação é substituir a natureza e completar aquilo que ela apenas começou”;
“Onde quer que se descuide da educação, o estado sofre um golpe nocivo”

O que ler

Aristóteles e a Educação, Antoine Hourdakis, 152 págs., Ed. Loyola;

Ética a Nicômaco, Aristóteles, 320 págs., Ed. Edipro



Auguste Comte

Quando viveu


De 1798 a † 1857

Onde nasceu


Montpellier, França

O que pensou

Pai do positivismo, que, em linhas gerais, sistematizou as ciências humanas. Comte tinha como valor supremo a ordem. Para ele, era fundamental que os membros de uma sociedade aprendessem desde cedo a importância da disciplina, da obediência e da hierarquia, função primordial da escola.

Frase


“Toda Educação humana deve preparar cada um a viver para os outros”

O que ler

Augusto Comte e o Positivismo, João Ribeiro Jr. (2003), 330 págs., Ed. Edicamp;

Discurso sobre o Espírito Positivo, Auguste Comte (1848), 132 págs., Ed. Martins Fontes.



B. F. Skinner

Quando viveu


De 1904 a † 1990

Onde nasceu


Susquehanna, Pensilvânia, EUA

O que pensou

A educação deve ser um processo planejado, pois é um dos meios de controle do comportamento humano, destinado a estabelecer comportamentos úteis e desejáveis aos indivíduos e a seu grupo.

Frase


“A educação é o estabelecimento de comportamentos que serão vantajosos para o indivíduo e para outros em algum tempo futuro”;
“Quando houver domínio sobre a ciência do comportamento, ela será a única alternativa para a sociedade planejada”

O que ler

Pavlov\Skinner. Contingências de reforço – uma análise teórica (Coleção - Os Pensadores). São Paulo: Abril cultural. (1969).

SKINNER, B.F. Ciência e Comportamento Humano. São Paulo: Martins Fontes, 1998. (1953)



Carl Rogers

Quando viveu


De 1902 a † 1987

Onde nasceu


Oak Park, EUA

O que pensou

Considerado uma das figuras mais influentes da psicologia norte-americana, Carl Rogers também se dedicou ao campo da educação, propondo uma pedagogia experimental, centrada no aluno. Para ele, os estudantes são mais criativos, aprendem melhor e se tornam mais capazes de solucionar problemas quando os professores atuam como facilitadores do aprendizado.

Frase


“Toda a nossa cultura procura insistentemente manter os jovens afastados do contato com os problemas reais. Será possível inverter essa tendência?”;
“A única coisa que se aprende e realmente faz diferença no comportamento da pessoa que aprende é a descoberta de si mesma”.

O que ler

Liberdade para Aprender, Carl R. Rogers, 330 págs., Ed. Interlivros (1969);

Tornar-se Pessoa, Carl R. Rogers, 514 págs., Ed. Martins Fontes (1961)



Célestin Freinet

Quando viveu


De 1896 a † 1966

Onde nasceu


Gars, França

O que pensou

Freinet foi adepto das pedagogias ativas e colocava o trabalho como elemento central na organização das aprendizagens escolares. Sua pedagogia baseava-se na cooperação entre os alunos e os educadores, e os tempos e espaços escolares deveriam ser estabelecidos em função do interesse dos alunos.

Frase


“A democracia de amanhã se prepara na democracia da escola”;
“Se não encontrarmos respostas adequadas a todas as questões sobre educação, continuaremos a forjar almas de escravos em nossos filhos”

O que ler

Para uma Escola do Povo, Célestin Freinet, 144 págs., Ed. Martins Fontes (1969);

Pedagogia do Bom Senso, Célestin Freinet, 164 págs., Ed. Martins Fontes – (Les dits de Mathieu - l949),



Comênio

Quando viveu


De 1592 a † 1670

Onde nasceu


Nivnice, Moravia (Atualmente República Tcheca)

O que pensou

Acreditava que pela educação o homem se prepararia para a vida eterna. Afirmava que pela imitação da natureza seria possível criar um método eficiente para ensinar “tudo a todos”. Foi um dos precursores do método simultâneo (um professor para vários alunos), do calendário escolar e do livro didático.

Frase


“Deve-se começar a formação muito cedo, pois não se deve passar a vida a aprender, mas a fazer”;
“Age idiotamente aquele que pretende ensinar aos alunos não quanto eles podem aprender, mas quanto ele próprio deseja”

O que ler

Comênio: A Emergência da Modernidade na Educação, João Luiz Gasparin, 147 págs., Ed. Vozes;

Comenius: a Persistência da Utopia em Educação, Wojciech A. Kulesza, 214 págs., Ed. Unicamp

Didática Magna, Comênio. (1627)

Condorcet

Quando viveu


De 1743 a † 1794

Onde nasceu


Ribemont, França

O que pensou

Um dos líderes ideológicos da Revolução Francesa,foi o elaborador de um projeto de organização geral da instrução pública entregue à Assembléia Nacional. Defendia que a educação era um dever do Estado, que deveria ser laica e contribuir para a liberdade do pensamento.

Frase


“Sob a mais livre das constituições, um povo ignorante é sempre escravo.”;

“Conservemos por sabedoria o que adquirimos pelo entusiasmo.”

O que ler

A Escola do Homem Novo, Carlota Boto, 207 págs., Ed. UNESP;

Cinco Memórias sobre a Instrução Pública, Condorcet, 264 págs., Ed. Unesp. (1791).

Antes de ler Condorcet leia:
Francis Bacon e Rousseau

Donald Winnicott

Quando viveu


De 1896 a † 1971

Onde nasceu


Plymouth, Inglaterra

O que pensou

Destacou a importância do ambiente no processo de construção da identidade humana. Para Winnicott, o ambiente deveria ser um facilitador do desenvolvimento infantil, oferecendo à criança condições para seu crescimento. Por isso, o contexto escolar teria papel importante no desenvolvimento emocional de criança e a escola assumiria funções diferentes de acordo com o amadurecimento do aluno.

Frase


"O precursor do espelho é o rosto da mãe";
"O buscar só pode vir a partir do funcionamento amorfo e desconexo, ou talvez do brincar rudimentar, como se em uma zona neutra. É apenas aqui, nesse estado não integrado da personalidade, que o criativo, tal como o descrevemos, pode emergir."

O que ler

A Criança e Seu Mundo, Donald W. Winnicott, 270 págs., Ed. LTC (1964);

As Idéias de Winnicott, Alexander Newman, 464 págs., Ed. Imago



Edgar Morin

Quando viveu


Nascido em 1921

Onde nasceu


Paris, França

O que pensou

Morin propõe o conceito de pensamento complexo em lugar da simplificação e da fragmentação do conhecimento. Para ele, os saberes foram submetidos a um processo reducionista que acarretou a perda das noções de multiplicidade e diversidade. A sala de aula seria o lugar ideal para começar essa reforma.

Frase


“A escola, em sua singularidade, contém em si a presença da sociedade como um todo”;
“A ciência nunca teria sido ciência se não tivesse sido transdisciplinar”

O que ler

A Cabeça Bem-Feita, Edgar Morin, 128 págs., Bertrand Brasil; (La tête bien faite, 1999)

A Religação dos Saberes, Edgar Morin, 588 págs., Ed. Bertrand Brasil (Relier les connaissances, 2000)



Édouard Claparède

Quando viveu


De 1873 a † 1940

Onde nasceu


Genebra, Suíça

O que pensou

Segundo Claparède, toda necessidade e interesse tende a provocar reações que visam satisfazê-los. Cabe ao professor atrair o interesse do aluno para as temáticas abordadas, realizando no ambiente escolar atividades motivadoras que possibilitem adquirir o conhecimento.

Frase


“Uma criança não é uma criança para ser pequena, mas para tornar-se adulta”;
“Toda conduta é ditada por um interesse; toda ação consiste em atingir o objetivo que é mais urgente naquele momento determinado”

O que ler

Educação Funcional, Édouard Claparède, 322 págs., Cia. Ed. Nacional; (1931)

Psicologia da Criança e Pedagogia Experimental, Édouard Claparède, 539 págs., Ed. do Brasil. (1905)



Émile Durkheim

Quando viveu


De 1858 a † 1917

Onde nasceu


Épinal, França

O que pensou

Para Durkheim, a educação é uma função coletiva, que visa ao bem social. Por isso, à sociedade caberia determinar quais as ideias e os sentimentos a imprimir na criança para que se tornasse um cidadão adaptado.

Frase


“A educação tem por objetivo suscitar e desenvolver na criança estados físicos e morais que são requeridos pela sociedade política no seu conjunto”;
“A sociedade e cada meio social particular determinam o ideal que a educação realiza”

O que ler

A Evolução Pedagógica, Émile Durkheim, 325 págs., Ed. Artmed;

Educação e Sociologia, Émile Durkheim, 132 págs., Edições 70



Emília Ferreiro

Quando viveu


Nascida em 1937

Onde nasceu


Argentina

O que pensou

Dedicou-se ao estudo da alfabetização, deslocando o foco educativo dos processos de ensino para os de aprendizagem, dos métodos preconcebidos para a construção do saber na prática pedagógica. Discípula de Piaget na investigação dos processos de aquisição e elaboração de conhecimento pela criança, seu nome está ligado ao construtivismo.

Frase


“Quem tem muito pouco, ou quase nada, merece que a escola lhe abra horizontes”;
“É preciso sermos enfáticos: a escrita é importante na escola pelo fato de que é importante fora da escola, não o contrário”;

O que ler

Cultura Escrita e Educação, Emilia Ferreiro, 179 págs., Ed. Artmed; (1999)
Psicogênese da língua escrita, E. Ferreiro. (Título original: Los sistemas de escritura em el desarrollo del niño, 1979)

Erasmo de Roterdã

Quando viveu


De 1469 a † 1536

Onde nasceu


Roterdã, Holanda

O que pensou

Erasmo, escritor humanista, criticou a educação do seu tempo, que considerava excessivamente severa. Escreveu tratados de civilidade, defendendo uma educação da criança voltada para a disciplina do corpo, dos comportamentos, e valorizando o jogo e a brincadeira no decorrer do processo de aprendizagem.

Frase


“Ninguém pode escolher os próprios pais ou a pátria, mas cada um pode moldar sua personalidade pela educação”;
“Toda educação saudável é uma educação sem controle religioso”

O que ler

O Elogio da Loucura, Erasmo de Rotterdam, 223 págs., Ed. Martins Fontes; (1509)

A Civilidade Pueril, Erasmo de Roterdã. (1530)

Erasmo da Cristandade, Roland H. Bainton, 385 págs., Ed. Calouste Gulbenkian

Florestan Fernandes


Quando viveu

1920 – 1955


Onde nasceu

São Paulo, Brasil

O que pensou

Florestan Fernandes considerava a escola pública, laica, gratuita, universal e de boa qualidade como meio para reduzir as desigualdades sociais. Para ele, as ciências sociais deveriam contribuir para desvendar os mecanismos pelos quais nas sociedades capitalistas essas desigualdades se produzem e reproduzem.

Frase

“Na sala de aula, o professor precisa ser um cidadão e um ser humano rebelde”


“Hoje se trata mais concretamente de colocar o cidadão no eixo da reflexão pedagógica transformadora”.

O que ler

Educação e Sociedade no Brasil, Florestan Fernandes, 614 págs., Ed. Dominus/Edusp; (1966)

O Desafio Educacional, Florestan Fernandes, 264 págs., Ed. Cortez



Friedrich Froebel

Quando viveu


De 1782 a † 1852

Onde nasceu


Oberweissbach, Alemanha

O que pensou

Criador dos jardins da infância, Froebel considerava o início da infância como uma fase de importância decisiva na formação humana e que, portanto, mereceria cuidados. Para ele, a percepção era o ponto de partida da educação da primeira infância, que deveria ser preferencialmente de responsabilidade das mulheres.

Frase


“Por meio da educação, a criança vai se reconhecer como membro vivo do todo”

O que ler

A Educação do Homem, Friedrich Froebel, 238 págs., Ed. UPF; (1826)

Friedrich Froebel: o Pedagogo dos Jardins-de-Infância, Alessandra Arce, 120 págs., Ed. Vozes, 2002.



Friedrich Nietzsche

Quando viveu


De 1844 a † 1900

Onde nasceu


Röcken, Alemanha

O que pensou

Criticava o sistema escolar por ser um reforço da moral de rebanho: uniformizando o conhecimento e os próprios alunos, a instituição se curva às exigências externas do mercado e do Estado. Em lugar da massificação e do utilitarismo, propunha o aprimoramento individual e uma "Educação para a cultura".

Frase


"Nós, homens do conhecimento, não nos conhecemos; de nós mesmos somos desconhecidos";
“No caso do indivíduo, a tarefa da educação é a seguinte: torná-lo tão firme e seguro que, como um todo, ele já não possa ser desviado de sua rota”

O que ler

Escritos sobre Educação, Friedrich Nietzsche, 232 págs., Ed. Loyola/PUC-Rio;

Nietzsche e a Educação, Jorge Larrosa, 136 págs., Ed. Autêntica



Guy Brousseau

Quando viveu


Nascido em 1933

Onde nasceu


Taza, Marrocos

O que pensou

Brousseau elaborou reflexões no campo da Educação Matemática, visando explicar suas dimensões epistemológicas, cognitivas e sociais. Em seus estudos destacou a relação entre alunos e professores, as condições e a forma pela qual o conhecimento matemático pode ser aprendido. Sua teoria também inovou ao defender que o erro é fundamental para o aprendizado.

Frase


"O aluno não só deve comunicar uma informação como também precisa afirmar que o que diz é verdadeiro dentro de um sistema determinado"

O que ler

Introdução ao Estudo das Situações Didáticas Conteúdos e Métodos de Ensino, Guy Brousseau, 128 págs. Ed. Ática;

Ensinar Matemática na Educação Infantil, Mabel Panizza (org.), 188 págs., Ed. Artmed



Hannah Arendt

Quando viveu


De 1906 a † 1975

Onde nasceu


Hannover, Alemanha

O que pensou

Para Arendt, educar é acolher as crianças em um mundo que existe antes de seu nascimento, mas que será renovado pelas novas gerações. Além disso, a educação deve contribuir para que as crianças desenvolvam sua singularidade.

Frase


“O conservadorismo, no sentido da conservação, faz parte da essência da atividade educacional, cuja tarefa é sempre abrigar e proteger alguma coisa”;
“A escola não é de modo algum o mundo, nem deve ser tomada como tal; é antes a instituição que se interpõe entre o mundo e o domínio privado do lar”

O que ler

Entre o Passado e o Futuro, Hannah Arendt, 352 págs., Ed. Perspectiva. (1954)

Henri Wallon

Quando viveu


De 1879 a † 1962

Onde nasceu


Paris, França

O que pensou

A escola, meio fundamental para o desenvolvimento pessoal, deve proporcionar uma formação integral (cognitiva, afetiva e social). Fundamentou suas idéias em elementos básicos que se comunicariam o tempo todo: a afetividade, o movimento, a inteligência e a formação pessoal.

Frase


“A criança responde às impressões que as coisas lhe causam com gestos dirigidos a elas”;
“O indivíduo é social não como resultado de circunstâncias externas, mas em virtude de uma necessidade interna”

O que ler

As Origens do Pensamento na Criança, Henri Wallon, 540 págs., Ed. Manole; Piaget, Vygotsky e Wallon: (1945)

Teorias Psicogenéticas em Discussão, Yves de la Taille, Marta Kohl de Oliveira e Heloysa Dantas, 120 págs., Summus Editorial



Herbert Spencer

Quando viveu


De 1820 a † 1903

Onde nasceu


Derby, Inglaterra

O que pensou

Para Spencer, havia uma correspondência entre o desenvolvimento biológico e o progresso social. Compreendia a ciência como o conhecimento mais relevante, mais útil, com aplicação no trabalho, na arte e na vida cotidiana. Defendia uma educação que abarcasse corpo e espírito, em conformidade com as leis da natureza e a ciência, que possibilitaria o desenvolvimento físico, intelectual e moral.

Frase


“A educação deve formar seres aptos para governar a si mesmos e não para ser governados pelos outros”

O que ler

Educação intelectual, moral e física, H. Spencer. (1861)

A História da Filosofia, Will Durant, 482 págs., Ed. Nova Cultural;

50 Grandes Educadores, Joy A. Palmer, 310 págs., Ed. Contexto

Howard Gardner

Quando viveu


Nascido em 1943

Onde nasceu


Scranton, Pensilvânia, EUA

O que pensou

Formado no campo da psicologia e da neurologia, o cientista norte-americano Howard Gardner causou forte impacto na área educacional com sua teoria das inteligências múltiplas. Segundo Gardner, as inteligências são potenciais para processar informação que poderão ou não ser ativados, dependendo dos valores de uma cultura, das oportunidades de aprendizagens e das experiências.

Frase


“A educação precisa justificar-se realçando o entendimento humano”;
“Todos os indivíduos têm potencial para ser criativos, mas só serão se quiserem”

O que ler

Inteligência – Um Conceito Reformulado, Howard Gardner, 348 págs., Ed. Objetiva; (1999)

O Verdadeiro, o Belo e o Bom, Howard Gardner, 364 págs., Ed. Objetiva



Jean Piaget

Quando viveu


De 1896 a † 1980

Onde nasceu


Neuchâtel, Suíça

O que pensou

Desenvolveu a epistemologia genética – uma teoria do conhecimento centrada no desenvolvimento natural da criança. Segundo ele, o pensamento infantil passa por quatro estágios, desde o nascimento até o início da adolescência, quando a capacidade plena de raciocínio é atingida.

Frase


“Pensar é agir sobre o objeto e transformá-lo”.
“O ideal da educação não é aprender ao máximo, maximizar os resultados, mas é antes de tudo aprender a aprender, é aprender a se desenvolver e aprender a continuar a se desenvolver depois da escola”.

O que ler

Linguagem e pensamento na criança, J. Piaget (1923)

Formação do símbolo na criança, J. Piaget (1946)



Jean-Jacques Rousseau

Quando viveu


De 1712 a † 1778

Onde nasceu


Genebra, Suíça

O que pensou

Para Rousseau, as instituições educativas corrompem o homem e tiram-lhe a liberdade. Para a criação de um novo homem e de uma nova sociedade, seria preciso educar a criança de acordo com a natureza, desenvolvendo progressivamente seus sentidos e a razão com vistas à liberdade e à capacidade de julgar.

Frase


“A instrução das crianças é um ofício em que é necessário saber perder tempo, a fim de ganhá-lo”;
“Que a criança corra, se divirta, caia cem vezes por dia, tanto melhor, aprenderá mais cedo a se levantar”
“Que se destine o jovem para a espada, para a Igreja, para advocacia, pouco importa. Antes da vocação dos pais, a natureza o chama para a vida. Viver é o ofício que eu lhe quero ensinar”.

O que ler

Emílio ou Da Educação, Jean-Jacques Rousseau, 742 págs., Ed. Martins Fontes (1762);

Rousseau: A Educação na Infância, 176 págs., Ana Beatriz Cerisara, Ed. Scipione



Johann Friedrich Herbart

Quando viveu


De 1776 a † 1841

Onde nasceu


Oldenburg, Alemanha

O que pensou

Foi o primeiro a formular a pedagogia como uma ciência: organizada, abrangente e sistemática. Sua estrutura teórica se baseia numa filosofia do funcionamento da mente, o que a torna duplamente pioneira: por seu caráter científico e por adotar a psicologia aplicada como eixo central da educação.

Frase


“A pedagogia mostra os fins da educação; a psicologia, o caminho, os meios e os obstáculos”;
“Virtude é o nome que convém ao objetivo pedagógico em sua totalidade. É a idéia da liberdade interior convertida em realidade permanente numa pessoa”

O que ler

HERBART, Johann Friedrich. Pedagogia geral. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 2003. (1806)

Johann Heinrich Pestalozzi

Quando viveu


De 1746 a † 1827

Onde nasceu


Zurique, Suíça

O que pensou

Considerado o pai da pedagogia moderna, Pestalozzi inspirou Froebel e Herbart, e seu nome vincula-se a todos os movimentos de reforma da educação no século XIX. Precursor do método intuitivo de ensino, que assume uma perspectiva indutiva, partindo do particular para o geral, do concreto para o abstrato.

Frase


“As faculdades do homem têm de ser desenvolvidas de tal forma que nenhuma delas predomine sobre as outras”;
“A natureza melhor da criança deve ser encorajada o mais cedo possível a combater a força prepotente do instinto animal”

O que ler

A Pedagogia na Era das Revoluções, Alessandra Arce, Ed. Autores Associados, 238 págs;

Como Gertrudes ensina seus filhos, Pestalozzi. (1801)



John Dewey

Quando viveu


De 1859 a † 1952

Onde nasceu


Burlington, Vermont, EUA

O que pensou

Expoente máximo da escola progressiva americana. Para Dewey, o pensamento não existe isolado da ação. A educação deve servir para resolver situações da vida e a ação educativa tem como elemento fundamental o aperfeiçoamento das relações sociais.

Frase


“O professor que desperta entusiasmo em seus alunos conseguiu algo que nenhuma soma de métodos sistematizados, por mais corretos que sejam, pode obter”;
“A meta da vida não é a perfeição, mas o eterno processo de aperfeiçoamento, amadurecimento, refinamento”

O que ler

Conhecimento, Valor e Educação em John Dewey, Maria Isabel Pitombo, 176 págs., Ed. Pioneira; Dewey:

Filosofia e Experiência Democrática, Maria Nazaré Amaral, 136 págs., Ed. Perspectiva.

Meu credo pedagógico, Dewey (1897), Democracia e educação, Dewey, (1916).

John Locke

Quando viveu


De 1632 a † 1704

Onde nasceu


Wrington, Inglaterra

O que pensou

Para John Locke, o indivíduo era uma “tabula rasa”, podendo e devendo ser condicionado e modelado pela educação. A formação do indivíduo deveria abarcar a educação do corpo, a educação moral e a educação intelectual de forma integrada.

Frase


"Os homens são bons ou maus, úteis ou inúteis, graças a sua educação";
"Um espírito são em um corpo são é uma descrição breve, porém completa, de um estado feliz neste mundo".

O que ler

John Locke, coleção Os Pensadores, 320 págs., Ed. Nova Cultura;

Locke e a Educação, Clenio Lago, 130 págs., Ed. Argos



Karl Marx

Quando viveu


De 1818 a † 1883

Onde nasceu


Trier, Alemanha

O que pensou

Marx criticou a escola de seu tempo, apontando-a como instrumento de dominação ideológica da burguesia. Para ele, uma educação integral deveria ser destinada a todas as crianças e jovens sem distinção de classe social, possibilitando-lhes conhecer tanto as ciências quanto as atividades produtivas.

Frase


“A união entre trabalho, instrução intelectual, exercício físico e treino politécnico elevará a classe operária”

O que ler

Marx e a Pedagogia Moderna, Mario Alighiero Manacorda, 200 págs., Ed. Cortez;

A Ideologia Alemã, Karl Marx e Friedrich Engels, 168 págs., Ed. Martins Fontes (Título original: Die deutsche Ideologie. 1845-1846)



Lawrence Stenhouse

Quando viveu


De 1926 a † 1982

Onde nasceu


Manchester, Inglaterra

O que pensou

Stenhouse dedicou-se ao estudo do currículo escolar. Para ele, um currículo de boa qualidade dependeria da capacidade de os professores assumirem uma postura investigativa, examinando suas próprias práticas educativas de forma crítica. A sala de aula se tornaria, assim, o laboratório no qual a comunidade científica seria composta por professores.

Frase


“O pesquisador da educação e o docente devem compartilhar a mesma linguagem”;
“Os professores que se destacam transformam o ensino na aventura da educação. Outros podem adestrar-nos”.

O que ler

O Professor e a Pesquisa, Menga Lüdke, 112 págs., Ed. Papirus; Pedagogias do Século XX, vários autores, 160 págs., Ed. Artmed

An Introduction to Curriculum Research and Development (1975)

Authority, Education and Emancipation (1983)

Research as a Basis for Teaching: Readings from the Work of Lawrence Stenhouse (1985)



Lev Vygotsky

Quando viveu


De 1896 a † 1934

Onde nasceu


Orsha, antiga Bielo-Rússia

O que pensou

Para Vygotsky, a aprendizagem é um processo social e, por isso, deve ser mediada. Nessa concepção, o papel da escola é orientar o trabalho educativo para estágios de desenvolvimento ainda não alcançados pelo aluno, impulsionando novos conhecimentos e novas conquistas a partir do que já sabe, constituindo uma ação colaborativa entre o educador e o aluno.

Frase


“O saber que não vem da experiência não é realmente saber”;
“O caminho do objeto até a criança e desta até o objeto passa por outra pessoa”

O que ler

A Formação Social da Mente, Lev S. Vygotsky, 224 págs., Ed. Martins Fontes;

Vygotsky – Aprendizado e Desenvolvimento, Marta Kohl de Oliveira, 112 págs., Ed. Scipione.



Maria Montessori

Quando viveu


De 1870 a † 1952

Onde nasceu


Chiaravalle, Itália

O que pensou

Destacou a importância da liberdade, da atividade e do estímulo para o desenvolvimento físico e mental das crianças. Para ela, liberdade e disciplina se equilibrariam, não sendo possível conquistar uma sem a outra. Adotou o princípio da autoeducação, que consiste na interferência mínima dos professores, pois a aprendizagem teria como base o espaço escolar e o material didático.

Frase


"A tarefa do professor é preparar motivações para atividades culturais, num ambiente previamente organizado, e depois se abster de interferir"

O que ler

Educação Montessori: de um Homem Novo para um Mundo Novo, Izaltina de Lourdes Machado, 90 págs., Ed. Pioneira;

Mente Absorvente, Maria Montessori, 318 págs., Ed. Nórdica (1949)



Martin Buber

Quando viveu


De 1878 a † 1965

Onde nasceu


Viena, Áustria

O que pensou

Martin Buber considerava o diálogo como fundamento da existência humana, ressaltando que o universo pedagógico é inteiramente dialógico. Segundo essa concepção, o processo educativo deveria privilegiar a conversa e a cooperação entre as crianças.

Frase


“Desejamos que o mundo se torne a pessoa presente que nos acolhe e reconhece, assim como nós a ela, que se confirma em nós, assim como nós nela”

O que ler

Do Diálogo e do Dialógico, Martin Buber, 174 págs., Ed. Perspectiva;

Eu e Tu, Martin Buber, 154 págs., Ed. Centauro (1923)



Martinho Lutero

Quando viveu


De 1483 a † 1546

Onde nasceu


Eisleben, Alemanha

O que pensou

Rompendo com o tradicional monopólio da Igreja Católica sobre a educação escolar, Lutero defendeu a institucionalização do Estado como o responsável pelo ensino. Para ele, as escolas deveriam ser cristãs e de frequência obrigatória. A educação seria para todos, independentemente do gênero e classe social, embora tivesse objetivos diferentes para os distintos grupos sociais.

Frase


“Quando a escola progride tudo progride”

O que ler

História da Educação, Mario Alighiero Manacorda, 382 págs., Ed. Cortez;

Lutero e Libertação, Walter Altmann, 352 págs., Ed. Sinodal

LUTERO, Martinho. Obras selecionadas. São Leopoldo: Comissão Interluterana de Literatura, 1989.

Michel de Montaigne

Quando viveu


De 1533 a † 1592

Onde nasceu


perto de Bordeaux, França

O que pensou

Montaigne criticou a educação livresca e mnemônica, propondo um ensino voltado para a experiência e para a ação. Acreditava que a educação livresca exigiria muito tempo e esforço, o que afastaria os jovens dos assuntos mais urgentes da vida. Para ele, a educação deveria formar indivíduos aptos ao julgamento, ao discernimento moral e à vida prática.

Frase


“Entre os estudos, comecemos por aqueles que nos façam livres”;
“Uma cabeça bem-feita vale mais do que uma cabeça cheia”

O que ler

A Educação das Crianças, Michel de Montaigne, 144 págs., Ed. Martins Fontes;

Ensaios, Michel de Montaigne, vols. 1 e 2, coleção Os Pensadores, 512 págs. e 400 págs., Ed. Nova Cultural



Michel Foucault

Quando viveu


De 1926 a † 1984

Onde nasceu


Poitiers, França

O que pensou

Por meio de uma análise histórica inovadora, o filósofo viu na educação moderna atitudes de vigilância e adestramento do corpo e da mente. Para Foucault, a escola é uma das "instituições de sequestro", como o hospital, o quartel e a prisão. Espaços que moldam o pensamento e conduta do homem.

Frase


“As luzes que descobriram as liberdades inventaram também as disciplinas”.
“Todo sistema de educação é uma maneira política de manter ou de modificar a apropriação dos discursos, com os saberes e os poderes que eles trazem consigo”.

O que ler

Vigiar e Punir, Michel Foucault, 264 págs., Ed. Vozes; (1975)

Foucault e a Educação, Alfredo Veiga-Neto, 160 págs., Ed. Autêntica



Mikhail Bakhtin

Quando viveu


De 1895 a † 1975

Onde nasceu


Orel, Rússia

O que pensou

Entendeu a linguagem como produto da interação social e da interação dos interlocutores. Para ele, a língua não pode ser considerada uma estrutura abstrata, sem realização concreta, tampouco mero reflexo da realidade material. Os conteúdos da consciência são tanto materiais como sociais.

Frase


"A língua materna, seu vocabulário e sua estrutura gramatical, não conhecemos por meio de dicionários ou manuais de gramática, mas graças aos enunciados concretos que ouvimos e reproduzimos na comunicação efetiva com as pessoas que nos rodeiam"

O que ler

Bakhtin - Conceitos-Chave, Beth Brait (org.), 224 págs., Ed. Contexto;

Mikhail Bakhtin, Katerina Clark e Michael Holquist, 384 págs., Ed. Perspectiva;

Marxismo e Filosofia da linguagem, Bakhtin. (1929)

Ovide Decroly

Quando viveu


De 1871 a † 1932

Onde nasceu


Renaix, Bélgica

O que pensou

Decroly postulou o interesse como pressuposto básico para a aprendizagem. Para ele, o interesse estaria na base de toda atividade, incitando a criança a observar, associar, expressar. Acreditava que aprendizagens ocorreriam de maneira espontânea pelo contato com o meio, de onde proviriam estímulos aos interesses das crianças e para onde elas direcionariam suas questões.

Frase


“Convém que o trabalho das crianças não seja uma simples cópia; é necessário que seja realmente a expressão de seu pensamento”;
“O meio natural é o verdadeiro material intuitivo capaz de estimular forças escondidas da criança”

O que ler

De Emilio a Emilia – A Trajetória da Alfabetização, Marisa Del

Cioppo Elias, 208 págs., Ed. Scipione.



Pierre Bourdieu

Quando viveu


De 1930 a † 2002

Onde nasceu


Denguin, França

O que pensou

Empreendeu uma investigação sociológica do conhecimento que detectou um jogo de dominação e reprodução de valores. No livro A Reprodução, analisou o funcionamento do sistema escolar francês e concluiu que, em vez de ter uma função transformadora, ele reproduzia e reforçava as desigualdades sociais.

Frase


“Não há democracia efetiva sem um verdadeiro poder crítico”;
“Nada é mais adequado que o exame para inspirar o reconhecimento dos vereditos escolares e das hierarquias sociais que eles legitimam”.

O que ler

A Reprodução: Elementos para uma Teoria do Sistema de Ensino, Jean-Claude Passeron e Pierre Bourdieu, 312 págs., Ed. Francisco Alves; (1970)

Bourdieu e a Educação, Maria Alice Nogueira e Cláudio M. Martins Nogueira, 152 págs., Ed. Autêntica



Platão

Quando viveu


Nasceu por volta de 427 a.C e morreu por volta de 347 a.C.

Onde nasceu


Atenas, Grécia

O que pensou

Platão foi considerado o primeiro pedagogo, por ter concebido um plano geral de educação e disciplina para a juventude de seu tempo e por tê-lo integrado a uma dimensão ética e política. Para ele, o objetivo final da educação era a formação do homem moral, vivendo em uma cidade virtuosa

Frase


“A educação deve propiciar ao corpo e à alma toda a perfeição e a beleza que podem ter”;
“Ao longo dos anos, os antigos encontraram uma boa receita para a educação: ginástica para o corpo e música para a alma”.

O que ler

A Educação do Homem Segundo Platão, Evilázio F. Borges Teixeira, 144 págs., Ed. Paulus;

A República, Platão, 288 págs., Ed. Rideel. (Séc. IV a.C)



Roger Chartier

Quando viveu


Nascido em 1945

Onde nasceu


Lyon, França

O que pensou

Para o campo do ensino da leitura e da escrita, a obra do pesquisador traz grandes contribuições, na medida em que ilumina os diferentes interesses e usos que aproximam leitores, autores, missivistas, escribas etc. de gêneros e formatos de textos também variados.

Frase


“(...) é necessário recordar vigorosamente que não existe nenhum texto fora do suporte que o dá a ler, que não há compreensão de um escrito, qualquer que ele seja, que não dependa das formas através das quais ele chega ao seu leitor”.

O que ler

Formas e Sentido – Cultura Escrita: Entre Distinção e Apropriação, Roger Chartier, 168 págs., Ed. Mercado de Letras;

Inscrever & Apagar, Roger Chartier, 336 págs., Ed. Unesp.



Santo Agostinho

Quando viveu


De 354 a † 430

Onde nasceu


Tagaste, atual Argélia

O que pensou

Reinterpretou a tradição antiga, grega, romana e helenística, sob a ótica do cristianismo. Considerava o saber como o caminho para a compreensão da palavra sagrada. Por isso, os estudos teriam como finalidade o acesso à Verdade expressa no texto bíblico.

Frase


“Não se deve esperar da criança inteligência nem aspirar a ela. O mais importante é a consciência, a disciplina”;
“Não se aprende pelas palavras, que repercutem exteriormente, mas pela verdade, que ensina interiormente”

O que ler

Santo Agostinho, coleção Os Pensadores, 426 págs., Ed. Nova Cultural;

Santo Agostinho, Marcos Roberto Nunes Costa, 216 págs., Ed. Edipucrs.



Sócrates

Quando viveu


De 469 a.C a † 399 a.C

Onde nasceu


Atenas, Grécia

O que pensou

Sócrates, orientado por um oráculo que lhe teria dito: “conhece-te a ti mesmo”, usava o diálogo para “parir” as ideias de seus interlocutores a respeito de temas como a virtude e o amor. Acreditava que nada sabia, e que o verdadeiro saber é o autoconhecimento.

Frase


“É sábio o homem que pôs em si tudo que leva à felicidade ou dela se aproxima”;

“O princípio dos raciocínios é constituído pela essência das coisas do mundo”

O que ler

História da Educação na Antigüidade, Henri-Irénée Marrou, 656 págs., Ed. EPU;

Sócrates, coleção Os Pensadores, Ed. Nova Cultural

Tomás de Aquino

Quando viveu


De 1224 a † 1225 a 1274

Onde nasceu


Perto da cidade de Aquino, Sicília, Itália

O que pensou

Numa época em que a Igreja Católica ainda buscava em Santo Agostinho e seus seguidores grande parte da sustentação doutrinária, Aquino formulou um sistema filosófico que conciliava a fé cristã com o pensamento de Aristóteles, algo que parecia impossível, até herético, para boa parte dos teólogos da época. Aquino elaborou a síntese entre a fé e a razão. Defendeu que um ensino enfadonho seria um obstáculo para a aprendizagem.

Frase


“A sabedoria é a maior perfeição da razão e sua principal função é perceber a ordem nas coisas”;
“O mestre provoca conhecimento ao fazer operar a razão natural do discípulo”

O que ler

Tomás de Aquino – A Razão a Serviço da Fé, José Silveira da Costa, 128 págs., Ed. Moderna;

Sobre o Ensino (De Magistro)/Os Sete Pecados Capitais, Tomás de Aquino, 160 págs., Ed. Martins Fontes. (escrito entre 1256 a 1259)

Suma Teológica, Tomás de Aquino (escrita entre 1265-1273)

Tzvetan Todorov

Quando viveu


Nascido em 1939

Onde nasceu


Sófia, Bulgária

O que pensou

Filósofo e linguista, Todorov considera que os livros acumulam a sabedoria que os povos adquiriram ao longo dos séculos. Para ele, os professores devem incentivar o acesso direto às obras literárias em vez de ensinar literatura por meio de resumos e classificações.

Frase


"Literatura não é teoria, é paixão".
“Quando lemos, nos tornamos antes de qualquer coisa especialistas em vida. Adquirimos uma riqueza que não está apenas no acesso às idéias, mas também no conhecimento do ser humano em toda a sua diversidade.”

O que ler

A Literatura em Perigo, de Tzvetan Todorov. Difel, 96 págs.

Philippe Perrenoud


Quando viveu


Nascido em 1955

Onde nasceu


Bienne, Suíça

O que pensou

Criou as dez novas competências para ensinar. Entre elas: organizar e dirigir situações de aprendizagem; administrar a progressão das aprendizagens; envolver os alunos em suas aprendizagens e em seu trabalho e trabalhar em equipe. Também trata dos temas: avaliação, pedagogia diferenciada e formação.

Frase


“Competência é a faculdade de mobilizar um conjunto de recursos cognitivos (saberes, capacidades, informações etc.) para solucionar uma série de situações”

O que ler

Dez Novas Competências para Ensinar, Philippe Perrenoud, Artmed Editora, 192 págs.

César Coll Salvador

Quando viveu
Nascido em 1950

Onde nasceu


Benicarló, Castellón, España

O que pensou

Seus estudos sobre o ensino e a aprendizagem escolar têm como base uma concepção construtivista de orientação sociocultural. Para ele, os conteúdos escolares que possuem relação com a vida do aluno são mais facilmente aprendidos. Destaca que o importante é aquilo que o aluno, efetivamente, aprende, e não o conteúdo transmitido pelo professor.

Frase


“Para que a criança atinja os objetivos finais de cada unidade didática, temos antes de identificar os fatos, conceitos e princípios que serão propostos; os procedimentos a considerar e os valores, normas e atitudes indispensáveis”

O que ler

Psicologia e Currículo, César Coll, Ed. Ática, 200 págs (Psicología y currículum: una aproximación psicopedagógica a la elaboración del currículum escolar - 1995).

Fernando Hernández

Quando viveu
Nascido em 1952

Onde nasceu


Espanha

O que pensou

Para Hernández a organização do currículo deve ser feita por projetos de trabalho, com atuação conjunta de alunos e professores. As diferentes fases e atividades que compõem um projeto ajudam os estudantes a desenvolver a consciência sobre o próprio processo de aprendizagem.

Frase


“Todas as coisas podem ser ensinadas por meio de projetos, basta que se tenha uma dúvida inicial e que se comece a pesquisar e buscar evidências sobre o assunto”

O que ler

Tecnologias para Transformar a Educação, Juana María Sancho e Fernando Hernández, Ed Artmed, 200 págs.

António Nóvoa

Quando viveu


Nascido em 1955

Onde nasceu


Portugal

O que pensou

Nóvoa sustenta que o desafio dos profissionais da área escolar é manterem-se atualizados sobre as novas metodologias de ensino e desenvolverem práticas pedagógicas eficientes. Para ele, nenhuma reforma educacional tem valor se a formação de docentes não for encarada como prioridade.

Frase


"O aprender se concentra em dois pilares: a própria pessoa, como agente, e a escola, como lugar de crescimento profissional permanente"

O que ler

Profissão Professor, António Nóvoa, Ed. Porto, 192 págs (1991).

Bernardo Toro

Quando viveu


(Desconhecido)

Onde nasceu


Colômbia

O que pensou

Elaborou os “Códigos da Modernidade”, que são sete competências mínimas para a participação produtiva e a inserção social do ser humano no século 21. Para desenvolvê-los, o ensino deve ser contextualizado, o que significa tratar de assuntos que fazem sentido na vida dos alunos.

Frase


“A escola tem a obrigação de formar jovens capazes de criar, em cooperação com os demais, uma ordem social na qual todos possam viver com dignidade”

O que ler

Mobilização social: um modo de construir a democracia e a participação, Bernardo Toro e Nísia Maria Duarte Werneck, Autentica Editora LTDA, 104 págs.

_____________________________________________________________________



Disponível em: http://educarparacrescer.abril.com.br/pensadores-da-educacao/

Acesso em 05/02/2011






©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal