Actualización del sistema de información, formularios, contenidos, forma de envío, consolidación y análisis regional



Baixar 397.34 Kb.
Página2/7
Encontro18.09.2019
Tamanho397.34 Kb.
1   2   3   4   5   6   7

3. CHAGAS AGUDO



CHAGAS AGUDO
Caso Suspeito:

Toda pessoa com febre prolongada (> 7 dias) e que apresente cardiopatia aguda, hepatomegalia, esplenomegalia, sinal de Romanha ou chagoma de inoculação; ou manifestações digestivas (diarréia, vômitos e/ou epigastralgia intensa); E QUE:





  1. Tenha estado em área endêmica de transmissão vetorial nos últimos 6 meses; E/OU

  2. Que tenha sido transfundido ou transplantado; E/OU

  3. Que tenha ingerido alimentos produzidos suspeitos de contaminação por T. cruzi.


Caso Confirmado:

Todo caso suspeito, confirmado por laboratório. No curso de um surto por alimento, pode-se confirmar também por nexo epidemiológico, ou seja exposto ou à mesma fonte de contaminação de um caso confirmado por laboratório.


CHAGAS CONGÉNITO
Caso suspeito:

Todo recém nascido, filho de mãe infetada com T. cruzi.



Caso confirmado:

Todo caso suspeito confirmado por laboratório.


Diagnóstico de laboratório:
O Chagas agudo é determinado pela presença de:


    • Parasitos circulantes em exames parasitológicos diretos em sangue periférico (exame em fresco, lâmina de gota espessa). Quando os sintomas iniciaram >30 dias, recomenda-se a utilização de métodos de concentração (concentrado leucocitário, microhematócrito); Ou




    • Anticorpos IgM anti-T. cruzi em sangue, que indicam enfermidade aguda si está associada a manifestações clínicas e nexo epidemiológico compatíveis.




    • Para o diagnóstico com IgG, a presença de anti-T. cruzi deve ser detectada pelos dois testes sorológicos de princípios distintos (Hemoaglutinação indireta ou ELISA), inclusive si um deles for para anticorpos totais.


Medidas de prevenção e controle:


  1. Todos os casos de Chagas agudo devem ser notificados ao sistema de saúde pública dentro de 24 horas.




  1. Diante da ocorrência de um ou mais casos agudos, deve-se realizar a investigação epidemiológica para a identificação do modo de transmissão, busca ativa de outros casos, avaliação da ocorrência de domiciliação de vetores.




  1. Os casos agudos devem receber tratamento específico mais precocemente possível a droga disponível é o Benznidazol, que

deve ser administrado na dose de 5 mg/kg/dia (adultos) o 5-10 mg/kg/dia (crianças) dividido em 2 ou 3 tomas diárias durante 60 dias. O Benznidazol está contraindicado em gestantes. Também pode utilizar-se o Nifurtimox administrado em dose de 8 mg/kg/dia (adultos) dividido cada 8 horas durante 60-90 dias. Em crianças se administra una dose de 10 mg/kg/dia pelo mesmo período. A administração destes medicamentos deve ser feita sob supervisão médica devido aos efeitos colaterais. Medidas sintomáticas e de suporte devem ser realizadas de acordo com a qualidade e gravidade do estado clínico do paciente.


  1. Transmissão vetorial: Controle químico de vetores com inseticidas quando a investigação entomológica indique a presença de triatomíneos domiciliados.




  1. Transmissão oral: Implementação e fiscalização dos cuidados de higiene na produção e manipulação de alimentos, determinação de pasteurização dos alimentos e realização de investigação ecoepidemiológica com identificação das espécies de triatomíneos e vegetais.




  1. Transmissão acidental: Utilização de equipamento de biosegurança.




  1. Transmissão transfusional: Realizar sorologia em bancos de sangue.




  1. Transmissão vertical: Realizar sorologia em todas as gestantes.



4. DIFTERIA
Caso suspeito:
Toda pessoa que apresenta quadro agudo de infecção orofaríngea, com presença de pseudomembranas branco-acinzentadas aderentes, ocupando as amígdalas e podendo invadir outras áreas da faringe ou outras mucosas e pele, com comprometimento do estado geral e febre moderada.
Caso confirmado:
Todo caso suspeito, confirmado laboratorialmente por isolamento do agente etiológico, ou por vínculo epidemiológico com um caso confirmado laboratorialmente.
Diagnóstico de laboratório:


Tipo de amostra

Nº e volume de amostra

Momento de coleta

Recipiente

Conservação

Transporte

Material de nasofaringe e orofaringe, pele ou outro

Uma amostra de cada localização

No momento da suspeita, antes de qualquer tratamento antibiótico

Colocar o Pincelado em tubo estéril, fechado e rotulado

Temperatura ambiente

Se não é imediato, utilizar um meio de transporte adequado, à temperatura ambiente



Medidas de controle:


  1. De todos os contatos se coletará uma amostra para cultura, da região faríngea (independente de seu estado vacinal).

  2. Uma vez coletada a amostra se iniciará a quimioprofilaxia para todas as pessoas de qualquer idade que não estejam vacinadas, com estado vacinal desconhecido ou vacinação incompleta.

  3. Esquema de quimioprofilaxia:

Deverá ser realizada com:




    1. Penicilina benzatina por via intramuscular.

- em crianças com menos de 30 kg. : 600.000 U.I.

- em pessoas com mais de 30 kg. : 1.200.000 U.I.


    1. Eritromicina por via oral

- em crianças: 40 – 50 mg/kg/dia divididos em 4 doses durante 7 dias

- em adultos: 500 mg cada 6 horas durante 7 dias


  1. Observar-se-á durante 7 dias para evidenciar a doença. Se o resultado da cultura do contato é positivo, se deve realizar uma nova cultura ao término da quimioprofilaxia.




  1. Vacinação de bloqueio:

Se iniciará a vacinação com DT ou DPT dependendo da idade do contato às pessoas não vacinadas, com vacinação incompleta ou com estado vacinal desconhecido.

Se dará um reforço às pessoas com esquema completo para a idade, cuja última dose tenha sido administrada há mais de 5 anos.





Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7


©aneste.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
universidade federal
terapia intensiva
Excelentíssimo senhor
minas gerais
Universidade estadual
união acórdãos
prefeitura municipal
pregão presencial
reunião ordinária
educaçÃo universidade
público federal
outras providências
ensino superior
ensino fundamental
federal rural
Palavras chave
Colégio pedro
ministério público
senhor doutor
Dispõe sobre
Serviço público
Ministério público
língua portuguesa
Relatório técnico
conselho nacional
técnico científico
Concurso público
educaçÃo física
pregão eletrônico
consentimento informado
recursos humanos
ensino médio
concurso público
Curriculum vitae
Atividade física
sujeito passivo
ciências biológicas
científico período
Sociedade brasileira
desenvolvimento rural
catarina centro
física adaptada
Conselho nacional
espírito santo
direitos humanos
Memorial descritivo
conselho municipal
campina grande