Actualización del sistema de información, formularios, contenidos, forma de envío, consolidación y análisis regional



Baixar 397.34 Kb.
Página3/7
Encontro18.09.2019
Tamanho397.34 Kb.
1   2   3   4   5   6   7

5. DOENÇA MENINGOCÓCICA



Caso suspeito:
Paciente maior de 1 ano de idade, com aparecimento súbito de febre (> 38º C), acompanhada de cefaléia e vômitos e ao menos um dos seguintes sintomas ou sinais:


  • Rigidez de nuca

  • Alteração da consciência

  • Outros sinais de irritação meníngea (Kernig, Brudzinsk e Lassegue)

  • Erupção cutânea petequial ou purpúrica

Nos menores de 1 ano de idade se suspeita de meningite quando a febre está acompanhada de abaulamento de fontanela, vômitos, sonolência, irritabilidade, convulsões, com ou sem erupção petequial.


Caso confirmado:
Caso suspeito confirmado por uma destas duas técnicas:


  1. Isolamento do agente etiológico por meio de cultura de Líquido Céfalo Raquideano (LCR), sangue ou outro fluído.

  2. Contra Imunoeletroforese (CIE) ou a prova de Látex.

Uruguai não aceita como confirmatória a prova de Látex.


Em situações especiais se aceita a confirmação por vínculo com um caso confirmado por laboratório.
Diagnóstico de laboratório (para cultura e CIE) :


Tipo de amostra

Nº e volume da amostra

Momento de coleta

Recipiente

Conservação

Transporte


L.C.R.

1 amostra preferentemente de 2 ml (20 a 30 gotas)


Perante a suspeita e antes do início da terapia antibiótica


Tubo estéril com tampa de rosca



Cultivo: Temperatura ambiente. Enviar dentro das 2 hs. Caso contrário manter em estufa a 37º C

Temperatura ambiente



C.I.E.: Temperatura ambiente. Enviar dentro das 2 hs. Caso contrário refrigerar a

4º C.

Caixa térmica com gelo



Sangue

2 amostras de 1 a 5 ml dependendo da idade e da técnica


A 1º amostra ante a suspeita, a seguinte antes da terapia antibiótica, mas com o maior intervalo possível entre elas


Frascos de hemocultura comerciais, com meios adequados, inoculado no momento da extração



Cultivo: Temperatura ambiente. Enviar dentro das 2 hs. Caso contrário manter em estufa a 37º C


Temperatura ambiente



C.I.E.: Temperatura ambiente. Enviar dentro das 2 hs. Caso contrário refrigerar

Caixa térmica com gelo




Soro ou LCR

Soro 2,0 ml

LCR 1,0 a 2,0 ml


Preferencialmente na 1 consulta

Tubo estéril com tampa de rosca sem anticogulante

Látex: Temp.

Ambiente até 1 hora ou refrigerar a 4 graus C



Caixa térmica com gelo



Medidas de controle
Gerais:
Evitar o confinamento nas habitações e nos locais de trabalho, promovendo a ventilação dos ambientes em lugares com alta concentração de pessoas.
Quimioprofilaxia:
Se deve realizar preferencialmente dentro das primeiras 24 horas e até 10 dias do início dos sintomas. Administrar-se aos contatos íntimos entendendo como tais os integrantes do núcleo familiar convivente e, aqueles que, não sendo conviventes, comportam-se como tais em tempo e proximidade.

Se tratar-se de um escolar, a quimioprofilaxia será ministrada na sala de aula, somente aos companheiros que cumpram com o conceito de contato íntimo.


Nos jardins de infância e creches se fará quimioprofilaxia a todas as crianças e a todos os adultos que trabalhem com essas crianças.
Esquema profilático:

Medicamento de eleição: Rifampicina, de acordo com o seguinte esquema:

Adultos: 600 mg. cada 12 horas durante 2 dias.

Crianças entre 1 mês e 12 anos: 10 mg/kg de peso/dose, sem ultrapassar 600 mg por dose a cada 12 horas durante 2 dias.

Crianças menores de 1 mês: 5 mg/kg. de peso/dose a cada 12 horas durante 2 dias.
Vacinação de bloqueio:

Se indica frente a ocorrência de surtos da doença por meningococo A ou C, em pessoas maiores de 2 anos de idade expostas ao risco de contrair a doença.



6. FEBRE AMARELA
Caso suspeito:
Paciente com quadro febril agudo de início súbito (até 7 dias), residente ou que esteve em área com circulação viral (ocorrência de casos humanos, epizootia ou isolamento viral em mosquitos), nos últimos 15 dias, sem antecedentes de vacinação antiamarílica ou com situação vacinal desconhecida.
Em situação epidemiológica de país com transmissão como Brasil, se considera também: indivíduo com quadro febril agudo de inicio súbito, seguido de icterícia e/ou manifestações hemorrágicas independente da situação vacinal para Febre Amarela.

Caso confirmado:
Caso suspeito confirmado por:

  • Laboratório: por alguma das seguintes técnicas:

- Presença de IgM específica.

- Aumento quádruplo dos níveis de IgG sérica em pares de amostras de soro (fase aguda e convalescente).

- Detecção de antígeno específico nos tecidos por imunohistoquímica.

- Detecção de seqüências genômicas do vírus (PCR) no sangue ou órgãos

- Isolamento viral


  • Por critério clínico – epidemiológico:

Caso suspeito que evoluiu para morte em menos de 10 dias desde o início dos sintomas, sem confirmação de laboratório, no curso de uma epidemia, em que outros casos foram confirmados por laboratório.


Em situação epidemiológica com transmissão, se considera também indivíduo assintomático ou oligossintomático detectado em busca ativa que não tenha sido vacinado e que apresenta sorologia (MAC-ELISA) positiva para febre amarela.

Diagnóstico de laboratório:





Tipo de amostra

Nº e volume de amostra

Momento de coleta

Recipiente

Conserva-ção

Transporte

Sangue:
Sorologia

2 amostras de soro de 5 ml cada uma

Fase aguda, a partir do 6º dia

Fase convalescente 10-20 dias do início dos sintomas



Tubo de plástico her-meticamente fechado e rotulado.

Não usar anticoagulantes



Congela-mento a

- 20o C



Caixa térmica c/ gelo

Sangue:
Isolamento

Viral


Uma amostra de soro de 5 ml

Fase aguda até o 5o dia do início dos sintomas

Tubo de plástico hermética-mente fechado e rotulado.

Não usar anticoagulantes



Congela-mento a - 70o C

ou

Nitrogênio líquido




Caixa térmica c/ gelo seco

ou

Balão para Nitrogênio líquido



Órgãos ou tecidos:
Isolamento Viral

Fragmentos

Até 8 horas pós-mortem

Tubo de plástico hermética-mente fechado e rotulado

Congelar a

- 70o C

ou

Nitrogênio líquido




Caixa térmica c/ gelo seco

ou

Balão para Nitrogênio líquido



Órgãos ou tecidos:
Imunohistoquímica

Fragmentos

Até 8 horas pós-mortem

Tubo de vidro c/ solução de formol 10%

Temperatura ambiente

Temperatu-ra ambiente








Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
Universidade estadual
união acórdãos
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande