A análise biofísica no desenvolvimento de percursos pedestres



Baixar 9.41 Kb.
Encontro08.10.2019
Tamanho9.41 Kb.

A análise biofísica no desenvolvimento de percursos pedestres:

o exemplo da requalificação do Percurso Moinhos do Ave (Vieira do Minho)*
PAULO PEREIRA

O pedestrianismo, para além de ser uma actividade desportiva, pode constituir um bom complemento no desenvolvimento das diversas modalidades de oferta turística em espaço rural, tornando-a mais completa e diversificada, por isso também mais atractiva.


Na vertente Sul da Serra da Cabreira, no concelho de Vieira do Minho, as cabeceiras do rio Ave encerram aspectos naturais e culturais que atraem visitantes. Estes passam pela beleza natural do rio, com rápidos e algumas cascatas, pela típica aldeia de Agra, pelos moínhos junto ao rio, pelas pontes romanas e, pela paisagem em geral.
A presente comunicação centra-se num projecto de requalificação de um trilho pedestre localizado entre as aldeias de Agra e Lamedo, na freguesia de Rossas, no concelho de Vieira do Minho. Este trilho, denominado como “Moinhos do Ave”, havia sido criado nos meados da década de 1990 pela Brancelhe (Cooperativa de Turismo de Vieira do Minho),, tendo como suporte a beleza paisagística do local. Contudo, e apesar da sua implantação no terreno ter sido apoiada por financiamentos do 2.º QCA, não foram realizados quaisquer estudos de base para o efeito. Por outro lado, actualmente o trilho pedestre “Moinhos do Ave” está em estado bastante degradado, sem manutenção e sem sinalização adequada.
O projecto de requalificação teve essencialmente dois objectivos: por um lado, fazer uma caracterização da área onde se insere o percurso, valorizando-se elementos físicos como a litologia, a hipsometria, a morfologia, os declives, as exposições das vertentes ou a hidrografia, assim como uma caracterização mais específica do trilho pedestre, através da avaliação da qualidade estética e visual da sua paisagem; por outro lado, após se fazer o balanço dos problemas e potencialidades do trilho “Moinhos do Ave”, avançar com uma proposta de requalificação do percurso. Esta proposta teve como eixos fundamentais uma nova sinalização do trilho, de acordo com normas actuais, a limpeza periódica do trilho, as condições de segurança (para os visitantes) e principalmente a circularidade do percurso.


* Esta comunicação é resultante do trabalho curricular “Requalificação do Percurso Moinhos do Ave”, realizado por Clara Afonso, Marta Matos e Paulo Pereira, no âmbito da disciplina de Geografia do Lazer e Turismo da licenciatura em Geografia e Planeamento, no ano lectivo 1999/2000, e que foi apresentado na câmara municipal de Vieira do Minho, a 14 de Julho de 2000.





©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal