• Lesão do Manguito Rotator



Baixar 19.4 Kb.
Encontro02.07.2019
Tamanho19.4 Kb.

Lesão do Manguito Rotator










O que é a lesão do manguito rotator?

O manguito rotador é um grupo de músculos formado pelos músculos Supraespinhoso, Infraespinhoso, Redondo menor e Subescapular. Esses músculos cobrem a parte anterior, a superior e a posterior da cabeça do osso do braço (Úmero). 

A função deles é fazer a rotação do braço e manter o osso do braço bem conectado à escápula.  A lesão é uma distensão ou ruptura dos tendões desses músculos.



Como ocorre ?

Algumas vezes a lesão ocorre por algum trauma, como amparar uma queda com o braço ou


cair sobre o braço. Mas geralmente está relacionada a degeneração ligada à idade ou a falta de irrigação sanguínea nesses músculos. E também pode acontecer ao:

• Levantar um objeto pesado.

• Usar excessivamente o ombro em exercícios que exijam movimentos repetidos do braço
por sobre a cabeça.

• Trabalhos manuais, como: pintar, podar árvores, etc.




Quais são os sintomas?

Os pacientes comumente relatam dor no ombro por alguns meses, que teve início após um movimento ou trauma específico.  A dor é no ombro e às vezes irradia para o braço.  

É comum sentir fraqueza no braço e perda do movimento do ombro, especialmente movimentos do braço sobre a cabeça.

Alguns pacientes relatam dor noturna, que causa dificuldade para dormir.




Como é diagnosticada?

O médico examinará o ombro à procura de dor e rigidez enquanto o paciente movimenta o braço em todas as direções. Ele questionará as características da dor. Normalmente o médico pede um raio-x, para saber se houve fratura do osso, principalmente quando o paciente sofreu uma queda.

Dependendo dos resultados o médico pode pedir:

• Uma artografia, que é um raio-x tirado após um contraste ser injetado na articulação do


ombro, que realça as estruturas moles.

• Ressonância Nuclear Magnética (RNM), que cria imagens do ombro e das estruturas ao


redor.

• Artroscopia, um procedimento cirúrgico, pelo qual um pequeno instrumento é inserido dentro da articulação do ombro para que o médico possa visualizar claramente o manguito rotador.


 


Qual é o tratamento?

Algum tendão desses músculos pode inflamar-se e romper-se parcialmente ou totalmente. O tratamento depende da gravidade da ruptura e da dor. Se a ruptura for incompleta, ela cicatrizará sozinha, se não interferir com as atividades do dia a dia.

O planejamento do tratamento inclui:

• Sentar com a postura apropriada, com a cabeça e os ombros equilibrados.

• Descansar os ombros, o que significa evitar movimentos abruptos e qualquer atividade
que cause dor ao levar o braço por sobre a cabeça.

• Compressas de gelo 2 ou 3 vezes ao dia, por 8 minutos, seguidos de 3 minutos de pausa,


esse ciclo deve ser repetido até completar 30 minutos.

• Antiinflamatórios indicados pelo médico.

• Fisioterapia para diminuir a inflamação, amenizar a dor e, então, fortalecer os músculos.

Se a ruptura for total, pode ser necessário realizar uma Artroscopia, que nesse caso é


utilizada como cirurgia e não apenas para visualizar o interior da articulação.

As extremidades brutas de um tendão rompido podem ser aparadas e deixadas para cicatrizar. Grandes rupturas podem ser costuradas. Após a cirurgia, o plano de tratamento inclui fisioterapia para acelerar a cicatrização, evitar formação de tecido fibroso, amenizar a dor, manter a movimentação do ombro livre e fortalecer os músculos desta articulação.




Quanto tempo duram as seqüelas de uma lesão do manguito rotator?

A recuperação total depende da gravidade da lesão e do tipo de tratamento.




Quando retornar ao esporte ou à atividade?

O objetivo da reabilitação é que o retorno do paciente ao esporte ou à atividade aconteça o mais breve e seguramente possível. O retorno precoce poderá agravar a lesão, o que pode levar a um dano permanente.

Todos se recuperam de lesões em velocidades diferentes e, por isso, para retornar ao
esporte ou à atividade, não existe um tempo exato, mas quanto antes o médico for
consultado, melhor.

O retorno ao esporte acontecerá, seguramente, quando:

• O ombro lesionado tiver total capacidade de movimento, sem dor.

• O ombro lesionado tiver recuperado força normal, comparado ao ombro não lesionado.

Em esportes de arremesso, é preciso reconstruir gradualmente a tolerância ao arremesso.
Isso significa que no início os lançamentos devem ser gentis e evoluir para arremessos mais fortes e potentes. Em esportes de contato, o ombro não poderá estar sensível ao toque e o contato deverá progredir de mínimo a contato mais severo.


O que pode ser feito para prevenir nova lesão?

A melhor maneira de prevenir uma nova lesão é manter os músculos e tendões bem fortalecidos e alongados.




Exercícios de reabilitação da lesão do manguito rotator:

Os exercícios a seguir são apenas um guia de tratamento básico, por isso o paciente deve fazer a reabilitação acompanhado de um fisioterapeuta, para que o programa seja personalizado. 

A fisioterapia conta com muitas técnicas e aparelhos para atingir os objetivos, como: analgesia, fortalecimento muscular, manutenção ou ganho da amplitude de movimento de uma articulação, etc, e por isso, o tratamento não deve ser feito sem a supervisão de um profissional.

 




 

1 - Amplitude de Movimento Escapular:

Em pé, Levar os ombros para cima, comprimir as escápulas, uma de encontro à outra.

Depois, empurrá-las para baixo como se estivesse colocando as mãos nos bolsos de trás da calça.

Manter por 5 segundos, relaxar e repetir 10 vezes.


 


2 - Exercícios Com Bastão:

A - Flexão do Ombro:

Em pé, segurar um bastão com as mãos, com as palmas para baixo. 

Levar os braços esticados até a cabeça. 

Manter por 5 segundos, relaxar e repetir 10 vezes.

B – Rotação externa:

Em decúbito dorsal, segurar um bastão com ambas as mãos, palmas para cima.  

Os braços devem ficar apoiados no chão, ao lado do corpo e os cotovelos flexionados a 


90º. 

Com o braço são empurrar o braço lesionado e afastá-lo do corpo. 

Os cotovelos devem ficar imóveis. 

Manter por 5 segundos e repetir 10 vezes.

C - Extensão do Ombro:

Em pé, segurar o bastão com as mãos atrás de seu corpo, afastá-lo das costas.

Manter por 5 segundos, relaxar e repetir 10 vezes.


 


 




 

3 - Isométricos:

A - Rotação Externa:

Em pé, de frente para uma porta aberta, com o cotovelo dobrado a 90º e com o dorso da mão encostado no batente. 

Aplicar força contra o batente. 

Manter por 5 segundos, relaxar e repetir 10 vezes.

B - Rotação Interna:

Em pé, de frente para uma porta aberta, com o cotovelo
dobrado a 90º e com a palma da mão encostada no
batente da porta. 

Aplicar força contra o batente. 

Manter por 5 segundos, relaxar e repetir 10 vezes.

 







4 - Exercício de Rotação Externa Com a Faixa Terapêutica:

Em pé e com a mão do lado lesionado encostado no o abdômen, segurar a faixa que deve se encontrar presa a uma maçaneta de porta, do lado oposto ao braço lesionado e puxá-la rodando o braço para fora e afastando a mão  da cintura, sem desencostar o cotovelo do corpo.

O cotovelo deve estar dobrado a 90º e o antebraço, paralelo ao chão. 

Repetir 10 vezes e evoluir para 3 séries de 10.








 




 

5. Exercício Supra Espinhoso:

Em pé, braços descansados na lateral do corpo e polegares apontados para o chão, inclinar levemente o tronco para frente e levantar os braços lateralmente. 

Conservar os cotovelos (braços) estendidos.

Levar as mãos até a altura do ombro. 

Manter por 10 segundos, descansar e repetir 10 vezes. 

Gradualmente, adicionar carga ao exercício, segurando pesos com as mãos para aumentar o fortalecimento.




 




©aneste.org 2017
enviar mensagem

    Página principal