01- oh! Se Descesses, Isaías 64. 002- a bondade, Gálatas 22, 23



Baixar 0.69 Mb.
Página4/19
Encontro08.10.2019
Tamanho0.69 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   19

Conclusão  
Tem um verso na Bíblia que considero apropriado para o Dia dos Pais: é o último verso do Antigo Testamento.  
Esta é a última coisa que Deus disse no Antigo Testamento antes que Jesus surgisse no cenário do Novo Testamento. Ml. 4.6 - "E Ele converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos a seus pais para que eu não venha e fira a terra com maldição."  

Você quer mesmo ser um grande pai? Então... 


VOCÊ PRECISA ENTENDER SEUS FILHOS
VOCÊ PRECISA ACEITAR SEUS FILHOS, 
VOCÊ PRECISA DISCIPLINAR SEUS FILHOS, 
VOCÊ PRECISA EXPRESSAR AMOR PARA SEUS FILHOS, 
VOCÊ PRECISA SER CONSISTENTE COM SEUS FILHOS.

009

A MANSIDÃO


Gl 5.22, 23

“Mas o fruto do espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio”.



INTRODUÇÃO
Estamos quase concluindo a série de mensagens. Hoje veremos a penúltima virtude que Deus deseja dar-nos, a mais simpática: a mansidão. Se quer ter amigos, ...seja manso (Já assistimos filmes de personagens rudes, compreensivas, gentis, mansas...).

QUE É MANSIDÃO? (na Bíblia, “força sob controle” – era utilizada para falar, por exemplo, de um cavalo selvagem que foi domado. O cavalo selvagem, quando domado, continua tendo tanta força e energia como antes, mas agora pode ser controlado).


Ser manso não significa ser fraco, covarde. Jesus e Moisés são chamados na Bíblia másculos!

E Gl 5.23 diz que a 8ª característica do tipo de pessoa que Deus quer nos tornar é a mansidão – e em Fp 4.5 explica porquê, dizendo: “Seja a amabilidade de vocês conhecida por todos”.


Que significa você ser uma pessoa mansa? ...de reações controladas diante das pessoas (em vez de simplesmente reagir diante delas, você escolhe a reação que vai ter).
Vou passar a mostrar alguns tipos de pessoas com as quais você pode praticar a mansidão (são pessoas do dia-a-dia).

Primeiro, seja compreensivo, não exigente, com as pessoas que lhe prestam um favor. 
Lemos em Fp 2.4,5: “Que ninguém procure somente os seus próprios interesses, mas também os dos outros. Tenham entre vocês o mesmo modo de pensar que Cristo Jesus tinha...” .
Vou lhe perguntar: Como você trata as pessoas que lhe prestam algum serviço? ...o balconista, o caixa do banco, a secretária? É indiferente, como se fizessem apenas parte da mobília do lugar?
Estão ali para prestar serviço, mas são pessoas! Cumprimente-as, dê-lhes um aperto de mão, um sorriso...
Eu não gosto de atender ao telefone quando a pessoa do outro lado diz assim: “Alô! Fulano tá aí? ...eu poderia falar com ele?” – porque eu não um secretário eletrônico... quero ser cumprimentado, quero responder a um “como vai?”!

Entre as mais de 30 dicas para se viver melhor que tenho colecionado, há uma que diz: “Valorize as pessoas, elas não são descartáveis”. Seja manso!

Mas em primeiro lugar, você tem de ser manso em casa.
A Bíblia diz em 1Pe 3.4 que as esposas devem se adornar com “um espírito manso e tranqüilo” – isso tem mais valor que qualquer roupa que vista ou perfume que passe no corpo! (a mansidão é um atributo atraente na mulher).
E na mesma página, a Bíblia diz aos maridos (1Pe 3.7): “Do mesmo modo vocês, maridos, sejam sábios no convívio com suas mulheres e tratem-nas com honra, como parte mais frágil e co-herdeiras do dom da graça da vida, de forma que não sejam interrompidas as suas orações”. 
Portanto, seja compreensivo, não exigente para com as pessoas que o servem e para com as que convivem com você.

Segundo, seja complacente, não crítico, com aqueles que erram.
Gl 6.1,2 diz: “Irmãos, se alguém for surpreendido em algum pecado, vocês, que são espirituais, deverão restaura-lo com mansidão. Cuide-se, porém, cada um para que também não seja tentado...”. 
A tentação aqui pode ser muito bem a de ser crítico, de ser “mais santo do que o outro” e essa é a reação errada para com um irmão que está lutando contra o pecado.

Às vezes olhamos para os erros dos outros com lente de aumento e ficamos à dizer a mesma coisa que diz o lápis para o papel, quando quebra a ponta: “você vive me desapontando!”


Rm 14.1: “Aceitem o que é fraco na fé...”.
Vou fazer uma pergunta: Qual a sua reação diante de pessoas que têm a vida toda bagunçada? – você pensa: “Eu não disse?” ou “Eu já sabia!”, ou “Ele merece!” ou “Como pode ser tão tolo?” ...você tem um sentimento interior de superioridade?

Quero lhe falar um pouco sobre o dia em que uma mulher apanhada em adultério foi carregada para fora da casa onde estava e trazida até Jesus. 


Qual foi a reação de Jesus? ...foi cheia de sensibilidade – Ele a defendeu diante dos outros, mas depois que a multidão se foi, então, em particular, falou-lhe sobre o seu pecado. Jesus foi manso, não crítico!

Por que devemos nos esforçar para não ser críticos? Foi assim que Cristo nos tratou!


Rm 15.7 revela o seguinte: “...aceitem-se uns aos outros, da mesma forma que Cristo os aceitou, a fim de que vocês glorifiquem a Deus”.
Você sabe, Deus tolera muitas coisas que fazemos, e se Deus tolera nossas fraquezas, podemos aprender a tolerar as falhas dos outros.
Sempre que você se sentir tentado a julgar uma pessoa, faça uma pausa para lembrar o quanto Deus lhe perdoou – quanto mais reconhecemos o perdão que Deus nos deu, mais tolerante seremos com os outros.
Portanto, quando as pessoas o decepcionarem, aja com compreensão e sem julgamento, porque Deus é invariavelmente manso com você!

Terceiro, seja delicado com as pessoas que discordam de você, e não se sinta derrotado. 
É um fato da vida que você nunca poderá agradar a todo o mundo (você vai sempre conhecer pessoas que gostam de instigar, discutir e brigar). 
Num dia desses, enquanto procurava alface num mercado, ouvi uma conversa banal, mas reveladora. Uma mulher falou diante da banca de frutas: "Não suporto uvas". A sua colega respondeu apenas: "Adoro uvas". Não sei como acabou a conversa, mas pode estar certo: muitos desentendimentos começam com assuntos de pouca importância. 
Talvez você já teve a seguinte experiência: Convidou um casal de amigos para um jantar em sua casa. Aí, na mesa, o marido da outra começa a contar uma história, mas em seguida a mulher diz: “Querido, não foi assim. Lembre-se: foi a tia Maria, não a tia Suzana”. Você acha que os outros estão interessados em saber qual foi a tia? Já discutiu por causa de uma data sem sentido? “Foi em 1982. Não, foi em 1983. Não. Não foi. Foi em 1982. Não foi...” 

Imagine ainda essa cena: - "Eu? Levar desaforo para casa? É ruim, hein! Mas nem morto! Você não me conhece!" - "Espere aí, você não é crente?" - "Sou, sou crente mas não tenho sangue de barata! Até lá na igreja mesmo, quando fazem alguma coisa que me provoca, eu solto os bichos!!!" - "Mas, irmão... - "Que irmão o quê! Me larga, me larga!!" 

Como você deve reagir diante dessas pessoas? ...você tem três alternativas: pode se calar, reagir com ira, ou responder com mansidão. 
Se você se calar diante de pessoas briguentas, é como se dissesse à elas: “Está bem, seja como você quiser”. É a paz a qualquer preço, mas isto não compensa. 
Se você reagir com ira, irá em frente, atacará seja quem for que fique contra a sua opinião; mas a ira é geralmente um sinal de insegurança – a pessoa se sente insegura, imagina que vai perder, então, pra compensar, fica irada. 

Mas a terceira alternativa é responder com mansidão; é o método que Deus quer que você escolha. 


Esse tipo de reação exige equilíbrio, mas é abençoado! 
Pv 15.1 diz: “A resposta calma [branda] desvia a fúria, mas a palavra ríspida desperta a ira”. 

Você já experimentou isso? Eu já. Quando alguém faz uma pergunta, se você responde com arrogância, a pessoa vai, provavelmente, esquentar com você. 


Mas, se responder com mansidão, a pessoa vai se abrir para você.
Amado, atente também para o que diz a Bíblia em 2Tm 2.24, 25: “Ao servo do Senhor não convém brigar, mas sim, ser amável para com todos, apto para ensinar, paciente. Deve corrigir com mansidão os que se lhe opõem...”
Paulo está dizendo que a mansidão é a capacidade de discordar agradavelmente.

Seja delicado com as pessoas que discordam de você.

E ainda, seja capaz de aprender, não seja inacessível. 
Quando alguém o corrigir, seja capaz de aprender.
Pv 13.18 diz: “...quem acolhe a repreensão recebe tratamento honroso”. 
Sabe, as pessoas mais sábias, são as que mais querem aprender com as outras. Você consegue aprender com seus filhos, com seu marido, sua esposa?
Vou lhe dizer como acabar sozinho na vida: Nunca admita nenhum erro. Nunca aprenda nada com ninguém. Nunca permita que alguém lhe ensine alguma coisa. Isto o fará ficar sozinho!

MANSIDÃO, pois, é também a disposição de aprender e de admitir quando se está errado.


Há quando tempo você não chega à alguém e diz: “Sabe, eu estava errado”? ...há pessoas que não dizem isso há anos – será que são infalíveis???

Observe outro texto da Bíblia, Tg 1.21 que diz: “...recebei com mansidão a palavra em vós implantada”.


Mansidão é também a atitude que devemos ter quando lemos ou ouvimos a Palavra de Deus – devemos nos aproximar dela com uma atitude mansa e humilde, dizendo: “Deus, quero ser ensinado”.

Você também deve agir, e não reagir. Quando alguém o fere, aja, não reaja. Faça como Jesus Cristo fez. O apóstolo Pedro disse dEle: “Quando foi injuriado, não injuriava, e quando padecia não ameaçava. Antes, entregava-se àquele que julga justamente”.


Quando Pilatos interrogava a Jesus, Ele suportou o julgamento em silêncio. Podia ter revidado, gritado, falado para se defender... mas não REAGIU, AGIU: assumiu o controle da situação.

Quando você reage a um insulto, está admitindo que a pessoa está no controle de suas emoções.


A palavra de Deus diz, Rm 12.17,21: “A ninguém torneis mal por mal... não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem”.
Um homem estava contando que acompanhou um amigo a uma banca de jornal e viu seu amigo cumprimentar o jornaleiro muito simpaticamente. Mas em troca recebeu uma atenção grosseira, mal-educada, e o jornal jogado na direção dele. Viu, mesmo assim, o amigo sorrir educadamente e desejar ao homem um bom fim-de-semana. “Ele sempre o trata assim? – Sim, infelizmente. Mas, então, porque você é tão gentil com ele?” - ...porque eu não quero que ele decida como devo reagir”. Isso é mansidão – força controlada. Escolher a maneira de reagir.

Conclusão 
Você percebe como é importante a mansidão?
Num balanço de sua vida, em que relacionamentos encontra dificuldades de ser manso?
Fale com Deus sobre esses relacionamentos e peça-lhe que o ajude a ser manso com essas pessoas.
Você não conseguirá sozinho, mas Deus quer revestir você do poder do Espírito Santo.


010

O DOMÍNIO PRÓPRIO 


Gálatas 5.22, 23

INTRODUÇÃO
Gl 5.22, 23: “Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio”.
Vamos concluir estudando o Domínio Próprio.

Muitos problemas são causados pela falta: Por que não consigo perder peso? ...por que não consigo superar um mau hábito? ...por que não consigo pagar minhas contas?


Não consegue porque precisa de domínio próprio – seu maior problema é você mesmo! 

Talvez você sinta que sua vida está fora de controle (como carro com direção quebrada e derrapando na pista). – por isso que Pv 25.28, diz: “Quem não sabe se controlar é tão sem defesa como uma cidade sem muralhas”. 

O domínio próprio é fator chave para qualquer sucesso – sem autodisciplina provavelmente não vai conseguir nada; sem ESFORÇO, sem VITÓRIA!

Hoje mesmo assisti no Esporte Espetacular um atleta treinando para correr, acreditem, 125 Km. À certa altura começou sentir dores, mas o seu treinador disse: “Esse é o filé do treinamento; é bom sentir essa dorzinha para ter controle sobre as que virão durante a prova”.

Se quisermos alcançar liberdade, precisamos de domínio próprio.

O filósofo Epíteto disse: “Nenhum homem é verdadeiramente livre até que se domine”. Jesus dizia: “Aquele que comete pecado é escravo do pecado”.

Sansão pode ter sido o homem mais forte do mundo, mas sem domínio próprio, lembra que aconteceu a ele? ...foi seduzido por Dalila – ter força e não ter domínio, leva a ter problemas Agora, as pessoas tentam quase tudo para obter autocontrole: remédios, terapia, seminários, cirurgia... as pessoas tentam tudo!

Outro dia soube de uma propaganda que dizia: “Se você nunca conseguiu perder peso, talvez precise de um pouco de ajuda interior; Leia o livro “Como Emagrecer Comendo”.


Bem, se você tentou tudo e ainda não conseguiu autocontrole, como obtê-lo?
A Palavra de Deus é bastante clara sobre esse assunto.

 Vou lhe sugerir alguns passos para o autocontrole:

Passo nº 1: 

Admita o seu problema
Esse é o primeiro passo para desenvolver o domínio próprio.
Quero ler Tg 1.14: “as pessoas são tentadas quando são atraídas e enganadas pelos seus próprios maus desejos”. 
Entende o que Tiago diz? ...somos responsáveis por nosso comportamento.
Com freqüência tentamos ignorar nossos problemas (“Eu não tenho problema”) ...acusamos qualquer um...

Mas o primeiro passo para ter domínio próprio é admitir que temos o problema da falta de controle.


Por isso, se você tenho um problema com comida, bebida, palavras, temperamento, dinheiro, roupas, tempo, sexo, precisa de domínio próprio!

O segundo passo para desenvolver domínio próprio, e que é muito importante, é o seguinte: 



Deixe o passado para trás.
Observe que Paulo diz em Fp 3.13,14: “uma coisa eu faço: Esqueço aquilo que fica para trás e avanço para o que está na minha frente”. 
Esse verso denuncia um conceito errado que afasta você do domínio próprio: Uma vez fracassado, sempre fracassado.
Talvez você diga: Já tentei quinze vezes. Penso nunca serei capaz de me controlar... É UM CONCEITO ERRADO! ...o fracasso no passado não significa que nunca será capaz de mudar.

O que você não pode é ficar olhando para os fracassos do passado (se fizer, irá repeti-los) – um automóvel tem por dentro o retrovisor, nele se vê o que ficou para trás do veículo... se o motorista ficar olhando o retrovisor o tempo todo, vai colidir!).

Já observou um bebê que está começando a andar? Talvez caia várias vezes, mas não pára, até que consegue!
Você poderia imaginar onde estaria se tivesse desistido de aprender a andar, depois podem andar e alguns não aprendem. Eu sou desse tipo... já tentei e fracassei.

Deixe-me contar algo: a primeira vez que beijei uma garota, estava muito nervoso.


Isto é, eu não sabia exatamente o que fazer, o meu nariz encostava no dela... meu primeiro beijo foi um fiasco. Mas me alegro por não ter desistido de beijar!
Faça isso: Deixe o passado para trás. Tomas Edsom disse certa vez: “Não diga que foi um fracasso, diga que foi uma lição. Agora você sabe o que não funciona!” 

O próximo passo que quero dar para você tornar-se mais autocontrolado é: 



Discuta com os seus sentimentos.
Atualmente damos muita importância aos sentimentos, achando que tudo precisa nos proporcionar bons sentimentos senão não compensa.
Dizemos: “Não sinto que ela goste de mim... não sinto que vão conseguir... não sinto que preciso ler a Bíblia... ou: sinto que devo dar o troco... sinto que preciso me afastar dessa pessoa!

Mas não dê tanta autoridade aos sentimentos – eles não são dignos de confiança.

DEUS NÃO QUER QUE VOCÊ SEJA CONTROLADO PELOS SENTIMENTOS, mas que aprenda a desafiar suas emoções:
Por exemplo, vamos dizer que você está lutando na guerra contra a barriga, que está ficando redonda – antes de entrar na cozinha e abrir a geladeira, você tem de conversar consigo mesmo sobre comida. – você se ouve dizer a si mesmo: “preciso . Nessa hora, você tem de responder: “Não, não vou morrer".
Deus nos dá a capacidade de dizer “não” à muitos sentimentos, impulsos. É um poder sobrenatural!

Um quarto passo a ser dado a fim de se tornar mais autocontrolado é: 



Creia que você pode mudar.
Para mudar e se tornar mais autocontrolado, você tem de começar a crer que pode mudar.
Sua crença se transforma numa profecia que se cumpre: a pessoa que diz “Eu não consigo”, nunca conseguirá... a que diz: “Eu consigo”, poderá falhar uma, duas, três vezes, mas conseguirá.

Você deve focalizar sua mente nas promessas positivas de Deus de ajuda e de força.


Por exemplo, em 1Co 10.13 encontramos essa declaração: “Deus ... não deixará que vocês sofram tentações que vocês não têm forças para suportar. Quando uma tentação vier, Deus dará forças a vocês para suportá-la, e assim vocês poderão sair dela”. 

É um fato: Se você é crente, não pode dizer: “A tentação foi forte demais; não agüentei” – a Bíblia diz que Deus é fiel: Ele não permitirá que seja tentado além do que pode suportar.

Portanto, focalize seus pensamentos nas promessas positivas de Deus. Pare de se programar para o fracasso, de se criticar e se desprezar: CREIA QUE PODE MUDAR 

Há ainda um outro passo a ser dado pra se tornar mais autocontrolado, e é o seguinte: 



Fuja da tentação.
É o bom senso: fuja das coisas que o tentam – fuja das situações que enfraquecem o seu domínio próprio (se não quiser ser picado, fuja das abelhas)!
Você pode planejar com antecedência e evitar situações que vão provocar tentações na vida.

Não guarde doces no armário se está tentando um regime.


Não tenha cartão de crédito, cheque-especial, se você faz compras impulsivamente.
Em Ef 4.27 lemos: “Não dêem ao Diabo oportunidade para tentar vocês”. 

Naquela novela “O Clone”, um homem se deitava no divã do psicólogo, confessava suas fraquezas pelo vício da bebida, saía declarando a decisão de parar uma vez por todas com aquele terrível vício... porém, mantinha uma garrafinha portátil debaixo do casaco, para lhe garantir a bebida...

Uma vez foi perguntado a um homem que havia deixado de fumar, como ele estava se saindo. Ele disse: “Eu molhei todos os meus fósforos!” ...quando chegava a hora de acender um cigarro, a situação estava sob controle.
O que você precisa evitar em sua vida, de que precisa se livrar? Talvez algumas revistas, livros ou vídeos em casa? ...más companhias?

A Bíblia diz em 1Co 15.33: “...as más companhias estragam os bons costumes."


Talvez você precise se manter afastado de algumas pessoas. Esta é a questão mais importante: O que na sua vida precisa ser jogado fora?

Vamos recapitular os passos no desenvolvimento do autocontrole vistos até agora: admita seu problema; deixe o passado para trás, discuta com seus 

Agora vamos ao passo final e este é o segredo do autocontrole duradouro: Dependa do poder de Deus.
Se quiser desenvolver domínio próprio, aprenda a depender do poder de Deus para ajudá-lo.
Lemos em Gl 5.16: “Deixem que o Espírito de Deus dirija a vida de vocês e não obedeçam aos desejos da natureza humana”. 

Observe a seqüência nessa frase, ela é muito importante: DEIXE o Espírito dirigir sua vida – essa é a primeira parte, e você NÃO SATISFARÁ os desejos da natureza humana.


Observe que não diz que você não terá esses desejos (pessoas cheias do Espírito de Deus ainda vão ter os desejos da carne), mas não os satisfarão mais. Aleluia!

Essa questão de seqüência das coisas é muito importante. Geralmente falamos: “Minha vida é uma bagunça. Quando me acertar, quando me endireitar, então vou pra igreja, vou viver a lei de Deus... aí vou deixar o Espírito Santo dirigir minha vida... mas depois de resolver tudo”. 


Deus diz: Não é essa a seqüência correta das coisas. Ele não diz “primeiro resolva tudo e então ajudarei você”. Não. O que Deus diz é: “Deixe-me entrar em sua vida.
Deixe o meu Espírito Santo controlar você ENQUANTO você luta com seus problemas – vou ajuda-lo a mudar”. 

A seqüência faz uma incrível diferença. ...Que você pensaria se eu dissesse: “Primeiro vou sarar e depois vou consultar o médico”. Você diria que fiquei louco. É uma idéia ridícula: “Estou me sentindo melhor, por isso vou tomar o remédio”.

É absurdo, mas é muito comum ouvir pessoas dizendo: “Vou vencer este mau hábito e começar a freqüentar a igreja... vou limpar minha vida, depois aceitarei a Cristo... ou “tenho um problema na minha vida, vou aguardar que seja resolvido, depois então, me apresentarei para ser batizado” – a verdade é que VOCÊ PRECISA DE CRISTO AGORA para ajudá-lo a vencer!

Deus tem o poder de mudar sua vida!



011

A NECESSIDADE DA SALVAÇÃO


Atos 2:21

“...e acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”.



Introdução
O verso fala de necessidade da salvação.

Conta-se que um filósofo realizou uma viagem, mas para chegar ao seu destino devia cruzar um rio, numa canoa. Durante o trajeto ele começou a falar com o canoeiro, e lhe perguntou: - “Amigo, você conhece geografia?” – “Não, não senhor” - respondeu o barqueiro, “nunca fui à escola”. - Se você não conhece geografia, você perdeu 1/4 de sua vida, replicou o filósofo. 

“Então, você sabe gramática?” – “Não, senhor, como lhe disse, nunca fui à escola”. – “Lamento dizer”, falou o filósofo. “Então o senhor acaba de perder mais 1/4 de sua vida”. 
Andaram mais um pouco e o filósofo voltou a perguntar: - “amigo, você ao menos sabe matemática?” – “Não, senhor, também não sei matemática. Só sei mesmo é contar dinheiro”. – “É lamentável falou o filósofo, pois o senhor com isso já perdeu 3/4 de sua vida”. 
Distraído com a conversa, o barqueiro descuidou e a canoa bateu numa pedra. canoa se rompeu e começou a afundar. Então o canoeiro perguntou ao filósofo: - “Amigo, você sabe nadar?” – “Não, não sei”, disse o filósofo. – “então você vai perder toda sua vida, porque esta canoa vai afundar”.

Não importa quanto conhecimento temos, quantos bens possuímos, ou quanto sabemos de teologia. Se não sabe nadar na hora de cruzar o rio da eternidade, você está perdido. Saber nadar é ter Jesus como seu Salvador pessoal.

Sei de uma outra também: Um barco estava cheio de gente, e um crente no último banquinho, de repente, começou uma tempestade enorme, cheia de turbulência, todos ficaram desesperados, eram 12 passageiros e só havia 11 bóias como salva-vidas, então, na hora de se salvar, gritaram, deixa o crente sem bóia, porque esse aí já está salvo!

Quando se fala acerca da salvação e de vida eterna, cada pessoa tem a sua opinião.Tentam alcançar esta salvação por seus próprios meios e esforços: Penitências, sacrifícios, religião, ect. Muitos até declaram:- "Eu sirvo a Deus à minha maneira.." 

A Bíblia declara quatro passos importantes para você ser salvo.

Primeiro: Se você não sabe nadar, reconheça que não sabe nadar. Com isso quero dizer: 



SE VOCÊ NÃO ESTÁ SALVO, RECONHEÇA ISSO.
PERDIDO é a palavra que descreve sua condição diante de Deus.
"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus"(Romanos 3:23).

A Bíblia ensina que todas pecaram. Você pode pensar que é uma boa pessoa, dá esmolas aos pobres, não quer mal a ninguém, tem a sua religião e até acredita em Deus.

Apesar de tudo isso a Bíblia continua a dizer que "todos pecaram." O homem está condenado não por aquilo que faz, mas por aquilo que é. O homem tem dentro de si a natureza de pecado, desde o seu nascimento. Aos olhos humanos, você pode ser uma pessoa muito boa, mas aos olhos de Deus não há ninguém justo por natureza. Por esta razão todos estão separados de Deus.

O segundo passo para a salvação consiste em: 



ADMITIR QUE VOCÊ NÃO PODE SALVAR-SE A SI MESMO.
"Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie"(Efésios 2:8,9).
Nenhum ser humano pode jamais comprar a sua salvação ou adquiri-la por mérito próprio, nem por meio de sacrifícios, boas obras ou boas intenções. "Áquele que não conheceu pecado o fêz pecado por nós, para que n'Ele fôssemos feitos justiça de Deus" (II Coríntios 5:21).

Se a salvação dependesse das boas obras, não era necessário que Jesus viesse, não era necessário a crucificação. Será que Deus se enganou? Não, porque Jesus é o único caminho legal que o homem tem para ser salvo. "Disse-lhes Jesus: Eu sou o caminho, a verdade, e a vida. Ninguém vem o Pai senão por mim."(João14:6).

Passo nº 3: 




1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   19


©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal