205 (Chico Xavier Espíritos Diversos) Quem são



Baixar 1.19 Mb.
Página1/7
Encontro18.08.2019
Tamanho1.19 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7







www.autoresespiritasclassicos.com


QUEM SÃO
CHICO XAVIER

ESPÍRITOS DIVERSOS

IDE

Instituto de Difusão Espírita

Sumário

Apresentação

I - De Coração a Coração (Nathaniel José Furtado Xavier de Albuquerque) / 04

II - Paz e conformação / 08

III – Do Mundo Espiritual (Sérgio Roberto Decenso) / 10

IV - Juntos sempre e para sempre / 14

V - Ante a Benção Divina (Waldemar Vieira) / 16

VI - Lágrimas de gratidão / 22

VII - O casulo ficou à distância (Waldemar Vieira) / 29

VIII - Grupo de seareiros em serviço / 35

IX - Estaremos sempre juntos (Mival de Almeida Filho) / 39

X - Apoio para a justa renovação / 43

XI - Paciência ante os tropeços da vida (Conceição I. Neto) / 48

XII - Mensagem do além comove o ateu e provoca conversão / 52

XIII - Com a fé voltada para Deus (Josefina de Fátima Tristão) / 58

XIV - "Mãezinha, cumpra a sua promessa" / 62

XV - Pensamentos de amor e gratidão (Maria das Graças Ayres Gregh) / 65

XVI - Tudo está certo nas leis de Deus / 67

XVII - Manancial de consolo e paz (Maria das Graças A. Gregh) / 70

XVIII - Intervenções cirúrgicas no além / 74

XIX - Ante os clarões da vida renovadora (Sérgio de Almeida e Souza) / 78

XX - Jovem poeta de retorno / 81

XXI - Esperança no reencontro sem adeus (Sérgio de Almeida e Souza) / 87

XXII - Flores de Luz nos abraços / 90

XXIII - Alegria de ser útil (Sérgio de Almeida e Souza) / 96

XXIV - Realizar-se com Jesus / 97

XXV - Pensamentos de paz e benção (Marilene Rezende Ferreira) / 99

XXVI - "Desculpem o nosso amigo e esqueçam o acontecido" / 103

XXVII - Coragem e fé em Deus (Edilson Carlos Nogueira) / 106

XXVIII - O meu tempo estava marcado / 109

XXIX - Eu estarei contigo sempre (Maria Cristina S. Vieira) / 117

XXX - Todos somos filhos do mesmo Pai / 120


Leitor amigo:

Folheando, ao acaso, este volume despretensioso e anotando os nomes diversos daqueles que lhes subscrevem as páginas, é natural perguntes:

- Quem são? De quem são as notícias e esclarecimentos, observações e notas destes comunicados?

E responderemos, de boa vontade: são companheiros que volvem da Espiritualidade, depois das intercorrências da morte, ao encontro dos entes amados que ficaram no Mundo, no intuito de instruí-los e confortá-los; são amigos da verdade que a distribuem no veículo do amor, a benefício dos semelhantes; são semeadores do progresso espiritual, convidando as criaturas à felicidade e ao aperfeiçoamento; e são mensageiros da esperança que se manifestam, levantando almas abatidas pela saudade e pela dor, acendendo luzes nos caminhos para a Vida Maior.

*

Apresentando-lhes, amigo leitor, os autores deste volume, teremos dito algo das nobres finalidades a que se lhes destinam as palavras iluminadas de compreensão e de amor. Todas se constituem de apelos ao entendimento mútuo e ao otimismo, à beneficência e à paz, à solidariedade humana e à fé em Deus, para o engrandecimento da vida.



Ante a grandeza de propósitos e sentimentos que as inspira, agradecemos a visita e o carinho desses emissários da Luz, com os nossos votos para que lhes aproveitemos as manifestações, voltando-nos, em companhia deles, para renovadora intimidade com os ensinamentos de Jesus, sempre o nosso Divino Mestre e Senhor.

I
De Coração a Coração

Querida Su, o pensamento está erguido para Deus, rogando à Divina Providência abençoar-nos.

Não sei contar os dias da ansiedade, nem sei somar as petições já fiz para que o nosso encontro se realizasse, como sua agora, em que procuro falar com você, de coração a coração.

Não me creia esquecido.

Aliás, seria injusto, de minha parte, de conhecer o que ocorre na tela de suas lembranças, com as quais incessantemente me identifico.

Tanto amor para a vida tão pouca, certamente alguém poderia dizer.

Entretanto, nós ambos sabemos que não é assim.

Tanta vida para um amor imperecível, tanta esperança e tantas saudades juntas, aumentando mais amor, nessa mesma luz de confiança recíproca em que sempre vivemos.

Enganam-se os que acreditam que a morte possa apagar o coração.

As ligações verdadeiras são invulneráveis.

Varam o tempo e a morte, a separação aparente e a dor que se nos afigura sem termo, para serem epopéias de lágrimas que, um dia, se transfigurarão em felicidade total.

Sou grato ao seu carinho e fidelidade a tudo que foi e ainda é nosso, para ser mais nosso no grande amanhã.

Não preciso dizer pra você que o carro despencado foi motivo, a princípio, de muito sofrimento para mim.

Afinal, você e eu somávamos a vida em si, e aquele afastamento brusco era em nós dois uma lesão que se fez cicatrizada, mas sem cura essencial.

A querida vovó Doca e o querido avô Francisco me consolaram.

O Domingos, que reencontrei na personalidade de um valoroso rapaz, meu amigo e meu irmão, me amparou de braços abertos, mas em tudo via você a chamar-me com o pranto entre nós, à feição de uma nuvem que nos envolvesse numa tempestade de dor.

Com você ficava a minha Vitória-Régia, a mais bela de todas que escolhera para enfeitar-me a vida e sustentar-me o coração.

Entretanto, pedi aos amigos daqui a livrassem do pesadelo da autodestruição.

Dias terríveis aqueles em que me via ao seu lado, tentando reconduzi-la a uma tranqüilidade que não mais lhe podia dar.

Agora, porém, choramos de esperança.

A tormenta cedeu lugar à paz, e espiritualmente me sinto mais leve ao reconhecer que você venceu a batalha íntima da inconformação.

Continue trabalhando, prossiga vivendo.

Sou eu ainda o seu companheiro e o seu amigo.

Não permita que a tristeza lhe despoje os sonhos de confiança no futuro.

Às vezes, em pleno vôo, no trabalho que o Senhor lhe concedeu, noto-lhe a coragem nas horas difíceis, e admiro-lhe o valor enfibrado no sofrimento.

Tenho a idéia de que você adquiriu asas poderosas, a fim de alimentar a paz de muita gente.

Espere a felicidade nossa, prosseguindo em suas tarefas.

Tudo, tudo o que é nosso está guardado no coração do companheiro que não a esquece.

Sei quantos sacrifícios fez você para vir até aqui; tentando um encontro rápido, ainda que fosse na dimensão de um telegrama curto, mas, com permissão dos instrutores desta Casa, posso escrever pra você destilando o próprio coração em minhas frases.

Querida Su, perdoe a todos aqueles que não nos compreenderam e nem nos compreendem ainda, seja feliz e viva confiante, na certeza de que temos Deus.

Deus que nos uniu, nunca haveria de separar-nos.

Guarde o seu sorriso amigo e espontâneo para restabelecer a segurança e a paz de todos os nossos momentos oportunos.

Agora, não é um novo adeus.

É a promessa de presença invariável. Nunca se sinta só.

Eu sou a sua compreensão, tanto quanto você é a minha força.

Unidos em Deus, venceremos.

Não sei o que escrever para expressar o carinho do noivo presente e aparentemente distante.

A alegria de sentir a sua fé me comove. Tenho lágrimas.

Querida, não são lágrimas de dor e sim de alegria ao verificar-lhe a confiança e a sinceridade.

Estaremos juntos.

Se posso selar esta carta com o meu próprio coração, receba com todo o meu reconhecimento e carinho.



É seu.

É seu, como sempre, com toda a lealdade e com todo o amor, com todo o imenso amor do seu






  1   2   3   4   5   6   7


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal