A segunda metade do século XIX, é marcada por um avanço do nacionalismo e da construção da identidade nacional, que em muitos territórios só vai se consolidar em meados do século XX



Baixar 2.05 Mb.
Página1/2
Encontro07.10.2019
Tamanho2.05 Mb.
  1   2



Primer Congreso Latinoamericano de Historia Económica

IV Jornadas Uruguayas de Historia Econômica

O processo de formação dos estados nacionais europeus nos séculos XIX e XX, e a imigração para o Brasil: fronteira e identidade.

Naiani Machado da Silva1

Maria Medianeira Padoin2

Universidade Federal de Santa Maria

nani_hst@hotmail.com

Introdução
Este trabalho refere-se aos resultados preliminares do projeto de pesquisa de iniciação científica que tem como tema central o estudo da formação dos Estados nacionais alemão, italiano e polonês, nos séculos XIX e XX e o processo de emigração de parte de sua população para o Brasil e especialmente para a região sul.

Desta forma, pretende-se, em um primeiro momento, apresentar algumas informações sobre a constituição do Estado Nacional Italiano e a imigração italiana no Brasil.

Situando o estado italiano, é mister apresentar alguns dados gerais da atualidade, pois quando se fala em Itália, imigração italiana, italianidade, vem a mente a configuração e situação atual do estado italiano.

Assim, a Itália localiza-se na região que compreende a península itálica, encontra-se no continente europeu, Europa ocidental. Internamente, em seu território, existem dois Estados independentes: a República de San Marino e o Vaticano. Além disso, também fazem parte do Estado Italiano, as ilhas de Sicília, Sardenha e Elba3. Ademais, a Itália é conhecida pelo fato de sua forma geométrica lembrar uma bota.

Atualmente, o estado é dividido politicamente em 20 regiões, onde se encontram 109 províncias, estas, por sua vez, se dividem em 8.101 municípios. O Estado faz fronteira ao norte com a Suíça e Áustria, a leste com Eslovênia e com o Mar Adriático, ao sul com o Mar Mediterrâneo, o Mar Tirreno e com o Mar da Ligúria, e por fim, limita-se a oeste com a França4.

A forma de governo é a República Parlamentarista, estabelecida pela constituição de 1948. O país possui cerca de 57 milhões de habitantes (dado retirado do censo italiano do ano de 2000), seu nome oficial é “República Italiana”, e a língua nacional oficial é o italiano, sua composição populacional é 97,7 % de italianos (Censo italiano de 1996), e se trata de uma economia capitalista, tendo como moeda oficial o Euro.



Figura 1 – Itália dividida em regiões.



Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/db/Regionen_in_Italien_beschrifte.png

Figura 2 – Mapa Italiano.

Fonte: http://www.italia-viagem.com/mapa.htm
Quanto à economia italiana os quadros5 abaixo explicitam, de forma geral, a produção predominante, onde o setor de serviços predomina na contribuição do PIB com 66%, seguido pela indústria com 31%.


: Jornadas Internacionales Hist Econ -> CLADHE1 -> trabajos
trabajos -> Capítulo 1 As mãos e os pés dos estancieiros
trabajos -> Lobato, os jecas e a questão racial no pensamento social brasileiro
trabajos -> Contratos na América portuguesa: o Reinado de d. João V
trabajos -> O objetivo do trabalho é reconstruir a trajetória de ascensão, crise, esvaziamento, descaracterização e decadência, do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, ceped-ba, relacionando a mesma com os impulsos industrializantes recentes da economia
trabajos -> Neste parte artigo apreciaremos de início, a crise da navegação mato-grossense ocorrida na primeira metade do século XIX e no princípio da segunda metade desse século, devido tanto aos obstáculos colocados à livre navegação no Rio Paraguai
trabajos -> Simpósio 31: ciência, tecnologia e história econômica
trabajos -> O tráfico rio-grandense e seus agentes: rio grande de são pedro, c
trabajos -> A história Social da Caça e Apresamento dos Xokleng
trabajos -> Texto deve ser concluído até novembro de 2007
trabajos -> Título de la ponencia: Tecnologia e ideologia: quando a energia nuclear para a geração de energia elétrica entra na agenda bra


  1   2


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal